Pimentos Recheados com Bolonhesa de Atum e Alho Francês



Nem toda a gente gosta de pimentos. Mas começo já por dizer que esta receita pode ser preparada com cougetes, beringelas ou mesmo  tomates. Portanto não desistam já!

A bolonhesa de atum é uma forma diferente de rechear legumes e pode ser enriquecida com outros legumes. Juntei alho francês, mas poderiam usar cebola, acrescentar cenoura ralada ou fazer outras combinações até com leguminosas.

Aqui é algo que agrada a todos e em ultimo caso, basta servirem só a bolonhesa com massa ou arroz, usarem numa lasanha ou massa gratinada e é uma receita simples e deliciosa para juntarem às receitas prática de todos os dias!


Ingredientes para 4 pessoas:


4 pimentos 

3 latas de filetes de atum (usei em água mas podem usar em azeite ou óleo vegetal)

1 alho francês

2 dentes de alho

Azeite q.b.

Sal e pimenta q.b.

200ml de polpa de tomate ou tomate pelado

1 colher de sopa de órgãos ou mistura de ervas secas

1 bola de mozarella fresca 


Preparação:


Corte os pimentos ao meio, no sentido do comprimento , deixando o pé, mas retirando as sementes. Coloque num pirex, tempere com uma pitada de sal e um fio de azeite e cozinhe no forno previamente aquecido a 180ºC, durante cerca de 30 minutos ou até que fiquem macios, ou use a airfryer a 180ºC durante 15 minutos.

Entretanto prepare a bolonhesa de atum. Corte o alho francês em pedaços ou rodelas e lave muito bem. Descasque e lamine os dentes de alho. Escorra ao atum.

Leve uma frigideira ao lume com um pouco de azeite e deixe aquecer. Junte o alho francês e os dentes de alho e deixe refogar até que fiquem macios. Junte depois os filetes de atum e a polpa de tomate e envolva bem. Tempere de sal, pimenta e as ervas secas e deixe cozinhar cerca de 5 minutos em lume brando ou até que a bolonhesa esteja apurada. Retire e deixe arrefecer um pouco.

Recheie depois os pimentos com a bolonhesa preparada e termine cobrindo com fatias de mozarela fresca.

Leve novamente ao forno (180ºC durante uns 20 minutos) ou à airfryer ( 180ºC durante 6 minutos)  para o queijo derreter e o pimento acabar de cozinhar.

Sirva com uma salada e um pouco de massa ou de arroz!


Bom Apetite! 

Salmão Marinado na Airfryer (ou no Forno)



Na ementa semanal desta semana experimentei uma forma diferente de preparar o salmão. Já tinha ouvido falar várias vezes, que ajuda o salmão a ficar ainda mais macio e suculento, mas nunca tinha ainda experimentado: uma marinada com leite.  No nosso caso não usei leite, mas sim bebida vegetal de amêndoa e pessoalmente acho que também resultou bem e ficou diferente e delicioso.

Optei também por cozinhar na airfryer, mas caso não tenham basta fazer os lombinhos de salmão como habitualmente no forno - deixo as indicações para ambos na descrição da receita!





Ingredientes para 4 pessoas:


4 lombinhos de salmão (125g cada)

200ml de bebida vegetal de amêndoa ou leite

Sal e pimenta q.b.

Alho em pó

1 colher de sobremesa de azeite

1 colher de sopa de mostarda (opcional)


Preparação:


Coloque os lombos de salmão numa taça ou pirex e junte a bebida vegetal ou o leite. Tempere de sal, pimenta, alho em pó e o azeite e deixe marinar algum tempo. Eu deixei cerca de 4 horas, mas entre 2 horas e 12 horas parece-me bem.

Ao fim desse tempo, retire o salmão da marinada e coloque-o num pirex ou recipiente que vá ao forno, caso use o forno, ou forre a sua airfryer com um pouco de papel vegetal e disponha os lombinhos de salmão sobre o papel.

Se gostar cubra os lombinhos com uma camada fininha de mostarda.

Se usar o forno, cozinhe os lombinhos no forno previamente aquecido a 160ºC durante 20m. Se usar a airfryer, cozinhe 8 minutos a 175ºC. 

