quinta-feira, Janeiro 31, 2013

Bolachinhas Folhadas de Canela


Quem disse que fazer bolachas é difícil? Ou demorado, trabalhoso e suja muita louça?
Pois se fizermos umas bolachinhas aldrabadas como estas, não há nada mais simples.
Perfeitas para preparar numa pressa – aproveitando o forno quente – e servir com um café no final da refeição.Ou então para comer juntamente com uma chávena de chá quente. Ou para oferecer. Ou para levar para o escritório e partilhar com os colegas na pausa para o café. Ou….

Ingredientes para cerca de 25 bolachinhas:

1 placa de massa folhada (de preferência retangular, mas as redondas também servem!)
4 colheres de sopa de canela em pó
8 colheres de sopa de açúcar

Preparação:

Numa taça misture o açúcar com a canela.
Estenda a massa folhada e cubra-a com a mistura de canela e açúcar. Enrole depois a massa cuidadosamente como se fosse uma torta, apertando cuidadosamente.
Com uma faca afiada corte fatias de massa com cerca de 0,5cm de espessura e coloque-as num tabuleiro forrado com papel vegetal.
Leve as bolachinhas ao forno previamente aquecido a 180ºC e deixe-as cozinhar até que fiquem douradas e crescidas.
Deixe arrefecer e guarde numa caixa hermética.

Bom Apetite!

quarta-feira, Janeiro 30, 2013

Piza Margarita

Cá em casa o domingo à noite continua a ser o dia favorito para “dia de piza”. Principalmente se forem deliciosas pizas caseiras. Este domingo voltou então a haver piza. Uma piza muito simples, dando oportunidade aos clássicos para brilharem.
Desta vez uma piza margarita – com tomates cereja dos avós e manjericão do vaso da varanda que agora ficou completamente depenicado…

Ingredientes para 1 piza grande:

1/2 receita de massa de piza caseira (receita aqui)
150ml de molho de tomate caseiro (receita aqui)
200g de queijo mozarella
15 tomates cereja
10 folhas de manjericão fresco

Preparação:

Depois da massa pronta e levedada, estenda-a e coloque-a numa forma ou prato que possa ir ao forno. Por cima da massa espalhe o molho de tomate uniformemente e acrescente depois o queijo mozarela.
Lave o corte ao meio os tomates cereja e disponha-os sobre o queijo.
Leve a piza ao forno previamente aquecido a 180ºC durante 25 minutos ou até a piza estar cozinhada e o queijo derretido.
Retire do forno e espalhe as folhas de manjericão sobre a piza. Sirva de imediato cortada em fatias.

Bom Apetite!

terça-feira, Janeiro 29, 2013

Espetadas de Fruta com Iogurte Grego e Coco Torrado


Quando se recebem amigos e familiares em casa e já não há paciência para pratos de fruta e saladas de fruta e se continua a querer fruta apresentada de uma forma diferente, estas espetadinhas são uma forma deliciosa e exótica de acabar uma refeição.
Cá em casa são sempre bem recebidas e, se em vez do iogurte forem servidas com um pouco de gelado ou sorvete tornam-se uma sobremesa de fruta ainda mais especial.

Ingredientes para 4 pessoas:
(in "Cozinhar, Celebrar e Partilhar" - Joana Roque)

½ ananás fresco
8 morangos
2 kiwis
1 banana
200g de iogurte grego açucarado
Açúcar q.b.
2 colheres de sopa de coco ralado

Preparação:

Corte o ananás em cubos não muito pequenos, assim como o kiwi, a banana em rodelas e retire os pés aos morangos. Divida a fruta uniformemente pelos 4 pauzinhos de espetadas e reserve.
Entretanto toste o coco ralado num frigideira anti aderente (não é preciso juntar gordura!) até ficar dourado.
Polvilhe as espetadas com um pouco de açúcar e queime ligeiramente com um maçarico de cozinha. Polvilhe com o coco tostado e sirva com umas colheradas de iogurte grego.

Bom Apetite!

segunda-feira, Janeiro 28, 2013

Bacalhau com Grão e Tomate

Bacalhau com grão é uma daquelas combinações bem portuguesas e bem tradicionais. Mas às vezes é também sabe bem mudar um bocadinho o clássico e a tradição. Com os mesmos ingredientes um prato um bocadinho diferente, saboroso e com algum “requinte”, que não nos deixa ficar mal em nenhum jantar ou almoço.
E assim foi o nosso fim de semana, entre receitas clássicas, comida tradicional, amigos e ainda algumas comemorações. Janeiro está quase a acabar, mas as festas ainda não.

Ingredientes para 2 pessoas:

2 postas de bacalhau (usei bacalhau fresco)
250g de grão de bico cozido
1 tomate maduro
3 colheres de sopa de coentros picados
Azeite q.b.
1 cebola pequena
2 colheres de sopa de natas
1 dente de alho
Sal e pimenta q.b.

Preparação:

Pique a cebola e o dente de alho e leve a refogar num pouco de azeite. Acrescente depois o grão de bico cozido e escorrido e envolva bem.
Corte o tomate em pedaços e envolva-o no refogado de grão, assim como as natas. Retifique de sal e pimenta e deixe cozinhar durante alguns minutos em lume brando. Envolva depois duas colheres de sopa de coentros picados e reserve.
Entretanto leve uma frigideira anti-aderente ao lume com uma colher de sopa de azeite e deixe aquecer. Tempere o bacalhau com um pouco de pimenta e sal, se necessário, e leve-o a corar de ambos os lados no azeite quente.
Sirva as postas de bacalhau sobre o estufado de grão de bico e polvilhe com os restantes coentros.

