Crepes de Arroz com Carne Picada no Forno


Nas vésperas de ir de férias a história é sempre a mesma. Uma tentativa de acabar com tudo o que tenho cá em casa, no frigorífico e também na arca e até coisas abertas na despensa, de modo a rentabilizar ao máximo tudo o que já tenho.
Este ano o desafio foi ainda maior porque decidi descongelar  e limpar a minha arca congeladora, portanto andamos a tentar escoar o máximo de coisas que tínhamos em  casa. A tarefa foi cumprida, porque a arca está vazia e limpinha, pronta a receber-nos quando viermos de férias.
E assim aproveitei para gastar um pedaço de carne de vaca do meu cabaz de carne marinhoa, e que piquei em casa, e as folhas de crepe de arroz que já estavam abertas na despensa. E ficou realmente um petisco delicioso!

Ingredientes para 10 rolinhos:

250g de carne de vaca picada
1 cebola pequena
1 folha de louro
sal e pimenta q.b.
1 colher de chá de cominhos
1 colher de chá de colorau
1 colher de chá de alho em pó
1 colher de chá de oregãos q.b.
10 crepes de folha de arroz
salsa picada q.b.

Chutney de pimentos ou molho agridoce para servir

Preparação:

Comece por preparar a carne. Pique finamente a cebola e leve-a ao lume um pouco de azeite deixando alourar, Junte depois a carne picada e envolva bem na cebola. Acrescente a folha de louro, o sal e pimenta a gosto, o alho, os oregãos, o colorau e os cominhos e envolva bem deixando refogar e apurar a carne. (Atenção que deve ficar sem molho) Retire e deixe arrefecer completamente.
De acordo com as instruções da embalagem demolhe os crepes de folha de arroz, um por um em água morna até que fiquem moles e maleàveis. Recheie com o preparado de carne e enrole-os cuidadosamente. Coloque num tabuleiro forrado com papel vegetal.
Repita até esgotar todos os ingredientes.
Pincele os crepes com um pouco de azeite e leve ao forno previamente aquecido a 200ºC com ventilação, até que a massa fique crocante, cerca de 20 minutos.
Sirva polvilhados com salsa picada e acompanhe com chutney de pimentos ou molho agridoce.


Bom Apetite!

Bolo de Banana e Cacau


Há sempre bananas cá em casa. São a fruta que os miúdos gostam para misturar nas papas de aveia do pequeno almoço, para fazer panquecas, para acompanhar as waffles,  para os batidos favoritos, para comer com iogurte. São a fruta portátil, que coloco nas lancheiras quando vamos para qualquer lado e eu tenho “receio” que eles tenha fome e me peçam alguma coisa para comer.
São a fruta dos snacks e dos lanches e pequenos almoços comem-se muitas por semana, mas muito raramente como sobremesa depois do almoço ou jantar... Eu e o pai mal lhes tocamos, mas eu só sei que não as posso deixar faltar em casa ou há drama pela certa!
Em véspera de férias saiu este bolo de banana e cacau. Porque havia algumas muito maduras perfeitas para um bolo de banana e que dificilmente estariam em condições de sobreviver à viagem! Assim, vieram em forma de bolo!

Ingredientes:

125 g de manteiga à temperatura ambiente
150 g de açúcar amarelo
2 ovos
3 bananas maduras esmagadas (usei banana da madeira) + 1 para decorar
200g de farinha
50 g de cacau cru em pó
2 colheres de chá de fermento em pó 

Preparação:

Numa taça misture a manteiga com o acúcar até obter uma mistura cremosa. Junte depois os ovos misturando bem, e quando estiverem bem incorporados acrescente a banana esmagada, a farinha, o cacau e o fermento envolvendo tudo muito bem.
Coloque depois a mistura numa forma de bolo inglês previamente untada e forrada com papel vegetal.
Por cima da massa coloque a outra banana previamente cortada longitudinalmente e com a face cortada virada para cima e polvilhada com um pouco de açúcar.
Leve depois o bolo ao frono previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 45 minutos ou até estar cozinhado.
Retire do forno e deixe arrefecer um pouco sobre uma grelha antes de desenformar.