Em ambos os casos os lombinhos ficam suculentos e macios no interior e ainda ligeiramente mal passados como o salmão deve ser servido. (Se gosta do salmão bem passado terá de ajustar estes tempos).

Sirva com saladinha de massa e tomate e brócolos cozidos ou outros acompanhamentos a gosto!


Bom Apetite!

Tábua de Maminha, Ananás e Pimentos Padron



Acho sempre os que olhos também comem e adoro uma mesa bonita e cuidada mesmo no dia a dia. Tenho as minhas manias e cá em casa tachos e frigideiras não vão há mesa - com raras excepções ou como dizem, os meus amigos,  só os que têm pedigree.

Adoro que a comida tenho um aspeto bonito mesmo antes de ser servida e acho isso mesmo importante, nem que seja num simples refeição em família ou mesmo quando como sozinha.

No ultimo ferido, acabei a ter os meus pais a almoçar connosco e fiz umas tábuas de churrasco que acho que ficaram lindas! E como o tempo dos churrascos está aí, agora que começou o verão, não queria deixar de partilhar este ideia e esta “receita” e combinação deliciosa, com vocês! Alem da maminha a tábua ainda tinha umas salsichas frescas de porco preto, e podem se quiserem complementar com outras carnes.


Ingredientes para 6 pessoas:


1 maminha com cerca de 1,2kg (comprei a peça inteira)

1 abacaxi fresco

250g de pimentos de padron

Sal q.b.

Flor de sal q.b.

Azeite q.b.


Preparação:


Com cuidado e uma faca afiada, corte a maminha (a peça que comprei estava inteira) em fatias grossas com cerca de  2 dedos. Atenção com a maneira como cortam a carne, que deve ser cortada contra os veios (há videos no YouTube a explicar como se faz!)

Prepare também o abacaxi, descascando-o e cortando-o em rodelas não muito finas.

Depois de preparar as brasas, coloque a carne na grelha temperando-a apenas na hora com sal marinho. Deixe cozinhar uns minutos de cada lado e retire a carne deixando-a repousar antes de cortar. (Muito importante deixar repousar) Tenha em atenção para não cozinhar demasiado a carne, de modo a que ainda fique mal passada… 

Grelhe também o ananás de ambos os lados até que caramelize.  Corte depois as fatias ao meio.

Entretanto numa frigideira anti aderente coloque um fio de azeite e cozinhe os pimentos em lume forte até que fiquem tostados. Retire-os e tempere com flor de sal.

Fatie depois a maminha (cada bife grosso que grelhou) em pedaços pequenos e coloque-os numa tábua. Vá alternando com o ananás e os pimentos de padron, de modo a formar uma tábua harmoniosa.

Sirva depois com feijão preto, arroz e couve mineira e uma salada verde.


Bom Apetite!

“Bolinhos” de Peixe de Aproveitamentos



Se há coisa que gosto mesmo de fazer  - e acho que faço mesmo bem - é aproveitar todo o tipo de sobras nas mais variadas refeições. Seja aproveitar todos os restinhos e mais alguns e transformar em receitas deliciosas, seja dar uma nova vida a uma grande quantidade de sobras para simplesmente não parecer que estamos a comer a mesma coisa, acho mesmo que tenho jeito para esta tarefa! E confesso que me dá um gozo enorme.

Depois de um fim de semana de calor e muitas refeições no jardim, chego a segunda feira com uma quantidade ainda simpática de dourada grelhada que tinha sobrado.

Seria deliciosa e simplesmente aquecida para os meus almoços solitários, mas tinha companhia para o almoço e a dourada acabou com outro destino, igualmente delicioso!


Ingredientes para 6 “bolinhos”


150g de sobras de peixe limpo de peles e espinhas

2 batatas doce laranja pequenas

1/2 cebola pequena

Salsa picada q.b.

Sal e pimenta

Pão ralado q.b. ou farinha de mandioca

1 ovo

Azeite q.b.


Preparação:


Coza ou asse as batatas doce, e esmague-as depois muito bem com a ajuda de um garfo. Acrescente o peixe desfiado, a salsa e a cebola previamente picadas e amasse bem. Tempere a gosto de sal e pimenta.