Bom Apetite!

sexta-feira, Janeiro 25, 2013

Sopa de Lentilhas e Frango com Especiarias

Os dias frios e chuvosos pedem comida de conforto. Algo que reconforte e alimente.
É o caso desta sopa que tem tudo aquilo que eu gosto. Lentilhas, frango e especiarias numa combinação perfeita para o inverno.
Uma taça cheia comida no sofá, com a lareira acesa e a manta sobre as pernas. Na televisão, mais um episódio da serie do momento. Para mim tudo isto é conforto. E uma sugestão para o fim de semana.

Ingredientes para 2 pessoas:
(adaptado de revista Bimby, janeiro 2013, pág. 30)

100g de lentilhas
1 cebola pequena
1 dente de alho
1 colher de chá de cominhos em pó
1 colher de chá de coentros em pó
1 colher de sobremesa de açafrão das indias (curcuma)
1 colher de sobremesa de caril
1 colher de sopa de azeite
1 peito de frango
1 tomate maduro
1 litro de caldo de frango caseiro
sal q.b.
½ iogurte natural

Preparação:

Pique a cebola e o dente de alho e leve-os a refogar no azeite. Acrescente as especiarias e deixe refogar mais uns minutos. Corte o tomate em cubos e junte-o também ao refogado. Acrescente o caldo de frango, as lentilhas e o peito de frango previamente cortado em cubinhos. Retifique de sal e deixe cozinhar em lume brando até que as lentilhas e o frango estejam cozinhadas. Se necessário acrescente um pouco mais de caldo de frango.
Antes de servir acrescente o iogurte natural e mexa bem.
Sirva bem quente.

Bom Apetite!

quinta-feira, Janeiro 24, 2013

Cubinhos de Peixe com Lacinhos e Molho de Tomate e Queijo-creme

O normal em todas as casas: o dia em que abrimos o frigorífico e decidimos o que fazer para o almoço ou jantar com base naquilo que temos aberto e/ou a necessitar de ser consumido.
Ou então o dia das sobras – como havia e ainda há em casa dos meus pais – em que cada um escolhe o que quer comer com base nas refeições que sobraram durante a semana. Lembro-me de, quando sobrava algum dos meus pratos favoritos, de imediatamente o reclamar para o dia das sobras, algumas vezes depois de alguma “guerra” com a minha irmã que também o queria…
Mas em todas as casas há o momento de olhar para todas os restos e de puxar pela imaginação. Ontem, cá em casa foi um desses dias. Do frigorífico um resto de queijo-creme e meia lata de tomate pelado aberta. Da despensa um restinho de um pacote de massa de lacinhos. E no congelados havia dois pedaços de tintureira, sobras de uma embalagem já aberta. E em pouco tempo e com poucos ingredientes algo de saboroso para comer.

Ingredientes para 2 pessoas:

2 postas de peixe branco (usei tintureira mas podem usar outro da vossa preferência sem peles ou espinhas)
145g de massa lacinhos (ou outra massa curta)
½ lata de tomate pelado
75g de queijo creme para barrar
Sal e pimenta q.b.
Tabasco a gosto
1 colher de chá de orégãos
1 dente de alho
2 colheres de sopa de azeite

Preparação:

Coza a massa em água a ferver previamente temperada com um pouco de sal até ficar al dente.
Entretanto corte o peixe em cubinhos e tempere-o com um pouco de sal, pimenta e o dente de alho previamente esmagado.
Leve uma frigideira ao lume com 1 colher de sopa de azeite e salteie os cubinhos de peixe durante dois ou três minutos até estarem cozinhados. Retire e reserve. Na mesma frigideira coloque o restante azeite e acrescente o tomate previamente picado bem como o líquido que se encontra na lata. Tempere com um pouco de sal, pimenta, orégãos e tabasco a gosto. Deixe levantar fervura e diminua o lume até que o molho reduza ligeiramente. Acrescente depois o queijo creme e deixe derreter até formar um molho grosso. Acrescente o peixe e a massa previamente cozida e escorrido envolvendo bem e deixando cozinhar tudo em lume brando durante um minuto.
Sirva de imediato.

Bom Apetite!

quarta-feira, Janeiro 23, 2013

Panquecas de Iogurte

Se há chuva e mau tempo lá fora, o melhor é mesmo ir para a cozinha. Desta vez panquecas ainda fumegantes para um lanche ou pequeno-almoço. E para acompanhar uma grande chávena de chá. Coisas simples e pequenos prazeres que fazem o dia correr bem.

Ingredientes para 8 panquecas pequenas;

1 iogurte natural
1 ovo
3 colheres de sopa de açúcar
7 colheres de sopa de farinha
1 colher de chá de fermento
50 ml de leite (ou um pouco mais)
1 colher de sopa de óleo vegetal

Preparação:

Misture bem o iogurte com o açúcar e junte-lhe o ovo misturando bem. Junte depois a farinha e o fermento e incorpore o leite pouco a pouco até obter uma mistura grossa e homogénea sem grumos. Junte o óleo e misture bem.
Leve uma frigideira anti-aderente ao lume e unte-a com um pouco de gordura. Coloque colheradas de massa para formar as panquecas do tamanho que desejar (as minhas tinham cerca de 8cm de diâmetro). Quando começarem a formar bolhinhas à superfície estão prontas a virar. Deixe ficar bem douradas dos dois lados e retire-as depois para o prato de servir.
Sirva com compotas a gosto ou mel.

