segunda-feira, Dezembro 31, 2012

2012

O ano está a poucas horas do fim. É altura certa de fazer um balanço. No meu caso opto por esquecer todas as coisas menos boas ou menos positivas para me centrar só no que para mim foi o melhor. Apesar das coisas boas, 2012 não foi perfeito e também me deixou marcas negativas. Mas essas marcas fazem parte de mim, fizeram-me crescer e ver as coisas com outros olhos – e isso foi positivo!
2012 foi portanto um bom ano. Não perdi ninguém próximo. Ganhei novos sobrinhos. Os meus amigos e a minha família estão bem e de saúde. Houve sucessos, gargalhadas e momentos de celebração e partilha.
Esperemos que 2013 também traga coisas positivas que nos consigam fazer esquecer o que de menos bom nos acontece. Ou então que possamos encontrar o lado positivo das coisas menos boas.
Votos de um feliz ano novo. Bom 2013!

sexta-feira, Dezembro 28, 2012

Natinhas


Foram dias atribulados. Muito para fazer numa tarefa que parecia impossível mas que chegou ao fim. E para para chegar ao fim só foi mesmo preciso começar, andar para a frente e ser persistente! Mesmo assim, apesar do tanto para fazer, houve tempo para tudo. Para os cabazes, para as bolachinhas, para o natal e para o meu aniversário. Claro que tive a sorte de contar com alguma ajuda preciosa entre desespero, gargalhadas e músicas com letras parvas que ajudaram a passar o tempo e as tarefas…
No meio de tudo isto, jantares e almoços e a casa quase sempre cheia. E tempo para cozinhar para o Natal, nem que fosse para fazer estas natinhas lindas e muito boas que levei no dia da consoada para casa dos pais e que foram perfeitas para servir com o café.

Ingredientes para 12 unidades:

6 folhas de massa filo
Manteiga q.b.
5 gemas
200ml de natas
120g de açúcar

Preparação:

Corte cada uma das folhas de massa filo ao meio, de modo a ficar com 12 pedaços. Corte novamente ao meio e ficará com 24 quadrados de massa filo.
Forre 12 formas (ou um tabuleiro de queques) com um quadrado de massa filo previamente pincelado com um pouco de manteiga e cubra depois com outra folha também pincelada.
Entretanto misture bem o açúcar com as gemas e acrescente depois as natas de modo a ficar com um creme homogéneo.
Distribua o creme pelas doze forminhas forradas com massa filo e leve ao forno pré-aquecido a 180ºC cerca de 25 minutos, até a massa ficar crocante e o creme de natas firme e dourado.
Retire e deixe arrefecer antes de desenformar.

Bom Apetite!

quinta-feira, Dezembro 27, 2012

Bolo de Bolacha de Chocolate


Por aqui continuam as coisas doces. Desta vez um bolo de bolacha diferente apesar de, cá em casa, bolo de bolacha que seja digno desse nome tenha de ter creme de manteiga e café e não qualquer outro creme. Nesta versão há mousse de chocolate caseira e suspiros esfarelados. Uma dupla perfeita.
Numa altura de festas - e mais uma vez com a ementa de fim de ano em mente – aqui fica a sugestão. Dietas? Só se pensa nisso para a próximo ano ou não fosse essa umas das resoluções quase universais de início de ano!

Ingredientes:

1 pacote de bolacha maria
Café q.b.
½ receita de mousse de chocolate - usei esta receita
Suspiros q.b.

Preparação:

Comece por preparar a mousse de chocolate seguindo as indicações da receita referida. Coloque no frigorífico.
Depois, num prato fundo coloque o café. Molhe as bolachas no café e coloque-as depois numa taça ou prato de servir fazendo uma camada. Cubra com a mousse de chocolate já preparada e por cima esfarele grosseiramente 2 ou 3 suspiros. Cubra com mais bolacha embebiida em café, mousse e suspiros esfarelados, até esgotar os ingredientes. Termine com uma camada generosa de suspiros esfarelados e coloque no frigorífico até servir.

Bom Apetite!

quarta-feira, Dezembro 26, 2012

Brulé de Abóbora


A receita foi preparada para o meu aniversário, mas a pensar no natal. Um “leite-creme” de abóbora parece-me uma receita adequada à época. E eu sei que o dia de natal já passou e que ninguém quer experimentar agora novas receitas. É tempo de acabar com as sobras e de “fazer dieta”…. Mas há sempre espaço para novas ideias, e o fim de ano está próximo e há que começar a pensar em mais uma mesa de celebração!

Ingredientes para 6 pessoas:

150g de puré de abóbora cozida
4dl de natas
1 pau de canela
1 casca de laranja
4 gemas
150g de açúcar

Preparação:

Deite as natas num tachinho, junte o pau de canela e a casca de laranja. Leve a lume brando até levantar fervura. Retire do calor e deixe em infusão durante 30 minutos. Retire o pau de canela e a casca de laranja. Acrescente depois o puré de abóbora às natas e misture bem. Bata as gemas com o açúcar até obter um creme fofo e esbranquiçado e incorpore no preparado anterior.
Distribua o creme preparado por pratos fundos ou tacinhas, que possam ir ao forno e à mesa, e coloque-os num tabuleiro. Encha o tabuleiro com água a ferver e leve a cozer em forno brando (140ºC) já aquecido durante cerca de 30 minutos.
Retire depois do forno, polvilhe a superfície com açúcar, e queime com o maçarico de cozinha de modo a criar uma camada de açúcar crocante.
Sirva de imediato.