 Acrescente o ovo e pão ralado ou farinha de mandioca até conseguir formar uns bolinhos em forma de hambúrgueres e passe por um pouco mais de pão ralado ou farinha de mandioca.

Leve uma frigideira ou chapa quente ao lume e deixe aquecer bem.

Pincele os bolinhos com um pouco de azeite e leve a cozinhar de ambos os lados até que fiquem dourados e mais firmes.

Sirva com legumes cozidos ou uma salada verde.


Bom Apetite! 

Caldeirada de Potas



A vida é feita de injustiças. Todos os dias há comentários e atitudes que nos levam sempre a pensar em como as pessoas estão a ser injustas connosco. Porque as pessoas comentam muitas vezes sem saberem a história toda, sem saberem as motivações, sem sequer nos conhecerem…. Isso deixa-me sempre a pensar em como eu posso estar a ser injusta com os outros. Como posso estar a “cobrar” alguma coisa sem saber a história toda, sem conhecer as pessoas, e como estou a fazer juízos de valores com base em coisas que acho que sei mas não sei.

Nos últimos anos tenho tentado evitar julgar os outros. Principalmente evitar julgar pelos meus olhos e pela minha vida. E chego sempre à mesma conclusão…. Seriamos todos muito mais felizes se deixássemos cada um viver a sua vida sem julgamentos e sem comentários desnecessários. Como se costuma dizer por aí… “se não tem nada simpático para dizer, mais vale não dizer nada.”



Ingredientes para 4 pessoas:


600g de potas cortadas em pedaços (da peixinho da lota)

1 pimento vermelho

2 tomates coração de boi grandes e maduros ou 1 lata pequena de tomate pelado

Coentros frescos q.b.

6 batatas médias

1 cebola

2 dentes de alho

1 folha de louro

Sal e pimenta q.b.

Azeite q.b.

50ml de vinho branco


Preparação:


Descasque as batatas e corte-as em rodelas não muito finas. Corte a cebola em meias luas e lamine os dentes de alho.

Corte o tomate em pedaços, e o pimento em tiras.

Comece a montar a caldeirada. No fundo de um tacho coloque uma camada de cebola, pimento e batata. Por cima disponha uma camada de botas e de tomate. Tempere com um pouco de sal e pimenta e junte o louro. Faça ou outra  camada até esgotar os ingredientes e termine temperando e juntando um fio de azeite, os coentros frescos e o vinho branco.

Tape e deixe cozinhar em lume brando cerca de 30 minutos, ou até as batatas estarem cozinhadas.

Sirva bem quente, para os mais gulosos com fatias de pão torrado para embeber o molho!


Bom Apetite!

Queques de Cereja e Aveia


A época das cerejas está aberta! Eu sei que não há nada melhor do que comer cerejas ao natural - até porque dão imenso trabalho a descaroçar, mas não resisti a preparar uns bolinhos com elas, para os miúdos levarem para os lanches da escola.

Esta versão não é demasiado doce e leva pouco açúcar, são quase umas papas de aveia portáteis, e portanto além de serem óptimos para as lancheiras dos grandes e dos pequenos, também podem ser um pequeno almoço alternativo ou servidas num brunch.

Convém ter em atenção que bolos com fruta, e principalmente no verão, têm tendência a azedar e ganhar bolor com imensa facilidade, pelo que aconselho a congelar ou guardar no frigorífico.


Ingredientes para cerca de 14 queques


3 ovos

300ml de leite

20ml de azeite suave

120g de açúcar mascavado

75g de farinha de trigo ou espelta

90g de farinha de trigo integral

190g de flocos de aveia finos

1 colher sobremesa de fermento em pó

250g de cerejas descaroçadas


Preparação:


Bata os ovos com o leite e o açúcar. Junte o azeite, as farinhas, os flocos de aveia e o fermento e misture bem. Deixe repousar 5 minutos.

Divida depois a massa por forminhas de queques untadas ou forradas com formas de papel frisado, enchendo até 3/4. Por cima disponha as cerejas.

