Tarte Folhada de Maçã com Frutos Vermelhos


Eu disse que esta semana seria doce!
No aniversário do Zé, além do bolo e da fruta, fiz apenas mais duas sobremesas. Uma delas, o clássico de sempre, o leite-creme que todos gostam e que fica sempre bem. E além disso, e como tinha maçãs a estragarem-se na fruteira, optei por fazer uma tarte de maçã simples, esta enriquecida com frutos vermelhos.
Como a palavra de ordem nestas alturas é simplificar, porque há muito para fazer, em vez de fazer eu a massa, usei massa folhada de compra. Mas podem sempre optar por fazer uma massa quebrada caseira ou massa de galette (seria a minha escolha) em vez da massa já pronta.  De resto, a receita é muito simples, sem recheios ou coisas complicadas. Fruta e pouco mais. 

Tema: Receitas Rápidas e Deliciosas para o Final do Verão

Lisboa - 22 de Setembro - 15h Workshops Pop-Up Chiado 
inscrições e informações: chiado@workshops-popup.com

Porto - 29 de Setembro - 15h Worshop Pop -Up 
inscrições e informações: info@workshops-popup.com

Ovar - 30 De Setembro - 10h Colher de Chá - Furadouro
Inscrições e Informações: geral@colherdecha.pt

Ingredientes:

1 rolo de massa folhada
1 kg de maçãs
75g de mirtilos
75g de framboesas
2 colheres de sopa de farinha
4 colheres de sopa de açúcar + para polvilhar
sumo de limão q.b.

Preparação:

Desenrole a massa folhada e forre com ela uma tarteira de fundo amovível. Pique a massa com um garfo e leve-a ao forno previamente aquecido a 180ºC  cerca de 15 min. (Não se preocupe se a massa começar a empolar).
Entreanto descasque as maças, retire-lhes o caroço e corte-as em gomos grossos. Coloque as maças numa taça e regue com sumo de limão. Junte a farinha e o açúcar e envolva tudo muito bem.
Retire a massa do forno. Se esta tiver enfolado, com um pano limpo pressione a massa, de modo a que baixe. Coloque as maçãs sobre a massa pré cozinhada e por cima coloque os mirtilos e as framboesas.
Leve novamente ao lume, cerca de 35 minutos, até as maças estarem macias e a tarte ligeiramente dourada.
Retire do forno e deixe arrefecer antes de desenformar para o prato de servir.


Bom Apetite!

Bolo de Banana com Buttercream de Mascarpone


E foi assim! Mais um aniversário que passou. Mais uma festa e mais uma vez casa cheia com aqueles que nos são queridos, e com os que não puderam vir ou estar presentes, no coração.
O Zé Maria gostou muito do dia, porque juntou alguma das coisas que mais gosta: legos, bolo de banana e os primos e os avós!
Por aqui foi a azáfama habitual. Apesar de simplificarmos o jantar de aniversário - porque a meio da semana não dá para nada muito especial, e no dia a seguir há escola e trabalho - o meu rapazinho teve um dia muito feliz, e nós estivemos a arrumar tudo até à meia noite. Mas já se sabe que quem corre por gosto não cansa, e para a semana repetimos para os 3 anos do António.
Para já, deixo-vos o tão pedido bolo de aniversário de Banana. O bolo que o Zé me pediu para fazer para cantarmos os parabéns em casa. Ficou maravilhoso e todos gostaram muito. 

Tema: Receitas Rápidas e Deliciosas para o Final do Verão

Lisboa - 22 de Setembro - 15h Workshops Pop-Up Chiado 
inscrições e informações: chiado@workshops-popup.com

Porto - 29 de Setembro - 15h Worshop Pop -Up 
inscrições e informações: info@workshops-popup.com

Ovar - 30 De Setembro - 10h Colher de Chá - Furadouro
Inscrições e Informações: geral@colherdecha.pt

Ingredientes:

200g de açúcar
200g de manteiga
4 ovos
160g de farinha
2clh chá de fermento
4 bananas
acçúcar amarelo q.b para polvilhar

Para o Buttercream de Mascarpone:
150g de açúcar em pó
250g de mascarpone à temperatura ambiente
125g de manteiga à temperatura ambiente

Preparação:

Bata a manteiga com o açúcar e até obter um creme. Junte-lhes os ovos e continue a bater bem. Junte depois a farinha misturada com o fermento aos poucos e, mexa para ficar tudo ligado.
Descasque duas bananas e corte-as em cubinhos pequenos e incorpore na massa.
Descasque depois as restantes 2 bananas, corte-as em fatias, Unte duas formas com cerca de 16cm de diametro, e polvilhe com o açúcar amarelo. Forre depois com as bananas cortadas e verta depois a mistura de bolo preparada, dividindo-a uniformemente nas duas formas.
Alise e leve a cozer em forno médio cerca de 45 minutos.
Desenforme enquanto ainda está morno.