Bom Apetite!

terça-feira, Dezembro 25, 2012

Um Santo e Feliz Natal!


Um santo e feliz natal é o que eu espero que tenham passado. Em família. Junto dos que mais amam. Com saúde, paz e harmonia. Que tenham tido uma mesa composta de iguarias. Que tenham brindado à vida e ao que é realmente importante. Que tenham dado gargalhadas ou até derramado uma lagrimita teimosa. Que tenham sentido o amor da família, dos amigos e de todos os que vos desejaram as boas festas. Que tenham estado reunidos à volta da lareira com os pés e o coração quente.
O que desejo é que tenham tido um natal tão feliz, cheio e pleno como o meu. Com todos os que amo a celebrarem comigo. Com risos e gargalhadas. Com amor e felicidade. Um natal santo e feliz!

segunda-feira, Dezembro 24, 2012

Peru Recheado de Natal

Chegou a véspera de Natal. Nas cozinhas já há certamente azáfama… O bacalhau está demolhado, as carnes para assar já estão temperadas, e é altura de preparar as sobremesas diversas: as rabanadas, os sonhos, os fritos de abóbora, a aletria, o tronco de natal e tantas outras coisas dependendo das regiões, tradições e vontades.
Também eu tenho ainda coisas para fazer, sobremesas para preparar e uma mesa de natal para compor…. Mas não podia deixar de passar aqui a desejar as Boas Festas a todos. Que tenham um feliz e santo natal junto daqueles que mais amam. E o desejo de que nestes dias todos sejam capazes de por de lado as diferenças para uma noite de paz e harmonia. E que se “inspirem” para serem capazes de fazer isso ao longo de todo o ano….até ao próximo natal!
Um Bom Natal (e uma receita de peru recheado)!

Ingredientes para 8 a 12 pessoas:
(In “Cozinhar, Celebrar e Partilhar” – Joana Roque)

1 peru com cerca de 5 quilos
3 limões
3 laranjas
1 cálice de aguardente
Sal q.b.
Pimenta em grão q.b.
6 dentes de alho
2 colheres de sopa de colorau em pó
Piri-piri a gosto
Azeite q.b.
Pimenta q.b.
200ml de vinho branco
Fatias de bacon q.b. para cobrir o peru

Recheio:
500g de carne de porco picada
1 cebola
100g de bacon
4 salsichas frescas
1 raminho de salsa
1 pãozinho
150ml de leite morno
Sal e pimenta q.b.
Azeite q.b.
2 ovos
100g de cogumelos brancos
1 limão

Preparação:

Prepare um “banho” para o peru. Coloque-o numa bacia grande e cubra-o com água. Tempere com sal, a pimenta em grão, as rodelas de 3 laranjas e de 3 limões e o cálice de aguardente. Cubra com película aderente e guarde no frigorífico entre 24 a 48 horas.
Prepare então o recheio do peru. Leve um tachinho ao lume com um fio de azeite e junte o bacon cortado em pedacinhos deixando fritar e libertar a sua gordura. Acrescente depois a cebola picada e deixe refogar. Junte depois a carne de porco picada, o miolo das salsichas frescas, tempere de sal e pimenta e deixe cozinhar cerca de 15 minutos. Acrescente depois a salsa e os cogumelos picados e tempere com sal e pimenta a gosto e a raspa do limão. Deixe cozinhar até a mistura ter absorvido o líquido que se liberta durante a cozedura. Entretanto demolhe o pãozinho no leite morno e junte à mistura anterior, assim como o ovo batido. Rectifique os temperos e deixe arrefecer um pouco.
Escorra então o peru do “banho” e seque-o bem com uma toalha de cozinha limpa. Cuidadosamente separe a pele da carne do peito do peru, através da abertura do pescoço. Encha essa cavidade com a mistura já fria do recheio, tendo o cuidado de não encher demais, pois corre o risco de, ao assar rebentar a pele. Com ajuda de linha de cozinha e uma agulha coza a abertura, sem esticar a pele. Ate o peru com fio de cozinha, para manter a forma.
Entretanto prepare o tempero para assar o peru. Num almofariz misture os dentes de alho com o azeite, sal, pimenta, piri-piri e colorau e barre todo o peru com essa mistura.
Coloque as fatias de bacon sobre o peito do peru e as pernas, para não secar e cubra com papel de alumínio.
Leve a assar em forno quente (200ºC) durante 2h30 a 3h (Espete o peru na parte entre a coxa e o peito. Se os líquidos saírem sem vestígios de sangue, o peru está cozinhado). Ao fim desse tempo retire o papel de alumínio, regue o peru com vinho branco e deixe acabar de cozinhar até ficar bem douradinho, cerca de 30 a 45 minutos.
Depois de cozinhado deverá deixar repousar fora do forno e coberto com papel de alumínio cerca de 20 minutos antes de o trinchar.