Bom Apetite!

terça-feira, Janeiro 22, 2013

Peixe Vermelho Assado com Pimento, Gengibre e Alho Francês


As incertezas. O não saber o que está para vir. O “porquê eu?”.O acreditar com todas as forças mas ao mesmo tempo sentir que estamos completamente desamparados. E colocar nas mãos de Deus. E continuar a acreditar. E arranjar forças não se sabe bem onde, nem como. Prepararmo-nos para o pior mas esperando o melhor. E quando uma amiga está nesta situação sofremos com e por ela. E eu estou com ela. Com o pensamento nela. A pedir por ela (eles). E tudo o resto, neste momento não importa. Estamos aqui para o que “der e vier”.
Mas que o final seja feliz como desejamos!

Ingredientes para 2 pessoas:

2 peixes vermelhos pequenos sem cabeça e limpos de escamas
½ pimento vermelho ou verde
1 alho francês pequeno
2 tomates pequenos
2 colheres de sopa de polpa de tomate
1 malagueta seca
1 pedaço de gengibre fresco com cerca de 2cm
1 cebola
4 batatas médias
100ml de vinho branco
1 folha de louro
2 colheres de sopa de azeite
Sal e pimenta q.b.
Salsa picada

Preparação:

Corte a cebola em meias luas e o alho francês em rodelas finas. Descasque as batatas e corte-as em rodelas grossas. Lave depois o alho francês de modo a retirar toda a terra.
No fundo de um tabuleiro que possa ir ao forno coloque a cebola e o alho francês cortado e por cima desta “cama” coloque o peixe e as rodelas de batata. Tempere tudo com um pouco de sal e pimenta e junte a malagueta e o louro.
Entretanto corte o tomate em cubinhos assim como o pimento e coloque por cima do peixe e das batatas. Acrescente a polpa de tomate e o gengibre fresco previamente ralado. Regue com o azeite e com o vinho branco e tape com papel de alumínio.
Leve o tabuleiro com o peixe ao forno já aquecido a cerca de 180ºC e deixe cozinhar cerca de 40 minutos. Ao fim desse tempo retire o papel de alumínio e deixe tostar um pouco antes de servir.
Polvilhe com salsa picada e acompanhe com salada ou legumes cozidos e um pouco de arroz branco.

Bom Apetite!

segunda-feira, Janeiro 21, 2013

Arroz de Polvo

Apesar de serem as crianças que têm a fama de serem esquisitas, há adultos que não lhes ficam atrás! É também o caso do Miguel.
Durante anos não cozinhei polvo aqui por casa porque ele não gostava. Claro que estava no seu direito – eu também não gosto de tudo – mas era uma coisa que me custava imenso porque algumas das minhas refeições favoritas são arroz de polvo e polvo à lagareiro… Portanto eram aquelas coisas que eu sempre pedia à minha mãe para fazer quando calhava ir lá almoçar.
Mas em dezembro passado tudo mudou. Num simples almoço de amigos em que a ementa já tinha sido escolhida por nós, sentamo-nos para saborear um delicioso polvo à lagareiro. O Miguel engole em seco, mas não é capaz de dizer que não gosta. E só conhecendo-o bem se percebe que ele seria incapaz de dizer que não gosta de algo que vem para a mesa e para todos. Pois bem, posso dizer que ninguém desconfiou que ele não gostava. Aliás nem eu, depois de o ver repetir não uma mas duas vezes. Afinal não era “não gostar”…. (Sim, e depois disso comeu polvo no natal pelo menos duas vezes!!!)
Portanto, depois de o ver a comer polvo de forma tão satisfatória, disse para mim mesma que o polvo faria parte da ementa cá de casa. E assim foi. Hoje arroz de polvo. Para todos!

Ingredientes para 4 pessoas:

1 polvo com cerca de 1,5kg
1 chávena (com 300ml de capacidade) de arroz carolino
2 cebolas
2 dentes de alho
1 folha de louro
2 colheres de sopa de azeite
2 tomate pequenos pelados
Sal e pimenta q.b.
Tabasco q.b.
Coentros picados q.b.

Preparação:

Numa panela (ou numa panela de pressão) coloque o polvo (inteiro ou em pedaços) juntamente com a cebola previamente descascada e cortada em quartos e a folha de louro. (Não é necessário juntar água nem sal!) Deixe cozinhar até o polvo estar macio. (O tempo depende se está a usar a panela de pressão ou não.)
Ao fim desse tempo retire o polvo da panela, e reserve o caldo que se formou durante a cozedura.
Pique a outra cebola juntamente com os dentes de alho e leve a refogar numa panela juntamente com o azeite. Acrescente depois o tomate pelado também partido em pedaços e deixe cozinhar uns minutos. Acrescente depois o polvo cortado, o arroz e o dobro do volume do arroz (neste caso duas chávenas) do caldo da cozedura do polvo. – Se o caldo não for suficiente acrescente água até perfazer essa quantidade. Retifique de sal e pimenta e acrescente um pouco de tabasco a gosto.
Deixe cozinhar em lume brando, tapado, até todo o caldo ter sido absorvido e o arroz estar cozido. (Esta é uma receita para um arroz de polvo “seco”).
Sirva polvilhado com coentros picados.