Entretanto prepare o buttercream. Junte o mascarpone e o açúcar numa taça e bata com a batedeira até obter uma mistura cremosa. Junte depois a manteiga e bata mais um pouco até estar bem incorporado. 
Depois dos bolos bem arrefecidos, acerte-os com uma faca afiada, para que fiquem direitos. Coloque um dos bolos já completamente frio no prato de servir (para não sujar o prato coloque papel vegetal sobre as bordas, que depois poderá puxar sem estragar o bolo).
Recheie com metado do buttercream de mascarpone. Coloque depois o outro bolo e cubra tudo com o buttercream, alisando o topo e os lados com uma espátula. Leve ao frigorífico.
Retire o bolo do frigorífico 10 minutos antes de servir e decore-o a gosto.


Bom Apetite!

5 Anos de Zé Maria


O meu filho mais velho faz hoje 5 anos. Há cinco anos que o vi pela primeira vez, ali, embrulhadinho, pequenino, vermelhinho. Há cinco anos senti muitas coisas diferentes, mas não chorei quando o vi. Sempre ouvi relatos emocionados de mães que não conseguem falar, lavadas em lágrimas, embargadas pela emoção do momento. Não me aconteceu chorar de felicidade, apesar de não haver espaço dentro de mim para toda a felicidade que sentia.
Só queria olhar para ele, senti-lo, cheirá-lo, tocar-lhe, que no meio dessas coisas todas  chorar não aconteceu. Só mesmo ao sair do bloco e ver todos à nossa espera, o Miguel, os meus pais, os meus sogros, a minha irmã e os meus cunhados, os tios... Só nesse altura as lágrimas me começaram a cair dos olhos, porque nessa altura, mais do que nunca, senti que aquela imensa felicidade, aqueles anos de tentativas e de tratamentos e de esperança, acabavam ali, para todos, com aquele bebé tão desejado e amado não só por mim, mas pelas minhas (nossas) pessoas.
Chorei depois em casa de felicidade, ao vê-lo a dormir no berço. Tantas vezes que nem acreditava que ele estava ali. Que finalmente tinha ali o meu amor pequenino.
Há cinco anos nasceu o Zé Maria e nascemos nós enquanto pais. Ele cresce e nós crescemos e tentamos, todos os dias ser melhores pais do que no dia anterior. Cometemos erros, fazemos algumas coisas boas e queremos saber mais e fazer melhor.
Tudo o que eu sei até agora, nesta caminhada da maternidade, foi-me ensinado pelo Zé Maria. Os primeiros filhos têm esta característica de nos ensinarem e ao mesmo tempo serem as nossas cobaias. Ao fim de 5 anos, e com mais dois outros filhos (quem diria!) é com o Zé Maria que aprendo a ser mãe, e é também com ele que cometo mais erros que tento não repetir com os outros. O primeiro filho, onde tudo é tão importante e único e avassalador, e que ao mesmo tempo nos dá a serenidade de acolher e desejar outros filhos, num amor que nunca se esgota, num coração plástico e elástico que acolhe tudo e todos e onde há espaço para todos os que vierem.
Sempre achei que, se há papel que me assenta, é o de mãe. Depois do Zé Maria nascer, e na nossa descoberta pela construção de uma família tive essa certeza. Tenho a certeza que sou uma boa mãe. Apesar de estar longe (e de nem sequer estar à espera) de ser perfeita, de às vezes me faltar a paciência, de me sentir cansada, de gritar, de por vezes poder ser injusta, de nem sempre fazer as melhores escolhas ou de tomar as melhores decisões, apesar de achar que o estou a fazer. Acho que sei fazer isto da maternidade bem e nunca me arrependerei de nada que possa ter ficado por fazer para poder ser mãe. Porque há cinco anos atrás, quando o Zé nasceu, permitiu-me realizar o meu maior sonho, o que mais desejava desde miúda quando brincava com bebés carecas: ter um filho nos braços. E mesmo sem lágrimas, aquele foi sem dúvida o dia mais importante da minha vida.

Parabéns por esta mãe cheia de anos meu amor!

