“Tarte” de Marmelo Caramelizada


Primeiro queixei-me que não tinha marmelos. Depois, vindos de Alcobaça, cá chegaram eles, oferta do “tio” Abel e da “tia” Sílvia que, em troca, só pedem uma tacinha de marmelada!
Ora os marmelos chegaram - e eram muitos - e saíram várias tacinhas de marmelada, que já se encontra a secar à janela. Amanhã ou depois já as cubro com papel e vegetal e é guardar para os cabazes de natal.
Mas apesar de ter feito vários quilos de marmelada, guardei marmelos para experimentar em outras coisas. A primeiro foi mesmo este bolo, a que chamo tarte, porque fica muito baixinho - é mesmo assim - e que normalmente faço com maçã ou ananás em calda. Desta vez foi com marmelos e ficou delicioso além de ter perfumado a casa toda.
Na entrada do Outono, com marmelos da época, com a chuva a ir fazer-se sentir durante o fim de semana e as temperaturas a baixas (que bom!!), a minha sugestão é esta “tarte” rápida, umas chávena de chá, um manta nas pernas e um bom filme ou série na tv. 
Bom fim de semana!

Ingredientes:

1 marmelo grande
caramelo q.b.
125g de manteiga à temperatura ambiente + para untar a forma
125g de farinha (sem fermento)
125g de açúcar amarelo
3 ovos

Preparação:

Unte uma forma não muito grande (cerca de 22 cm de diametro) com manteiga e forre o fundo com caramelo líquido (eu usei do de compra, mas podem fazer o vosso próprio caramelo).
Entretanto descasque o marmelo, corte-o em quartos e retire o caroço. Corte depois o marmelo em fatias finas e forre o fundo da forma com as fatias. 
Entretanto bata a manteiga com o açúcar, a farinha e os ovos até obter uma mistura homogénea, e coloque-a sobre a base de caramelo e marmelos, alisando bem.
Leve a “tarte" ao forno previamente aquecido a 180ºC e deixe cozinhar cerca de 30 minutos. Ao fim desse tempo retire do forno, deixe arrefecer uns minutos e desenforme para o prato de servir.
Depois de fria polvilhe com um pouco de açúcar em pó


Bom Apetite!

5 comentários :

  1. Ainda bem... que chegaram marmelos... e nós podemos ter receitas novas. Bj bom fim de semana

    ResponderEliminar
  2. Anónimo11:39

    Uma sugestão diferente para os marmelos!
    Não costumo fazer marmelada, não pela dificuldade na preparação, mas pela secagem em si. A casa é um pouco húmida e não tenho sítio para colocar as taças (já tenho dificuldade em guardar os frascos de doce). No entanto, faço doce com ele, seja simples (uma espécie de marmelada mais líquida), ou juntando outras frutas (gosto da combinação marmelo/maçã/pêra, laranja - resultou bastante bem) e mesmo com vinho do Porto/Moscatel/Madeira.
    Gosto de fazer bolos e tartes com ele, em vez da maçã (ou misturado com esta), e o contraste do aroma fresco e "ácido" fica bem com o doce da massa. Também são bons assados no forno e cozidos/escalfados em calda aromática, e pode-se fazer licor com eles (fiz uma vez usando a sua receita do licor de cerejas).
    E tal como a maçã, também presta-se a preparações "salgadas".
    Há que arranjar maneiras de usar os produtos da época, de modo a aproveitar ao máximo o melhor deles.

    Um bom fim de semana, e um grande beijinho,

    Sara Oliveira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17:58

      Fiquei surpresa com esta tarte, mas mais ainda com as utilizações que a Sara revela. Interessante e estou curiosa ;-) Beijinho. Rosa Pinto

      Eliminar
  3. Adoro o Outono, os marmelos, as castanhas, os diospiros. E gostei muito desta tarte, que, caso encontre marmelos amanhã, no mercado biológico, reproduzirei já neste fim de semana!

    ResponderEliminar
  4. Joana uma dúvida, será que funciona usar mel em vez do caramelo? será que se consegue desenformar?

    ResponderEliminar

Imprimir