Leve depois ao forno previamente aquecido a 180°C cerca de 30 minutos ou até que fiquem cozinhados.

Retire e deixe arrefecer sobre uma grelha.


Bom Apetite!

Moqueca Rápida de Pescada



O cabaz da peixinho da Lota é sempre uma agradável surpresa, porque me traz peixe que nem sempre seriam as minhas primeiras escolhas, e que me obriga depois a ser mais criativa nas refeições que planeio para a semana.

No último cabaz vieram umas pescadinhas pequenas, que tive como ideia inicial fazer fritas (pescadinhas de rabo na boca). Mas no dia em que as tirei decidi fazer uma espécie de moqueca e ficaram realmente deliciosas.

Na verdade é um peixe estufado em tomate, pimento e leite de coco e adapta-se super bem a quase todos os peixes.

Ficou mesmo bem, e fez-se num instante!


Ingredientes para 4 pessoas:


700g de pescadinhas  cortadas em pedaços não muito pequenos

1 pimento vermelho 

2 tomates

200ml de leite de coco

sal e pimenta q.b.

1 malagueta (opcional)

2 colheres de sopa de óleo de coco (na verdadeira moqueca leva azeite de dendé)

1 cebola grande

Coentros frescos


Preparação:


Pique grosseiramente a cebola e leve-a ao lume a refogar com o óleo de coco. Junte depois o tomate e o pimento em em cubinhos, e a malagueta e deixe refogar até estar macio. Junte a pescada e tempere de sal e pimenta. Assim que o peixe  esteja cozinhado - demora poucos minutos - junte o leite de coco e retifique de sal e pimenta. Deixe levantar fervura e polvilhe com coentros frescos picados.

Sirva de imediato com arroz bem soltinho.


Bom Apetite!


Tarte de Salmão Fumado, Espargos e Iogurte



Tenho percebido ao longo dos tempos da dificuldade em aceitarmos que as pessoas mudam. Mudam porque crescem, porque têm outros interesses, porque descobrem um mundo diferente daquele em que sempre viveram. Mudam porque mudaram de emprego, de cidade e até porque conheceram novas pessoas.

Mudar é bom! Não sei porque achamos sempre que as mudanças são más! Mudar significa que estamos a ganhar outro conhecimento seja sobre nós, seja sobre os acontecimentos da vida.

E também eu acabo a ter dificuldades em aceitar as mudanças nas pessoas que me rodeiam. Todos mudamos, e por vezes mudamos em direcções diferentes. E está tudo bem. Talvez o que seja realmente importante refletir não sejam as mudanças em si… mas sim porque nos incomodam tanto as mudanças que os outros fizeram… ou serão as nossas próprias mudanças que nos fazem olhar para os outros com outros olhos?


Ingredientes para a massa - uma tarte pequena:


150g de farinha

60g de manteiga

2 colheres de sopa de água

sal q.b.


Ingredientes para o recheio:


80g de salmão fumado

125 de iogurte

3 ovos

Sal e pimenta q.b.

75g de espargos grelhados (sobras)


Preparação:


Comece por preparar a massa. Num robot de cozinha (ou à mão), misture a farinha com o sal,  a manteiga e a água e misture até obter uma massa lisa e homogénea.

Forre com a massa uma forma de tarte de fundo amovível (ou outra que tenha disponível), não se esquecendo de forrar o fundo e os lados. Leve ao frigorífico 15 minutos.

Ao fim desse tempo pique o fundo com um garfo e leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 15 minutos, pré cozinhando a massa.

Retire a massa da tarte do forno e recheie com o salmão fumado partido em pedaços, assim como os espargos, espalhando bem. 

Bata os ovos com o iogurte e tempere a gosto com um pouco de sal e pimenta . Verta sobre o recheio da tarte, e leve novamente ao forno a 180ºC e durante cerca de 30 minutos até que o recheio fique firme e dourado.

Retire do forno, deixe arrefecer um pouco e desenforme.

Sirva com uma salada verde.


Bom Apetite!