Fatias de Cenoura e Coco


A escola dos miúdos já começou há 15 dias. O António fica bem, mas choraming ainda todos os dias que “quer a mãe”. O Zé chega e vai abraçando os amigos que vão chegamdo das férias, todo contente e entusiasmado por os ver. Ficam felizes os meus rapazinhos crescidos - apesar das lágrimas do António, que passam minutos depois. Encontro-o sempre que o vou buscar muito bem disposto, a brincar com os amigos novos e muito entusiasmo com tudo o que se passou naquele dia.
As atenções deles são agora divididas entre a escola e o entusiasmo dos aniversários, que estão quase a acontecer. Pedem as prendas, perguntam se pode ser, e escolhem os bolos que querem para levar para a escola e para ter em casa. 
Avizinha-se portanto uma semana doce aqui pelo blogue.

Tema: Receitas Rápidas e Deliciosas para o Final do Verão

Lisboa - 22 de Setembro - 15h Workshops Pop-Up Chiado 
inscrições e informações: chiado@workshops-popup.com

Porto - 29 de Setembro - 15h Worshop Pop -Up 
inscrições e informações: info@workshops-popup.com

Ovar - 30 De Setembro - 10h Colher de Chá - Furadouro
Inscrições e Informações: geral@colherdecha.pt

Ingredientes:

250g de manteiga
200g de açúcar mascavado
3 ovos
200g de farinha
50g de coco ralado
200g de cenouras raladas
1 colher de chá de fermento em pó
1 colher de chá de canela em pó
1/2 colher de chá de gengibre em pó
1 pitada de cravinho em pó

Preparação:

Num tacho onde tudo caiba, coloque a manteiga e leve-a a derreter a lume muito brando, para não queimar. Retire e deixe arrefecer uns minutos. Junte o açúcar, e os ovos à manteiga derretida e mexa bem até ficar uma mistura cremosa. Junte depois a farinha e o fermento e o coco ralado.
Adicione finalmente as cenouras raladas e as especiarias e mexa tudo muito bem. 
Coloque a mistura numa forma rectangular com 20x30cm, previamente untada e polvilhada, e leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 35 minutos.
Ao fim desse tempo, retire e deixe arrefecer completamente. Corte depois em fatias e coloque no prato de servir.


Bom Apetite!

Cookies de Aveia, Amêndoa e Chocolate


Os miúdos já estão naquela fase em que pedem para comer umas bolachinhas de vez em quando. Normalmente vamos juntos para a cozinha, porque eles já gostam de ajudar, de colocar a farinha e o açúcar, de mexer e misturar. E gostam, ainda mais, de lamber a colher e a taça no fim!
É preciso tempo e paciência para fazer estas coisas com eles, porque em vez de 15 minutos, demoramos mais do dobro, mas é uma óptima maneira de poder fazer uma actividade diferente com eles, e de lhes começar a passar algum gosto pela cozinha. Eles normalmente gostam, não só fazer bolos e bolachinhas, mas de, no geral, ajudar a mãe em coisas de cozinha, sendo que mexer e misturar são as preferidas.
As bolachinhas são simples, com manteiga de amêndoa, farinha de aveia e o açúcar de coco, que já tinha falado, e que tenho usado com regularidade para fazer receitas que são principalmente para eles. Se não tiverem açúcar de coco - e infelizmente não tem um preço muito simpático - podem sempre susbtituir por açúcar mascavado.

Tema: Receitas Rápidas e Deliciosas para o Final do Verão

Lisboa - 22 de Setembro - 15h Workshops Pop-Up Chiado 
inscrições e informações: chiado@workshops-popup.com

Porto - 29 de Setembro - 15h Worshop Pop -Up 
inscrições e informações: info@workshops-popup.com

Ovar - 30 De Setembro - 10h Colher de Chá - Furadouro
Inscrições e Informações: geral@colherdecha.pt


Ingredientes para cerca de 10 bolachinhas:

30g de manteiga
30g de manteiga de amêndoa
50g de açúcar de coco
1 ovo
100g de farinha de aveia (flocos de aveia triturada)
1 colher de chá de fermento em pó
50g de chocolate preto partido em pedaços pequenos

Preparação:

Misture o açúcar de coco com a manteiga e a manteiga de amêndoa até ficarem bem incorporadas. Junte depois o ovo e de seguida a farinha de aveia, o fermento e o chocolate. Mexa bem.
Forre um tabuleiro com papel vegetal e coloque colheradas de massa devidamente espaçadas. Leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 12 minutos.
Retire do forno (ainda vão estar moles) e coloque a arrefecer sobre uma grelha.
Guarde depois numa lata ou caixa hermética.


Bom Apetite!

