5 Anos de António



Há 5 anos nascias tu. Uma descoberta inesperada, uma gravidez calma e sem sobressaltos. E um sonho tornado realidade em forma do nosso pequeno milagre. 

Depois de tudo o que tínhamos passado com o mano, a descoberta da tua chegada foi tão maravilhosa. Saber que íamos ter outro filho. Que eras inesperado, mas imensamente desejado. Que a vida tinha sido capaz de nos surpreender, e que apesar de todos os planos que fazíamos, havia outra coisa que estava planeada para nós!

Contigo aprendemos que às vezes, não vale mesmo a pena fazer planos. Ensinaste-nos a confiar. A acreditar. Ensinaste-nos sobre esperança. Mas principalmente ensinaste-nos que a vida nos faz chegar ao lugar onde devemos estar. E esse lugar não é sempre nem como nós pensamos, nem o caminho se faz como nós o idealizamos,


Há 5 anos a mostra-nos que o coração de mãe/pai é elástico e infinito, e que a vida se encarrega de nos fazer chegar, se nos deixarmos ir. Obrigada por nos fazeres acreditar em milagres, mas principalmente por seres o nosso pequeno milagre.


Parabéns meu amor. Feliz Aniversário!



Preguinhos no Bolo do Caco



Ainda da festinha do Zé Maria. Estes preguinhos foram um sucesso. Neste caso usei bolo do caco de compra, que encontram facilmente na padaria de quase todos os supermercados, mas se tiverem vontade e paciência podem fazer bolo do caco com a receita que encontram aqui no blogue. Se quiserem até podem fazer com antecedência, congelar, e depois descongelar no dia!

De resto é algo que se prepara em poucos minutos e uma sugestão simpática para uma mesa de festa ou convívio!


Ingredientes para 6 a 12 pessoas:


12 bifinhos pequenos de alcatra ou outro corte indicado, cortados fininhos para prego (peçam no tacho)

3 dentes de alho

sal e pimenta q.b.

150ml de vinho branco

1 folha de louro

azeite q.b.

1 colher de sopa de molho inglês

1 colher de chá de mostarda + para servir

6 bolos do caco


Preparação:


Tempere os bifinhos com sal, pimenta, o louro, os dentes de alho laminados e o vinho branco e deixe ficar a tomar gosto.

Aqueça depois uma frigideira com o azeite e coloque os bifinhos, deixando-os cozinhar de ambos os lados. Junte depois a marinada onde estiveram a tomar gosto, e acrescente o molho inglês e a mostarda, Deixe fervilhar uns minutos até o molho ficar espesso e perder o álcool do vinho. Desligue e reserve.

Parta o bolo do caco ao meio e abra-os. Coloque um bifinho em  cada metade e regue o pão com um pouco de molho.

Coloque num prato de servir e sirva com mostarda para que cada um se sirva a gosto.


Bom Apetite!


Tacos com Bolonhesa e Salsa de Milho e Tomate




Na preparação destes lanches das festas de aniversário aqui em casa, há sempre receitas que surgem de coisas que eu comprei com outra ideia.

Tinha comprado as “tacos shells” a pensar num dos nossos jantares, mas ao preparar a ementa da festa, lembrei-me que eram uma ideia gira para colocar na mesa. Só tinha comprado uma embalagem de 12 unidades, mas como também éramos poucos, ia chegar de certeza.

Os tacos foram uma novidade e uma agradável surpresa, e serão certamente mais vezes “convidados” para quer os nossos jantares, quer para as nossas mesas de festa!

Fica a receita!


Ingredientes para 12 tacos:


12 “tacos shells” de milho (encontram na área comida do mundo dos supermercados)

250g de bolonhesa caseira

1 lata de milho pequena

1 molhinho de coentros

4 folhas de alface 

1 tomate pequeno

sumo de lima q.b.

flor de sal q.b.

queijo gouda ou emmental ralado q.b.


Preparação:


Comece por preparar a “salsa” de milho. Corte o tomate em cubinhos pequenos e coloque-os numa taça. Acrescente depois o milho escorrido, e os coentros picados. Tempere de flor de sal e sumo de lima. Reserve.