Bom Apetite e Bom Natal!

sexta-feira, Dezembro 21, 2012

Mini-Bolos de Frutos Secos


A poucos dias do natal continuam a sair da cozinha iguarias para oferecer. Desta vez uns mini bolos de Frutos Secos, quase como um bolo rainha em miniatura.
Várias coisas se conjugaram para tal acontecer: umas forminhas lindas e amorosas que comprei na More Than Cookies, falta de tempo para fazer várias bolachinhas, e uma generosa oferta da Vaqueiro – uma espécie de cabaz com produtos para o natal. Claro que a ideia só podia ser fazer mini-bolos com frutos secos, claro, alusivos ao natal.
A tão poucos dias do natal aqui fica mais uma ideia simples de colocar em prática. Ideal para fazer durante o fim de semana e perfeita para aqueles que, à boa maneira portuguesa, deixam cabazes e prendas para a ultima hora.
Haverá melhor maneira de “gastar” o fim de semana antes do Natal do na cozinha a fazer bolos?
Boas Festas!!

Ingredientes para 6 mini-bolos:

1 saqueta de levedura seca (a que usei tinha 11g)
350g de farinha
100g de açúcar
50g de margarina vaqueiro para bolos
2 ovos
2 colheres de sopa de aguardente
100ml de leite morno
150g de amêndoas
75g de passas
100g de nozes
75g de avelãs

Preparação:

Numa taça misture a farinha com o açúcar. Abra uma cova ao meio e junte os ovos, a aguardente, a margarina derretida e o leite morno. Acrescente a levedura seca e misture bem à mão ou com a ajuda de uma batedeira elétrica com as pás próprias ou ainda com um robot de cozinha. Poderá ser necessário ajustar as quantidades de farinha devido ao tamanho dos ovos, ou por causa da farinha usada. Se a massa estiver ainda muito mole vá juntando farinha aos poucos até a massa ser fácil de manusear e não e agarrar às mãos.
Coloque depois a massa numa taça, cubra com película aderente e deixe repousar num local morno durante algumas horas até a massa ter dobrado de volume.
Entretanto pique grosseiramente os frutos secos.
Quando a massa tiver dobrado de volume retire-a da taça e voltando a amassar incorpore-lhe os frutos secos (deixe uns poucos para depois decorar os bolos).
Coloque depois a massa dentro das forminhas previamente untadas com um pouco de manteiga (ou forme mini-bolos reis à mão) e deixe-as novamente a levedar tapadas e num local morno durante mais 45 minutos.
Ao fim desse tempo pincele a massa com um pouco de leite e decore com os frutos secos reservados.
Leve a assar em forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 25 minutos até os bolos estarem cozinhados e dourados.
Deixe arrefecer antes de os embalar para oferecer.

Bom Apetite e Boas Festas!

quinta-feira, Dezembro 20, 2012

Trouxas de Brie e Doce de Abóbora


Mais uma entrada adequada à mesa de natal ou do final de ano. Mais uma entrada muito fácil e rápida de fazer, que este ano a falta de tempo tem sido a palavra de ordem.
As trouxinhas foram muito apreciadas por todas e quando acabaram havia quem se “queixasse” que eu tinha feito poucas e que nem tinha dado para repetir….

Ingredientes para cerca de 12 trouxinhas:

200g de queijo brie
150g de doce de abóbora (usei caseiro)
Massa brick em rolo – usei um rolo
Manteiga derretida q.b.

Preparação:

Corte 12 retângulos de massa brick (desde que descobri a massa brick em rolo em vez de folhas tipo crepe, que prefiro, mas também podem usar massa filo.)
Corte depois o queijo brie em 12 cubos do mesmo tamanho.
Pincele cada um dos pedaços de massa brick com a manteiga derretida, e coloque sobre cada retângulo em cubinho de queijo e uma colherzinha de doce de abóbora. Dobre depois o a massa, virando no final as pontas para dentro, de modo a formar uma pequena trouxa. Repita até esgotar os ingredientes.
Coloque então as trouxas num tabuleiro forrado com papel vegetal e leve-as ao forno até a massa ficar crocante e dourada.
Sirva ainda mornas.

Bom Apetite!

quarta-feira, Dezembro 19, 2012

Dip de Espargos Verdes


Das melhores coisas dos jantares partilhados, para além de estarmos com os amigos e dos momentos bem passados, é a troca de receitas e o facto de experimentarmos sempre coisas novas e diferentes. Do ultimo jantar partilhado com o Filipe, a Ana e a Maria João – que por acaso foi cá em casa – a minha amiga Ana ficou encarregue da entrada. E entre várias coisas que apresentou, trouxe um delicioso dip de espargos verdes. Claro que partilhou a “receita” enquanto explicava que tinha sido uma coisa inventada na hora, entre a falta de tempo e uma melhor solução. Eu só digo que ainda em que assim foi e que ela estava inspirada. Eu achei realmente delicioso. E por isso fez também parte da mesa no meu jantar de aniversário, mas é uma ótima ideia para a mesa de natal ou de final de ano.
Espero que gostem tanto como eu.

Ingredientes:

200g de queijo creme para barrar (tipo philadelphia)
1 frasco pequeno de espargos verdes
Pimenta q.b.
1 colher de sopa de azeite

Preparação:

Escorra os espargos verdes e corte-os em pedaços grandes. Leve uma tachinho ao lume com o azeite e rapidamente salteie os espargos cortados. Retire do lume e acrescente o queijo creme misturando bem, A medida que mistura, os espargos vão-se desfazendo e incorporando com o queijo. Tempere a gosto com um pouco de pimenta e coloque numa tacinha. Sirva com tostinhas.