Bacalhau com Crocante de Presunto e Esmagada de Batata Doce


Quase que nem parece uma refeição de meio de semana, mas é realmente simples e rápido de preparar, e tem até uma aparência bem simpática. O bacalhau não precisa de muito tempo no forno para ficar no ponto - pessoalmente acho que por vezes até cozinhamos o bacalhau tempo demais. E desta forma os lombos desfazem-se em lascas suculentas e não fica nada seco ou a embrulhar-se, como muitas vezes me acontecia em tempos que já lá vão. A combinação de bacalhau e batata doce é para mim vencedora. Adoro e uso muitas vezes. E o presunto dá só um pequeno toque, mas combina tudo na perfeição.
Espero que experimentem, porque nós gostamos muito.

Tema: Receitas Rápidas e Deliciosas para o Final do Verão

Lisboa - 22 de Setembro - 15h Workshops Pop-Up Chiado 
inscrições e informações: chiado@workshops-popup.com

Porto - 29 de Setembro - 15h Worshop Pop -Up 
inscrições e informações: info@workshops-popup.com

Ovar - 30 De Setembro - 10h Colher de Chá - Furadouro
Inscrições e Informações: geral@colherdecha.pt


Ingredientes para 2 pessoas:

2 lombos de bacalhau demolhados
azeite q.b
pimenta q.b.
4 dentes de alho
2 folhas de louro
300g de batata doce 
2 fatias finas de presunto
salsa q.b.

Preparação:

Coloque os lombos de bacalhau num tabuleiro que possa ir ao forno, regue com azeite abundante, tempere com um pouco de pimenta, as folhas de louro e junte 3 dentes de alho esmagados. Leve ao forno previamente aquecido a 200ºC durante cerca de 20 minutos.
Entretanto descasque as batatas doce e corte-as em pedaços. Leve-as a cozer apenas em água até que fiquem macias. Escorra depois bem as batatas. Leve um tacho ao lume com 1 dente de alho picadinho e um pouco de azeite e deixe refogar um pouco mas sem queimar o alho. Junte as batatas e esmague-as depois com um utensílio próprio, até ficar uma espécie de puré grosso e pesado. reserve.
Forre um tabuleiro com papel vegetal e disponha as fatias de presunto. Leve-as ao forno já aquecido a 220ºC até que “sequem” e fiquem crocantes, o que demora apenas alguns minutos, convém vigiar de perto.
Sirva a esmagada de batata com o bacalhau e por cima deste coloque o presunto crocante. Regue, se desejar, o puré com um pouco do azeite onde cozinhou o bacalhau e polvilhe com um pouco de salsa picada.
Sirva com feijão verde cozido.


Bom Apetite!

Douradinhos Caseiros com Corn Flakes


Os miúdos acham sempre piada a estas coisas, em tamanho mais pequeno e “crocantes”. E estes “douradinhos” são muito simples e rápidos de preparar, e para miúdos que gostam de ajudar na cozinha, pode ser uma coisa gira para fazer com a ajuda deles.
Eu optei por fazer os meus no forno, com ventilação e ficaram bem crocantes. Mas podem sempre fritar num pouco de azeite se assim preferirem.
Aqui servimos com arroz de ervilhas - e o que os meus filhos gostam de ervilhas - e brócolos cozidos. 

E vamos começar os workshops:

Tema: Receitas Rápidas e Deliciosas para o Final do Verão

Lisboa - 22 de Setembro - 15h Workshops Pop-Up Chiado 
inscrições e informações: chiado@workshops-popup.com

Porto - 29 de Setembro - 15h Worshop Pop -Up 
inscrições e informações: info@workshops-popup.com

Ovar - 30 De Setembro - 10h Colher de Chá - Furadouro
Inscrições e Informações: geral@colherdecha.pt


Ingredientes para 4 pessoas:

600g de filetes de pescada
sal e pimenta q.b.
sumo de limão
alho em pó q.b.

200g de corn flakes (usei uns sem açúcar, mas podem usar o que preferirem ou tiverem disponíveis!)
1 ovo 
azeite em spray q.b.

Preparação:

Coloque os filetes numa taça e tempere com sal, pimenta, o sumo de limão e o alho em pó e deixe marinar de uma dia para o outro ou algumas horas.
Retire depois os filetes da marinada e corte-os em forma de “douradinhos” ou rectangulos grossos.
Pique grosseiramente os corn flakes e coloque numa taça. Bata o ovo noutra taça.
Passe cada palito de peixe pelo ovo batido e em seguida pelos corn flakes, e coloque-os  no tabuleiro de forno previamente forrado com papel vegetal, lado a lado. Borrife com o azeite em spray e leve ao forno previamente aquecido a 180ºC com ventilação durante cerca de 15 minutos, virando-os a meio tempo.
Sirva com os acompanhamentos da sua preferência.


Bom Apetite!

Imprimir