Bom Apetite!

sexta-feira, Janeiro 18, 2013

Bolo de Chocolate no Microondas

Sou daquelas pessoas para quem o micro-ondas pouco mais faz do que descongelar ou aquecer. Além de uma ou outra funcionalidade extra em que o posso usar o desgraçado tem como a tarefa certa diariamente aquecer o meu leite do pequeno almoço.
Há uns anos a aprendia fazer um bolo de 5 minutos no micro-ondas (que entretanto saiu no “Feito em Casa”) e que fiz depois diversas vezes e dei a receita outras tantas. Mas depois passou-me e há já muito temo que não o faço. Até voltar a descobrir uma outra receita de um outro bolo de chocolate para fazer no micro-ondas. Fiquei com vontade de experimentar e ontem foi o dia perfeito para isso. Novamente um bolo de chocolate – ou não fosse o chocolate uma das minhas perdições – e também em muito pouco tempo.

Ingredientes:
(in easycook nº 58 de Fevereiro de 2013, pág 34)

100ml de óleo vegetal
175g de açúcar
140g de farinha
3 colheres de sopa de cacau em pó
3 colheres de chá de fermento em pó
2 ovos
1 colher de chá de essência de baunilha
100g de chocolate de culinária
5 colheres de sopa de natas

Preparação:

Unte com um pouco de manteiga ou óleo uma forma de silicone.
Entretanto junte numa taça a farinha com o açúcar, o cacau e o fermento. Numa outra taça junte o óleo, os ovos, a essência de baunilha e 100ml de água quente, e mexa bem. Misture os ingredientes líquidos nos ingredientes sólidos e envolva bem até obter uma massa lisa e sem grumos.
Coloque a mistura na forma previamente untada e cubra com película aderente. Leve depois ao micro-ondas, na potência máxima durante 7 minutos. Ao fim desse tempo, com a ajuda de um palito veja se o bolo está cozido. Se não estiver pronto, deixe cozinhar mais 30 segundos de cada vez até que esteja cozido. Deixe então arrefecer uns minutos até retirar a película aderente e desenformar para o prato de servir.
Para a decoração derreta o chocolate com as natas no micro-ondas , mexendo a cada 30 segundos para o chocolate não queimar, no total de 1 minuto e 30 segundos a 2 minutos.
Verta a mistura de chocolate sobre o bolo e decore a gosto.

Bom Apetite!

quinta-feira, Janeiro 17, 2013

Empadão de Pescada com Maionese e Ovo Cozido

A inspiração para cozinhar parece ter voltado. E veio assim, quase de repente, sem eu estar a contar com ela. Foi depois de ter tirado uns lombinhos de pescada para o jantar, sem saber o que fazer com eles. Fui para a cozinha e sem pensar muito nisso a receita foi saindo com aquilo que tinha disponível no momento. Parece que resolvi dois problemas de uma só vez: a falta de inspiração deste início de ano, e o que fazer para o jantar!

Ingredientes para 2 pessoas:

2 lombinhos ou postas de pescada limpas de pele e espinhas
2 ovos
4 batatas médias
1 cebola
1 folha de louro
1 colher de sopa de salsa picada
2 dentes de alho
1 colher de sopa de azeite
2 colheres de sobremesa de maionese
50ml de leite
Sal e pimenta q.b.
Noz moscada q.b.
Gema de ovo para pincelar

Preparação:

Descasque as batatas e corte-as em cubos. Leve-as a cozer em água temperada de sal juntamente com os ovos.
Entretanto descasque a cebola e corte-a em meias luas. Pique finamente os dentes de alho e leve-os, juntamente com a cebola, a folha de louro e o azeite, a refogar num tachinho.
Corte o peixe em cubos e, assim que a cebola estiver translucida, acrescente o peixe. Tempere com um pouco de sal e pimenta e acrescente a maionese e a salsa picada. Envolva bem e reserve.
Entretanto escorra as batatas e os ovos. Descasque os ovos, corte-os em rodelas e reserve.
Esmague as batatas com o passe-vite ou com um esmagador manual e acrescente o leite de modo a obter uma espécie de puré um pouco mais “rijo” que o habitual. Retifique de sal e pimenta e acrescente uma pitada de noz moscada.
No fundo de um prato que vá ao forno e à mesa coloque a mistura de peixe e de maionese. Por cima do peixe disponha as rodelas de ovo cozido e termine com o puré.
Pincele depois com um pouco de gema de ovo e leve ao forno previamente aquecido a 200ºC apenas para tostar.
Sirva com uma salada ou legumes cozidos.

Bom Apetite!

quarta-feira, Janeiro 16, 2013

Compota de Laranja à Inglesa

Já por várias vezes me perguntaram acerca de receitas de compotas de laranja. Nunca pude ajudar, porque também nunca tinha feito, apesar de gostar bastante de “marmalade”. Até que a minha mãe, depois de vir carregada de laranjas de casa dos meus avós, descobriu esta receita já antiga, numa velhinha teleculinária do Chefe Silva.
A receita é bastante fácil de fazer e rende bastante, apesar de só usar 750g de laranjas.
Originalmente este género de compota é preparado com laranja amarga. Neste caso, e para se conseguir a acidez/amargo que não se tem com as laranjas normais, acrescenta-se sumo de limão à receita. Se forem como eu, e gostarem muito do travo amargo aconselho a juntaram mais do que sumo de meio limão como indica a receita. Foi o que fiz - juntei mais quantidade – e para mim ficou a compota perfeita. Ao pequeno almoço, em torradas com manteiga , é uma perdição!