Bom Apetite!

terça-feira, Dezembro 18, 2012

Chamuças de Grão de Bico


Antes de mais muito obrigada pelos votos de feliz aniversário que todos me desejaram. Foi um dia bem passado, que terminou junto da família e dos amigos, à volta da mesa com comida, bebida e, claro, celebração e partilha.
Do bolo de Chocolate de ontem, só posso dizer que recebeu muitos elogios e que é, de facto, deliciosamente decadente. Abrir o bolo e ver as muitas camadas (até bastante direitinhas), é realmente compensador – mas mesmo assim, enquanto me lembrar desta aventura, acho que não me meto noutra tão depressa.
Seguem nos próximos dias as receitas das iguarias que passaram pela mesa neste dia. Para começar umas chamuças de grão de bico que foram bastante elogiadas, e que foram nada mais nada menos, que um aproveitamento inteligente de um resto de caril de grão de bico. Aqui fica a ideia.

Ingredientes para cerca de 18 chamuças:

18 tiras (15cmx4cm) de massa filo – ou massa de chamuças à venda em lojas de produtos indianos
1 tacinha com sobras de caril de grão de bico (receita aqui)
Manteiga q.b.

Preparação:

Esmague grosseiramente com um garfo o caril de grão de bico e reserve,
Pincele cada tira de massa filo ou própria para chamuças com a manteiga previamente derretida e coloque uma colherada de grão esmagado na ponta da massa. Dobre depois a massa em várias voltas, formando o triangulo característico das chamuças.Repita até esgotar os ingredientes.
Coloque depois as chamuças num tabuleiro, pincele-as com um pouco mais de manteiga e leve-as ao forno previamente aquecido a 180ºC até a massa ficar dourada e estaladiça, cerca de 15 a 20 minutos, virando-as a meio do tempo. (Se preferir poderá fritar as chamuças em óleo quente).
Sirva ainda mornas.

Bom Apetite!

segunda-feira, Dezembro 17, 2012

Bolo de Chocolate Decadente

Dizem que a idade nos traz sabedoria. Que nos torna mais pacientes, calmos e conformados.A ver vamos o que me reservam os 34.
As últimas horas com 33 anos, foram um verdadeiro teste à minha paciência e calma. E tudo porque já devia saber que fazer um bolo com 6 camadas para comemorar mais um aniversário não é uma opção inteligente. Comecei inspirada e confiante e a coisa até não correu mal. Bolos feitos e com bom aspeto. Recheio de caramelo salgado delicioso. Mousse para rechear satisfatória e cobertura que me pareceu no ponto.
Mas na hora de montar as 6 camadas as dificuldades começaram… Um dos bolos estava um pouquinho mal cozido e o plano alterou-se logo para as 5 camadas. Do mal o menos.
Mas o caos começou já depois do bolo montado e na altura de cobrir o bolo. Cobertura demasiado presa. Bolo a começar a escorregar para um dos lados. E eu prestes a desistir. A dizer mal da maldita ideia de fazer um bolo de 6 – agora 5 – andares. Com (quase) 34 anos devia ter tido a capacidade de perceber que este bolo era muita “areia para esta camioneta”.
O bolo estilo torre de pizza. A cobertura que quase parecia plasticina e podia ser colocada à mão. E eu já de lágrimas nos olhos preste a desistir… Valeu-me o Miguel. Facas aquecida no fogão. Calma (que apesar dos anos continuo sem ter) e depois de mais alguns minutos um bolo apresentável. Com muitos defeitos, nada parecido com a foto que me iniciou nesta aventura, mas um bolo que se pode apresentar mais logo, depois de jantar, à família e amigos. (E que espero que valha a pena todo o trabalho que deu, o desespero que me causou, e as incontáveis calorias que contem…)
A idade não me tornou muito sábia. Nem paciente ou calma. Mas ao menos já fico conformada com um bolo torto. E por já ter 34.

Ingredientes:
(in Olive, Janeiro 2013, pág. 36)

Bolo:
75g de chocolate negro partido em pedaços
2 colheres de chá de café solúvel em pó
100g de cacau em pó
350ml de leite previamente misturado com 1 colher de sopa de sumo de limão (para fazer buttermilk)
375g de farinha
2 colheres de chá de bicarbonato de sódio
½ colher de chá de fermento em pó
3 ovos
500g de açúcar amarelo
175ml de óleo vegetal
2 colheres de chá de extrato de baunilha

Caramelo Salgado:
175g de açúcar amarelo
120ml de natas
½ colher de chá de flôr de sal
120g de manteiga

Ganache e Mousse:
400ml de natas
3 colheres de sopa de açúcar amarelo
2 colheres de sopa de mel
2 colheres de chá de extrato de baunilha
600g de chocolate negro partido finamente
40g de manteiga

Preparação:

