Tacinhas de Bacalhau com Batata Doce e Natas


Regressar à nosso cozinha depois das férias é algo que adoro. Normalmente venho com mais inspiração e com mais vontade de cozinhar. Este ano isso não tem sido totalmente verdade. Ando ainda com pouca vontade de cozinhar - ou com dias sem grande vontade - e da cozinha saem coisas demasiado banais, mas que vão cumprindo o propósito de nos alimentar de forma equilibrada a todos.
Esta foi uma dessas refeições, que saiu com ingredientes banais, e para gastar um pacote de natas comprado com outro propósito, mas cuja validade estava mesmo no limite.
À espera que a verdadeira inspiração culinária venha, umas tacinhas de bacalhau que até ficaram bastante simpáticas! 

Ingredientes para 4 pessoas:

400g de bacalhau demolhado e desfiado
1 cebola
2 dentes de alho
1 alho francês pequeno
azeite q.b.
sal e pimenta q.b.
1 folha de louro
4 batatas doce médias
250ml de natas
queijo ralado q.b.

Preparação:

Descasque a cebola e corte-a em meias luas. Descasque os dentes de alho e pique-os finamente. Corte o alho francês em rodelas e lave-o bem para libertar todas as impurezas.
Leve um tacho ao lume com azeite e deixe aquecer. Junte a cebola, o alho e o alho francês e deixe refogar um pouco. Acrescente a folha de louro e deixe cozinhar um pouco até a cebola começar a ficar translúcida.
Junte depois o bacalhau e deixe refogar até estar cozinhado. Retifique de sal e pimenta.
Entretanto descasque as batatas e corte-as em cubos.
Leve-as a cozer até que fiquem macias e escorra-as bem.
Envolva depois as batatas à mistura de bacalhau e acrescente também metade das natas.
Divida a mistura pro quatro tacinhas que possam ir ao forno e regue com as restantes natas, polvilhando com um pouco de queijo ralado.
Leve ao forno previamente aquecido a 180ºC, até que fique dourado.
Sirva com uma salada.


Bom Apetite!

Peixe ao Vapor com Molho de Maçã e Curcuma


Muito obrigada a todos os que no sábado estiveram na Feira do Livro da Figueira da Foz. Não estava à espera de tantas pessoas, e foi uma alegria ver tantos por lá. Acabou por ser um final de tarde muito divertido e agradável. É sempre bom conhecer os leitores e poder estar um bocadinho com eles e trocar algumas palavras e ideias e ver os amigos que acabam sempre por nos fazer uma surpresa.
O resto do fim de semana passou-se entre jantar com amigos para conhecer um novo restaurante, um almoço com outros amigos para colocar a conversa em dia e “matar” saudades, aproveitar os miúdos, ir às compras ao mercado da cidade, ver séries no descanso do sofá e também de fazer planos em família. Ainda houve tempo para visitar a tia, ir à missa,  tomar café com uns amigos e de receber outros em casa para um café e uma fatia de galette de figos e amêndoa.
Como estão a ver foi um fim de semana muito preenchido, que passou muito mais depressa do que todos gostaríamos.
E agora é receber a nova semana que começa hoje com uma receita muito saborosa!

Ingredientes para 2 pessoas:

2 tranches de peixe (pescada ou outro peixe branco a gosto)
1 maçã
1 cebola pequena
2 dentes de alho
100ml de vinho branco
1 colher de café de curcuma (açafrão das índias)
sal e pimenta q.b.
azeite q.b.
100ml de natas

Preparação:

Tempere o peixe com sal e pimenta e coloque-o no cesto de vapor, dentro de uma panela com um pouco de água, para que este cozinhe a vapor.
Entretanto prepare o molho.
Pique a cebola e os dentes de alho finamente e leve ao lume com um pouco de azeite. Deixe refogar uns minutos e junte a curcuma. Entretanto descasque a maçã e corte-a em pedaços. Triture-a com a ajuda de uma varinha mágica ou robot de cozinha e acrescente a polpa da maçã à frigideira com a cebola deixando refogar mais um pouco.
Junte depois o vinho branco, reduza o lume e deixe evaporar, fervendo uns minutos. Acrescente depois as natas e retifique os temperos.
Sirva o peixe com o molho de maçã e curcuma e acompanhe com arroz branco e legumes cozidos.


Bom Apetite!

Galette de Figos e Amêndoas


Tal como no ano passado, o regresso de férias tem direito a receita com figos. Figos, que tal como os do ano passado vieram de casa da Tia Tilita, aquando da estadia do avô por lá. Se os anteriores acabaram numa memorável compota de figos com vinho do porto, estes não lhe ficaram atrás e depois dos que comemos, ainda sobraram alguns para esta maravilhosa galette - que é basicamente uma tarte de forma livre, sem ser necessário o uso de uma tarteira.
A combinação dos figos com a amêndoa é clássica, e o uso desta massa que mal leva açúcar torna o equilibrio perfeito. Além disso leva mesmo muito pouco açúcar - até porque os figos já são suficientemente doces - o que não a torna enjoativa como poderia parecer à primeira vista.
Uma sugestão para este fim de semana que, para já, se mostra bastante cinzento!

E já sabem que amanhã podem sempre ir até à Figueira da Foz, onde estarei pelas 17h30 para vos conhecer!



Ingredientes:

Massa:
250g de farinha 
1 colher de sopa de açúcar
1/2 colher de chá de fermento em pó
180g de manteiga fria 
80ml de água fria

Recheio:
60g de amêndoa (usei com casca)
50g de açúcar
8 figos
açúcar demerara para polvilhar (opcional)

Preparação:

Comece por fazer a massa no robot de cozinha. Junte a farinha com o açúcar e o fermento e misture bem. Acrescente a manteiga em cubos e ligue o robot, em velocidade baixa, deixando que a massa se vá formando de modo a que se assemelhe a migalhas grossas. Com o robot a funcionar, junte a água em fio e deixe que se forma uma massa lisa.
Retire a massa do robot e embrulhe-a em película aderente, formando um disco. Leve ao frigorífico pelo menos 30 minutos a repousar antes de usar.
Prepare o recheio. Triture as amêndoas com o açúcar até formar uma espécie de farinha fina. Reserve.
Lave os figos, seque-os e corte-os em fatias mais ou menos da mesma espessura.
Depois de repousar, retire a massa do frigorífico e estenda-a entre duas folhas de papel vegetal. de modo a obter um circulo com cerca de 30cm de diêmetro. Coloque a massa num tabuleiro - com o papel vegetal por baixo, e espalhe a mistura de amêndoa e açúcar sobre a massa, deixando uma borda de cerca de 4cm.
Por cima disponha os figos previamente cortados. Dobre depois as pontas da massa para cima dos figos e polvilhe tudo com um pouco de açúcar demerara (ou outro).
Leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 40 minutos ou até a massa estar dourada e cozinhada.
Para uma sobremesa mais especial, sirva ainda morna com uma bola de gelado de baunilha.

Bom Apetite!


Bife com Molho Exótico e Amêndoas (receita também em video)


De volta das férias e de volta com as receita em video. Desta vez com uma sugestão um pouco mais exótica, mas igualmente saborosa. Porque sabe sempre bem variar dos sabores que conhecemos, e a comida é sempre um excelente veículo para nos aventurarmos em coisa diferentes.
Por aqui é uma receita habitual, que gosto de servir como uma entrada em jantares de amigos, e é perfeita para estes dias de calor. Espero que se sintam tentados a experimentar!



E aproveito para vos convidar para este sábado, dia 27 de Agosto, pelas 17h30 estarem comigo na Feira do Livro da Figueira da Foz onde, para além dos habituais autógrafos e da conversa, haverá também um pequeno atelier da culinária para quem se quiser juntar. Aparecem por lá!



Ingredientes para 2 pessoas:

1 bife grande (cerca de 300g)
sal e pimenta q.b.
1/2 nalagueta tipo chilli
1 pedacinho de gengibre fresco (2cm)
1/2 lima
1 molhinho de coentros frescos
2 colheres de sopa de óleo de sésamo tostado
amêndoas torradas q.b.

Preparação:

Tempere a carne com sal e pimenta e leve a grelhar numa chapa ou frigideira bem quente, de ambos os lados. Retire e deixar repousar.
Prepare o molho. Corte a malagueta em fatias finas e o gengibre em juliana fina, e coloque-os numa tacinha. Junte depois  o sumo e a raspa da lima. Acrescente os coentros frescos picados e o óleo de sésamo e misture bem.
Fatie finamente a carne e regue com o molho. Por cima disponha amêndoas torradas.
Sirva de imediato.


Bom Apetite!

Bolinhos de Peixe com Gengibre e Coentros


11 meses. O meu filho mais pequeno faz hoje 11 meses. Não pode ser. Ainda nasceu há tão pouco tempo e já tem 11 meses. Já vai fazer um ano?!?! Parem o tempo!
Eu não estou preparada para que o meu bebé esteja quase a fazer um ano. Eu não estou preparada para que o meu filho maior vá para a escola. Devia ser proibido os filhos crescerem tão depressa...
Além disso ainda não pensei em nada para assinalar o primeiro aniversário do António. E antes disso ainda temos os 3 anos do Zé Maria. 
Definitivamente o tempo passa a correr. E se bem pensamos nisso faltam 4 meses para o ano acabar - e 4 meses certinhos para o Natal!!! - e este foi mais um ano que passou muito, muito depressa.
Olho para os dias que faltam para este ano acabar, para as coisas que ainda têm de acontecer e pergunto-me se vai mesmo tudo sair dentro dos planos. Se vou - mais uma vez  - conseguir fazer tudo o que quero e, principalmente, como quero.
Respiro. Inspiro e expiro para ver se não “piro”. Ai o tempo que passa tão depressa.....

Ingredientes para 4 pessoas:

400g de peixe cozido e desfiado (usei pescada)
2 ovos
4 colheres de sopa de farinha
3 colheres de sopa de leite
1 dente de alho ralado
1 colher de chá de gengibre ralado
sal e pimenta q.b.
1 colher de sopa de coentros picados
sal e pimenta q.b.

Preparação:

Misture a farinha com o leite, os ovos batidos, o gengibre o alho e os coentros. Misture bem e acrescente depois o peixe desfiado e envolva bem, temperando com sal e pimenta a gosto.
Leve depois uma frigideira ao lume com um pouco de azeite ou óleo e frite colheradas de massa. Quando estiverem douradas de um lado, vire e frite do outro lado.
Escorra sobre papel absorvente e sirva com legumes salteados.


Bom Apetite!

Geladinhos de Morango e Melancia


É difícil de explicar esta paixão por cozinhar. De ir para a cozinha e fazer aquilo que a maior parte das pessoas trás dos supermercados. O pão, o iogurte, as bolachinhas, os sumos, os gelados. É difícil conseguir explicar esta paixão por estar horas na cozinha - seja de verão ou de inverno - e de ver as coisas que fazemos com as nossas mãos a ganhar forma. A deixarem de ser um conjunto de ingredientes para passarem a ser um bolo, um caril, uma sobremesa...
De pegar em farinha, fermento e água e passado umas horas termos um pão. De pegar em açúcar, ovos, farinha e manteiga e termos um bolo. 
É principalmente difícil de explicar a quem acho que é uma perda de tempo - ou quem diz que não tem tempo - porque é que o tempo que passamos na cozinha é tão maravilhoso e nos faz sentir quase mágicas, porque conseguimos transformar ingredientes em coisas boas de comer.
Também não conseguimos bem explicar o entusiasmo porque temos uma nova forma de bolos, porque finalmente descobrimos um ingrediente que queríamos muito, ou porque há uma nova loja de artigos de cozinha perto de nossa casa.
O entusiasmo com que recebo o senhor da transportadora de cada vez que chega com uma encomenda de algo que comprei - sabe-me sempre a natal e a abertura de presentes. Daquele entusiasmo de ter algo de tão desejado. Talvez só as pessoas que falam esta linguagem consigam percebam esta felicidade.
No dia em que o novo molde de gelados de pau chegou cá a casa, foi Natal em Julho. O entusiasmo foi tão grande que o molde foi imediatamente lavado e em minutos havia geladinhos no congelador com os ingredientes que havia cá em casa. Melancia e Morango e uns gelados que se revelaram irresistíveis.

Ingredientes para 8 gelados:

110g de açúcar
180ml de água
150g de Melancia (sem casca ou pevides)
150g de morangos
2 colheres de sopa de sumo de limão

Preparação:

Num tacho misture o açúcar com a água e leve ao lume, mexendo até dissolver o açúcar. Quando o açúcar estiver dissolvido, aumente a temperatura do fogão e deixe ferver cerca de 1 minuto. Retire do lume e acrescente o sumo de limão deixando arrefecer.
Corte depois a melancia em cubos e os morangos em pedaços e triture-os com a ajuda de uma varinha mágica até estar bem triturado. Acrescente depois a calda de açúcar e limão e envolva bem.
Verta depois a mistura nas formas de gelado (se não tiver formas de gelado utilize pequenos copos de plástico) tape e coloque o pauzinho.
Leve ao congelador cerca de 5 horas antes de servir.
Para servir desenforme os gelados (se necessário passe o molde por água quente) e sirva de imediato!


Bom Apetite!

Pota na Frigideira com Alho e Coentros


Já de volta! As férias acabaram e voltamos a casa.
É altura de tentar encontrar as rotinas que ficaram esquecidas. De organizar as roupas. De ir às compras e de retomar as ementas semanais.
É altura de começar a preparar o meu filho mais crescido para a mudança que aí vem. Setembro está à porta, e o primeiro de escola a chegar. Para uma criança habituada a estar em casa, com a mãe ou com os avós será um grande desafio, e uma “prova” a superar que sabemos que, ao início, nos vai custar a todos. Mas ele está a crescer e a precisar de outros desafios e de outro convívio, regras, amigos e estímulos que nós já não conseguimos dar.
E com a nostalgia de quem regressa de férias, retomamos as receitas ainda de sabor a verão!

Ingredientes para 2 pessoas:

400g de tiras de pota
4 dentes de alho
4 colheres de sopa de azeite
1 limão
sal e pimenta q.b.
2 colheres de sopa de coentros frescos picados

Preparação:

Corte as tiras de pota em pedaços mais pequenos e coloque-os numa taça. Tempere depois com sal, pimenta e o sumo de limão e deixe a marinar.
Descasque os dentes de alho e lamine-os. Leve uma frigideira ao lume com o azeite e acrescente os dentes de alho. Deixe aquecer e junte os pedaços de pota bem escorridos da marinada e deixe saltear em lume forte até que comecem a dourar. É uma questão de poucos minutos até ficarem prontas (se as deixar ficar tempo demais ficam borrachosas e duras!)
Junte depois os coentros frescos picados, envolva bem e sirva de imediato com batata cozida e salada de tomate.


Bom Apetite!

Imprimir