Ingredientes para cerca de 6 frascos de 250ml:

750g de boas laranjas
1,5kg de açúcar (juntei menos, cerca de 1,2kg)
1,5l de água
Sumo de meio limão (acrescentei mais, porque gosto muito do travo amargo)

Preparação:

Lave bem as laranjas e corte-as em meias luas finas, eliminando os caroços. (Esta compota aproveita a laranja toda!).
Coloque as laranjas cortadas dentro de uma panela grande e acrescente a água. Deixe a macerar durante 8 horas.
Ao fim desse tempo leve o tacho ao lume e deixe ferver em lume brando até que as cascas de laranja estejam quase moles.
Junte agora o açúcar e o sumo de limão e mexa bem. Deixe continuar a ferver – cerca de 1 hora – até a compota ganhar consistência.
Guarde ainda quente em frascos previamente esterilizados e feche-os de imediato, virando-os de seguida de cabeça para baixo (deixando-os ficar cerca de 30 minutos a 1 hora assim) para que ganhem vácuo natural.
A marmalade fica deliciosa em torradas com manteiga, e é uma excelente cobertura para cheesecake e panacota.

Bom Apetite!

terça-feira, Janeiro 15, 2013

Nacos de Vaca Assados

Quando os ingredientes são de qualidade, pouco mais é preciso para fazer uma refeição deliciosa. Claro que importa o “talento” do cozinheiro mas, com bons ingredientes e uma receita básica é difícil estragar o que a natureza nos dá.
Sendo assim, e com uma fantástica carne açoriana, foi fácil de perceber o que fazer. A qualidade da carne tinha de sobressair. Não valia a pena fazer coisas complicadas ou elaboradas. Honrar o ingrediente para o poder saborear no seu melhor. Não é em vão que se diz que as coisas boas da vida são, muitas vezes, as mais simples.

Ingredientes para 2 pessoas:

350g de carne de vaca em pedaços grandes (use carne de boa qualidade – a que usei era carne certificada açoriana)
1 cebola pequena
1 dente de alho
Sal e pimenta q.b.
Azeite q.b.

Preparação:

Tempere a carne com um pouco de sal e pimenta e coloque-a num recipiente que possa ir ao forno. Pique finamente a cebola e o dente de alho e junte-os à carne, regando com um pouco de azeite.
Tape com papel de alumínio e leve ao forno já aquecido a 200ºC durante 15 minutos. Retire depois o papel de alumínio e deixe acabar de cozinhar mais alguns minutos e dourar a carne, mas tenha atenção para não a deixar secar (e depende de como gosta da sua carne, mais ou menos passada.)
Sirva com arroz de couve e feijão para uma verdadeira refeição de inverno!

Bom Apetite!

segunda-feira, Janeiro 14, 2013

Camarão Panado com Panko

Não há nada melhor do que um fim de semana calmo, e foi quase isso que tivemos neste que passou. Entre o tempo de “descanso” voltei com mais vontade à cozinha. Fiz uma compota de laranja deliciosa que depois partilharei aqui, entre outras coisas mais simples.
Mas também tive os meus percalços… A chuva fez-me ter vontade de preparar umas bolachinhas. E assim fiz. Coloquei-as no forno e…. nunca mais me lembrei, a não ser quando o cheiro a queimado me fez correr para a cozinha e descobrir umas bolachas completamente carbonizadas…lá se foram as bolachas para o chá.
Mas nem tudo é mau, e estes camarões estavam bem bons!

Ingredientes para 2 pessoas como entrada:

400g de miolo de camarão grande
1 clara de ovo
Panko q.b. *
Sal e pimenta q.b.

Preparação:

Tempere o miolo de camarão com um pouco de sal e pimenta e reserve.
Bata a clara com um garfo apenas para a misturar e coloque numa taça. Noutra taça coloque o Panko.
Seque o miolo de camarão com um pouco de papel de cozinha e passe-o depois pela clara de ovo e depois pelo panko. Frite o camarão em óleo vegetal quente até que fique dourado (é um processo muito rápido, por isso tenha atenção para não deixar queimar!) e escorra sobre papel absorvente.
Sirva o camarão panado, ainda quente, com um pouco de molho sweet chilli ou agridoce.

Bom Apetite!

*Panko é um tipo de pão ralado muito usado na culinária Japonesa. É mais grosso do que o pão ralado tradicional e permite uma cobertura mais crocante depois de frito. Poderá encontrar este tipo de pão ralado em algumas lojas especializadas em produtos orientais, ou em supermercados (como o Jumbo e o Supercor) com uma boa secção de produtos asiáticos. Em alternativa poderá utilizar pão branco fresco ralado grosseiramente num robot de cozinha.

sexta-feira, Janeiro 11, 2013

Bolo de Brigadeiro

Nada melhor do que fazermos a festa a quem não pode fazer festa. Fazer a festa a quem precisa de auxílio e a quem por vezes falta a vontade e o sorriso para fazer festa. Celebrar as pessoas, a família e a vida. Esquecer, ainda que por momentos, a doença, as neuras e as limitações. Celebrar apenas por celebrar e apenas para fazer festa, num esforço de fazer alguém feliz e de comemorar pequenos momentos - enquanto os temos. Juntarmo-nos à mesa e partilhar uma refeição. Ainda que nem todos saibam muito bem o verdadeiro significado e generosidade deste gesto. Resta-me pensar que, por vezes, todos temos de ser menos egoístas e olhar menos para o nosso umbigo.
Uma festa, um jantar, e no final os parabéns cantados com um bolo feito com amor.

Ingredientes:
(Chávena usada com 225ml de capacidade)

5 ovos
1 chávena de açúcar
1 chávena de leite
2 chávenas de farinha
½ chávena de chocolate em pó
1 colher de sopa de fermento
(sim, não leva manteiga ou óleo!)