Para o bolo forre 3 formas com 20cm de diâmetro com papel vegetal, unte-as e reserve.
Coloque depois o chocolate partido em pedaços numa taça e verta sobre ele 300ml de água acabada de ferver. Junte depois o café solúvel, o cacau em pó e o leite. Misture bem na água até ficar com uma mistura homogénea. Noutra taça misture a farinha peneirada juntamente com o bicarbonato de sódio e o fermento em pó. Reserve.
Bata os ovos com o açúcar, o óleo e o extrato de baunilha até ficar com uma mistura mais esbranquiçada.
Junte agora a mistura de ovos com a farinha, e acrescente depois a mistura de chocolate envolvendo tudo muito bem.
Divida a massa pelas 3 formas de bolo previamente forradas e leve-as ao forno já aquecido a 170ºC durante cerca de 40 minutos ou até os bolos estarem cozidos. Retire do forno e deixe arrefecer completamente antes de os cortar.
Entretanto prepare o caramelo salgado. Coloque o açúcar num tachinho juntamente com duas colheres de sopa de água e leve ao lume até formar um caramelo, cerca de 8 minutos a ferver em lume brando. Depois, retire do lume e junte cuidadosamente as natas, o sal e a manteiga. Mexa bem e deixe arrefecer completamente antes de usar para rechear o bolo.
Prepare agora a ganache para a cobertura e a mousse para rechear o bolo.
Leve ao lume 300ml de natas juntamente com o açúcar e o mel e deixe levantar fervura. Retire imediatamente do lume e acrescente o chocolate picado finamente e o extrato de baunilha. Mexa rapidamente para o chocolate derreter. Divida esta mistura colocando metade numa taça.
À metade da mistura que ficou no tacho, junte a manteiga e deixe arrefecer – (mas não a deixe ficar tão rija como eu que depois não a consegui barrar no bolo!)
A metade da mistura que colocou à parte numa taça irá formar a mousse para rechear o bolo. Para isso, com a batedeira elétrica bata a mistura durante 1 minuto. Junte depois os restantes 100ml de natas continuando a bater mais alguns minutos e até a mousse ficar presa e mais esbranquiçada. Reserve no frio.
Para montar o bolo todos os ingredientes devem estar completamente arrefecidos. (Senão é impossível de montar o bolo pois começa tudo a derreter.)
Corte os três bolos, de modo a ficar com 6 “discos” de bolo. Coloque 1 dos bolos sobre o parto de servir ( e coloque pedaços de papel vegetal à volta do bolo para não sujar o prato com os recheios e cobertura). Sobre o bolo coloque uma fina camada de caramelo salgado e uma camada generosa da mousse preparada. Coloque uma nova camada de bolo e repita as camadas até terminar com a 6ª camada de bolo. (Tenha atenção para o bolo não ficar muito torto!)
Agora cubra o bolo com a ganache de cobertura, espalhando-a cuidadosamente em cima e nos lados com uma espátula de modo a obter um acabamento liso. (O meu problema foi deixar a ganache prender demasiado e não a ter tentado “deslaçar” com mais um pouco de natas….) Deixe repousar pelo menos uma hora antes de servir.

Bom Apetite!

sexta-feira, Dezembro 14, 2012

Figos em Calda da Teresa



Eu não conheço pessoalmente a Teresa. Mas ela, generosamente, partilhou comigo uma receita a pensar nos meus cabazes de natal. Figos secos em calda, para comer com requeijão ou a acompanhar uma sericaia, em vez das ameixas d´Elvas (que eu por acaso gosto muito!)
Eu gostei muito da receita e depressa a coloquei em prática. Os figos ficam realmente deliciosos e vão ser uma adição muito especial à minha mesa de aniversário e de natal. Para comer com sericaia, queijo ou um pão-de-ló molhadinho.
Este ano não vão fazer parte dos meus cabazes, mas já estão na lista de espera para o próximo ano. Obrigada Teresa pela partilha e pela generosidade que, afinal, fazem até parte da quadra natalícia!

Ingredientes para 1 frasquinho:

15 figos secos
300ml de água
150ml de mel
2 paus de canela
1 colher de chá de canela em pó
1 colher de chá bem cheia de erva doce em grão
2 rodelas de limão
1 rodela de laranja

Preparação:

Coloque todos os ingredientes num tachinho e leve ao lume, mexendo de vez em quando. Até o molho reduzir para uma calda, o que demora cerca de 30 minutos.
Deixe arrefecer e coloque num frasquinho, taça ou compoteira.
Sirva com requeijão ou outros queijos, sericaia ou pão de ló molhadinho em substituição das tradicionais ameixas d´Elvas.
Pode ser também um simpático presente de natal. Coloque num frasquinho, decore-o a gosto e ofereça nos seus cabazes de Natal.

Bom Apetite!

quinta-feira, Dezembro 13, 2012

"Pão de Todos" - Barriga de Freira


"O projeto ‘Pão de Todos’, que assinala este ano a sua 9ª edição, é um evento sociocultural realizado na época de Natal, nas cidades de Lisboa e do Porto. A iniciativa consiste na oferta de vários tipos de pães e de cacau quente a todos os que na época de Natal passeiam pela baixa das cidades de Lisboa e Porto. Em paralelo à distribuição de Pão, o evento inclui um programa cultural diversificado, combinando espetáculos, música, teatro, workshops...

O evento aconteceu de 6 a 9 de dezembro na Praça Mártires da Pátria, no Porto e começa hoje, dia 13 e até dia 16 na Praça Martim Moniz, em Lisboa. Com o tema “Juntos vamos multiplicar a partilha”, esta edição do ‘Pão de Todos’ apela à disponibilidade de cada um para partilhar o que tem e assim contribuir para um Portugal mais sustentável, justo e equilibrado.
Este é um projeto da associação CAIS, uma Associação de Solidariedade Social sem fins lucrativos, fundada em 1994 e que tem como missão apoiar a construção ou a recuperação da autonomia de pessoas em situação de pobreza extrema e exclusão social. Poderão ficar a conhecer melhor a Associação e os seus projetos no site www.cais.pt."