Taboulet de Quinoa



O fim de semana foi maravilhoso e foi tempo de organizar o jardim e de aproveitar o maravilhoso espaço exterior que temos! O tempo esteve mesmo a jeito para dar uma volta a sério, lavar tudo, colocar óleo nos móveis do jardim e depois poder desfrutar de tudo! Claro que ter um fim de semana maior, com um feriado à sexta feira ajuda muito!

Depois o sábado foi dia de receber amigos para uma refeição no jardim que se fez de coisas muito simples e rápidas de preparar como esta salda de quinoa que fez as delícias de todos! Uma excelente receita para o verão e para as férias, seja para acompanhar um churrasco, seja para levar para a praia ou um piquenique ou simplesmente para uma refeição mais ligeira!


Ingredientes para 4 pessoas:


1 chávena de quinoa (cerca de 200g)

1 pepino

1 tomate coração

Coentros frescos

Sal e pimenta q.b.

Azeite q.b.

1 limão

Folhas de hortelã fresca

1/2 cebola roxa


Preparação:


Lave bem os grão de quinoa e leve a cozinhar num tacho com o dobro da água e temperada de sal. Deixe cozinhar tapada, em lume muito brando até toda a água ter sido absorvida.

Entretanto corte o tomate em cubinhos assim como o pepino previamente descascado. Pique também a cebola, os coentros e a hortelã.

Coloque todos os legumes numa saladeira e acrescente depois a quinoa já cozida e ligeiramente arrefecida. Tempere com um pouco de sal, pimenta e azeite. Acrescente também um pouco de raspa de limão e regue com cerca de 1 colher de sopa de sumo de limão.

Envolva muito bem e está pronto a servir!


Bom Apetite!


Sopa Fria de Tomate com Ovo



Se nos dizem que o tempo vai estar quente, que a temperatura vai subir, é a altura de começar a fazer sopas frias!

Adoro esta sopa de tomate, que com um ovo escalfado ou cozido é por si só praticamente uma refeição.

Perfeito para iniciar uma entrada diferente assim que o verão começa a dar um ar de sua graça!


Ingredientes para 2 pessoas:


2 tomates coração de boi maduros

1/4 pimento vermelho

1 cebola pequena

1 dentes de alho

1 colher de sopa de oregãos secos

azeite q.b.

flor de sal q.b.

1 colher de sopa de azeite

vinagre de vinho q.b.

2 ovos cozidos ou escalfados


Preparação:


Lave bem o tomate e o pimento. Retire o pé ao tomate e corte-o em pedaços. Limpe de sementes o pimento e corte-o também. Descasque a cebola e o dente de alho  e corte-os em pedaços.

Coloque tudo no copo liquidificador, robot de cozinha, ou copo da varinha mágica. Tempere com flor de sal, os oregãos, o azeite e vinagre a gosto. Triture tudo até obter uma consistência muito cremosa. Se estiver muito grosso, junte um pouco de água fria, até obter a consistência desejada, e bata/triture mais um pouco.

Retifique de temperos.

Sirva bem fresco com o ovo cozido ou escalfado.


Bom Apetite!


Bacalhau Espiritual Aldrabado



Há uns tempos fiz um bacalhau espiritual aldrabado. A ideia era utilizar umas sobras de bacalhau que estavam congeladas e um resto de pão que já estava rijo.

Fiz uma espécie de bechamel com bebida vegetal de amêndoa em vez de leite, mas podem usar leite como habitualmente.

No fim todos comeram e repetiram, pelo que me parece uma óptima opção para usar sobras de pão e também sobras de bacalhau e até de outros peixes!

Já sabem que adoro cozinhar com sobras!


Ingredientes para 4 pessoas:


300g de bacalhau cozido sem peles e espinhas

150 gr de pão do dia anterior

400ml de bebida vegetal de amêndoa

2 cebolas

2 cenouras

1 colher de sopa de azeite

35g de farinha (podem usar farinha de espelta ou até de arroz)

Sal e pimenta q.b.

Nos moscada q.b.

Pão ralado q.b.


Preparação:


Parta o pão em pedaços e ponha de molho com metade da bebida vegetal.

Leve um tacho ao lume com o azeite e junte a farinha, misture bem e com o restante leite. Deixe cozinhar mexendo de vez em quando. Tempere de sal e pimenta e nos moscada. Reserve.