Bom Apetite!

Sonhos de Mozarella e Peito de Peru Forno a Lenha Primor


Mais um desafio da Primor! Desta vez utilizar o fiambre de peru em forno de lenha!
Nesta altura de férias, e de muitas refeições ao ar livre, seja na praia ou piqueniques no campo, lembrei-me logo de fazer uns sonhos. São pequeninos, e perfeitos para “finger food", o que os torna óptimos para partilhar em refeições fora de casa!
Muitas pessoas têm receio de preparar sonhos, por achar que são muito complicados, mas pelo contrário são muito simples de preparar e resultam numa entrada ou até refeição principal muito saborosa. Como prato principal sirva com um arroz de legumes ou salada russa, e assim tem uma verdadeira refeição de dias de férias!

Ingredientes:

1,5dl de água
50g de manteiga
1 casca de limão
sal e pimenta q.b.
100g de farinha
2 ovos grandes
1 bola de mozarella fresca
100 g de peito de peru  forno a lenha Primor picado
óleo para fritar

Preparação:

Leve ao lume a água com a manteiga, a casca de limão e o sal. Quando ferver, junte a farinha e mexa energicamente até formar uma bola. Retire do lume e continue a bater até arrefecer um pouco. Adicione os ovos, um a um, mexendo bem.
Junte o o queijo cortado em pedaços e o peito de peru forno a lenha Primor picado.. Tempere com pimenta e misture bem.
Frite-os ás colheradas em óleo quente e escorra em papel absorvente.


Bom Apetite!

*post escrito em parceria com a Primor Charcutaria

Bolo do Caco


Há tanto tempo para fazer bolo do caco em casa, que foi preciso apenas dar andamento a umas batatas doce roxas que estavam a ficar meias velhotas, e a necessidade de não as deixar estragar antes de ir de férias, que fez com que finalmente pusesse mãos à obra.
Preferencialmente devem fazer com batata doce amarela... mas eu tinha apenas da roxa e assim foi. O resultado foi um bolo do caco com esta cor linda!!!
A receita é muito simples de fazer e tive a ajuda da bimby no processo de amassar tudo. Amassei tudo durante 3 minutos na velocidade espiga, para quem tiver bimby e também queira assim tirar partido do seu robot de cozinha. E quem não tem amassa à mão, Dá mais um bocadinho de trabalho, mas é uma excelente maneira de ajudar a aliviar o stress.
Aqui fica a receita. São óptimos para hamburgueres e pregos, mas ainda quentes e com manteiga de alho são um verdadeiro petisco!!

Ingredientes para cerca de 10 pães pequenos:

400 gramas de batata doce (pesada depois de cozinhada)
1/2 saqueta de levedura seca (tipo fermipan)
400 gramas de farinha 
125 ml de água tépida
sal q.b.

Preparação:

Descasque a batata doce e corte-a em pequenos pedaços. Coza-a preferencialmente a vapor até que fique macia.
No robot de cozinha, ou com a ajuda da varinha mágica ou um esmagador manual, reduza a batata doce a puré. Reserve.
Numa taça (se estiver a usar o robot de cozinha coloque tudo no robot!) coloque a farinha, a levedura, o puré de batata, o sal e a água tépida. Misture bem com as mãos e amasse até obter uma massa homogénea. (Ou amasse com a ajuda do robot de cozinha!)
Se necessário adicione um pouco mais de água ou de farinha.
Coloque a massa num recipiente polvilhado com farinha, tape com película aderente ou com um pano e deixe levedar até duplicar o volume inicial.
Divida a massa em 10 pedaços iguais e forme bolas, polvilhando com farinha. Tape com um pano e deixe levedar mais 30 minutos.
Entretanto, aqueça bem uma ou duas frigideira anti-aderente e cozinhe os bolos de ambos lados, até ficarem dourados e cozidos, cerca de 15 minutos de cada lado. Vá rodando os pães de forma a que estes fiquem cozidos uniformemente.
Sirva de acordo com as suas preferências.


Bom Apetite!

Hamburguers de Feijão


É inevitável sentirmos que a forma como nos alimentamos tem um enorme impacto no nosso planeta. Talvez isso esteja na origem de cada vez mais pessoas estarem interessados numa alimentação “plant based”, ou seja à base de vegetais. Isto não quer dizer - na minha opinião - que todos devemos passar a alimentarmo-nos SÓ à base de vegetais. É uma opção de cada um de nós e claro que não pode, nem deve ser imposta. Mas acho realmente importante passarmos a incluir refeições sem carne nem peixe na nossa alimentação regular. É realmente importante repensarmos o nosso consumo de produtos de origem animal, nomeadamente a carne e o peixe. Há imensos estudos de impacto ambiental, documentários variados, cimeiras, que nos abrem os olhos para isto. Como a forma de nos alimentarmos está a destruir solos e o nosso planeta. Eu sei que é um bocado moda falar nisto. Mas é efetivamente uma realidade. 
Aqui em casa, há muito que as refeições sem carne nem peixe são uma realidade. Tal como o consumir nacional, local e sazonal sempre que possível. E reduzir o consumo de carne e peixe nas refeições “normais” e aumentar os acompanhamentos de vegetais e hidratos bons, bem como ter uma maior atenção à qualidade dos produtos de origem animal que consumimos São gestos pequenos, mas que podem ter um enorme impacto que forem feitos por muitas pessoas. Gosto mesmo muito daquela frase que diz que “não é preciso algumas pessoas a fazerem grandes mudanças, são precisas muitas pessoas a fazerem pequenos gestos todos os dias”.
E assim, com esta mensagem, e uma receita de hamburgueres de feijão, começam uns dias de ferias a sul!



Ingredientes para 6 hamburgueres com cerca de 125g cada:

400g de feijão encarnado cozido e bem escorrido (eu demolhei e cozi em casa com alga kombu, mas podem usar de lata ou frasco se preferirem)
1cebola roxa média
2 dentes de alho
150g de flocos de aveia finos
1/2 colher de sobremesa de pimentão fumado (podem usar colorau normal)
1 colher de chá de cominhos em pó
2 colheres de sopa de azeite
sal e pimenta q.b.

Para servir:
bolo do caco
tomate
alface
“maionese” de abacate (abacate triturado e temperado com limão e sal)

Preparação:

No robot de cozinha, liquidificadora ou copo da varinha mágica, coloque a cebola cortada em pedaços, o feijão, os flocos de aveia, os dentes de alho, os temperos e o azeite. Triture tudo bem até obter uma pasta que consegue moldar com aos mãos ligeiramente enfarinhadas (se achar muito mole, poderá juntar um pouco mais de flocos de aveia, mas experimente deixar esta mistura repousar cerca de 30 minutos antes de a moldar, uma vez que a aveia aborve o excesso de humidade e torna mais fácil de moldar sem ter necessidade de acrescentar mais nada!).
Divida a mistura em 6 partes iguais e molde hamburgueres. Coloque no frigorífico cerca de 1 hora antes de os cozinhar. Poderá também congelar os hamburgueres para utilizar quando quiser.
Leve depois uma frigideira ao lume com um fio de azeite e deixa aquecer bem. Junte depois os hamburgueres deixando-os cozinhar e ganhar cor de ambos os lados.
Sirva-os depois a gosto.
Aqui servimos em bolo do caco (feito em casa) com alface, tomate e “maionese” de abacate!


Bom Apetite!

Gelatina de Laranja com Agar- Agar


Andava há imenso tempo apara finalmente experimentar o agar-agar e usar para fazer gelatinas para os miúdos que, ocasionalmente comem, e que já me tinham pedido para fazer.
Andei a arrumar a despensa, descobri as saquetas de agar-agar e lá fui eu preparar as gelatinas para os miúdos. A experiência foi 50% bem sucedida. O António adorou, o Zé Maria disse que era “blhec”. Portanto não posso garantir que os vossos pequenos gostem.
Eu provei e também gostei. E sei que, quer eles gostem, quer não, é sempre uma alternativa às gelatinas “prontas”.
Fica a ideia.

Ingredientes para 4 doses:

350ml de água
4 colheres de sobremesa de xilitol (podem adoçar com açúcar se preferirem)
1 saqueta de agar-agar (usei uma saqueta da marca Vahiné)
2 laranjas sumarentas

Preparação:

Num tachinho desfaça o agar-agar com cerca de 4 colheres de sopa de água. Junte depois a restante água e leve ao lume, mexendo de vez em quando, e deixando ferver cerc de 3 minutos em lume brando.
Entretanto esprema as laranjas até ficar com cerca de 150/200ml de sumo de laranja.
Depois de ferver a agar-agar, junte o sumo de laranja e adoce com o xilitol ou açúcar.
Verta para uma taça grande - ou 4 tacinhas mais pequenas - e leve ao frio até prender.


Bom Apetite!

Recheio de Camarão


Depois dos rissois de espinafres e cogumelos, o tema deu pano para mangas, e não descansei enquanto não fiz também uns de camarão!
Mas o segredo de qualquer rissol, além de uma massa fina é um recheio decente! E nada melhor do que vos deixar um maravilhoso recheio de camarão, que podem usar não só para os rissois, mas que uso igualmente para rechear crepes, e também canelones de camarão. 
Nada melhor do que usar as cascas e as cabeças dos camarões para fazer um caldo como deve ser. Porque o segredo está também aí! Fazer um caldo delicioso para um recheio ainda mais delicioso.
Aqui fica!

Ingredientes:

500g de camarão cozido (em compro o camarão já cozido no supercor. É cozido por eles na loja)
1 rama de alho francês (de aproveitamento)
1 cenoura
1 dente de alho
sal q.b.
8 grãos de pimenta
50g de farinha
50g de manteiga
1 cebola
pimenta q.b.
nos moscada q.b.
1 molhinho de salsa

Preparação:
Descasque os camarões e reserve as cascas e as cabeças. Corte depois o miolo de camarão em 3 ou 4 partes, consoante os eu tamanho e reserve.
Numa panela coloque as cascas e as cabeças do camarão, a cenoura descascada e cortada em quartos, a rama de alho francês cortada ao meio, o dente de alho. Junte o sal e a pimenta e acrescente cerca de 400ml de água. Leve ao lume e deixe ferver em lume brando durante cerca de 2o minutos.
Ao fim desse tempo, descarte a cenoura, o alho, e a rama do alho francês e triture ou esmague muito bem as cabeças e as cascas do camarão. Coe depois a misture por uma gaze ou coador fino. Deverá ter um caldo cor de salmão. Reserve.
Leve depois um tacho ao lume e junte a manteiga deixando-a derreter. Junte depois a farinha e misture bem até obter uma pasta. Junte depois, aos poucos e poucos, cerac de 300 a 350ml do caldo de camarão feito anteriormente e vá misturando até obter uma mistura cremosa e grossa. Tempere a gosto com sal, pimenta e um pouco de noz moscada.
Acrescente depois o camarão reservado e a salsa bem picadinha e envolva bem. Deixe arrefecer completamente antes de usar para rechear rissois, crepes ou canelones.


Bom Apetite!

Rissois de Espinafres e Cogumelos


As refeições sem carne nem peixe são agora tão normais para nós que, quando não as incluímos, já notamos a diferença na nossa ementa semanal!
Andava a namorar este recheio de rissois, desde que vi a Luísa, do Sardinha Fora da Lata, a fazê-los, e não descansei enquanto também não fiz. A Luísa tem uma receita totalmente vegan que podem encontrar no instagram dela - e até vos explica como panar sem ovo, que eu sei que é um problema para quem tem miúdos alérgicos a ovos!. Eu adaptei as quantidades ao que tinha. E ficaram igualmente deliciosos! Uma excelente alternativa aos recheios de carne e peixe.

Ingredientes para cerca de 18 rissois:
(adaptado de uma receita da Sardinha Fora da Lata)

1 dose de massa de rissois (vejam a receita da massa aqui ou aqui)
ovo batido para panar
pão ralado para panar

Recheio de Espinafres e Cogumelos:
1 cebola
azeite q.b.
240g de espinafres baby
350g de cogumelos brancos
sal e pimenta q.b.
molho bechamel q.b.*

  • Para o molho bechamel, leve ao lume um tacho com 50g de manteiga ou azeite e junte depois 50g de farinha. Mexa bem, de modo a cozinhar a farinha e formar uma pasta. Junte depois 350ml de leite ou bebida vegetal a gosto, aos poucos e poucos, incorporando a pasta de farinha com o leite, até obter um bechamel de consistência grossa. Tempere depois a gosto com sal, pimenta e noz moscada.

Preparação:

Pique a cebola e leve-a ao lume num tacho juntamente com o azeite, deixando refogar até a cebola querer ganhar cor. Junte depois os cogumelos finamente picados, e envolva bem, deixando cozinhar. Acrescente também os espinafres finamente picados e envolva bem. Deixe cozinhar até não haver líquido no fundo do tacho (passo muito importante para um recheio perfeito!), e a mistura estar seca.
Finalmente junte o molho bechamel (talvez não necessite de toda a quantidade) e envolva bem. Retifique depois de sal e pimenta e deixe arrefecer COMPLETAMENTE antes de montar os rissois.
Estique depois sobre uma superfície enfarinhada e o mais fino que conseguir a massa dos rissois e recheie com a mistura já fria de cogumelos e espinafres, cortando depois os rissois com um copo ou cortador próprio.(Atenção para não deixar ar ao fechar os rissois, ou eles podem rebentar ao fritar!) Vá colocando os rissois numa superfície enfarinhada.
Passe depois os rissois no ovo batido e depois por pão ralado. Neste ponto poderá congelar os rissois, 
Frite depois em óleo abundante até que fiquem dourados e escorra sobre papel absorvente.


Bom Apetite!

Spring Rolls de Camarão e Legumes


A receita já foi feita há uns tempos (até tem direito a video a enrolar os spring rolls no instagram tv) e ainda não tinha sido publicada por aqui, o que estava a ser uma enorme falha. Uma receita muito simples, perfeita para dias de verão e calor, porque não são precisos grandes ingredientes, e não é preciso cozinhar nada! É um excelente prato de verão!
As folhas de crepe de arroz. só precisam mesmo de ser demolhadas, e facilmente as encontram em qualquer supermercado na área das cozinhas do mundo!

Ingredientes para 6 spring Rolls:

6 folhas de crepes de arroz  (à venda em qualquer supermercado)
2 mãos cheias de espinafres baby
1/2 pepino
1/2 pimento vermelho
1 cenoura pequena
400g de camarão cozido
sementes de sésamo para polvilhar

Molho para servir:
5 colheres de sopa de molho de soja
1 colher de sopa de óleo de sésamo tostado
sumo de lima q.b.
1 malagueta picada q.b.
1/2 colher de chá de gengibre ralado
1/2 dente de alho ralado
1 colher de chá açúcar de coco

Preparação:

Descasque os camarões e reserve. Corte o pimento em tiras finas, descasque a cenoura e corte-as também em tiras finas. Descasque o pepino deixando apenas uma parte da casca e corte-o ao meio, retirando as sementes com uma colher. Corte depois em fatias fininhas. Reserve.
Conforme instruções da embalagem, demolhe as folhas de crepes de arroz em água quente até que fiquem completamente amolecidas e transparentes.
Recheie-as com os espinafres, pepino, pimento e cenoura em tirinhas e os camarões e enrole depois cuidadosamente. Primeiro as bordas para dentro e depois enrolando como se fosse uma torta, de modo a não ficar recheio de fora. Coloque no prato de servir e polvilhe com as sementes de sésamo.
Entretanto prepare o molho de acompanhamento: numa taça misture bem todos os ingredientes, ajustando alguns deles até estar satisfeita com o resultado final - mais ácido, ou picante... Em alternativa, pode também servir com molho sweet chilli, cuja receita encontram também aqui no blogue.


Bom Apetite!

Gaspacho em 3 Tempos


Nada como os dias mais quentes para se começar a vontade de se iniciar uma refeição com uma sopa fria.
Curiosamente faz parte das minhas memórias, a minha avó a preparar gaspacho (à moda alentejana, e cuja receita encontram aqui no blogue). E nessa altura não achava grande piada. Bastava começar o tempo quente, a abundancia de tomates, pepinos e pimentos da hortinha, e lá havia gaspacho quase todos os dias para o almoço, com gelo e muito oregãos, e que o meu pai comia sempre com enorme satisfação.
Pois eu aprendi a gostar de gaspacho, mas gosto mais da versão tudo triturado.... Acho além de mais simples de preparar, que fica mais suave ao paladar.
Deixo-vos aqui a minha versão, que se prepara em poucos minutos. Se tiverem os legumes no frigorífico e usarem agua fresca, então ainda melhor para combater o calor!

Ingredientes para 4 pessoas:

2 tomates coração de boi maduros
1/2 pepino
1/2 pimento vermelho
1 cebola pequena
2 dentes de alho
1 colher de sopa de oregãos secos
azeite q.b.
flor de sal q.b.
2 colheres de sopa de azeite
vinagre de vinho q.b.

Preparação:

Lave bem os legumes. Retire o pé ao tomate e corte-o em pedaços. Descasque o pepino, deixando apenas um pouco de casca  e corte-o também em pedaços. Limpe de sementes o pimento e corte-o também. Descasque a cebola e os dentes de alho  e corte-os em pedaços.
Coloque tudo no copo liquidificador, robot de cozinha, ou copo da varinha mágica. Tempere com flor de sal, os oregãos, o azeite e vinagre a gosto. Triture tudo até obter uma consistência muito cremosa. Se estiver muito grosso, junte um pouco de água fria, até obter a consistência desejada, e bata/triture mais um pouco.
Retifique de temperos.
Sirva bem fresco, simples, com ovo cozido picado ou presunto.


Bom Apetite!

Tarte Fresca de Morango


Eu andei a evitar colocar esta receita porque coloquei a mesma versão em versão de manga ainda o mês passado aqui no blogue.... mas é raro o dia em que não me pedem a versão de morango. E me pedem porque não sabem se têm de susbtituir a gelatina, perguntam-me a quantidade de morangos... Portanto, e apesar de me estar a repetir, tenho MESMO de colocar a receita aqui.
Além disso era uma pena perder uma foto de uma tarte que ficou tão bonita. 
Sendo assim, para o primeiro fim de semana de agosto, cá vos deixo, pela terceira vez, a receita desta tarte! Aqui no blogue encontram também a versão original - de maracujá, receita da minha sogra, e também a versão de manga.
Um excelente fim de semana a todos!

Ingredientes:

200g de bolacha Maria
125g de manteiga
200g de morangos 
1 pacote de gelatina de morango
250ml de água a ferver
1 lata (360g) de leite condensado normal

frutos vermelhos a gosto
flores comestíveis
hortelã

Preparação:

No robot de cozinha pique a bolacha e junte-lhe depois a manteiga previamente derretida triturando tudo mais um pouco.
Forre depois o fundo de uma tarteira de fundo amovível - ou uma forma de mola - com esta mistura, calcando bem com as costas de uma colher e leve ao frigorífico para prender.
Entretanto prepare os morangos, lave-os e retire-lhes os pezinhos e triture-a até obter uma polpa. Reserve.
Numa taça misture a gelatina de morango com 250ml de água a ferver. Misture bem até a gelatina estar bem dissolvida. Acrescente depois o leite condensado e a polpa da morangos e misture bem. Verta este preparado sobre a base de bolacha e leve ao frigorífico a prender durante algumas horas.
Antes de servir desenforme a tarte e coloque-a no prato de servir, decorando-a a gosto.



Bom Apetite!

Empada Familiar de Coelho


Esta receita já foi feita há imenso tempo, mas andava esquecida e por publicar.
Gosto muito de fazer empadas familiares. Além de serem uma exelente maneira de utilizar algumas sobras de carne,peixe e legumes, são optimas comidas frias, para refeições ligieras de fim de semana com uma sopa, e até para levar para piqueniques e festas de escola dos miúdos, quando nos pedem receitas para lanches partinhados - e assim evitamos fazer empadinhas individuais.
Esta versão de coelho fica realmente muito boa. Aliás quem não sabia que era coelho comeu pensando que era empada de frango.....
Deixo-vos a receita. Já sabem que podem variar com o recheio e as combinações que quiserem em função do que tiverem em casa.

Massa:

300g de farinha
1 ovo + 1 gema para pincelar
30ml de água morna
40ml de vinho branco
30g de manteiga amolecida + 2 colheres de sopa de azeite
sal q.b.
1 saqueta de levedura seca - usei fermipan

Recheio:

500g de lombinhos de coelho
2 alhos franceses
1 cebola
2 dentes de alho
azeite q.b.
Tomilho fresco q.b.
sal e pimenta q.b.
50ml de vinho branco
2 colheres de sopa de farinha
150ml de leite

Preparação:

Comece por preparar a massa. Numa taça coloque a água morna, o vinho branco, a manteiga, o azeite, um pouco de sal e a levedura seca. Misture bem até que tudo se dissolva mais ou menos. Junte depois a farinha e o ovo inteiro e amasse bem durante alguns minutos até obter uma bola de massa lisa e elástica (poderá amassar com a batedeira usado para isso as pás próprias). Forme uma bola, coloque numa taça, tape com um pano e deixe repousar 30 minutos.
Entretanto prepare o recheio. Pique a cebola e os dentes de alho e leve-os a alourar num pouco de azeite. Junte depois o alho francês laminado laminado. Tempere com um pouco de sal e pimenta, junte as folhas de tomilho fresco e refresque com o vinho branco. Deixe cozinhar uns minutos e acrescente depois os lombinhos de coelho envolvendo bem.  Deixe estufar em lume brando, até os lombinhos estarem cozinhados. Com a ajuda da colher de pau desfaça a carne (se tiver necessidade, retire, e desfie-a com a ajuda de um garfo).
Polvilhe depois a mistura com a farinha e acrescente o leite de modo a ficar com um recheio cremoso. Retifique de sal e pimenta. Reserve e deixe arrefecer completamente antes de usar.
Divida a massa em dois pedaços iguais e estique-os bem de modo a obter uma base de massa redonda e fina.
Forre uma tarteira de pirex ou louça (22cm de diâmetro) com um dos discos de massa e recheie com o preparado de coelho, que deverá encher a forma. Coloque por cima o outro disco de massa e corte o excesso. Dobre bem as bordas da massa, pressionando de modo a que fiquem bem coladas. Faça, com a ajuda de uma faca ou tesoura um pequeno orifício ao centro da empada para que o vapor escape durante a cozedura. Com a restante massa, poderá fazer decoração sobre a massa.
Pincele depois a empada com a gema de ovo batida com uma colherzinha de água ou leite, e polvilhe, se gostar com algumas sementes, e leve a cozinhar no forno previamente aquecido a 200ºC durante cerca de 30 minutos ou até que a massa esteja bem cozinhada e dourada. (Se necessário coloque uma folha de papel de alumínio sobre a empada para que a massa não queime.)
Retire do forno e deixe arrefecer completamente antes de desenformar.


Bom Apetite!

Imprimir