Como o pão é a “génese” deste projeto solidário que me foi proposto partilhar e divulgar, aqui fica uma receita com pão, em homenagem ao “Pão de Todos”.
Escolhi uma receita que, para além de aproveitar sobras de pão (ou pão duro), que tantas vezes são desperdiçadas sem nos lembrarmos que há quem não tenha “pão”, é também uma receita que se enquadra na quadra natalícia que vivemos. Nada melhor para divulgar um projeto solidário, tal como solidário e generoso deve ser o natal. E para que juntos possamos (mesmo) multiplicar a partilha.
Aqui ficam as sugestões.

Ingredientes:

200g de açúcar
200ml de água
200g de pão rijo (de preferência pão branco)
2 ovos
Amêndoa moída q.b.
Canela em pó q.b.

Preparação:

Leve o açúcar ao lume com a água e deixe ferver em lume brando durante 5 minutos. Acrescente depois o pão partido em pequenos pedaços e deixe que este absorva a calda de açúcar. Mexa bem até obter uma espécie de pasta e deixe arrefecer um pouco.
À parte bata os ovos e junte-os depois, em fio, à mistura de pão e açúcar envolvendo bem. Leve tudo novamente ao lume, sem deixar de mexer, durante um ou dois minutos, apenas para cozinhar os ovos.
Coloque a mistura num prato de servir e polvilhe com amêndoa ralada com casca e canela em pó.

Bom Apetite!

quarta-feira, Dezembro 12, 2012

Arroz Natalício

Eu sei que ainda faltam alguns dias para o Natal, mas tenho a certeza que não é só em minha casa que se começa a pensar na ementa e nas receitas a fazer para esta época do ano.
Por aqui a tradição é quase sempre de fazer um assado no dia 25 de Dezembro – peru, cabrito, borrego, porco, capão… acho que já houve de tudo um pouco. Um assado bem temperado, simples, tradicional e saboroso. E para o fazer brilhar? Nada melhor do que acompanhamentos à altura, como este arroz natalício que prepararei recentemente para um jantar cá em casa e que resulta muito bem, para além de ficar muito bonito. Adequado à ocasião.
Aqui fica mais uma ideia para a mesa de natal!

Ingredientes para 4 pessoas:

1 chávena de arroz basmati
2 chávenas de caldo de galinha (caseiro ou em cubos)
1 colher de chá de açafrão das índias (curcuma)
2 dentes de alho
2 colheres de sopa de azeite
Sal q.b.
Bagos de romã q.b.
Coentros frescos ou salsa q.b.

Preparação:

Descasque e pique finamente os dentes de alho e leve-os ao lume num tacho, juntamente com o azeite, deixando aquecer. Junte depois o arroz e envolva-o bem no azeite. Acrescente a curcuma e mexa bem de modo a que o arroz fique amarelo. Junte agora o caldo de galinha a ferver, mexa o arroz e retifique de sal. Tape o tacho e reduza o lume para o mínimo no bico mais pequeno do fogão para que o arroz cozinhe lentamente.
Cerca de 15 minutos depois – ou quando toda o caldo tiver sido absorvido – desligue o lume ao arroz e deixe-o repousar mais 5 minutos. Destape.
Sirva o arroz polvilhado com os bagos de romã e com os coentros ou salsa picada para um aspeto bem natalício. Acompanhe com carnes assadas.

Bom Apetite!

terça-feira, Dezembro 11, 2012

Almôndegas no Forno com Mozarela, Tomate e Azeitonas


Gosto de ter projetos e ideias para concretizar. Mesmo que na maioria das vezes sejam coisas simples como quadros para decorar a parede do escritório, ou o que fazer para colocar nos cabazes de natal. Gosto do processo de “ter que pensar”, de “procurar”, de “inventar” e “adaptar”. Gosto de descobrir coisas novas e diferentes e de as tentar conseguir fazer. Gosto da maneira como me sinto depois de ver feito o que antes só existia na minha cabeça.
É por isso que olho com um sorriso nos lábios para os meus cabazes de natal e os acho amorosos. E que olho para o meu calendário de advento já com alguns dias preenchidos e vejo que está a ficar muito melhor do que eu pensei. É por isto que gosto de “fazer coisas”. Porque muitas (tantas vezes) começamos sem saber muito bem como é que as coisas vão correr. Mas, se acreditarmos em nós – e também nos que nos rodeiam – e no que sabemos ser capazes há realmente muitas ideias e projetos para concretizar. De todos os tamanhos.
Até uma receita pode ser um projeto para por em prática. Quem se aventura nesta?

Ingredientes para 2 pessoas:
(adaptado de “Simple Dinners” – Donna Hay, pág.96)

250g de carne de vaca (ou porco)
1 ovo
Pão ralado q.b.
10 tomatinhos cereja
Azeitonas pretas q.b.
100ml de molho de tomate caseiro ou de compra
1 bola de queijo mozarela fresco
Folhas de manjericão q.b.
Sal e pimenta q.b.

Preparação:

Numa taça misture a carne picada com o ovo. Tempere com sal e pimenta e junte um pouco de pão ralado até ser capaz de formar as almôndegas. Molde então a carne em bolinhas e reserve.
Num tabuleiro que possa ir ao forno coloque o molho de tomate. Junte depois as almôndegas (cruas) e espalhe os tomatinhos cereja previamente cortados ao meio. Junte também o queijo em pedaços bem espalhados e as azeitonas pretas.Leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 35 a 40 minutos até a carne estar cozinhada e o queijo derretido.
Sirva polvilhado com o manjericão fresco e acompanhe com arroz branco e uma salada.