Lave bem as folhas de alface e seque-as. Corte-as depois numa juliana fitinha. Reserve.

Para montar os tacos, coloque no fundo a bolonhesa. Por cima a alface em juliana e a salsa de milho e tomate. Termine com um pouco de queijo ralado. 

Sirva de imediato, porque a bolonhesa faz amolecer as “caixas” de milho dos tacos.


Bom Apetite! 

Bolo de Banana, Amêndoa e Chocolate com Cobertura de Mascarpone e Manteiga de Amendoim



O bolo que preparei para o lanche da festinha de aniversário do Zé Maria foi uma agradável combinação e foi muito elogiado. Um bolo simples de banana, ao estilo de banana bread, mas que ficou perfeito com a cobertura meio inventada de mascarpone com manteiga de amendoim, uma variação de um buttercream.

O Zé pediu-me depois se podia decorar o bolo com carrinhos de brincar, e ficou muito feliz quando viu os 2 carrinhos que escolheu  em cima do bolo. Abracou-me e disse “Obrigada mamã!” Miúdo feliz. Mamã feliz!


Ingredientes:


75g de pepitas de chocolate

75g de amêndoas partidas grosseiramente

4 bananas pequenas e maduras (usei banana da madeira)

100g de manteiga à temperatura ambiente

130g de açúcar

3 ovos

150g de farinha

1 colher de chá de fermento em pó


Cobertura:

200g de mascarpone

150g de manteiga de amendoim 100% amendoim (usei caseira)

60g de açúcar em pó


Preparação:


Comece por preparar o bolo. Bata a manteiga com o açúcar até ficar uma mistura cremosa e esbranquiçada. Junte depois os ovos e misture bem até ficar com uma mistura homogénea. Junte depois as bananas esmagadas e envolva bem. Acrescente a farinha, o fermento, as pepitas de chocolate e as amêndoas partidas e envolva até estar tudo bem incorporado na mistura.

Forre 2 formas redondas sem buraco com 16cm de diâmetro com papel vegetal e divida a mistura do bolo uniformemente pelas duas formas, 

Leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 30 minutos ou até o bolo estar cozinho. Retire e deixe arrefecer um pouco antes de desenformar e deixe depois arrefecer completamente sobre uma grelha.

Entretanto prepare a cobertura e recheio. Bata o mascarpone com a manteiga de amendoim e o açúcar em pó até obter uma mistura homogénea. Reserve.

Com os bolos arrefecidos, acerte os topos com a ajuda de uma faca.

Coloque um dos bolos no prato de servir e recheie com 1/3 da mistura de mascarpone e queijo creme. Cubra com o outro bolo e depois cubra com o topo e as laterais com a restante cobertura alisando com uma espátula.

Leve ao frigorifico até servir.


Bom Apetite!


7 anos de Zé Maria



Há 7 anos atrás, depois de um percurso de 5 anos pelos caminhos da infertilidade, chegavas tu. Pequenino e sossegado. 

Durante aquelas 37 semanas, foi contigo que percebi que ser positiva e optimista, e olhar para o copo meio cheio, nos traz uma maior serenidade e nos permite encarar a vida mais felizes.

Nasceste e o meu sonho de menina tomou forma. Foi como se tudo tivesse acontecido como estava destinado a acontecer, sem que nada nos pudesse nunca roubar o que nos estava destinado, e como se os percalços nunca tivessem acontecido. Não sei como não chorei quando te vi, apesar de toda a gente à nossa volta deitar umas lagrimas. Chorei depois, mais tarde, já em casa, contigo a dormir no teu berço e depois de ser capaz de rever todas aqueles anos e todas aquelas semanas e todos os “medos” e “ses” da gravidez. “Tudo está bem quando acaba bem.”


Há 7 anos a aprender contigo. A tentarmos fazer melhor e percebermos como podemos ser melhores. Há 7 anos a abençoar as nossas vidas. Há 7 anos a viver este amor infinito que nunca se esgota. 


Parabéns meu amor. Feliz aniversário!