Recheio e cobertura:
1 lata de leite condensado
1 colher de sopa de manteiga
¼ chávena de chocolate em pó
Granulado de chocolate para decorar

Preparação:

Peneire a farinha com o chocolate e o fermento e reserve.
Bata as claras em castelo firme. Sem deixar de bater vá depois misturando as gemas, uma a uma. Acrescente depois o açúcar e o leite (sempre sem parar de bater com a batedeira em velocidade não muito alta).
Acrescente agora delicadamente a mistura de farinha previamente peneirada e envolva bem com a ajuda de uma colher de pau.
Coloque a mistura numa forma redonda previamente untada e polvilhada e leve ao forno previamente aquecido a 200ºC durante cerca de 35 minutos. Retire do forno e deixe arrefecer.
Entretanto prepare o recheio e cobertura. Num tachinho misture o leite condensado com o chocolate em pó e a manteiga e leve ao lume, sem parar de mexer, até engrossar, cerca de 5 minutos. Retire do lume e deixe arrefecer.
Depois de frio corte o bolo de modo a formar dois discos do mesmo tamanho. Coloque uma das metades no parto de servir e recheie com metade do creme. Cubra com o outro bolo e verta o restante creme sobre o bolo para formar a cobertura. Decore depois abundantemente com o granulado de chocolate.
Guarde no frigorífico até servir.

Bom Apetite!

quinta-feira, Janeiro 10, 2013

Quesadilhas de Bacon e Tomate

Numa altura em que ouvimos quase todos à nossa volta a dizerem que começaram a “dieta” pós festas, nós rimo-nos. Pensamos no jantar de sábado passado, nos aniversários de uma tia, de uma avó, de um pai, de uma irmã, de uma sobrinha e de um melhor amigo. E pensamos que a nossa “dieta” pós festas, só poderá começar em Fevereiro, como é habitual.
Entretanto vamos tentando compensar as festas com refeições mais ligeiras e jantares ainda mais simples, pelo menos durante a semana. Sopa sempre, como a mãe ensinou. E como ando numa fase em que não me tem apetecido muito cozinhar, algo rápido para acompanhar. Desta vez umas quesadilhas. Sopa e quesadilhas para um jantar simples, ligeiro e económico.

Ingredientes para 2 quesadilhas:

4 wraps ou tortilhas de trigo ou milho
4 fatias finas de bacon
1 tomate
4 fatias de queijo
Azeite q.b.

Preparação:

Coloque as fatias de bacon entre duas folhas de papel de cozinha e leve-o ao micro-ondas em potência máxima durante 45 segundos. O bacon deverá ficar estaladiço e a gordura é absorvida pelo papel absorvente, para além de evitar salpicos no fogão e na cozinha.
Corte o tomate me rodelas e pincele os wraps com um pouco de azeite.
Sobre a tortilha disponha duas fatias de queijo, duas fatias de bacon e algumas rodelas de tomate e cubra com a outra tortilha.
Entretanto aqueça uma frigideira anti-aderente e coloque a tortilha para que fique tostada e o queijo derreta, cerca de um ou dois minutos de cada lado. Repita para a seguinte.
Corte as quesadilhas em pedaços e sirva como entrada, refeição ligeira ou com uma sopa.

Bom Apetite!

quarta-feira, Janeiro 09, 2013

Sericá com Figos em Calda

Não sei se já aqui disse alguma vez, mas eu adoro ameixas d´Elvas. Acho-as mesmo deliciosas e são perfeitas não só para acompanhar a Sericá (ou sericaia), como a acompanhar pão de ló molhadinho, por isso, quando a Teresa simpaticamente partilhou comigo a receita de figos em calda dizendo que eram ainda melhores do que ameixas d´Elvas e que ficavam deliciosas a acompanhar a Sericá, eu tinha de experimentar.
Primeiro fiz os figos em calda, receita já partilhada aqui, e depois a Sericá para os poder saborear em toda a sua glória e assim poder fazer as minhas comparações. Pois que todos os que provaram, acharam que os figos em calda ficam pelo menos tão bons a acompanhar a sericá como as mais conhecidas ameixas. Como já aqui está a receita dos figos (mais uma vez muito obrigada, Teresa!), fica a receita da sericá – uma receita tão nossa e tão tradicional que só podia vir da “Cozinha Tradicional Portuguesa” da Maria de Lurdes Modesto.

Ingredientes:
(in “Cozinha Tradicional Portuguesa” - Verbo - Maria de Lurdes Modesto, Pág. 250)

6 ovos
500ml de leite
60g de farinha
250g de açúcar
1 casca de limão
1 pau de canela
Sal q.b.
Canela em pó q.b.

Preparação:

Bata as gemas com o açúcar até se obter um creme fofo e esbranquiçado. Entretanto ferve-se o leite com o pau de canela e com a casca de limão e uma pitada de sal. Depois de levantar fervura, junta-se o leite quente à farinha para que esta se dissolva.
Junta-se depois o creme de gemas e açúcar à mistura de farinha e leite e mexe-se. Leva-se novamente tudo a lume brando para engrossar, e deixa-se depois arrefecer.
Batem-se as claras em castelo e juntam-se ao preparado anterior que já não deverá estar muito quente.
Coloca-se a mistura em colheradas num prato que possa ir ao forno (tradicionalmente um prato de barro) e polvilha-se abundantemente com canela, levando o a sericá a cozer em forno quente (200ºC) cerca de 30 minutos, ou até estar crescida e com fendas.
Retira-se do forno e deixa-se arrefecer antes de servir (e é natural que a sericá abata!). Sirva com figos em calda ou com ameixas d´Elvas.