Corte as cebolas em meias luas e rale a cenoura. Leve depois a refogar com  um pouco de azeite. Quando os legumes estiverem macios junte o bacalhau, o pão embebido na bebida vegetal. Misture bem e envolva com 2/3 do molho.

Coloque depois a mistura num tabuleiro que vá ao forno e à mesa e cubra com o restante molho polvilhando com pão ralado

Leve a forno quente e sirva com uma salada verde.


Bom Apetite!


Salada de Esparguete com Frango, Abacate e Manga



Demorei algum tempo a aprender a abrir mão de algumas coisas. Sou demasiado intensa e espero dos outros muitas vezes na mesma intensidade do que dou,

Tive de aprender que não somos todos iguais, nas damos todos com a mesma intensidade e não nos entregamos todos da mesma maneira. Está tudo bem. Mas tem sido preciso aprender a abrir mão dessas coisas. De perceber que cada um de nós tem a sua razão e intensidade e que nem sempre podemos esperar dos outros na mesma medida em que nos entregamos. 

Temos muitas vezes de deixar de pensar com o coração e pensar com a razão e abrir mão. Simplesmente deixar ir e conseguir aceitar receber na medida do que nos querem dar. Mas principalmente ser capaz de estar disposta a  encontrar os que vibram com a mesma intensidade que nós.

Aprendi que abrir mão para largar é ao mesmo tempo abrir para para aceitar. E enquanto  abrimos a mão e algumas coisas se podem perder, abrimos a mão para agarrar outras. 


Ingredientes para 4 pessoas:


200g de esparguete

Sal e pimenta q.b.

Azeite q.b.

2 dentes de alho

300g de sobras de frango

1 manga madura

1 abacate no ponto

75g de rúcula

12 tomatinhos cereja


Preparação:


Coza em água abundante e temperada de sal o esparguete. Assim que estiver al dente, escorra e reserve.

Leve uma frigideira ao lume com um pouco de azeite e junte os dentes de alho laminados. Deixe começar a fritar e junte o esparguete envolvendo bem.

Acrescente depois as sobras de frango cozinhado e limpo de peles e ossos e envolva. Reserve.

Numa taça junte a rúcula,  os tomatinhos cereja cortados ao meio. Acrescente a mistura de frango e esparguete e junte a manga e o abacate cortados em cubos.

Envolva bem e sirva.


Bom Apetite!


“Maionese” de Ovo Cozido




Uma das comidas preferidas aqui de casa é salada russa. Os miúdos adoram, é simples de preparar e faço imensas vezes como refeição rápida. Vou sempre variando um pouco nos vegetais e legumes que vou colocando. Além dos clássicos batata, cenoura e ervilhas, a minha salada russa leva quase sempre feijão verde, tomate e milho. Desta vez não levou milho, mas levou pepino que eles também adoram…

Depois o clássico atum ou cavala em conserva e ovo cozido. Muitas vezes nem coloco o atum ou a cavala e faço apenas como acompanhamento de dobradinhas ou rissois caseiros ou mesmo filetes ou sonhos….

Mas a receita que quero mesmo partilhar é a da “maionese” de ovo cozido, que não é bem uma maionese, mas uma outra versão de molho que pode servir para “ligar” a salada russa sem ser a habitual maionese, mas também muito cremoso. Aqui em casa, como nem todos gostam de maionese, tem sido a nossa aposta!

Fica a receita!


Ingredientes:


2 ovos cozidos

1 colher de chá de mostarda

2 colheres de sopa de azeite

Sal e pimenta q.b.

Sumo de limão (opcional)


Preparação:


Com um garfo esmague muito bem os dois ovos cozidos até obter uma pasta (pode também usar a varinha  mágica ou algo semelhante). Junte depois a mostarda e o azeite e envolva bem até obter uma pasta. Tempere a gosto com sal e pimenta e se gostar junte umas gotas de limão para balançar a acidez.

Sirva como se de uma maionese se tratasse, numa salda russa ou noutra preparação a gosto!


Bom Apetite!