Legumes Assados com Pesto de Rúcula e Caju




As refeições sem carne nem peixe vão bem e recomendam-se. Os miúdos também alinham cada vez com mais vontade, algumas coisas com mais sucesso do que outras, mas faz parte. Para eles muitas vezes recorro também ao ovo, como complemento ou quando experimentamos combinações que podem ser mais difíceis de aceitar. É um “trabalho” diário, mas importante diversificar-lhes a alimentação e expo-los a diferentes alimentos, combinações e texturas. Mas na minha opinião muito importante!

Desta ultima refeição sem carne nem peixe, recorri a uns deliciosos hambúrgueres de lentilhas e arroz integral, da Beatroot Eatwisely, uma marna nacional, vegan e biológica e com verdadeiros ingredientes. Uma opção perfeita para ter sempre em casa até para alguma emergência.

E para acompanhar, fiz uns simples legumes no forno que ficaram deliciosos. Segue a receita que valem mesmo a pena. Seja para refeições sem carne nem peixe, seja para outra qualquer.


Ingredientes para 4 pessoas:


2 cenouras 

2 batatas doce médias

1/2 pimento verde

1/2 pimentão vermelho

1 cebola roxa

sal e pimenta q.b.

1 colher de sopa de pimentão fumado

1 colher de sobremesa de alho em pó

1 colher de sobremesa de ervas secas a gosto

azeite q.b.


“Pesto” de Rucula e Caju:

75g de caju cru

2 mãos cheias de rúcula

sal e pimenta q.b.

1 dente de alho pequeno

sumo de limão q.b.

125ml de azeite


Preparação:

Lave bem os legumes. Descasque a batata doce e corte-a em cubos pequenos. Corte também a cenoura em cubinhos do mesmo tamanho, o pimento verde e vermelho e a cebola me meias luas.

Coloque tudo num tabuleiro, onde caiba tudo espalhado, e tempere com sal, pimenta, o alho em pó, o colorau fumado, as ervas secas e regue com um fio generoso de azeite.

Envolva bem.

Leve a assar em forno previamente aquecido a 200ºC durante cerca de 20 minutos até os legumes estarem assados.

Paro o pesto, coloque todos os ingredientes no copo da varinha mágica e triture até obter um molho homogénea. Prove e se necessário ratifique os temperos.

Sirva os legumes com o pesto. (O restante pesto guardo num frasco no frigorífico e vá usando conforme as necessidades!)


Bom Apetite!


Esparguete com Molho de Frango e Mostarda





Os dias correm depressa. Há 6 meses atrás estávamos quase todos em casa, Íniciávamos a escola em casa, passamos a ser professores e educadores, Repensamos muitas coisas e adaptamo-nos.

Passaram 6 meses e estamos a iniciar um ano lectivo de forma diferente. Esperamos não ter de voltar a ficar assim em casa, e que os miúdos não voltam para serem ensinados à distância, e que as escolas não fechem e que continuemos nesta “nova” normalidade, mesmo que não seja normal.

Mas há coisas que pouco ou nada mudaram, e que nos permitiram manter esta sensação que, pelo menos, algumas coisas ficam sempre iguais. Como as receitas práticas que enchem os nossos dias e nos continuam a permitir fazer refeições de que toda a família gosta!


Ingredientes para 4 pessoas:


450g de peito de frango

3 dentes de alho

1 cebola

1 folha de louro

50ml de vinho branco

1 colher de sobremesa de mistura de ervas secas

1 colher de sopa de mostarda

sal e pimenta q.b.

azeite q.b.

400g de esparguete


Preparação:


Pique a cebola e os dentes de alho e leve-os a alourar, juntamente com o louro, num pouco de azeite.

Entretanto corte o peito de frango em tiras não muito finas e tempere de sal e pimenta. Junte ao refogado deixando cozinhar cerca de 5 minutos. Junte o vinho branco, as ervas secas  e a mostarda e envolva bem. Tape e deixe estufar em lume brando até o frango estar cozinhado.

Entretanto coza o espaguete em água abundante com sal. Assim que estiver al dente, escorra (guarde um pouco da água de cozedura) e volte a colocar na panela. Junte o frango já cozinhado e o molho que entretanto se formou e envolva bem. Se necessário, junte um pouco da água de cozedura reservada para ajudar a soltar o esparguete.

Sirva de imediato com uma salada verde.


Bom Apetite!


Imprimir