Tabuleiro de Frango, Cogumelos e Alho Francês com Cobertura de Batata Crocante


Foi um excelente fim de semana. Com um workshop maravilhoso e muito divertido, onde nem sequer se dá pelas horas a passar. E um sábado em família e a aproveitar ao máximos os miúdos que crescem demasiado depressa para nosso gosto.
Reconheço que não há nada melhor do que poder desfrutar de pequenos prazeres da vida, de ser feliz com coisas simples, de perceber que nem sempre é preciso muito para nos sentirmos bem.
A ver se me lembro, em dias menos bons, das pequenas coisas que me deixam grata, em vez de resmungar e de me queixar. Porque na realidade queixo-me de quê? Pois.....
Aos fins de semana deliciosos que nos deixam de coração cheio e prontos a enfrentar uma nova semana com uma atitude muito positiva!
E deixo-vos esta receita que espero que também vos deixe felizes e positivos o resto da semana!

Ingredientes para 3 pessoas:

3 batatas médias (tb podem usar batata doce)
2 coxas de frango (podem usar sobras de frango)
15 cogumelos
2 alho franceses pequenos
1 dente de alho
1 cenoura
1 raminho de salsa
sal e pimenta q.b.
75ml de natas
azeite q.b.

Preparação:

Comece por cozinhar as coxas de frango. Leve ao lume um tacho com água e tempere-a de sal e pimenta. Junte as coxas de frango, a rama do alho francês, a cenoura descascada e a salsa. Leve a cozinhar em lume brando até o frango estar cozinhado.
Retire depois as coxas de frango, desfie-as e reserve. Coe o caldo e corte a cenoura em cubos, descartando o resto.
Lamine os cogumelos e o alho francês e lave-os bem para retirar todas as impurezas.
Leve uma frigideira ao lume com um pouco de azeite e acrescente o alho laminado. Quando começar a querer fritar junte o alho francês e os cogumelos e deixe saltear um pouco até estar macios. Tempere de sal e pimenta e regue com um pouco do caldo reservado. Deixe cozinhar até o caldo evaporar. Acrescente depois o frango desfiado, e a cenoura em cubinhos e envolva bem. Acrescente as natas, mexa e retifique de sal e pimenta.
Coloque esta mistura no fundo de um tabuleiro ou pirex que possa ir ao forno. 
Entretanto descasque as batatas e corte-as em rodelas não muito finas. Disponha-as sobre a mistura de frango e legumes e tempere com um pouco de sal e pimenta e regue com um fio de azeite. Leve ao forno previamente aquecido a 200ºC, com o grill ligado e deixe cozinhar e tostar as batatas.
Sirva com uma salada.


Bom Apetite!

Muffins de Banana, Passas e Mel


Gosto de rotinas. E gosto desta rotina de fazer bolos à sexta feira, para o fim de semana.
Entretanto tenho um pequeno Zé Maria que, apesar de (ainda?) não ligar a outras guloseimas ou sobremesas, é um rapazinho que gosta de bolo caseiro. E, nos últimos meses, temos-lhe dado a provar - desde que ele peça - os diferentes bolos que vamos fazendo em casa. E ele também já sabe se, alguém faz anos, é sinal de bolo e, em muitos casos também nos pede um bocadinho. E nós damos. Com conta peso e medida.
Como já sei que ele gosta de comer bolo tenho procurado algumas receitas de bolo diferentes, mais “saudáveis” e com algumas alternativas ao açúcar. Não o faço sempre, mas acabo a ter alguma curiosidade de também experimentar essas receitas. 
Não o faço apenas por causa dele. Como sabem, nunca fiz bolos ou bolachas “adaptados” a crianças e bebés - e continuo sem o fazer, porque acho que, mesmo adaptados e mais saudáveis, continuam a ser identificados pelas crianças como bolos e bolachas. E, até uma certa idade, eles não sabem a diferença entre esses bolos e bolachas e os normais. No meu caso - e é uma opção pessoal, não é uma critica ou um julgamento dos outros - passamos apenas por não lhes oferecer esses alimentos. Á medida que vai crescendo é normal que esteja mais curioso em relação a alguns alimentos - principalmente os bolos, porque é o que faço com mais regularidade. (Como disse aqui muitas vezes, não fazia nem faz parte dos meus planos negar para sempre aos meus filhos bolos, açúcar e doces. Mas sim mostrar-lhe outras alternativas, e outros alimentos, de modo a que percebam que os bolos são nos dias de aniversário ou ao fim de semana. E é isso que está a acontecer. E agora, de vez em quando o pequeno lá vai comendo um pouco de bolo - e gosta, claro!, quem não gosta?! Quanto ao resto das guloseimas e afins continua sem identificar - como as gomas, rebuçados, chupas, chocolates, refrigerantes e sumos de compra. cereais de pequeno almoço. Porque nós não compramos e não consumimos habitualmente.
Não sei como vai ser daqui para a frente, mas pelo menos até ao momento tem sido natural não comer certas coisas. Um passo de cada vez.)
Estes muffins, que adaptei de uma receita da revista delicious pareceram-me interessantes, uma vez que não tinham açúcar refinado adicionado, apenas um pouco de mel e a banana, naturalmente doce. Ficaram aprovados por todos. E de vez em quando um bolo diferente e mais “saudável”, é benéfico para todos e uma boa partilha!
Bom fim de semana!

Ingredientes para 12 muffins:

200g de farinha integral
50g de flocos de aveia finos
1e1/2 colher de chá de fermento em pó
1e1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
70g de passas
2 ovos
100ml de azeite
100g de iogurte natural
2 bananas maduras
2 colheres de sopa de mel

Preparação:

Numa taça misture a farinha com a aveia, o fermento, o bicarbonato e as passas. Numa outra taça misture os ovos com o azeite, o iogurte, as bananas previamente esmagadas e o mel.
Misture os ingredientes líquidos com os ingredientes secos e mexa com a ajuda de uma colher de pau. Atenção que os muffins não se devem misturar em demasia para não ficarem massudos.
Forre depois um tabuleiro de queques com forminhas de papel frisado, e divida a massa pelas forminhas, polvilhando com um pouco mais de flocos de aveia.
Leve a cozinhar em forno previamente aquecido a 180ºC  durante cerca de 25 minutos, ou até estarem cozinhados.


Bom Apetite!

Panquecas de Carnes Frias (receita também em video)


Nem só de panquecas doces de vive aqui em casa! 
Aos sábados e feriados, é sagrado. Há quase sempre panquecas para o pequeno almoço, até porque o Zé Maria não se esquece. Faço umas com banana, ovo e linhaça ou aveia ou coco, que tanto ele como também o António adoram. O Zé gosta das delas com iogurte e frutos vermelhos, mas o António come-as simples.
Mesmo em dias de brunch caseiro, as panquecas dos miúdos podem ser doces, mas faço muitas vezes para nós em versão salgada. São perfeitas para aproveitamento de carnes frias e até fazem uma refeição mais simples acompanhadas com uma salada ou até legumes salteados.
Aqui fica então - e também em vídeo - a versão dessas panquecas salgadas.



Ingredientes para 2 pessoas (4 panquecas):

100g de carnes frias cortadas em pedaços
sal e pimenta q.b.
1 ovo
60ml de leite
5 colheres de sopa bem cheias de farinha
1/2 colher de chá de fermento em pó
1 colher de sopa de manteiga

Preparação:

Numa taça misture a farinha com o sal e pimenta e o fermento. Acrescente depois o ovo e o leite e misture bem até obter uma massa lisa e sem grumos.
Leve ao lume uma frigideira anti aderente grande e junte a manteiga, deixando derreter. Divida a mistura por 4 montinhos, de modo a formar 4 panquecas. Divida a carne em pedaços pelas 4 panquecas e quando começar a ver bolhinhas a formar à superfície vire as panquecas e deixe que cozinhem do outro lado.
Sirva com legumes salteados ou com uma salada verde.


Bom Apetite!

Batata Assada com Bolonhesa de Atum


Tenho recebido muitos mails acerca do planeamento de refeições que tenho falado bastante no economia cá de casa. Mails de pessoas que, pelas minhas partilhas se passaram a organizar melhor, e passaram a ter mais tempo e menos correrias na hora de preparar as refeições.
Nem imaginam como fico grata pelas vossas palavras. É sempre bom saber que inspiramos outros, mas mais do que isso, que conseguimos melhorar a vida de algumas pessoas apenas porque mostramos a “nossa” maneira de fazer as coisas.
Gosto muito de saber que há quem tenha conseguido, ao ser mais organizado, reduzir a despesa mensal em alimentação apenas e só porque passou a aproveitar tudo - coisa que não fazia - e a comprar apenas o que sabe que vai consumir. Porque ao que parece desperdiçava imensas coisas por falta de organização. As vezes, acho eu que estou a dizer coisas que toda a gente sabe, mas mesmo assim ainda consigo chegar a algumas pessoas mais distraídas! Fico muito feliz e obrigada a todos pelos simpáticos mails.
Por aqui, essa organização e esse planeamento continuam. E hoje com uma receita de despensa. Atum, tomate pelado e batatas.

Ingredientes para 2 pessoas:

2 batatas doce (usei da variedade laranja, mas podem usar qualquer variedade e até batata sem ser doce)
2 latas de atum em azeite
1 cebola
1 dente de alho
1 lata pequena de tomate pelado
azeite q.b.
sal e pimenta q.b.
1 colher de chá de orégãos secos
queijo parmesão q.b.
salsa ou coentros frescos para polvilhar

Preparação:

Lave bem as batatas e embrulhe-a em papel de alumínio. Leve depois a assar no forno previamente aquecido a 180ºC, durante cerca de 40 minutos ou até as batatas estarem macias.
Pique depois a cebola juntamente com um dente de alho e leve-os a alourar num tacho, com um pouco de azeite. Acrescente depois o tomate pelado cortado em cubinhos, assim como o líquido que vem na lata, e deixe levantar fervura. Tempere depois a gosto com sal, pimenta e com os oregãos, e deixe apurar. Quando o molho de tomate estiver a seu gosto acrescente o atum previamente escorrido, envolva bem e deixe cozinhar mais um ou dois minutos.
Entretanto retire as batatas do forno e cuidadosamente abra-as de modo a formar uma “bolsa”. Recheie com a bolonhesa de atum e termine com uma camada generosa de queijo parmesão ralado na hora e coentros ou salsa picada.
Acompanhe com legumes salteados ou uma salada.


Bom Apetite!

Bolo de Chocolate com Cobertura de Iogurte, Queijo Creme e Morangos


Aqui por casa não se faz uma grande celebração do dia dos namorados. Há muito tempo que já não se trocam presentes. A única coisa que se mantém, é um jantar mais cuidado, mas que fazemos em casa, agora com os nossos dois outros “namorados”. Hoje não vai ser diferente.
Um jantar mais simpático do que os nossos habituais jantares da semana. E porque não um bolo ou uma sobremesa.
Trago-vos um bolo. Muito rápido. Daqueles que podem fazer rapidamente - com os filhos ou não - assim que chegarem a casa. Para comemorarem este dia de uma forma mais simples.
Ou então não. Apenas e só um bom bolo de chocolate para fazerem naqueles dias em que estão com pressa e querem uma coisa rápida para o lanche. Ou para afogarem mágoas, porque estão naqueles dias. Porque afinal não vale a pena dar demasiada importância a este dia. O que vale é fazer com que todos os dias sejam especiais com a nossa pessoa especial!

Ingredientes:

125g de manteiga
1 chávena (com 225ml de capacidade) de leite
1 chávena (com 225ml de capacidade) de açúcar
1 chávena (com 225 ml de capacidade) de chocolate em pó
2 chávenas (com 225ml de capacidade cada) de farinha
2 ovos
1 colher de sobremesa de fermento em pó

Cobertura:
100ml de iogurte grego
100g de queijo creme
6 morangos

Preparação:

Coloque todos os ingredientes no robot de cozinha ou no copo da liquidificadora e bata até obter uma mistura homogénea.
Coloque depois a massa numa forma cm buraco previamente untada e polvilhada com farinha e leve a assar em forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 30 minutos.
Ao fim desse tempo retire o bolo do forno e deixe arrefecer 5 minutos antes de o desenformar. Deixe arrefecer completamente.
Prepare depois a cobertura. Misture o iogurte com o queijo creme misturando bem. Cubra o topo do bolo com este mistura e decora com morangos a gosto. Sirva.


Bom Apetite!

Salteado de Legumes e Bife


A semana começa e é dia de organizar e planear o resto da semana. De ver o que sobrou do fim de semana e fazer o jantar com base nisso. Há 1 bife grelhado, um restinho de brócolos, uns poucos cogumelos e ainda 3 pimentos pequenos que sobraram de um workshop. Todos estes ingredientes, sozinhos, não davam para nos alimentar. Mas juntos, num salteado cheio de legumes e com arroz a acompanhar, foram o nosso jantar.
Cá em casa fazem-se imensos salteados. Por vezes só mesmo de legumes, para acompanhamentos. Outras vezes com alguma sobra de carne. Servem-se com legumes ou massa, consoante a vontade. Variam-se os temperos: uma vez podem levar um bocadinho de gengibre e malagueta, outras vezes molho de soja, ou ainda um teriaki, Outras vezes só mesmo sal e pimenta. E não são uma receita. São apenas mais uma das minhas muitas sugestões de aproveitamentos. Quem não faz o mesmo?

Ingredientes para 2 pessoas:

1 bife de vaca (usei um bife grande grelhado que tinha sobrado de outra refeição)
1 cenoura grande
3 pimentos baby (laranja e amarelo)
10 cogumelos marron
3 raminhos de brócolos
1 dente de alho
azeite ou óleo de sésamo q.b.
sal e pimenta q.b.
coentros frescos para polvilhar

Preparação:

Corte o bife já cozinhado em tiras finas e reserve. (Caso esteja a fazer a receita sem aproveitamento, cozinhe primeiro a carne, deixe repousar e corte-a depois em tirinhas finas.)
Lave depois os legumes. Descasque a cenoura e corte-a em tirinhas finas, assim como os pimentos. Lamine os cogumelos e corte os floretes dos brócolos me pequenos pedaços, descartando os talos grossos (guarde-os para a sopa) de modo a que cozinhem rapidamente no wok ou frigideira. Lamine depois os dentes de alho.
Leve um wok ou frigideira grande ao lume com um pouco de azeite ou óleo de sésamo e quando aquecer junte os dentes de alho. Junte depois os legumes preparados e deixe-os saltear em lume forte. Tempere de sal e pimenta a gosto e deixe cozinhar. mexendo sempre, de modo a que os legumes fiquem cozinhados mas crocantes. Acrescente depois a carne e envolva bem. Como a carne já está cozinhada, acrescente-a apenas no fim, apenas para aquecer.
Sirva polvilhado com coentros frescos picados e acompanhe com arroz basmati ou thai jasmim bem soltinho.


Bom Apetite!

Creme Doce de Arroz


O gosto de cozinhar,  de partilhar receitas e de aprender e querer saber coisas novas e diferentes, faz-me fazer parte de muitos grupos de receitas e de culinária, de comprar imensas revistas e livros, e de “navegar” por sites e blogues em buscas de ideias e inspirações. 
Gosto de coisas muito diferentes. Tanto posso estar a ver receitas vegetarianas ou vegan, como em blogues lindos e deliciosos só de bolos maravilhosos, como de sites de receitas de inspiração paleo, como em grupos de receitas de “donas de casa”  como eu. 
E há um desses grupos ao qual acho particular graça. Principalmente pela partilha completamente despretensiosa do almoço e do jantar de todos os dias, sem fotos bonitas, mas onde muitas vezes, e dessa forma tão simples, surge inspiração - entre todos - do que fazer para o almoço ou jantar. Mais ainda da entre-ajuda entre todos aos pedidos de receitas e do “o que faço eu com isto que tenho aqui a descongelar”. Por vezes há receitas que são fenómenos. Alguém faz, todos se “babam” e, de repente há um sem número de pessoas a repetirem a receita. O que faz com que outros também queiram experimentar. Para quem gosta de cozinhar, é quase impossível não ficar contaminado pela euforia, e não querer também fazer essas receitas.
A última de que me dei conta, foi este creme de arroz. Talvez por ser tão incrivelmente simples, houve imensos membros que repetiram a receita. Eu também me deixei levar por esse entusiasmo, e numa tarde chuvosa de fim de semana, achei que merecíamos uma sobremesa para o jantar, e lá tratei de preparar o famoso creme de arroz.
A receita trouxe-me muitas memórias. Lembrei-me da papa maisena que a minha avó me fazia - ou leite creme fingido como algumas pessoas lhe chamam. É semelhante, mas com o sabor do arroz. Imaginem uma espécie de arroz doce em creme....
A receita foi partilhada pela Titá, que me inspira muitas vezes, a par da Donna ou do Nigel, do Rui,  da Suzana, da Isabel, do Jamie, do Sá Pessoa ou da minha mãe.... Porque é maravilhoso sentirmo-nos inspirados por quem também gosta de cozinhar, que partilha com todos e o faz de forma natural e verdadeira e apenas porque sim. Adoro descobrir coisas novas e sentir-me com vontade de fazer uma receita, de experimentar uma coisa diferente ou de simplesmente inventar com o que tenho a partir de uma ideia. Um excelente fim de semana, com vontade de fazer uma receita nova. Esta, ou outra qualquer!

Ingredientes para 4 tacinhas:

500ml de leite
1 casquinha de limão
60g de farinha de arroz
100g de açúcar
canela q.b.

Preparação:

Leve o leite a aquecer juntamente com a casca de limão. Num tacho coloque o açúcar e a farinha de arroz e misture. Vá depois adicionando o leite quente, mexendo de modo a que não ganhe grumos.
Leve novamente ao lume, brando, e vá mexendo até engrossar e cobrir as costas da colher de pau. Retire do lume e coloque em tacinhas.
Polvilhe com canela e sirva morno ou já frio.


Bom Apetite!

Imprimir