Brownie de Batata Doce e Cacau




Fim de semana à porta e a vontade e o hábito de fazer um bolo!

Desta vez uma versão diferente de um brownie numa receita com batata doce e que resulta muito bem.

O sabor a chocolate é intenso e o brownie denso mas apesar da verão diferente, muito guloso. Se comerem com uma bola de gelado e uns frutos vermelhos ainda fica melhor!

Bom fim de semana!


Ingredientes:


200g de batata doce cozida ou assada

50g de farinha de aveia

50g de cacau em pó

90g de açúcar mascavado

90g de manteiga de amendoim ou amêndoa

1 colher de chá de fermento em pó

50ml de bebida vegetal


Preparação:


Coloque todos os ingredientes no robot de cozinha ou liquidificador e bata até obter uma mistura homogénea.

A mistura ficará bastante densa.

Coloque depois num tabuleiro retangular de 16x16cm forrado com papel vegetal e alise.

Leve ao forno previamente aquecido a 180°C durante cerca de 20 minutos.

Retire e deixe arrefecer um pouco.

Corte depois em quadrados.


Bom Apetite!


Bolachinhas Vegan de Coco e Azeite



Eu adoro oferecer presentes de comer. Já o disse milhares de vezes. Não tem a ver com poupar dinheiro ou com o valor monetário! Tem sim tudo a ver com dar tempo aos outros. Algo que saiu das nossas mãos e que foi feito por nós a pensar nessa pessoa. É dar o nosso tempo aos outros, sendo que o tempo é das coisas mais valiosas que temos e podemos oferecer.

A minha recente amiga Carla fez anos. E queriam muito oferecer-lhe uma coisa especial. E tinha de ser um presente de comer. Saíram umas bolachinhas. Mas umas bolachinhas especial, porque a Carla é vegan e não come glúten.

E assim, com muito amor, carinho e dedicação, lá saíram, da cozinha umas bolachas especialmente a pensar na minha @free.greencook.


Ingredientes para cerca de 25 bolachinhas:


60g de farinha de coco

180g de flocos de aveia finos

50g de óleo de coco

60ml de azeite

100g de açúcar mascavado

30ml de água + 2 colheres de chá de linhaça moída


Preparação:


Misture a farinha de coco com o açúcar e os flocos de aveia. Abra um espaço no meio e junte o óleo de coco e o azeite e a mistura de linhaça e água e misture bem até ficar incorporado (se achar a massa muito seca, junte uma colher ou duas de sopa de água). Leve ao frigorífico cerca de 30 minutos para que fique mais firme.

Forme depois pequenas bolas, e depois achate-as com os dedos e coloque-as num tabuleiro forrado com papel vegetal.

Leve ao forno previamente aquecido a 160ºC durante cerca de 15 minutos vou até que comecem a ficar tostadas nas pontas,

Retire, deixe arrefecer em cima de uma grade, guardando depois as bolachas já frias num frasco ou caixa fechada.


Bom Apetite!


Pudins de Gelatina com Skyr



Cada vez gosto mais de fazer pequenos lanches e snacks seja para comermos cá em casa, seja para os meninos levaram para a escola.

Estes pudins de gelatina são uma alternativa a um doce refrescante para dias de calor, e são algumas vezes o meu lanche. Os miúdos também gostam e podem fazer combinações variadas usando as gelatinas que quiserem nos sabores que mais gostarem e podem ainda substituir o skyr por iogurte grego ou natural mão açucarados.

Na verdade a receita não tem nada que saber. Basta, depois de dissolver a saqueta de gelatina na água a ferver, substituir a adição da água fria por iogurte e já está!

Simples assim!


Ingredientes:


1 saqueta de gelatina no sabor à escolha

500ml de água a ferver

500g de skyr natural


Preparação:


Coloque o conteúdo da saqueta de gelatina numa taça e acrescente a água a ferver dissolvendo muito bem. Junte depois o skyr e misture até ficar com uma mistura lisa e sem grumos.

Coloque em tacinhas (ou numa taça grande para um efeito familiar) e leve ao frigorífico até prender.

Antes de servir decore com fruta a gosto e hortelã!


Bom Apetite!


Imprimir