Bom Apetite!

segunda-feira, Dezembro 10, 2012

Peperonata

Cá em casa já há cabazes de natal prontos a entregar. Sem bolachas, bolinhos ou docinhos, é certo, mas uns cabazes diferentes. Um kit massas com molho de tomate, azeite de manjericão, especiarias para esparguete, peperonata e algumas receitas para colocar todos estes condimentos em uso. Um cabaz diferente e, penso eu, original.
Durante o verão lá fui fazendo o molho de tomate e a peperonata com os tomates e pimentos que vieram de casa dos avós, que depois pasteurizei.
Entretanto, e desde que sugeri esta ideia no Economia Cá de Casa, os emails e comentários com pedidos para deixar a receita da peperonata têm sido mais que muitos, portanto, aqui fica. (Para saberem mais acerca do kit massas, vejam aqui).

Ingredientes:

2 pimentos verdes
1 cebola grande
2 dentes de alho
1 folha de louro
3 tomates grandes maduros
Orégãos
Azeite q.b.
Sal e pimenta q.b.

Preparação:

Pele os tomates com água a ferver e corte-os em cubinhos. Corte também o pimento em cubinhos pequenos. Reserve.
Descasque a cebola e os dentes de alho e pique-os. Leve um tacho ao lume com azeite e refogue a cebola, os dentes de alho e o louro. Acrescente depois o pimento em cubinhos e deixe saltear alguns minutos.
Acrescente agora o tomate e tempere com sal, pimenta e um pouco de orégãos a gosto. Deixe cozinhar em lume brando até o pimento estar cozinhado e o molho apurado.
O molho fica então pronto a consumir e aguenta no frigorífico alguns dias – ou poderá congelar em caixinhas. Sirva-o como molho de massas, como recheio de bruchetas ou simplesmente acompanhando com pão fresco ou tostas.
Se o quiser oferecer coloque o molho pronto em frascos esterilizados e proceda à pasteurização confome explicado aqui.

Bom Apetite!

sexta-feira, Dezembro 07, 2012

Madalenas de Cacau e Avelãs


É impossível comer apenas uma destas madalenas. Aliás, aconselho seriamente a esconderem as restantes depois de comerem a primeira ou correm sérios riscos de não resistirem a comê-las todas, umas atrás das outras. São uma verdadeira perdição. Outra coisa não seria de esperar de madalenas que sabem a nutella!
São perfeitas para um lanchinho, para acompanhar o café no final de uma refeição e até para oferecer, numa caixinha bonita decorada com papel seda.
Agora que o Natal está aí, é uma alternativa deliciosa para oferecer em vez das habituais bolachinhas, aos tios, avós, amigos ou colegas. Uma sugestão para experimentarem no fim de semana ou darem a experimentar este Natal!

Ingredientes para cerca de 18 madalenas:
(in “Gifts from the Kitchen” – Annie Rigg, página 28)

100g de manteiga derretida
100g de farinha
½ colher de chá de fermento
1 colher de sopa de cacau em pó
25g de miolo de avelãs
2 ovos
80g de açúcar
20g de mel
Açúcar em pó para polvilhar

Preparação:

Triture as avelãs até ficar com uma espécie de uma pasta. Reserve.
Numa taça peneire a farinha com o fermento e o cacau. Junte as avelãs e misture bem.
À parte bata os ovos com o açúcar e o mel até terem dobrado de volume e apresentarem uma coloração pálida. Envolva depois a farinha com o fermento, avelãs e cacau à mistura de ovos até ficarem bem incorporadas. Acrescente depois a manteiga derretida continuando a envolver.
Divida depois a mistura por uma forma própria para as madalenas (previamente untada com um pouco de manteiga e polvilhada com farinha) enchendo-as apenas até ¾ da sua capacidade.
Leve ao forno previamente aquecido a 180ºC e deixe cozinhar cerca de 10 a 12 minutos até as madalenas estarem crescidas.
Retire do forno e deixe arrefecer nas formas alguns segundos antes de desenformar. Deixe-as depois arrefecer sobre uma grelha.
Antes de servir polvilhe-as com açúcar em pó. (Podem ser guardadas alguns dias dentro de uma caixa hermética.)

Bom Apetite!

quinta-feira, Dezembro 06, 2012

Camembert com Tomilho e Mel

Uma sugestão para uma entrada “expresso”.
 Na época natalícia não faltam festas e festinhas e jantares e convívios. Um sem número de ocasiões sociais em que normalmente a comida nunca falta. O que falta tantas vezes é o tempo para preparar algo para levar…
Portanto, aqui fica uma sugestão (é que isto não chega a ser receita) de um delicioso queijo derretido que faz sempre sucesso entre os amantes de queijo e para a qual basta passar no supermercado antes de seguir para casa do anfitrião. E com um bom vinho a acompanhar, está feita a festa!

Ingredientes :

1 queijo camembert
2 colheres de sopa de mel
1 raminho de tomilho fresco

Preparação:

Depois de retirar o camembert da caixa e de o desembrulhar, faça pequenos golpes na superfície, com a ajuda de uma faca. Coloque em cada abertura um pouco de tomilho fresco e coloque o queijo num recipiente que possa ir ao forno.
Regue depois com o mel e leve ao forno já aquecido a 180ºC durante cerca de 15 minutos, até o queijo derreter e começar a borbulhar.
Sirva de imediato com tostinhas, bolachas de água e sal ou pão fresco e estaladiço.

