Brás de Bacalhau com Couve Flor


Cada vez estamos mais conscientes do que comemos. Acho que é uma tendência geral.  Comer menos alimentos processados. Querer perceber o que nos dizem os rótulos. Querer melhor qualidade. Procurar mais coisas biológicas. Ter a preocupação de comer mais alimentos verdadeiros, e menos alimentos produzidos numa fábrica. Fazer mais coisas em casa. Começar a ter uma maior preocupação nas qualidade das gorduras que ingerimos, no tipo de carne e de peixe. Tentar comer mais vegetais e frutas. Variar mais a nossa alimentação. Aprender a substituir alimentos mais refinados por alimentos mais naturais. 
Há também a preocupação em reduzir - ou até de eliminar - produtos de origem animal, ou apenas leite/laticínios, gluten, açúcar refinado..  
Tudo isto é uma nova era na maneira como cozinhamos, mas principalmente como olhamos para os alimentos. E, parece-me a mim que, sermos mais exigentes com aquilo que compramos, procurar fazer melhores escolhas é definitivamente o caminho a seguir, independentemente do tipo de alimentação e de escolhas alimentares que decidimos fazer para nós e para a nossa família. 
Não posso dizer que faço agora as mesmas escolhas alimentares que fazia há 13 anos atrás, quando comecei este blogue. Já falei aqui várias vezes sobre isso. Todos nós evoluímos, aprendemos mais coisas, lemos mais, pesquisamos mais e descobrimos que algumas escolhas que faziamos não eram as mais corretas e alteramos para melhores escolhas. Basta olhar para o que tinha na despensa nessa altura e o que tenho agora e perceber que fui alterando, quase ser dar conta, imensas coisas. Que há alimentos processados que deixei de ter em casa, e que antes eram para mim essenciais. E que passei a ter outros que me pareciam, nessa altura, completamente descabidos.
Eu não sou diferente das outras pessoas, e também estou cada vez mais consciente das escolhas alimentares que fazemos cá em casa. E preocupo-me em fazer refeições saborosas e variadas todos os dias.

Próximos Workshops:

“Mesa para Celebrar o Amor”

FURADOURO- OVAR - 17 de Fevereiro: Colher de chá, 10h - inscrições geral@colherdecha.pt


“Receitas para a Páscoa”

PORTO - 16 de Março:  Workshops Pop Up Porto, 11h30 - (INSCRIÇÕES AQUI)

LISBOA - 30 de Março : Workshops Pop Up Chiado, 11h30 - (INSCRIÇÕES AQUI)


Ingredientes para 2 pessoas:

1 posta de bacalhau
1 cebola
1 alho francês
2 dentes de alho
1 folha de louro
sal e pimenta q.b.
azeite q.b.
1/2 couve flor pequena
3 ovos

Preparação:

Separe a couve flor em raminhos pequenos - se necessário corte-os em pedaços - e leve a cozer a vapor até que fiquem macios, mas ainda crocantes. Reserve.
Entretanto coza o bacalhau, escorra e limpe-o de peles e espinhas. Reserve.
Corte depois a cebola em meias luas fininhas, assim como o alho francês também em rodelas finas. Pique os dentes de alho.
Leve ao lume um tacho com um pouco de azeite, junte a folha de louro e acrescente a mistura de cebola, alho francês e alho. Misture bem e deixe refogar durante alguns minutos, até a cebola murchar e começar a querer ficar dourada. Junte depois o bacalhau limpo de peles e espinhas e envolva bem no refogado. Deixe cozinhar alguns minutos em lume brando.
Acrescente depois a couve flor já cozida e em pedaços e envolva bem.
Á parte bata os ovos com uma pitada de pimenta (se achar necessário, junte também um pouco de sal, mas prove primeiro).
Retire o tacho ainda quente do lume e, de imediato, junte a mistura de ovos. Envolva bem, misturando fora do lume, de modo que o calor residual cozinhe os ovos e se forme uma mistura cremosa (Se misturar ao lume, fica com uma espécie de ovos mexidos e uma mistura mais seca...)
Coloque depois no prato de servir e polvilhe com salsa picada e junte umas azeitonas se tiver. Sirva de imediato com uma salada verde.


Bom Apetite!

6 comentários :

  1. Tão bom!
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar
  2. E só assim faz sentido o nosso percurso enquanto seres neste planeta :) Bjinhos.

    ResponderEliminar
  3. Cristina13:38

    Parece ótimo! Obrigada por mais uma alternativa com couve-flor.

    ResponderEliminar
  4. Otima receita para o conceito Paleo.....

    ResponderEliminar
  5. Anónimo22:16

    Nem mais!
    Evoluímos numas coisas, mas ao mesmo tempo parece que retrocedemos noutras, como no caso da alimentação.
    Embora tenhamos acesso a uma infinidade de alimentos, sazonais ou não, exóticos ou tradicionais, há muitos "alimentos" que se incorporaram nos hábitos de consumo.
    A mudança passa por nós consumidores, ao mudar os nossos hábitos de consumo, mentalidade, mas também vontade de fazer/mudar.
    Também, mudei alguns hábitos ao longo do tempo. Muitas das coisas que dantes eram frequentes, atualmente são pontuais. Estou a aprender a conhecer novas formas de preparar os alimentos corriqueiros, e a tirar partido da sazonalidade.
    Este "Brás"é diferente, é uma ideia para usar quando tiver couve-flor em casa e não souber o que fazer com ela.

    Um grande beijinho,
    Sara Oliveira

    ResponderEliminar

Imprimir