Bom Apetite!

terça-feira, Janeiro 08, 2013

Folhados de Morcela com Maçã

O novo ano já leva uns dias, mas eu ainda não entrei realmente no espírito de “recomeçar” . Sim, já fiz as minhas listas habituais e já escrevi as minhas resoluções, mas mesmo assim ainda não sinto a entrada no novo ano. 2012 teve um final muito “trabalhoso” e ainda me sinto a recuperar de tudo isso. Depois foi altura de retirar as decorações de Natal e eu sou daquelas pessoas que fica nostálgica quando o presépio, a árvore e as luzes desaparecem.
Entretanto recomeçaram os jantares partilhados e eu estou de volta à cozinha. Para abrir o “ano culinário”, uma entrada que comemorou não só o jantar como a nova casa dos nossos anfitriões Gigi e Marco.

Ingredientes para 12 unidades:

1 maçã
1 placa de massa folhada pronta a usar
½ morcela
1 gema para pincelar
Sementes de papoila q.b. (completamente opcional)

Preparação:

Com a ajuda de um copo ou cortador redondo de bolachas corte 24 rodelas de massa folhada.
Descasque depois a maçã e corte-as em doze pedaços (poderá não ter que usar a maçã toda) e corte também a morcela (crua) em doze rodelas.
Sobre cada uma das 12 rodelas de massa folhada coloque uma rodela de morcela e um pedaço de maçã. Termine colocando outra rodela de massa folhada pressionando as bordas com um garfo para fechar bem os folhadinhos.
Pincele cada folhado com a gema de ovo batida com uma colher de chá de água e polvilhe com as sementes de papoila.
Leve a assar em forno quente (200ºC) cerca de 30 minutos até a massa estar folhada e cozinhada.
Sirva mornos ou frios, como entrada, juntamente com uma salada.

Bom Apetite!

segunda-feira, Janeiro 07, 2013

Bacalhau com Camarão na Abóbora

Nos jantares partilhados com os amigos há bons e divertidos momentos, conversa, partilha-se a refeição e, para além disso partilham-se as receitas. É o caso desta fantástica e deliciosa receita de abóbora recheada. Além de realmente saborosa, causa impacto quando vem para a mesa. Parece difícil de preparar, mas é até bastante simples e perfeita para servir muitas ou poucas pessoas.
A receita foi partilhada pela Margarida que tirou a inspiração de uma receita brasileira (onde esta receita tinha o nome de Camarão na Moranga). Ora a Margarida lá lhe deu o jeito dela e eu, quando a preparei “dei-lhe” o meu jeito. Aqui fica a minha versão que espero que gostem tanto como todos os que a comeram. Nesse dia não sobrou nem um pedacinho para contar a história e todos sem exceção me pediram a receita. E, juntamente com o Bolo de Chocolate Decadente que me tirou do sério, foi a outra estrela da noite.

Ingredientes para 6 pessoas:

1 abóbora menina inteira (pequena)
500g de miolo de camarão (calibre 20/30)
4 postas de bacalhau
2 cebolas
2 dentes de alho
200ml de leite de coco
150ml de caldo de camarão (usei caseiro, feito com as cascas e cabeças dos camarões)
2 tomates maduros e pelados
Azeite q.b.
Coentros frescos picados
Queijo-creme para barrar (opcional)

Preparação:

Cuidadosamente corte uma tampa à abóbora . Limpe depois o seu interior com uma colher, limpando-a dos filamentos e das sementes mas mantendo a polpa. Embrulhe-a em papel de alumínio e leve a abóbora assar no forno (inteira) a cerca de 200ºC cerca de 1h30 a 2h ou até sentir a polpa da abóbora macia. Retire do forno e reserve.
Entretanto escalde as postas de bacalhau em água a ferver. Retire-as ao fim de 10 minutos e depois de arrefecidas desfaça o bacalhau em lascas. Reserve.
Pique as cebolas e os dentes de alho e leve-os ao lume com um pouco de azeite. Deixe refogar um pouco e acrescente os camarões e o tomate picado deixando saltear. Tempere com um pouco de sal e pimenta. Quando os camarões estiverem rosados, acrescente o bacalhau, o leite de coco, o caldo de camarão e um pouco de coentros. Retifique de sal e pimenta e deixe ferver uns minutos em lume brando para apurar.
Retire a abóbora do forno e encha-a com o recheio de camarão e bacalhau. Polvilhe com os coentros frescos picados e um pouco de queijo creme e sirva de imediato.
Para servir, para além do recheio de camarão e bacalhau, vá retirando, com a ajuda da colher de servir pequenos pedaços de abóbora assada. A combinação poderá parecer estranha, mas é deliciosa. Acompanhe com arroz basmati ou thai jasmim.

