Tarte de Coco e Leite Condensado da Becas


Em vésperas de carnaval e antes de entrar na quaresma, é tradição cometerem-se os últimos excessos. O título de Domingo Gordo ou terça feira Gorda são comuns, e por estes dias há quem tenha como típico almoço um belo de um cozido à portuguesa.
Por aqui tem também sido dias de “gordurices”. Jantares com amigos a aproveitar este fim de semana que por aqui é prolongado. 
No sábado um jantar de pizzas caseiras que já não fazíamos há algum tempo, e ontem, café depois de almoço com outros amigos que acabou por ter lanche e jantar e com os amigos a saírem cá de casa ao bater da meia-noite.
Mas é Carnaval e ninguém leve a mal. Hoje vamos continuar. Mas um jantar de amigos partilhado: a Rita vai fazer o seu sushi maravilhoso, a Diana o entrecosto com mel e soja e o Luís a sua moesse de chocolate, receita de autor! Quanto a mim, espero repetir a deliciosa pavlova de limão, que já tinha preparado para o aniversário do meu pai e ainda estou indecisa quanto ao resto, mas tudo de irá resolver.
Aqui no blogue, deixo hoje a receita da tarte de coco e leite condenado da Becas, que além de ser delicioso é realmente muito simples de preparar. Uma receita para a mesa de Carnaval.
Bom Carnaval!



Ingredientes:

1 placa de massa quebrada em rolo, pronta a usar
1 lata de leite condensado 
3 ovos
50g de coco ralado

Preparação:

Forre uma tarteira com a massa quebrada e pique a massa com um garfo. Leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 15 minutos.
Entretanto, num copo medidor (de preferencia com bico - ou uma jarra) bata os 3 ovos com o leite condensado até obter uma mistura homogénea. Junte depois o coco ralado e envolva bem.
Cuidadosamente verta esta mistura sobre a massa da tarte que colocou anteriormente no forno, e deixe cozinhar até o recheio ficar firme e dourado, cerca de 30 minutos.
Retire do forno e deixe arrefecer completamente antes de cortar em fatias.


Bom Apetite!

Cookies de Aveia com Passas e Pepitas de Chocolate


Vamos variar dos bolos. Este fim de semana de Carnaval há bolachas gulosas para partilhar.
São deliciosas com uma chávena de chá ou café e servem também para um presente simpático e delicioso para se oferecer a alguém ou quando se vai a casa de alguém.
E em relação ao Zé Maria? Se lhe dou estas bolachas? Não! Mas também evito comer este tipo de coisas ao pé dele. 
Ele já começa a pedir: um bocadinho de bolo, de vez em quando. E eu não lhe recuso, uma ”talisca” de bolo de limão ou banana ou iogurte, sem cremes, chocolates ou coberturas e recheios. Porque eventualmente ele tem de aprender a comer estas coisas. E a saber que são ocasionais, coisas de fim de semana e que não fazem parte do dia a dia.
Deixo-vos então estas bolachas deliciosos para fazer neste fim de semana de carnaval.


Ingredientes para cerca de 30 bolachas:
(in “The new easy - Donna Hay” - pagina 143)

120g de açúcar amarelo
75g de açúcar
1 colher de chá de extrato de baunilha
175g de manteiga à temperatura ambiente
1 ovo
150g de farinha
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
180g de flocos de aveia
100g de passas
100g de pepitas de chocolate (ou chocolate de culinária picada)

Preparação:

Numa taça misture os açúcares com a baunilha, a manteiga e o ovo. Misture bem e acrescente a farinha, o bicarbonato de sódio e os flocos de aveia. Finalmente acrescente as passas e as pepitas de chocolate e envolva até tudo estar bem incorporado.
Forme bolinhas com o tamanho de nozes e coloque-as num tabuleiro forrado com papel vegetal devidamente espaçadas.
Leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 10 a 12 minutos ou até ficarem douradas.
Deixe arrefecer 5 minutos na tabuleiro antes de as transferir para uma grelha aonde devem arrefecer completamente.
Guarde depois numa lata ou caixa hermética.


Bom Apetite!

Raia no Forno com Batata Doce


Cá em casa tentamos evitar o consumo de peixes de aquicultura. Comemos algumas vezes, mas também procuramos outros peixes para variarmos na nossa alimentação. E é relativamente fácil variar nas escolhas e a preços muitas vezes mais simpáticos que as douradas, robalos e salmão de “aviário”.
Dos preferidos cá de casa estão as cavalas, os carapaus, a pescada e a raia. E a raia ganha algumas preferências, principalmente quando a compro assim já limpa em postas prontas a usar. Além de muito saborosa, e de carne branca, é muito simples de preparar para os miúdos pois não tem espinhas pequenas. Tem apenas aquela espinha/cartilagem no meio que, algumas pessoas até gostam de comer.
Dos pratos favoritos com raia estão a caldeirada de raia, ou na cataplana, no forno cozinhada em azeite ou à lagareiro.
Desta vez decidi fazê-la no forno, mas acompanhar com batata doce. Foi elogiada. Portanto merece referência aqui no blogue.
Experimentem e digam qualquer coisa.

Ingredientes para 2 pessoas:

400g de pedaços de asas de raia limpas de peles (eu costumo comprar assim já congeladas)
250g de batata doce (1 batata grande)
2 dentes de alho
sal e pimenta q.b.
1 folha de louro
100ml de azeite virgem extra
coentros ou salsa para polvilhar

Preparação:

Coloque as asas de raia num tabuleiro que vá ao forno e à mesa. Tempere com sal, pimenta, os dentes de alho laminados e a folha de louro e regue com o azeite.
Leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 30 minutos.
Entretanto lave a batata doce e corte-as em fatias não muito finas. Leve-as a cozer em água temperada de sal até que fiquem macias. Escorra depois as batatas e coloque-as no tabuleiro juntamente com o peixe para que tostem um pouco, cerca de 10 minutos.
Antes de servir polvilhe com a salsa ou coentros picados e acompanhe com brócolos cozidos.


Bom Apetite!

Massa Gratinada com Espinafres e Bolonhesa


Os jantares e os almoços com os amigos são frequentes aqui em casa, como sabem. E o que acontece é que quase todos os nossos amigos têm filhos, e como toda a gente sabe os miúdos não acham piada nenhuma em estar a mesa à onde estão os adultos a conversar.
Tornou-se cada vez mais frequente eles comerem ainda antes de nós, ou muito mais rapidamente que nós, para depois poderem ir brincar à sua vontade.
Se ao início aquilo que preparava para os crescidos servia para todos, há alturas, dias e receitas, que nem sempre servem o palato das crianças. Por isso, dei comigo a preparar algo que quase todos os miúdos gostam - massa com carne nas suas variadas formas - e a ter tudo preparado para eles comerem assim que possível.
Eles ficam todos contentes porque podem depois aproveitar todo o tempo para brincar uns com os outros e nós conseguimos desfrutar da mesa um pouco mais à vontade sem as observações de “não gosto disto” ou “quando é que podemos sair da mesa”. 
Claro que este género de coisas não se pode fazer sempre. Não abdico dos jantares em família durante a semana, com todos sentados à mesa e a comerem e a partilharem o seu dia a dia. Mas nestes dias de amigos e petiscos, este é um “truque” que mantêm grandes e pequenos satisfeitos.
Esta é uma das receitas favoritas desses dias. E que os miúdos comem mas os crescidos também.

Ingredientes para 6 pessoas:

500g de massa curta
400g de carne picada (mistura de porco e vaca)
1 lata grande de tomate pelado
1 colher de sopa de oregãos secos
250g de espinafres crus
sal e pimenta q.b.
1 cebola
2 dentes de alho
azeite q.b.
150g de queijo mozarella ralado
200ml de creme de soja (usei da Shoyce)

Preparação:

Coza a massa em água temperada de sal até ficar al dente.
Entretanto pique a cebola e os dentes de alho e leve-os a refogar num pouco de azeite. Junte depois a carne picada e deixe cozinhar, temperando a gosto com sal e pimenta. Acrescente depois o tomate pelado partido em pedaços, e retifique de temperos, juntando também um pouco de oregãos. Deixe cozinhar até o molho estar apurado e a carne cozinhada. Acrescente depois os espinafres e envolva bem até que fiquem murchos.
Assim que a massa esteja cozida junte à bolonhesa e acrescente também metade das natas, envolvendo bem.
Coloque a mistura num pirex que vá ao forno e à mesa e cubra com as restantes natas. Polvilhe depois com o queijo ralado e leve ao forno previamente aquecido a 180ºC até que fique tostado.
Sirva com uma salada verde.


Bom Apetite!

Ovos com Queijo de Cabra


Os ovos. O meu ingrediente favorito. Pela versatilidade. Em doces ou salgados. Simples ou com acompanhamentos. Para fazer bolos, crepes, panquecas, sobremesas, doce de ovos, omeletes, ovos mexidos, crepes de ovo, ovos recheados, ovos em cocotte. Para o pequeno almoço, almoço ou jantar. Para piqueniques, como snack, ou para uma refeição principal. Um ingredientes “portátil” e que é quase mágico.
Costumo dizer muitas vezes que não ter ovos em casa é como não ter papel higiénico numa casa de banho!
E assim, lá saíram uns ovos com queijo de cabra que foram uma deliciosa refeição.

(E desculpem a hora tardada publicação de hoje, mas problemas da internet aqui de casa tornaram impossível a publicação mais cedo.)

Ingredientes para 2 pessoas:

1 alho francês grande
1 cebola pequena
2 ovos
sal e pimenta q.b.
azeite q.b.
2 dentes de alho
100ml de natas magras ou vegetais
2 rodelas de queijo de cabra

Preparação:

Corte o alho francês e a cebola em rodelas finas e lave bem, deixando escorrer.
Leve uma frigideira ao lume com um pouco de azeite e junte o alho picado.Deixe começar a querer fritar e acrescente os a mistura de alho francês e cebola deixando saltear. Tempere de sal e pimenta, deixe cozinhar uns minutos até que esteja prontos e retire do lume.
No fundo de dois recipientes que possam ir ao forno coloque a mistura de alho francês e cebola dividindo entre os dois recipientes, e  abra depois um ovo sobre cada uma das taças.  Junte uma rodela de queijo de cabra e junte cerca de 50ml de natas a cada um dos recipientes e tempere com um pouco de pimenta moída na hora.
Leve os recipientes ao forno previamente aquecido a 180ºC, dentro de um tabuleiro meio cheio de água a ferver, e deixe cozinhar até que a clara dos ovos esteja firme, e a gema ainda um pouco líquida (ou conforme gostar mais de comer os seus ovos).
Sirva com pão fresco ou um pouco de arroz branco.


Bom Apetite!

Bolo de Banana e Manteiga de Amendoim


O mês de fevereiro começa doce. Talvez para combater a tristeza do dia de ontem. Fez 1 ano que a avó partiu. Um ano sem ela, sem o seu sorriso, sem os seus beijos os seus mimos e sem as suas palavras doces. A avó faz-me muita falta. Faz-me falta todos os dias. Faz-me falta porque mal conheceu o Zé e nunca soube da vinda do António. Faz-me falta porque não está cá mais para as nossas conversas, para o nosso café com bolinho. Faz-me falta porque já não me vai poder ensinar mais nada. Faz-me falta porque eu a amava e nós sentimos sempre falta de quem amamos.
No fundo acredito que ela está sempre comigo, a vigiar cada passo, a acompanhar cada conquista, a sorrir de cada vez que um bisneto faz uma gracinha.
A avó faz-me falta. E sinto muito a falta dela. Mas um bolo ajuda sempre a animar o dia. Saboreado a pensar nos momentos em que comíamos bolo as duas.

Ingredientes:

2 ovos
3 bananas maduras
150g de manteiga de amendoim
10g de manteiga
220g de açúcar
300g de farinha
1 colher de chá de fermento
1 colher de chá de bicarbonato de sódio

Preparação:

Descasque as bananas e esmague-as. Reserve.
Bata a manteiga com a manteiga de amendoim e o açúcar. Misture depois os ovos, um a um e finalmente junte a banana esmagada.
Acrescente agora a farinha, o fermento e o bicarbonato de sódio e envolva bem.
Coloque a mistura numa forma tipo bolo inglês, previamente untada e polvilhada com farinha e alise a superfície.
Leve a cozinhar em forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 45 minutos ou até o bolo estar cozinhado.
Retire do forno, deixe arrefecer um pouco e desenforme sobre uma grelha.


Bom Apetite!

Bolo de Limão


Os limões que a Paulinha me deu ainda dão cartas cá em casa. E sendo o limão um dos meus sabores favoritos, era impossível não fazer um bolo de limão com eles.
Este bolo é realmente muito bom. Uma massa densa e compacta, mas não uma massa pesada, massuda. O bolo tem um sabor muito delicado a limão e é realmente perfeito para acompanhar um chá ou café.
A par do delicioso bolo de limão ainda se preparou também uma pavlova de limão - para o aniversário do pai - recheada com curd de limão e natas batidos, com um pouco mais de raspa de limão por cima - que fez as delícias de todos.
Ainda há muitos limões por aqui, e ainda se procuram outras formas criativas de os utilizar.
Para já deixo-vos a receita deste delicioso bolo de limão - depois de muitos pedidos ao verem as fotos do bolo no instagram!
Hoje acho que vou fazer um bolo de banana e manteiga de amendoim!
Bom fim de semana. 

Ingredientes:
(adaptado de uma receita da Martha Stewart)

150g de manteiga
3 chávenas(cups) de farinha
2 chávenas (cups) de açúcar
5 ovos
3/4 de chávena de leite magro
raspa da casca de 2 limões
1/3 de chávena de sumo de limão (aproximadamente 2 limões)
1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
1/2 colher de chá de fermento em pó

Para o glacê:
1 chávena de açúcar em pó
cerca de 3 ou 4 colheres de sopa de sumo de limão

Preparação:

Numa taça pequena coloque o leite e junte o sumo e a raspa de limão. Deixe repousar cerca de 10 minutos até o leite começara talhar.
Misture depois numa outra taça a farinha com o fermento e bicarbonato de sódio.
Com a ajuda de uma batedeira bata a manteiga com o açúcar até ficar uma mistura cremosa e homogénea. Junte depois os ovos, um a um, e apenas adicionando outro ovo depois de o anterior estar bem incorporado na mistura.
Ainda com a batedeira adicione a farinha e a mistura de leite e limão, alienadamente, batendo até ficar cremoso, mas sem bater demasiado.
Coloque depois a mistura numa forma redonda com buraco (forma de chaminé) grande, previamente untada e polvilhada com farinha, e leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 50 minutos ou até o bolo estar cozido. Deixe depois arrefecer uns minutos na forma e desenforme-o deixando arrefecer completamente sobre uma grelha.
Prepare depois o glacê, misturando o sumo de limão com o açúcar em pó. Verta depois sobre o bolo já completamente frio e, se gostar decore com um pouco mais de raspa de limão. 
Deixe o glacê secar cerca de 30 minutos.


Bom Apetite!

Imprimir