Bolo de Maçã, Chocolate e Frutos Secos


Deve ser um dos bolos mais feios dos últimos tempos. À partida um bolo sem nada de especial, daqueles pelos quais passamos ser olhar duas vezes nas páginas de um livro ou revista cheio de outras receitas que nos parecem mais apelativas.
Também neste bolo a prova de como as aparências enganam. O bolo pode ser feio, mas em sabor bate a léguas bolos muito bonitinhos que depois, quando os comemos, se tornam um bocadinho desilusão. Mais uma vez, como algumas pessoas!)
A vontade de usar as maçãs trazidas de Alcobaça pelo Abel e pela Sílvia, e a vontade habitual de preparar um bolo para o fim de semana, fizeram-me pela primeira vez olhar para este bolo com olhos de ver. De o descobrir e de ficar entusiasmada para o preparar. Depois de ver para além da aparência deste bolo, descobri um dos bolos mais surpreendentes e deliciosos dos últimos tempos. Não é só com as pessoas que as aparências enganam…. também os nos bolos!!
Aproveitem o fim de semana de chuva para se dedicarem à culinária, para prepararem este bolo e começarem a pensar na receita com a qual vão concorrer ao passatempo da Hotpoint, do qual vos falei na quarta-feira. O prémio vale a pena!
Bom fim de semana.

Ingredientes:
(adaptado de “Confeitaria Hummingbird - receitas de sonho”, página 68)

175g de manteiga à temperatura ambiente
140g de açúcar amarelo
2 colheres de sopa de doce de abóbora
2 ovos
140g de farinha
1 colher de sopa de fermento em pó
1 colher de chá de canela em pó
100g de mistura de frutos secos grosseiramente picados (usei avelãs, amêndoas e nozes)
50g de chocolate negro grosseiramente picado
2 maçãs descascadas e sem caroços picadas grosseiramente (eu fiz em cubinhos)

Preparação:

Com a ajuda de uma batedeira bata a manteiga com o açúcar e o doce de abóbora até obter um creme leve e fofo.
Junte depois os ovos, um a um , misturando bem.
Entretanto misture a farinha com a canela e o fermento, e peneira tudo, juntando-a depois à outra mistura de manteiga, açúcar e ovos. Junte depois os frutos secos picados, o chocolate e a maçã e mexa até que todos os ingredientes fiquem bem misturados.
Coloque depois a mistura numa forma de bolo inglês previamente untada e forrada com papel vegetal, e alise a superfície com a ajuda de uma espátula.
Deixe cozinhar cerca de 1 hora em forno previamente aquecido a 170ºC até o bolo estar firme ao toque e um palito introduzido no centro do bolo saia seco.
Retire do forno e deixe arrefecer uns minutos na forma antes de o desenformar.
Delicioso a acompanhas uma chávena de chá.


Bom Apetite!

Tangerinas em Calda da Maria


Desde que, num comentário na página do facebook do blogue, disse que andava a preparar umas tangerinas em calda, não parei de receber pedidos para publicar e partilhar a receita. Finalmente hoje é o dia!
Fazer estas tangerinas em calda é um trabalho de amor e dedicação. é preciso paciência, alguma dedicação e principalmente não ter pressa no resultado final. Porque estas tangerinas não se preparam em uma ou duas horas. Nem sequer de um dia para outro. São um trabalho para quase duas semanas. Duas semanas em que é preciso, todos os dias, “andar de roda”, das tangerinas. Portanto precisam de se organizar bem antes de começar e de garantir 5 minutinhos de dedicação a esta receita diariamente durante uns bons dias.
E porquê Tangerinas em calda da Maria? Porque foi a simpática e querida Maria que partilhou comigo esta receita de família, e que me deu autorização de a partilhar com vocês também. Segundo o que a Maria me contou, a receita é de uma tia-avó. E nas receitas antigas e de família não se mexe - e eu fiz tudo tal e qual a Maria partilhou comigo e é assim mesmo que partilho a receita aqui.
Espero que não desistam, nem se sintam desmotivados, ainda antes de começar. Posso garantir que o resultado é surpreendente e vale todos os dias e todos os minutos de dedicação.
Posto isto, segue-se a pergunta. Alguém vai experimentar?

Ingredientes:

1 kg de tangerinas (use tangerinas pequeninas - as minhas eram do tamanho de pequenas ameixas)
1 kg de açúcar (mais ou pouco para polvilhar)
1 litro de água

Preparação:

Lave bem as tangerinas e pique-as com um garfo - várias picadelas em toda a volta. Coloque-as depois a demolhar, em água fria durante 3 dias mudando a água 2 ou 3 vezes por dia.
Ao fim deste tempo escorra-as e coza-as em água limpa, até a casca amolecer um pouco (não muito, pois as tangerinas devem manter-se inteiras e não deformadas). Volte a escorrê-las e coloque-as numa taça. Reserve.
Num tacho, coloque o açúcar e a água (1 litro de água e 1 kg de açúcar) e leve ao lume. Assim que levantar fervura, conte 2 minutos e desligue. Verta depois esta calda quente sobre as tangerinas e polvilhe com açúcar simples. Reserve. 
No dia seguinte, (e todos os dias seguintes até atingirem o ponto certo) deve escorrer as tangerinas, ferver a calda de açúcar e colocá-la novamente sobre as tangerinas que são outra vez polvilhadas com açúcar. De  3 em 3 dias, em vês de ferver apenas a calda, ferve também as tangerinas juntamente com a calda(ou seja, nestes dias, as tangerinas não são escorridas). Quando a calda de açúcar ficar bem consistente como o mel, as tangerinas estão prontas.(Quando fiz a receita, fiz com as quantidades indicadas, e todo o processo, desde as tangerinas ficarem de molho, até à calda atingir o ponto desejado, demorou cerca de duas semanas.
Depois de prontas guarde as tangerinas em frascos esterilizados. Se notar que elas estão a ganhar espuma ferva outra vez imediatamente.
As tangerinas são otimas para decorar bolos e tartes e para servir como se fossem ameixas de elvas, com pão de ló molhadinho ou bolo de chocolate.


Bom Apetite!

Pot Pies de Frango, Alho Francês e Cogumelos e um Passatempo para os meus queridos leitores


Quem vai seguindo este blogue, sabe que não é muito normal aparecerem por aqui passatempos deste género. Mas, quando a iniciativa é boa, o prémio ainda melhor, e o que se pretende é homenagear o verdadeiro chefe: o Chef de Família, eu não podia deixar de aceitar este passatempo promovido pela Hotpoint http://hotpoint.pt que conta com o apoio do 24Kitchen.
Este passatempo pretende encontrar o chef de família com a receita que melhor combine criatividade com ingredientes da nossa dieta mediterrânea e foi criado a pensar em todos os que seguem este blogue e que gostam de cozinhar.
Para participar basta criarem uma receita que contenha um legume da época e um citrino. Pode ser uma entrada, uma sobremesa, um prato principal, o que tu quiserem! Depois tiram uma fotografia, e enviam as duas coisas até 28 de fevereiro para o email: aminhadieta@hotmail.com. No final eu escolherei dois finalistas, tendo em conta a combinação dos ingredientes e a imagem do prato confecionado. 
Sejam originais e criativos! Convém que na fotografia entre a receita confecionada, mas também podem incluir a  vossa família, a mesa da sala, a bancada da cozinha, o que quiserem.. 
Depois de selecionados os dois finalistas, a final é disputada no perfil de facebook do 24Kitchen. Para saberem mais vejam aqui o regulamento: http://www.24kitchen.pt/artigos/passatempo-chef-de-familia 
E o melhor? O prémio final! Podem escolher entre uma placa, um forno, um combinado ou uma máquina de louça Hotpoint!! O que  fizer mais falta vossa na cozinha!
Conto com a vossa participação e, para vos inspirar aqui fica uma receita com legumes e citrinos!



Ingredientes para 2 pessoas:

1 chávena com sobras de frango já cozinhado e previamente desfiado e limpo de peles e ossos
azeite q.b.
1 cebola pequena
1 dente de alho
1 alho francês
10 cogumelos
sal e pimenta q.b.
100ml de natas ligeiras
noz moscada q.b.
1 limão
2 quadrados de massa folhada refrigerada pronta a usar
1 gema batida
sementes de sésamo q.b.

Preparação:

Comece por preparar os legumes. Pique a cebola e os dentes de alho. Lamine os cogumelos e corte o alho francês em rodelas finas, lavando bem de seguida para remover as areias e terra que possa conter.
Entretanto leve um tacho ao lume com um pouco de azeite. Junte a cebola e o alho picado e deixe refogar um pouco até começar a querer dourar. Junte depois os cogumelos e o alho francês e deixe estufar tudo durante cerca de 5 minutos. Junte depois o frango desfiado e envolva bem. Retifique de sal e pimenta e tempere a gosto com um pouco de noz moscada e com a raspa do limão. Acrescente as natas envolvendo bem e deixe cozinhar um ou dois minutos. Retire do lume e divida a mistura por dois ramequins ou pequenas chávenas ou taças de cerâmica ou porcelana que possam ir ao forno. Deixe arrefecer.
Cubra depois cada uma das tacanhas com um quadrado de massa folhada e pincele com a gema de ovo batida e polvilhe com as sementes de sésamo. Faça depois um pequeno corte ou orifício na massa para que o vapor possa ser libertado durante o tempo de cozedura da massa.
Leve a cozinhar em forno previamente aquecido a 200ºC, cerca de 15 a 20 minutos, até a massa estar bem folhada e dourada.
Sirva com uma salada verde.


Bom Apetite!

Empadas de Vaca com Cenoura e Tomate


Há muito tempo que não fazia umas empadinhas caseiras. Um pouco de carne picada que tinha cá em casa, e uma placa de massa folhada ditaram esta solução simples que é perfeita para complementar uma sopa nos nossos jantares de domingo, ou mesmo para uma refeição mais rápida durante a semana.
Por aqui ainda sobraram empadas que congelei e estão assim prontas a utilizar e que, num dia de pressa e menos tempo - ou até mesmo nos meus almoços solitários - são uma deliciosas refeição, servidas com uma boa salada ou legumes assados ou até um pouco de arroz.
Sei que nos dias que correm nem sempre há tempo para fazer estas coisas em casa, mas utilizando massa folhada de compra tornamos preparação mais rápida.
Além disso as empadas caseiras são muitas vezes otimas maneiras de aproveitar sobras de carnes assadas e assim as “reciclar” em outra refeição.
Dou comigo a pensar que muitas vezes, as melhores refeições, são aquelas que surgem para “gastar” alguns ingredientes que temos em casa. O que acham?

Ingredientes para 6 empadas:

1 placa de massa folhada refrigerada pronta a usar
200g de carne de vaca picada
azeite q.b.
sal e pimenta q.b.
2 tomates pequenos
1 cenoura grande
2 dentes de alho
1 colher de sopa de farinha
leite q.b. (cerca de 100ml)
1 colher de chá de oregãos secos
1 gema batida para pincelar

Preparação:

Leve um tacho ao lume com um pouco de azeite e deixe aquecer. Junte depois a carne picada e deixe refogar até que ganhe cor. Junte depois o tomate cortado em cubinhos e a cenoura grosseiramente picada e envolva bem. Tempere com sal e pimenta e junte os dentes de alho picadinhos e os oragos. Deixe cozinhar em lume brando, mexendo de vez em quando até a carne estar macia e os legumes cozinhados. 
Polvilhe depois tudo com a farinha e junte o leite deixando engrossar e ficar uma mistura cremosa - se necessário junte mais leite. Retifique de sal e pimenta e retire para um prato e deixe arrefecer.
Entretanto divida a massa folhada em 6 quadrados grandes e forre com eles 6 forminhas de queques, deixando as pontas para fora. Recheie generosamente as empadas com a carne piada já fria e dobre depois as pontas da massa para cima do recheio, de modo a fechar bem as empadas.
Pincele depois as empadas com um pouco de gema de ovo batida e leve a cozinhar em forno previamente aquecido a 200ºC até a massa estar bem dourada e folhada.
Deixe arrefecer um pouco antes de desenformar.
Sirva frias ou quentes com uma salada verde e arroz ou congele-as para comer noutro dia.


Bom Apetite!

Cogumelos com Queijo de Cabra e Rucula


Os fins de semana continuam ao sabor dos muitos aniversários de janeiro. O pai na sexta feira, uma festa surpresa a
uma amiga no à tarde sábado. O domingo de calma e assim se passa o fim de semana.
Entre as festas e a comida, há sempre tempo para preparar alguma coisas mais simples aqui por casa, para ir controlando as comidas de festas.
Num destes dias, e para acabar uns cogumelos e dar uso ao queijo de cabra, saíram cogumelos recheados muito saborosos que quase serviram de refeição principal, acompanhados de pão quase como uma brucheta, mas que resultam muito bem numa entrada.

Ingredientes:

6 cogumelos
75g de queijo de cabra (usei chèvre)
sal e pimenta q.b.
rucula q.b. para servir


Preparação:

Limpe e lave bem os cogumelos e retire-lhe os pãezinhos. (Guarde os pés para colocar na sopa, ou para cozinhar num estufado ou refogado). Coloque os cogumelos num prato que vá ao forno e tempere-os com um pouco de sal e pimenta.
Corte depois o queijo de cabra em pedacinhos e encha a cavidade dos cogumelos com o queijo.
Leve ao forno já aquecido a 180ºC até que o queijo derreta e os cogumelos fiquem macios
Sirva de imediato sobre um pouco de rucula, temperada com um pouco de vinagre balsâmico e com fatias de pão torrado.


Bom Apetite!

Bolo de Limão, Farinha de Milho e Iogurte


Os limões estão agora em toda a força. Cá a casa chegou uma saca cheia, vinda do limoeiro de casa dos avós. Até o meu pequeno limoeiro da varanda nos brinda com uma mão cheia de limões amarelinhos e de casca fina.
E como eu gosto de ter limões em casa… servem para temperar e marinhar carne, desde frango a borrego  e até uns panadinhos de porco ficam muito melhores com um gostinho a limão. Filetes de peixe e até camarões ganham outra vida com um pouco de limão.
Nesta altura de constipações e garganta irritada os limões ganham outro papel, juntamente com um pouco de mel e água bem quente, num “remédio caseiro” que mesmo que não cure tudo sempre nos ajuda a sentir melhor.
E há ainda as opções doces - compota de limão, um curd, bolos e bolachinhas… Isto para não falar nas inúmeras soluções de limpeza que os limões têm, desde limpar o microondas ao frigorífico. E até me estava a esquecer da água morna com limão logo pela manhã, e da raspa da casca nas papas de aveia. Enfim! Os limões fazem sempre falta numa casa e nunca nos deixam ficar mal…
Agora junte-se a chuva, os muitos limões na fruteira e a vontade de fazer um bolo e tudo está consumado para fazer este delicioso bolo de limão.



Ingredientes:

4 ovos
2 limões
1 iogurte natural (125ml)
100ml de leite
200g de manteiga amolecida
200g de açúcar
150g de farinha de trigo
150g de farinha de milho
1 colher de chá de fermento em pó

calda de limão
sumo de 2 limões (aproximadamente 80ml)
200g de açúcar

Preparação:

Bata a manteiga com o açúcar, a raspa do vidrado de dois limões e os ovos inteiros. Misture bem até obter uma mistura homogénea. Acrescente depois o iogurte e o leite, misture e finalmente junte as farinhas e o fermento. Misture tudo bem até obter uma massa homogénea.
Coloque a massa numa forma tipo bolo inglês, previamente untada e forrada com papel vegetal, e leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 45 minutos ou até o bolo estar cozido.
Entretanto prepare a calda. Aproveite o sumo dos limões que usou previamente, até ter cerca de 80ml. Numa panela coloque o sumo de limão e o açúcar e leve a lume brando apenas para aquecer o sumo de derreter o açúcar. Não deixe ferver ou ficará com uma calda demasiado espessa que não penetrará bem no bolo.
Assim que o bolo esteja pronto, e sem desenformar, pique-o em toda a superfície com um espeto ou um palito e verta cuidadosamente a calda sobre o bolo. Deixe o bolo absorver toda a calda e arrefecer e só depois o deverá desenformar.
Sirva simples ou com um pouco de lemon curd e framboesas frescas.
Ideal para saborear juntamente com uma chávena de chá.


Bom Apetite!

Panquecas de Aveia e Amêndoa


O domingo que passou foi dia de panquecas. E panquecas para começar bem o dia, ao pequeno almoço.
A combinação de aveia e amêndoa foi das melhores dos últimos tempos, e estas panquecas entraram definitivamente no meu top de preferências, e já as voltei a fazer durante a semana.
Para acompanhar, as sugestões são mais que muitas. Compotas ou queijo e fiambre, bacon estaladiço até! Eu besuntei as minhas panquecas com iogurte grego natural e reguei generosamente com mel. Mel nuns uns lindíssimos pachinhos que a iellow (http://www.iellow.pt) me fez chegar.
Claro que as lindas embalagens individuais ficaram muito bonitas na mesa do pequeno almoço, e são muito práticas de usar. Mas além do uso em casa - são super práticas para levar na marmita para adoçar os iogurtes com fruta e cereais ou para adoçar um chá no local de trabalho. O mel é 100% português, o que é importante, assim como a ideia!
E assim começou a nossa manhã de domingo, com café acabado de fazer, panquecas a fumegar regadas com iogurte e mel e o sentimento de que o dia corre sempre melhor quando se inicia assim!



Ingredientes para 2 pessoas:
(chávena usada com cerca de 220ml de capacidade)

1/2 chávena de farinha de aveia (basta triturarem em casa flocos de aveia até ficarem com uma espécie de farinha)
1 ovo
1/2 chávena de leite
1/2 chávena de farinha de amêndoa (amêndoa triturada)
1 colher de sopa bem cheia de iogurte grego natural (ou qualquer outro iogurte natural)
1 colher de chá de fermento em pó
azeite q.b.

Preparação:
Numa taça misture a farinha de aveia, com a farinha e amêndoa, o leite, o ovo, o iogurte e o fermento. Misture bem até ficar com uma mistura sem grumos e grossa.
Leve um frigideira pequeno ao lume - eu usei daquelas pequeninas de estrelar ovos - e unte-a com um pouco de azeite. Quando estiver quente, coloque um pouco da massa e deixe cozinhar até que se comecem a formar bolinhas à superfície. Vire então a panqueca e dixe cozinhar do outro lado até que fique dourada. Retire para um prato e repita até esgotar a massa.
Sirva depois as panquecas a gosto. Com compotas, creme de chocolate e avelãs, bacon, queijo e fiambre ou, como eu, iogurte e mel.


Bom Apetite!