Bom Apetite!

quarta-feira, Dezembro 05, 2012

Salteado de Carne de Vaca com Espinafres, Cogumelos e Molho de Ostra


Eu, que não sou capaz de comer ostras, com aquele aspeto viscoso e nojentinho, sou uma confessa adepta de molho de ostra. Há uma garrafinha no frigorífico lá de casa, e quando falta o tempo, a imaginação ou as duas coisas, lá sai o molho de ostra para um toque oriental – que eu adoro – nos meus cozinhados e uma refeição em minutos. Desde bifinhos de frango a tirinhas de carne de vaca, simples ou com a combinação de vegetais do momentos, com arroz ou com noodles vários. Quase sempre diferente, rápido e saboroso.
Se nunca experimentaram cozinhar com molho de ostra, são fãs de cozinha oriental e de fazer o jantar em poucos minutos, aqui fica uma receita da qual não se vão arrepender.

Ingredientes para 2 pessoas:

2 bifes de vaca pequenos
3 dentes de alho
150g de espinafres frescos
100g de cogumelos laminados
1 malagueta tipo “chilli”
2 colheres de café de pimenta preta moída grosseiramente
2 colheres de sopa de azeite ou óleo vegetal
Sal q.b.
1 colher de sopa bem cheia de molho de ostra (à venda na secção de produtos orientais dos supermercados)
Sal q.b.

Preparação:

Corte os bifes em tiras e reserve.
Descasque os dentes de alho e corte-os em lâminas. Corte também a malagueta em tirinhas e reserve.
Leve um frigideira anti aderente ao lume com o azeite e deixe aquecer. Junte as tirinhas de carne e deixe saltear dois ou três minutos até começarem a ficar cozinhadas. Acrescente agora o alho laminado, a malagueta e a pimenta preta, tempere com uma pitada de sal (atenção porque o molho de ostra que vai juntar depois já é salgado!) e deixe cozinhar mais dois minutos. Junte depois os cogumelos laminados, os espinafres previamente lavados e o molho de ostra e envolva tudo muito bem até os espinafres estarem murchos e os cogumelos cozinhados.
Sirva com arroz branco (basmati ou thai jasmim) bem soltinho.

Bom Apetite!

terça-feira, Dezembro 04, 2012

Frango no Forno com Alheira


Sinto-me realmente confortável neste mês que eu adoro. Estar a escrever este post com as luzinhas da árvore de natal a piscar atrás de mim. Olhar para a lareira  ver o anjinho ladeado do Pai Natal, o meu calendário de advento e o meu menino Jesus, oferta dos meus amigos Tiago e Cristina há já muitos anos. Não há nada a fazer acerca da minha paixão pelo mês de Dezembro, pelo mês do Natal, pelo mês dos meus anos, e pelo mês em que comecei a namorar com o Miguel.
Dezembro traz também outros atrativos. O frio, as luvas, o cachecol e os casacos quentes. E a vontade imensa de fazer muitas comidas no forno que ajudam a aquecer a casa. Desta vez com pouco tempo e ainda menos ingredientes saiu um frango com alheira, preparado no forno. Uma refeição tão reconfortante como o mês que a recebe.

Ingredientes para 2 pessoas:

4 perninhas de frango
1 alheira
Sal e pimenta q.b.
1 folha de louro
100ml de vinho branco

Preparação:

Tempere as perninhas de frango com sal e pimenta e coloque-as numa assadeira. Corte a alheira em rodelas grossas e junte às perninhas de frango. Acrescente a folha de louro em pedaços e regue com o vinho branco.
Tape com papel de alumínio e leve a assar em forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 35 minutos. Ao fim desse tempo retire o papel e deixe alourar mais alguns minutos.
Sirvo com arroz e brócolos cozidos.

Bom Apetite!

segunda-feira, Dezembro 03, 2012

O Melhor Chocolate Quente do Mundo


É tradição. É a nossa tradição. A de começar o meu mês favorito com chocolate quente para o pequeno-almoço. Chocolate quente, torradas e música de natal. E de decorar a casa, montar a árvore e ligas as luzinhas. E apesar de nem tudo ter corrido como planeado – ainda falta o presépio - já se pode dizer que, cá por casa, já se sente o Natal.
Entrou Dezembro e manteve-se a tradição, este ano com uma nova receita de chocolate quente. A melhor do mundo. Ou não a tivesse descoberto “n` O melhor livro de Chocolate do Mundo”.

Ingredientes para 4 pessoas:
(in, “O melhor livro de chocolate do mundo”, Carlos Brás Lopes, pág. 145)

500ml de leite
100ml de natas
200g de chocolate em tablete (de boa qualidade)
1 pau de canela
1 vagem de baunilha (opcional)

Preparação:

Num tacho coloque o leite, as natas, o pau de canela e as sementinhas raspadas de uma vagem de baunilha. Leve ao lume e deixe aquecer até levantar fervura.
Entretanto parta o chocolate em pedacinhos e coloque-os numa taça. Verta a mistura de leite e natas sobre o chocolate partido e deixe derreter, mexendo bem.
Sirva quente em chávenas.

Bom Apetite!

Poderá também gostar de:

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin