Espetadas de Lulas e Chouriço



Há uns anos atrás, eu era a pessoa que não comia lulas grelhadas. Mas o nosso paladar também se educa, e passei a comer e a comer com gosto!

Apesar do verão estranho que 2021 nos está a fazer chegar, os fins de semana aqui por casa continuam a ter churrascos: de sardinhas, frango, picanha, bacalhau, peixe e carne no geral. E desta vez aventuramo-nos numas espetadas de lulas que ficaram deliciosas. Fica a partilha.


Ingredientes para 4 pessoas:


1kg de lulas

1 chouriço de carne

1 pimento vermelho

1 cebola roxa pequena

1 cebola normal pequena


sal, pimenta

sumo de limão

azeite q.b.


Preparação:


Corte as lulas em argolas, os pimentos em cubos, o chouriço em rodelas, as cebolas em quartos.

Use espetos metálicos ou em alternativa de bambu (que para não queimarem devem estar de molho em água alguns minutos antes de usar).

Forme depois as espetadas colocando alternadamente pedaços de lulas, chouriço, pimento e cebola até terminar todos os ingredientes.

Coloque as espetadas num recipiente e tempere de sal, pimenta, sumo de limão e um fio de azeite.

Grelhe-as depois no churrasco ou em alternativa num grelhado elétrico ou na chapa no fogão até ficarem cozinhadas.

Sirva simples ou pincele com um molho de azeite, alho e salsa.

Acompanhe com salada e batata cozida.


Bom Apetite!


Pataniscas de Sobras de Sardinha com Maionese Picante



Quem nunca ficou com sobras de sardinhas assadas sem saber o que lhes fazer?

Pois bem! Já me aconteceu muitas vezes. E como aqui em casa nada se perde, tudo se transformas, as pobres das sardinhas assadas, depois de frias, limpas da maioria das peles, espinhas, tripa e cabeça, acabam numas belas pataniscas!

E olhem que ficam “daqui”!

Desta vez, como os fritos não são suficientes sozinhos, ainda juntei uma bela maionese picante. E ficou ainda melhor!


Ingredientes:


200g de sobras de sardinha assada, limpa o melhor possível de peles, espinhas, tripa e cabeça

1 cebola pequena

salsa picada q.b.

 1 ovo

4 ou 5 colheres de sopa de farinha

sal e pimenta q.b.

água com gás q.b.


Maionese Picante:


75g de maionese caseira ou de compra

picante ou flocos de malagueta a gosto

1 colher de chá de alho em pó



Preparação:


Numa taça coloque as sardinhas. Junte a cebola finamente picada, assim como a salsa, a farinha e o ovo e tempere de sal e pimenta. Misture bem. Vá juntando depois aos poucos a agua com gás, de modo a ficar com uma massa espessa, que seja possível fritar em colheradas. Se achar necessário junte um pouco mais de farinha ou de água gaseificada de modo a ficarem com a consistência pretendida.

Leve depois uma frigideira ao lume com óleo vegetal ou azeite e deixe aquecer. O óleo não deve estar demasiado quente. Coloque colheradas de massa, deixando fritar de ambos os lados lentamente até que fiquem douradas.

Escorra sobre papel absorvente e repita até esgotar a massa.

Para a maionese picante misture os ingredientes numa taça e sirva depois juntamente com as pataniscas.


Bom Apetite!


Salada de Couscous e Grão de Bico com Frango Cajun



Adoro couscous e saladas de couscous e são sempre uma óptima refeição nesta altura do ano, pois podem entrar na categoria de saldas frias e frescas para comer depois da praia.

Podem fazer em quantidade e ter no frigorífico alguns dias e assim desenrascar sem dificuldade um almoço ou uma marmita rápida para o trabalho, além de serem perfeitas para aproveitar sobras e restinhos de frigorífico.

Desta vez uma versão bem simples, e com uns bifinhos de frango com tempero cajun para manter o tema mais exótico da refeição!


Ingredientes para 4 pessoas:


1 chávena de couscous

sal e pimenta q.b.

1 colher de chá de alho em pó

1 colher de sobremesa de azeite

1 molinho de coentros

1 tomate

1/2 pepino

200g de grão de bico cozido

raspa da casca de 1 limão

4 bifinhos de frango

1 colher de sopa bem cheia de tempero cajun (se não encontrarem à venda usem uma mistura de colorau, pimenta, alho e ervas secas)


Preparação:


Numa taça colocar os couscous. Juntar sal e pimenta, o azeite, o alho em pó e 1 chávena de água a ferver. Misturar com um garfo e tapar com uma tampa ou prato, e deixar hidratar 5 minutos.

Entretanto picar os coentros, e cortar em cubinhos o tomate médio e o pepino. Escorrer o grão de bico cozido.

Assim que os couscous estiverem hidratados, soltar com a ajuda de um garfo e envolver o tomate, pepino, coentros e grão de bico, e juntar um pouco de raspa de limão. Colocar no prato de servir.

Temperar depois os bifes de frango finos com sal e tempero cajun e levar a cozinhar numa frigideira ou chapa quente com um fio de azeite, até ficarem ligeiramente dourado. Retire os bifes e corte-os em tiras e disponha sobre a salada de couscous.


Bom Apetite!


Caril de Beringela, Batata Doce e Lentilhas



Caril é para mim, além de uma verdadeira comida de conforto, uma forma de cozinhar praticamente tudo e de se poderem aproveitar os mais variados alimentos. Desde o tradicional caril de frango, ao caril de camarão. Mas usar leguminosas e legumes para fazer caril, é uma deliciosa forma de incorporar as refeições sem carne nem peixe nas nossas ementas semanais.

Desta vez com beringela, batata doce e as deliciosas lentilhas!

Espero que gostem!


Ingredientes para 4 pessoas:


150g de lentilhas coral

1 beringela

1 batata doce laranja (média)

1 cebola

2 dentes de alho

1 colher de chá de gengibre fresco ralado

2 colheres de sopa de polpa de tomate

sal q.b.

1 colher de sopa de azeite

2 colheres de sopa de pó de caril

1 malagueta seca (opcional)

água q.b.

250ml de leite de coco (de lata)


Preparação:


Pique finamente a cebola e os dentes de alho e leve-os ao lume juntamente com o azeite e o gengibre, deixando refogar um pouco. Junte depois o pó de caril e envolva bem, deixando as especiarias cozinharem. Se estiver a agarrar ao tacho, junte uma ou duas colheres de sopa de água e deixe cozinhar esta pasta mais um pouco. Junte depois a polpa de tomate e envolva bem. Continue a cozinhar esta pasta em lume muito brando.

Entretanto descasque a batata doce de corte-a em cubos pequenos. Descasque também a beringela, com a ajuda de um descascador e corte-a também em cubos. (Eu gosto de descascar a beringela porque acho que a ajuda a não ser tão amargosa).

Junte agora as lentilhas à mistura do tacho, assim como a batata e a beringela em cubos e cubra com um pouco de água e tempere de sal e junte a malagueta se usar. Deixe cozinhar uns 15 minutos em lume brando, mexendo de vez em quando, de modo a que tudo coza e a água vá sendo absorvida, e as lentilhas se forem transformando numa espécie de papa.

Ao fim desse tempo, junte o leite de coco, envolva bem e deixe acabar de cozinhar. 

Sirva polvilhado com coentros frescos e acompanhe com um pouco de arroz basmati.

(Os mais gulosos podem ainda juntar um ovo cozido!)


Bom Apetite!

Granola sem Açúcar e sem Gordura



Já diz o ditado que a conversa é como as cerejas! Começamos e é quase impossível parar. Basicamente foi o que me aconteceu e esta granola é a combinação de uma conversa com o excesso de fruta a precisar de ser consumida e com uma outra utilização para o puré de  fruta que costumo fazer para comermos com iogurte.

A receita original é da Carla, do Free Green Cook (https://www.instagram.com/p/CRW4eO1i3FE/) e foi também da conversa com ela que surgiu uma outra forma de adoçar e fazer a granola.

Por vezes estamos tão habituados a usar gordura para cozinhar que nem nos apercebemos que, em algumas preparações, ela nem faz muita diferença.

É o caso da granola. Quanto ao açúcar, se forem muito gulosos, vão achar diferença de ser adoçada com puré de fruta ou com açúcar ou mel. Mas depois de juntarem passas, figos, tâmaras ou alperces à granola fria, e se comerem com fruta fresca e iogurte, garanto que não se nota!

Pelo menos eu gostei bastante e adoro com iogurte e mais puré de fruta ou fruta fresca.


Ingredientes para 1 frasco grande:


500g de flocos de aveia de preferência grossos

150g de frutos secos a gosto grosseiramente picados (amêndoas, avelãs, cajus….)

150g de mistura de sementes (sésamo, girassol, abóbora…)

1 colher de chá de canela em pó

1 colher de chá de gengibre em pó

30ml de sumo de laranja natural

200ml de puré de fruta caseiro (só fruta cozinhada e triturada)


100g de passas, alperces, figos, tâmaras grosseiramente picados


Preparação:


Numa taça coloque os flocos de aveia, os frutos secos, as sementes, a canela e o gengibre, o sumo de laranja e o puré de fruta e misture bem até tudo estar bem envolvido. 

Coloque depois no tabuleiro do forno previamente aquecido a 180°, durante 35 a 45 minutos, e misturando a cada 5 ou 10 minutos para não queimar e tostar uniformemente.

ao fim desse tempo retire e deixe arrefecer completamente. 

Misture depois a fruta seca  (passas, figos etc) a gosto envolvendo bem e guarde depois em recipientes herméticos.


Bom Apetite!


Esparguete com Molho de Espinafres



Falta menos de 1 mês para ir de férias. Mas de qualquer maneira um dos meus “exercícios” favoritos já está em marcha. Gastar tudo o que anda pela arca congeladora para a poder limpar e desligar quando formos de férias, e dar também uso aqueles restinhos e ingredientes com menos uso na despensa. O mote agora é quase só comprar o essencial e tentar fazer o máximo possível com as imensas coisas que até tenho em casa.

Apesar de não ser bem esse o motivo desta receita, acabou com um pacote de espaguete, e agora não vou comprar mais, para gastar as outras massas que cá estão em casa. E servir também para gastar um pacote de crème fraiche que tinha congelado e um molho enorme de espinafres que veio no cabaz da semana passada!

E foi também a nossa refeição sem carne nem peixe desta semana!


Ingredientes para 4 pessoas:


300g de esparguete

300g de espinafres frescos (aproximadamente)

1 colher de sopa de azeite

3 dentes de alho

sal e pimenta q.b.

200g de crème fraiche, mas podem usar natas ou versão de natas vegetais


Preparação:


Descasque e lamine os dentes de alho. Leve uma frigideira ao lume com o azeite, junte o alho e deixe começar a fritar. Junte depois os espinafres já lavados e deixe murchar, envolvendo no azeite e alho. Tempere de sal e pimenta a gosto e deixe cozinhar.

Coloque depois a mistura de espinafres no copo da liquidificadora ou do robot de cozinha ou da varinha mágica e junte o creme fraiche  ou as natas e triture tudo até obter uma mistura homogénea.

Entretanto coza o esparguete em água abundante e sal, e escorra assim que ficar al dente, guardando um pouco de líquido da cozedura da massa.

Coloque a mistura de espinafres num tacho e deixe aquecer e rectifique, se necessário de sal e pimenta. Junte depois o esparguete cozinhado e envolva bem no molho de espinafres, Junte depois um pouco do líquido da cozedura, se necessário, para ajudar a soltar o molho.

Sirva de imediato, se gostar com um pouco de queijo parmesão por cima.


Bom Apetite!


Queques de Mirtilos



O Zé Maria pediu-me, no final do ano lectivo, se podíamos dar umas bolachinhas feitas por nós à professora, já que ela tinha gostado muito das que tínhamos oferecido no Natal. Pediu-me também se podíamos dar uma flor, “porque tu gostas de flores mamã, e a professora também deve gostar, não é?”

Escolhi um vasinho de violetas para a professora e em vez de bolachas oferecemos uma caixinha com queques de mirtilos. Parece que acertámos, porque descobrimos assim que as flores preferidas da professora eram as violetas e recebemos uma mensagem simpática a agradecer o gesto, os mimos e a pedir para partilhar a receita.

Acredito sempre que “quem dá amor, recebe amor”, e os professores dão amor todos os dias aos nossos filhos. Acredito que “cozinhar é uma forma de amar os outros”, e gosto de demonstrar desta forma o meu agradecimento pela dedicação, esforço e compromisso não só desta professora, mas também de todos os outros. 

Acredito também que passo a mensagem aos meus filhos. De Amar e Agradecer. 


Ingredientes para cerca de 12 a 18 queques (depende dos tamanhos das formas):

(adaptado de uma receita de “Confeitaria Hummingbird - Receitas de sonho, página 122)


360g de farinha sem fermento

370g de açúcar em pó

2 colheres de chá de fermento em pó

1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio

375ml de buttermilk (se não encontrar buttermilk à venda, poderá utilizar 275ml de leite meio gordo ao qual juntou 1 colher de sopa de sumo de limão. Deixe repousar uns 15 minutos e use essa mistura)

1 ovo

1/2 colher de chá de essência de baunilha

70g de manteiga derretida mas sem estar quente

250g de mirtilos



Preparação:


Numa taça junte a farinha, o açúcar, o fermento e o bicarbonato de sódio. Misture e reserve.

Noutro recipiente junte o buttermilk, o ovo, a baunilha e misture com a ajuda de uma batedeira ou robot de cozinha até ficar bem ligado.  Acrescente depois, aos poucos a mistura de farinha e açúcar e continue a bater até que todos os ingredientes estejam ligados.

Acrescente depois a manteiga derretida e misture até estar incorporada. e bata tudo até obter uma massa consistente e homogénea,

Por fim acrescente os mirtilos e envolva-os cuidadosamente à mão, com a ajuda de uma colher de pau.

Forre as formas de queques com forminhas de papel e com a ajuda de uma colher encha as formas até dois terços de capacidade e leve ao forno previamente aquecido  180ºC durante cerca de 30 minutos ou até os queques estarem cozinhados e a massa fofo ao toque.

Deixe arrefecer ligeiramente e coloque-os depois numa grelha apara que arrefeçam completamente.


Bom Apetite!


Poke Bowl Familiar de Salmão



Andava há imenso tempo para fazer uma  pode bowl de salmão. O tempo mais quente foi o mote para esta espécie de salada com peixe cru - salmão - muito a lembrar o sushi, e que está tanto na moda.

Para quem não arrisca em peixe cru, podem fazer outras versões usando peixes fumados, e mesmo em verão vegetariana com queijo ou aproveitando ovo ou sobras de frango assado, ainda que essas não sejam uma pode bowls à séria, não deixam de ser excelentes alternativas a refeições frescas e coloridas durante os dias mais quentes.

Podem variar as frutas e os legumes que quiserem e consoante o que têm em casa, bem como a base que tradicionalmente é arroz (arroz negro), mas podem usar outro cereal desde quino, aveia em grão, millet ou bulgur. Também podem juntar ainda na base uma mistura de folhas verdes,

Basicamente usem a imaginação! Porque a comida e as receitas servem exatamente para isso!


Ingredientes para 4 pessoas:


200g de arroz negro (ou outro)

300g de lombos de salmão  (usei congelados que deixei descongelar no frigorífico previamente)

molho de soja q.b.

1 colher de chá de gengibre ralado

sementes de sésamo q.b.

1 colher de chá de açúcar

2 colheres de sopa de vinagre de arroz

1 colher de sobremesa de óleo de sésamo

2 nectarinas

1 pepino pequeno

1 abacate

1 folha de alga nori

cebola frita (opcional)

sl q.b.


Preparação:


Comece por cozinhar o arroz. Leve ao lume um tacho com água abundante e tempere de sal. Quando levantar fervura junte o arroz, diminua um pouco o lume e deixe cozinhar cerca de 20 minutos ou até o arroz estar cozinhado (veja as instruções da embalagem do arroz que está a usar!). Escorra bem e reserve.

Entretanto corte o salmão em cubos pequenos e tempere com 3 colheres de molho de soja, o gengibre ralado, o óleo de sésamo e polvilhe com algumas sementes de sésamo. Envolva bem e reserve no frigorífico até usar.

Descasque o pepino deixando apenas um pouco de casca e corte-o em pequenos pedaços, Junte o açúcar, o vinagre de arroz e um pouco de sementes de sésamo e deixe a marinar.

Corte depois as nectarinas em cubinhos, assim como o abacate previamente descascado.

Toste numa frigideira quente a alga nori. Corte-a com uma tesoura ou faca em pequenos pedaços.

Numa taça ou travessa coloque o arroz negro já cozinhado. Por cima do arroz coloque por partes as nectarinas, depois o pepino. seguido do abacate e depois o salmão.

Termine tudo polvilhando com a cebola frita e a alga nori tostada e ainda algumas sementes de sésamo.

Poderá juntar um pouco mais de molho de soja.

Sirva de imediato!


Bom Apetite!

Torricato de Sardinhas à Portuguesa



Fim de semana muito caseiro, com cheiro a férias, mas sem sair de casa. Muito jardim, banhos de piscina para os miúdos, churrasco, brincadeiras, caminhada e ronha e leituras na rede.

Foi tudo de bom, e lembra-nos mesmo de como nem sempre é preciso muito para passarmos um ou dois dias descontraídos e sossegados. As vezes, nem é mesmo preciso sair de casa.

A mesa esteve também com coisas boas e simples, e apesar de este torricato não ter feiro parte da mesa deste fim de semana, é sempre uma boa opção para almoços rápidos em dias de calor!

Agora vamos iniciar mais uma semana, de energia mais retemperadas, que aqui ainda falta para as férias!!


Ingredientes para 2 pessoas:


2 fatias de pão caseiro (tipo pão alentejano)

50g de misturas de folhas verdes

1 lata de sardinhas ou petingas em conserva de azeite 

1/2 cebola

1/2 pepino

1 tomate

1 pimento assado

1 dente de alho

1 colher de sopa de azeite

sal q.b.

vinagre q.b.

salsa q.b.



Preparação:


Prepare a salada. Corte o pepino em rodelas, o tomate em fatias, a cebola em meias luas e o pimento assado em tiras. 

Numa taça coloque as folhas verdes, o pepino e o tomate, metade dos pimentos cortados e metade da cebola. Misture os restantes pimentos com a restante cebola e reserve.

Torre ligeiramente as fatias de pão e ainda quentes esfregue-as com o dente de alho. Disponha depois sobre o pão a mistura de pimento assado e cebola e por cima distribua as sardinhas. Polvilhe com a salsa picada.

Tempere depois a restante salada com o azeite, sal e vinagre e misture bem.

Coloque cada um dos torricatos num prato e ao lado coloque a salada.


Bom apetite!


Chow Mien de Vaca



Uma receita que saiu num dia em que eu nem sabia bem o que cozinhar, numa semana em que fiz uma meal prep mais manhosa, com muito espaço para inventar! Tinha deixado uns bifinhos de vaca a descongelar e tinha cogumelos e mais alguns legumes. Noodles na despensa e lá saiu um clássico da comida chinesa e que aqui em casa é sempre apreciado, além de que é bastante simples de preparar.


Ingredientes para 4 pessoas:


3 bifinhos de vaca não muito finos

8 colheres de sopa de molho de soja

sal q.b.

2 cogumelos secos (opcional)

2 colheres de sobremesa de gengibre fresco ralado

3 dentes de alho

2 colheres de sopa de óleo de sésamo

250g de noodles de ovo

1 colher de sopa de amido de milho (Maisena)

2 cenouras 

200g de cogumelos castanhos

250g  de floretes de brócolos

1 cebola


Preparação:


Prepare o caldo para cozer os noodles. Num tacho coloque 500ml de água, 4 colheres de sopa de molho de soja, 1 dente de alho ralado, 1 colher de sobremesa de gengibre ralado e os cogumelos secos, e deixe ferver em lume brando, tapado cerca de 15 minutos. Junte depois os noodles e deixe cozinhar de acordo com as instruções da embalagem.

Entretanto corte os bifes em tirinhas e reserve.

Descasque a cebola e corte-a em meias luas finas. Lamine ps cogumelos, descasque a cenouras e corte-as em palitos e corte também os floretes dos brócolos em pequenos pedacinhos para que cozinhem rapidamente quando salteados no wok quente. Lamine os restantes dentes de alho.

Aqueça depois o wok com 1 colher de sopa de óleo de sésamo e assim que estive bem quente junte a carne e tempere de sal, mexa bem para que cozinhe uniformemente e assim que estiver cozinhada, retire e reserve.

Junte depois mais um pouco de óleo de sésamo e novamente com frigideira bem quente junte os legumes preparados, os dentes de alho laminados e o restante gengibre. Vá mexendo e deixe os legumes cozinharem mas mantendo-os crocantes. Tempere com o restante molho de soja e envolva a carne.

Junte pois no wok os noodles já cozinhados e o caldo restante coado.

Junte o amido de milho com 1 colher de sopa de água fria e dissolva. Junte depois ao wok, sem parar de mexer e envolva tudo, de modo a ficar com um molho espesso (na altura de juntar o amido de milho, o lume não deverá estar muito forte!)

Se necessário tempere com um pouco mais de molho de soja.

Sirva de imediato!


Bom Apetite!


Arroz de Bacalhau




Parece quase impossível, mas nunca tinha feito arroz de bacalhau. Curiosamente não tenho também grande recordação de a minha mãe alguma vez ter feito arroz de bacalhau, até porque tenho a ideia que é uma coisa que o meu pai não gosta.

O que é certo é que saiu esta semana cá em casa e ninguém se queixou, e acho mesmo que vai ser uma receita a repetir outras vezes.


Ingredientes para 4 pessoas:


1 cebola

3 dentes de alho

2 postas grande e altas de bacalhau

2 folhas de louro

azeite q.b.

1 colher de sopa de massa de pimentão

4 colheres de sopa de polpa de tomate

50ml de vinho branco

1/2 pimento vermelho

1.5 chávenas de arroz carolino

sal e pimenta q.b.


Preparação:


Leve um tacho com água ao lume juntamente com 1 folha de louro e 1 dente de alho esmagado e deixe levantar fervura. Junte as postas de bacalhau, tape o tacho, desligue e retire do lume e deixe ficar assim 10 minutos.

Ao fim desse tempo, retire as postas e limpe-as de peles e espinhas, guardando as lascas, e coe e guarde a água de cozedura.

Leve depois o tacho ao lume com um fio de azeite e acrescente a cebola e os restantes dentes de alho picados. Junte a outra folha de louro e deixe refogar em lume brando durante uns minutos. Acrescente depois a polpa de tomate, a massa de pimentão e o vinho branco e deixe ferver alguns minutos em lume brando, mexendo sempre. Junte depois o arroz, o pimento em tiras ou cubos e 4 chávenas do caldo de cozinhar o bacalhau. Retifique de sal e pimenta, e assim que levantar fervura tape o tacho e deixe cozinhar em lume brando.

Ao fim de 15 minutos, ou quando o arroz estiver quase cozinhado, junte as lascas de bacalhau, e se achar que o arroz está muito seco e o quiser mais malandro acrescente um pouco mais de água de cozedura.

Sirva assim que o arroz estiver cozinhado.


Bom Apetite!


Pudim de Quark e Cacau (Pudim Proteico)



Andava há imenso tempo com vontade de experimentar uma coisa do género. Foram precisas algumas tentativas e experiências, mas estes pudins ficaram bastante satisfatórios em termos de consistência e de textura, principalmente por causa do Psyllium, uma fibra usada principalmente em receitas de pão sem glúten, para lhe dar alguma elasticidade, mas que também é um bom espessante, e foi por esse motivo usado nesta receita. 

Eu gosto de comer estes pudins como snacks da tarde ou da manhã, mas também podem  ser consumidos em pré ou pós treino.


Ingredientes para 6 doses:


500g de queijo quark (eu usei magro)

4 claras de ovo

2 colheres de sopa rasas de cacau em pó

2 colheres de sopa rasas de psyllium husk (encontra à venda em lojas de produtos naturais e biologicos)

35ml de xarope de Acer ou outro adoçante a gosto


Preparação:


Leve ao lume num tacho as  claras (sem serem batidas) e metade do queijo quark.

Leve ao lume até começar a engrossar e junte depois o cacau em pó e o pyllium husk

Continue a mexer até engrossar e depois retire do lume.

Junte depois o restante  queijo quark e o maple syrup. Poderá ajustar a quantidade ao seu gosto pessoal.

Mexa bem para incorporar e divida por copinhos. Tape leve ao frigorífico até servir.


*No caso de terem dificuldade em encontrar o pyllium husk podem optar por desfazer 2 colheres de sopa rasas de maisena em 20ml de agua fria e juntar à mistura em vez do psyllium.


Bom Apetite!


Massa com Camarão, Cogumelos e Espinafres com Molho Cremoso de Caju



As manteiga e pastas de frutos secos são muito versáteis e acabam por ter várias formas de ser usadas. Há quem não as dispense em torradas, papas de aveia e smothies bowls, mas também quem as use em sobremesas, massas e bolachas e bolos, E além disso também podem ser em pratos salgados, como caril, usadas para engrossar o molho, ou mesmo para fazer molhos deliciosos para serem usados como complementos de pratos.

Desta vez usei uma manteiga de caju para criar um molho de uma massa (mas podem usar de outros frutos secos) e o resultado final foi mesmo agradável. 


Ingredientes para 4 pessoas:


300g de massa curta

600g de camarão cozido

200g de cogumelos marron

2 dentes de alho

azeite q.b.

sal e pimenta q.b.

100g de espinafres baby


Molho de caju cremoso:


50g de manteiga de caju (ou outra manteiga de frutos secos)

50ml de água

1 colher de chá de alho em pó

sumo de limão q.b.


Preparação:


Coza a  massa até ficar al dente. 

Entretanto descasque o c camarão cozido e reserve.

Lamine os cogumelos e leve a  saltear num frigideira quente com o alho laminados num pouco de azeite. Acrescentem depois os espinafres e envolva bem até murchar. Tempere com um pouco de sal e pimenta e junte os camarões cozidos e a massa bem escorrida e envolva bem.

Para o molho de caju cremoso, misture a manteiga de caju com a água, o alho em pó e um pouco de sumo de limão a gosto e triture com a varinha mágica de modo a obter um molho cremoso.

Verta o molho cremoso sobre a massa envolvendo bem e sirva de imediato!


Bom Apetite!


Salada de Frango, Nectarina e Abacate




Há muitas anos, numa outra vida, não gostava particularmente de mistura de agridoce, e de fruta com carne. Também em lembro da primeira vez que comi abacate e de como não fiquei fã, principalmente porque comi abacate que ainda estava verde e não lhe percebi o encanto.

Nisto tudo, os meus gostos mudaram. Aprendi mais e o meu paladar também aprendeu a gostar de coisas que dantes não gostava e que agora adora. Nós vamos mudando de gosto e de opinião porque o nosso conhecimento aumenta e é natural evoluirmos com o conhecimento e mudarmos a forma como pensamos, comemos e até como vemos o mundo, a nós e aos outros.

Para mim esta salada é perfeita. Mas tem a versatilidade de ser alterada e imaginada por outras combinações e gostos.


Ingredientes para 2 pessoas:


200g de bife de frango

50g de mistura de folhas verdes

100g de abacate

100g de nectarina (ou pêssego)

75g de massa cozida

sal e pimenta q.b.

1 colher de chá de alho em pó

sumo de limão q.b.


Molho:

sumo de limão q.b.

sal e pimenta q.b.

1 colher de chá de azeite

1 colher de sopa de iogurte natural


Preparação:


Tempere os bifes de frango com sal, pimenta, alho em pó e sumo de limão. Deixe marinar uns minutos.

Entretanto corte a nectarina em cubinhos assim como o abacate. Numa taça misture as folhas verdes, misture a massa já cozida e os cubos de nectarina e abacate. Envolva bem.

Grelhe depois o frango, retire e corte em pedaços, envolvendo também nos restantes ingredientes.

Para o molho misture o iogurte com o azeite e tempere a gosto com sal e pimenta e sumo de limão.

Coloque a salada no prato de servir e regue com o molho. Sirva de imediato.


Bom Apetite!

Donuts Assados de Cenoura e Cacau



Dos mimos que preparar habitualmente para as lancheiras dos miúdos, este tipo de bolinhos são sempre um sucesso.

Gosto de fazer em maior quantidade e congelar uma parte que vou depois retirando consoante as necessidades.

Desta vez preparei uma versão de cenoura e cacau das que nunca falha!


Ingredientes para 12 donuts:


150g de cenouras

3 ovos

130g de açúcar mascavado

70ml de azeite suave

180g de farinha de espelta (ou trigo)

1 colher de chá de fermento em pó

1 colher de sopa de cacau cru


Preparação:


No robot de cozinha ou copo da liquidificadora, coloque as cenouras cruas, descascadas e cortadas em pedaços. Junte os ovos, o açúcar e o azeite suave. Triture até obter uma mistura lisa e uniforme.

Junte depois a farinha e o fermento em pó e envolva à mão até estar bem incorporado. Divida a mistura em dois, e a uma das metades junte o cacau em pó.

Colocque as misturas nos moldes. Primeiro a de cenoura (se usar outro tipo de formas, convém untar, mas estas de silicone não é preciso), e depois, coloque a mistura de cacau, de modo a ficarem metade de cada uma no molde.

Leve ao forno previamente aquecido a 170°C durante cerca de 15 minutos.

Retire do forno e desenforme, deixando arrefecer sobre uma grelha.


Bom Apetite!

Tarte de Atum, Alho Francês e Mozarella



As tartes salgadas são uma das melhores formas de aproveitar sobras, mas também de desenrascar refeições rapidamente usando basicamente qualquer coisa. São perfeitas para uma refeição mais ligeira, marmitas, comida de praia, piqueniques, mas também jantares semanais em dias de calor e em que não apetece grande coisa e se complementam com uma salada e sopa.

Gosto de fazer as minhas bases, porque acho que na base é que está o segredo de uma tarte, sendo que as bases e compra nunca chegam aos calcanhares das que fazemos em casa!

Esta tarte ficou deliciosa e foi um belo jantar!


Ingredientes para 1 tarte:


massa:

200g de farinha

100g de manteiga

sal q.b.

água q.b.


Recheio:

250g de atum em azeite escorrido (1 lata das grandes)

azeite q.b.

1 alho francês

1 cebola

sal e pimenta q.b.

200ml de natas

3 ovos

1 bola de mozarella fresca


Preparação:


No robot de cozinha coloque a farinha e a manteiga, uma pitada de sal e 1 colher de sopa de agua fria.Triture 15 segundos na velocidade 6 ou amasse  à mão até obter uma massa lisa.

Sem ser preciso esticar com o rolo, fore uma tarteira e pique com a ajuda de um garfo. Leve cerca de 30 minutos ao frigorífico.

Corte depois a cebola em meias luas e o alho francês em rodelas finas. Lave bem e leve ao lume numa frigideira com 1 colher de sopa de azeite até refogar. Tempere de sal e deixe arrefecer.

Entretanto leve a base da tarte ao forno pre aquecido a 180°C durante 20 minutos.

Ao fim desse tempo, coloque o recheio de alho francês e cebola, junte o atum em azeite previamente escorrido, e a mozarella fresca bem escorrida e cortada em fatias.

Numa taça junte as natas com os ovos, misture bem e tempere de sal e pimenta. Verta sobre o recheio da tarte e levar novamente ao forno a 180°C durante mais 35 minutos ou até a tarte estar cozinhada.

Serva em fatias com uma salada verde.


Bom Apetite!


Geladinhos de Pêssego e Leite de Coco



Está oficialmente aberta a época dos gelados caseiros aqui por casa! E os primeiros a sair foram de pêssego, porque pêssego rima com verão e com abundância e os pêssegos não tem parado de chegar cá a casa e têm sido transformados das mais variadas formas.

Esta versão é simples e apropriada a todos, e fazem-se em 5 minutos!


Ingredientes para 8 geladinhos


250ml de leite de coco (de lata)

300g de pêssego (limpo de casca e caroço)

35ml de xarope de acer ou mel (ou adoçado a gosto)


Preparação:


No copo da  liquidificadora ou robot de cozinha, coloque os pêssegos partidos em pedaços, o leite de coco e o xarope de acer ou mel e triture bem até obter uma mistura homogénea.

Divida depois a mistura pelos moldes, não os enchendo até cima, tape e coloque os pauzinhos.

Leve ao congelador algumas horas ou de um dia para o outro.

Desenforme e refresque-se!


Bom Apetite!


Bowls de Abacate, Banana e Pera



Com o Verão vem a abundância e variedade de frutas. E com o sol e o calor acontece que parece que tudo amadurece mais depressa e ao mesmo tempo.

Durante o fim de semana tive de dar volta às fruteiras e de dar seguimento a fruta que os amigos partilharam comigo - muitos pêssegos e ameixas que acabaram em batidos, sumos, gelados e pratos de fruta coloridos. E além disso abacates mais do que no ponto que uma das minhas cunhadas partilhou comigo e que necessitavam mesmo de ser consumidos. Houve guacamole e houve também esta versão de papa de fruta, com bananas também elas super maduras e peras que estavam tocadas, numa deliciosa versão de “bowls” que eu comi com um rostinho de granosa caseira, mas que a Benedita comeu assim mesmo, com arroz puff e fruta.

Ingredientes para 4 pessoas:


2 abacates não muito grandes e no ponto

2 bananas maduras

2 pêras maduras

1/2 laranja


Toppings a gosto: granola, arroz puff, fruta, manteiga de frutos secos…..


Preparação:


Descasque os abacates, as peras e as bananas e corte em pedaços. Coloque no copo da varinha magia ou robot de cozinha e junte o sumo de meia laranja. Triture bem até obter uma mistura homogénea e cremosa.

Divida o creme por taças e coloque toppings a gosto. Sirva de imediato.

(Também poderá guardar até 24 horas no frigorífico, num frasco cheio até cima e hermético, de modo a que o abacate não oxide!)


Bom Apetite!


Saladinha de Pota



Nesta altura do ano adoro preparar “saladas” que podem ser preparadas com antecedência e estarem prontas a comer sem precisarem de mais cuidados.

Na sexta feira passada, dia de imenso calor soube mesmo bem comer no jardim uma salada de pota (que podem fazer igual usando polvo) e que demorou poucos minutos a fazer.

Se no inverno nada é mais reconfortante do que comida de forno, no verão as saladas são o conforto que precisamos para tirar o maior proveito dos dias grandes e quentes de verão!


Ingredientes para 4 pessoas:


1 kg de pota (pesado em cru) previamente cozida 

1 pepino

3 batatas médias

1 tomate coração de boi grande

1 raminho de coentros

2 dentes de alho

1 cebola pequena

sal q.b.

pimenta q.b.

azeite q.b.

vinagre q.b.


Preparação:


Descasque as batatas e corte-as em cubos. Leve-as a cozer em água temperada de sal. Assim que estiverem cozinhadas escorra-as e deixe arrefecer um pouco.

Corte depois o pepino em cubinhos assim como o tomate e coloque numa saladeira. Junte depois a pota também cortada em pedaços pequenos, os coentros picados, assim como a cebola e os alhos também picadinhos. Envolva tudo muito bem e junte as batatas.

Tempere depois com um pouco de sal e pimenta, azeite e vinagre a gosto e mexa bem.

Sirva à temperatura ambiente.


Bom Apetite!

Imprimir