Bom Apetite!

sexta-feira, Janeiro 04, 2013

Mini-tarteletes com Leite-Creme e Fruta

Ter de cozinhar numa casa que não é a nossa, onde a cozinha é antiga e sem forno, o frigorífico uma miniatura e os utensílios poucos ou quase nenhuns, faz-nos puxar pela imaginação e ter que arranjar soluções criativas. Foi o que aconteceu nesta passagem de ano. Claro que já sabiamos para o que iamos, mas a cozinha era ainda mais pequena do que parecia, e com três pessoas tínhamos “casa cheia”.
Mas nada disso impediu uma mesa composta como se quer nestas alturas e com alguma diversidade, desde as entradas até aos doces. Tudo simples e rápido e com muitas soluções vindas diretamente do supermercado: tostas com salmão fumado e queijo creme; rilettes de pato e compota de cebola roxa e ainda bolachas de água e sal com queijo de cabra e redução de figos com vinho do porto. Tudo coisas que se vão apanhando no supermercado e que depois de bem conjugadas são uma autêntica delícia “instantânea”.
No campo das sobremesas também houve umas coisas do género. Umas sobras de leite creme do dia anterior com o restos das mini-tarteletes doces que a Ana trouxe. E para decorar, a Cristina lá se lembrou da fruta. Queríamos morangos ou framboesas, mas não havia. Ficou o kiwi.
E assim se fez a nossa mesa de festa, com comida, claro, mas quase sem receitas!

Ingredientes para 12 mini-tarteletes:

1 embalagem com 12 mini-tarteletes doces
200ml de leite creme já feito (sobras do dia anterior, mas também podem usar creme de ovos ou creme pasteleiro)
1 Kiwi

Preparação:

Recheie cada umas das tarteletes com o leite creme frio e decore com um pedacinho de kiwi – ou outra fruta – previamente descascado e cortado à medida.
Sirva como aperitivo de sobremesa ou no final da refeição com o café.

Bom Apetite!

quinta-feira, Janeiro 03, 2013

Amêijoas na Cataplana


As festas já lá vão, mas o que fica são as receitas das iguarias preparadas. Entre aniversários, natal e passagem de ano foram várias as receitas novas inventadas, experimentadas ou testadas. Todas deliciosas e apreciadas.
Agora, que o estômago necessita de descanso, e que o corpo pede dieta , até parece mal voltar às receitas das festas, mas seria uma pena não as partilhar e registar. Porque tudo o que é bom vale a pena repetir!

Ingredientes para 4 pessoas:

1kg de amêijoas
1 cebola
2 dentes de alho
Azeite q.b.
1 folha de louro
Salsa q.b.
100ml de vinho branco
100g de chouriço
2 tomates maduros
½ pimento vermelho
Sal e pimenta q.b.

Preparação:

Corte a cebola em tiras finas e leve-a a alourar na cataplana juntamente com o alho picado o louro, o azeite e a salsa. Deixe refogar um pouco e acrescente o vinho branco, o chouriço em rodelas, o tomate me cubos e o pimento em tirinhas finas. Deixe levantar fervura e acrescente as amêijoas. Tempere com um pouco de pimenta e sal (se necessário), e feche a cataplana. Deixe cozinhar 10 a 15 minutos.
Sirva as amêijoas como entrada com um pouco de pão para embeber o molho.

Bom Apetite!

quarta-feira, Janeiro 02, 2013

Sopa de Espargos Verdes e Couve Flor


Depois das festas, dos excessos alimentares e dos horários alterados, há que retomar rotinas e acalmar o estômago. Por isso, nada melhor que começar o ano com um simples creme de legumes. Acabaram-se os doces, os fritos, as comidas melhoradas. Voltamos aos nossos bons hábitos. Sopa todos os dias

Ingredientes para 8 pessoas:
(adaptado da revista Saberes&Sabores - inverno 2012 , pág, 10)

1 couve flor pequena
1 molho de espargos verdes frescos
1 alho francês
1 cebola
1 maçã
Sal e pimenta q.b.
Azeite q..b.
Água q.b.

Preparação:

Lave e prepare os legumes. Descasque as cebolas e corte-a em pedaços. Corte o alho francês em rodelas e lave-o bem para eliminar toda a terra. Descasque e corte a maçã em pedaços. Separe a couve flor em floretes e corte os talos fibrosos dos espargos, partindo-os depois em pedaços e reservando as pontas para decoração.
Leve uma panela ao lume com um pouco de azeite e salteie todos os legumes menos as pontas dos espargos. Deixe suar um pouco e tempere com um pouco de sal e pimenta. Acrescente a água até cobrir os legumes e deixe cozinhar em lume brando até estarem macios.
Triture depois muito bem com a varinha mágica até obter uma sopa cremosa e, se necessário acrescente mais água e retifique os temperos.
Antes de servir salteie as pontas dos espargos com um pouco de azeite numa frigideira, temperando-os de sal.
Sirva a sopa decorada com as pontas dos espargos.

Bom Apetite!

terça-feira, Janeiro 01, 2013

O começo de 2013


Celebrámos a entrada no novo ano entre os amigos habituais. Com passas gourmet cobertas com chocolate, uma inovação da minha amiga Cristina que assim pensa conseguir disfarçar o sabor dos seus mal amados frutos secos. Com espumante e cornetas e votos de bom ano distribuído por todos.
Chegou mais um ano e há desejos, projetos e coisas a concretizar. Serão possíveis? Não sei. Mas o “sonho comanda a vida” e ter objetivos faz-nos querer ser mais e melhores. Faz-nos pensar que pode ser possível e faz-nos ter algo a alcançar. Eu tenho sonhos, desejos e projetos para 2013. E alguns bem simples e básicos e que só dependem de mim, a mostrar que um desejo ou um projeto não têm que ser nada difícil, complicado ou impossível.
O que desejo a todos é que consigam, apesar de todas as contrariedades, ter sonhos, desejos e projetos para 2013. E que consigam concretizar alguns deles. Faremos o balanço daqui a 365 dias.

Poderá também gostar de:

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin