Bifinhos de Frango Enrolados com Requeijão, Ervas e Tomate Seco


Acho sempre que os bifinhos de frango e de peru são sempre sem grande sabor, e com uma maior tendência a ficar seco. Portanto, não são as minhas peças preferidas para comprar com regularidade na minha lista de compras semanal.
Mas esta semana lembrei-me que as podia fazer recheadas, e andava com vontade de experimentar com recheio de requeijão e tomate seco.
Assim, depois dos peitinhos de frango comprados, e do requeijão lá saiu a receita.
Acabei por preparar os bifinhos já enrolados no forno, mas tenho a certeza de que também ficariam muito bem numa friideira, cozinhados lentamente. Deixo-vos a ideia.

Ingredientes para 4 pessoas:

4 peitos de frango abertos para enrolar e rechear (pedi no talho para os abrirem assim)
1/2 requeijão de ovelha
3 tomates secos
2 colheres de sobremesa de mistura de ervas secas a gosto (ou frescas de preferirem)
sal e pimenta q.b.
sumo de limão q.b.
1 colher de chá de alho em pó
100ml de vinho branco
1 colher de chá de colorau em pó

Preparação:

Tempere os bifinhos de frango com sal, pimenta, sumo de limão e o alho em pó. Deixe marinar.
Numa taça misture o requeijão com as ervas, o tomate seco picado e tempere com um pouco de pimenta. Divida esta mistura pelos peitos de frango e enrole cuidadosamente. Se necessário prenda com um palitos.
Coloque depois os bifinhos num tabuleiro que vá ao forno e tempere com o colorau e mais uma pitada de sal, se necessário. Regue com o vinho branco e tape com papel de alumínio.
Leve depois ao forno previamente aquecido a 180ºC, cerca de 30 minutos ou até os bifinhos estarem cozinhados. 
Sirva com uma salada, legumes salteados ou outro acompanhamento a gosto.


Bom Apetite!

6 anos de Zé Maria


Parece que foi ontem que te recebi nos meus braços. O filho que eu tanto queria e que tardava em vir. Parece que foi ontem que entrei na maternidade de manhã, me deram a injecção de maturação pulmunar, e fiquei aguardar, num quarto  a hora para tu nasceres. Parece que foi ontem que vivia pela primeira vez esta experiência com alguma ansiedade pelo teu nascimento. Parece que foi ontem que lá entrei no bloco, que vi a cara sorridente da Drª Maria José a dizer que ia tudo correr bem e onde tinha toda uma equipa à minha espera. Parece que foi ontem que o meu olhar pousou pela primeira vez no teu. Que a tua mão agarrou pela primeira vez o meu dedo, que a minha pele tocou na tua e os meus lábios te beijaram.
Faz hoje 6 anos que tudo isto aconteceu. E tem sido a aventura da minha vida. Aquela que tanto ansiei, mas que logo descobri que ninguém está verdadeiramente preparado para ela. Não há nada mais maravilhoso e assustador. Mas doce e transparente, mais cru e verdadeiro, mais desafiador e cheio de amor do que ter filhos. É sempre pintado com uma capa cor de rosa. Mas debaixo dessa capa é que está o verdadeiro desafio e a verdadeira viagem sem fim ao melhor estilo de uma montanha russa de emoções: nossas e tuas. E a certeza de que nem eu serei uma mãe perfeita, nem tu o filhos perfeito, mas que somos, isso sim, unos num amor perfeiro e sem barreiras.


Parabéns pelos 6 anos meu amor.

Caril “Rogan Josh” de Vaca na Slowcooker


Eu sou uma grande fã da panela slowcooker. Herdei uma da minha mãe, mas há algum tempo comprei outra, maior, no Aldi. O Aldi (e também o Lidl) tem regularmente estas panelas à venda, São relativamente baratas, entre 25 a 30 euros, e na verdade compensam o que custam, pelo menos para mim. Não é mais uma “mono” na cozinha porque são bastante práticas, e depois de se habituarem a fazer lá algumas coisas não trocam. Eu ainda não explorei tudo o que se pode fazer, mas para estufar carne de vaca, fazer “assados” lentos, fazer “pulled” pork, fazer caldos de frango ou de ossos, é perfeita. A minha tem uma capacidade de 5.5l, o que é óptimo para fazer comida para muita gente. As minhas sandes de pulled pork das festas fazem sempre sucesso. O melhor? é que apesar de estar ligada entre 4h (high) e 8h (low) consome mesmo muito pouco, e não dá trabalho nenhum. Basta colocar as coisas lá para dentro, ligar e pronto. Uma dica: a não ser de façam caldos (de frango ou ossos), não juntem líquidos nenhuns (a não ser que a receita peça, como esta!)
LISBOA - 13 de Outubro, Domingo às 11h30 nos Workshops Pop Up Chiado, Calçada do Sacramento.
Tema: Preparar as Receitas para Toda a Semana (II) 

Ingredientes para 4 pessoas:

650g de carne de vaca em cubos para estufar
sal e pimenta q.b.
2 dentes de alho 
1 pedaço de gengibre fresco com cerca de 2cm
1 colher de chá de pasta de malagueta ou piri-piri em pó
1 cebola
1 colher de sopa de óleo de coco
1 pau de canela
2 grãos de cardamomo 
3 grãos de cravinho
1 colher de chá de cominhos em pó
1 colher de chá de coentros em pó
1 colher de sobremesa de colorau em pó
1 folha de louro
4 colheres de sopa de polpa de tomate
100ml de água
2 colheres de sopa de iogurte natural
coentros picados para servir

Preparação:

Pique a cebola e os dentes de alho. Pique também o gengibre.
Coloque a carne na panela de slow cooker. Junte a cebola picada, o alho e o gengibre. Tempere de sal e pimenta. Junte também a pasta de malagueta ou piri-piri, o óleo de coco, o pau de canela, os grãos de cardamomo abertos, os cravinhos,  a folha de louro, o colorau, a polpa de tomate e a água. Envolva bem e ligue a panela em low (8h).
Antes de servir envolva o iogurte e polvilhe de coentros.
Sirva com arroz branco ou legumes cozidos.


Bom Apetite!

Massa com Molho de Cogumelos do Nuno


O Nuno (mais conhecido no meio por Alho Francês), partilha deliciosas receitas vegan. Esta tem sido um enorme sucesso, e agora, que estamos no mês #setembrosemcarnept, achei que era finalmente a altura de a fazer. Além de ter o cuidado de fazer receitas sem carne nem peixe semanalmente há já muito tempo, gosto também de explorar coisas diferentes. Esta receita além de não ter carne nem peixe, também não tem nenhum produto de origem animal, e é uma maneira muito interessante de aos poucos irmos conhecendo a cozinha vegan e de perceber que apesar de não ter produtos de origem animal, continua a ser comida cheia de sabor, texturas, e que é uma excelente forma de variar as nossas refeições. Aqui fica a receita, com uma ou outra diferença.
Vale a pena fazer.

PORTO - 26 de Outubro, Sábado às 11h30 nos Workshops Pop Up, Rua do Almada.
Tema: Preparar as Receitas para Toda a Semana (II) 

Ingredientes para 2 pessoas:
(receita original do Alho Francês aqui : https://www.instagram.com/p/B1-1lZ1nCjs/)

200g de massa curta (à vossa escolha)
300gr cogumelos (podem usar quaisquer cogumelos)
200ml natas de soja (ou outras natas vegetais)
azeite q.b.
molho soja q.b.
3 dentes de alho
sal q.b.
molho inglês q.b.
vinagre q.b.

Preparação:

Comece por cozer massa em água abundante com sal até ficar “al dente”. Escorra e tempere com um fio de azeite. Reserve.
Lamine depois os cogumelos, não muito finos e corte também o alho em laminas.
Leve uma frigideira ao lume e deixe aquecer muito bem (Isto é importante para saltear os cogumelos de modo a que estes não fiquem cheios de água!) Junte um fio de azeite e junte certa de 2/3 dos cogumelos lamindos (que devem fazer pshiii, assim que entram na frigideira) deixe cozinhar um pouco, de modo a que ganhem cor e murchem e junte depois o alho.
Numa panela aqueça as natas e junte os cogumelos salteados, Tempere com molho de soja e molho inglês, um pouco de vinagre e se necessário retifique de sal e pimenta. Triture bem com a varinha mágica até obter um molho cremoso.
Com os restantes cogumelos volte a colocar na frigideira bem quente e salteie novamente, temperando com um pouco de sal. Reserve.
Numa travessa de servir coloque a massa, Por cima junte o molho de natas e cogumelos e termine com os cogumelos salteados. Se gostar polvilhe com um pouco de coentros, salsa ou cebolinho picado.


Bom Apetite !

Banana Caramelizada com Maple Syrup e Amêndoa


Aqui em casa não podem faltar as bananas, mas as bananas são essencialmente fruta de lanche ou pequeno almoço e que acompanha outras preparações. Ou seja é a fruta que gostam com o iogurte ou as papas de aveia ao lanche e pequeno almoço. É a fruta que serve para fazer panquecas e waffles e bolos. É a fruta portátil que me mete na carteira ou lancheira quando saímos com eles e temos receio de que tenham fome.
Raramente é a fruta de depois de almoço ou de jantar...mas mesmo assim são essenciais cá em casa.
Para um mimo ao pequeno almoço ou lanche, estas bananas caramelizadas são deliciosas. Complementam muito bem iogurte natural ou crepes e panquecas simples!

PORTO - 26 de Outubro, Sábado às 11h30 nos Workshops Pop Up, Rua do Almada.
Tema: Preparar as Receitas para Toda a Semana (II) 


Ingredientes para 2 pessoas:

2 bananas
4 colheres de sopa de maple syrup
1 colher de sobremesa de óleo de coco ou manteiga
amêndoas q.b.


Preparação:

Leve um frigideira anti aderente ao lume com o óleo de coco e deixe derreter. Junte depois as bananas descascadas e cortadas ao meio (ao alto). Deixe caramelizarem . Junte depois as amêndoas e deixe caramelizar mais uns minutos.
Finalmente junte o maple Syrup e envolva bem bem deixando levantar fervura.
Sirva com iogurte.


Bom Apetite!

Bifinhos de Peru no Forno com Espinafres, Tomate e Queijo


Planear as refeições da semana, pode parecer complicado e que exige muito planeamento, mas é tudo uma questão de prática. Depois de algum tempo com esta organização, parece que nem nos conseguimos organizar de outra forma. Acaba a ser tudo mais simples e até as refeições a serem mais completas.
Agora, com a entrada do Zé Maria no 1º ano, ainda é para mim ainda mais importante ter algumas coisas definidas, e assim ter mais controlado o horário da hora de jantar e de ir dormir, porque todos sabemos como estas “regras” são importantes no dia a doa deles.
Hoje fica aqui uma outra maneira de preparar os bifinhos de peru.

PORTO - 26 de Outubro, Sábado às 11h30 nos Workshops Pop Up, Rua do Almada.
Tema: Preparar as Receitas para Toda a Semana (II) 

Ingredientes para 4 pessoas:

500g de bifinhos de peru
150g de espinafres frescos (espinafres baby)
1 tomate médio maduro
4 fatias de queijo flamengo ou mozarella ou outro
200ml de natas ácidas (ou normais ou natas vegetais)
sal e pimenta q.b.
alho em pó q.b.
sumo de limão q.b.
vinho branco q.b.
2 dentes de alho

Preparação:

Tempere os bifinhos de peru com sal, pimenta, sumo de limão, alho em pó, e o vinho branco. Deixe marinar.
Leve uma frigideira ao lume com um fio de azeite e deixe aquecer. Junte os espinafres, tempere de sal e com o alho laminado e deixe saltear até murcharem. Reserve.
No fundo de um tabuleiro coloque os bifes de peru, Por cima disponha os espinafres salteados e por cima destes o tomate em rodelas finas. Cubra com as fatias de queijo e por cima disponha as natas, temperando-as com um pouco de pimenta moída na hora.
Leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 45 minutos ou até os bifes estarem cozinhados e a parte de cima gratinada.
Sirva com arroz branco e uma salada verde. Ou com legumes salteados.


Bom Apetite!

Bolinhas de Alperces, Caju e Coco


Eu sei que a moda das bolinhas enérgicas já passou um bocadinho, mas tenho cá em casa dois rapazinhos que gostam muito de frutos secos e destas coisas, e que me pedem muitas vezes para as fazer. Além disso também costumo comprar algumas vezes barras “raw” de frutos secos (sem açúcar e afins) para lanches e snacks fora de casa dos miúdos.
Uma das minhas resoluções de Setembro, foi passar a fazer algumas coisas mais vezes em casa, como as barritas e as bolinhas, porque são muito fáceis de fazer e realmente muito mais baratas do que as de compra.
Na ultima ida às compras trouxemos alperces secos, e logo em lembrei de fazer umas bolinhas. Acreditem quando digo que são as mais deliciosas que alguma vez fiz. Até o Miguel disse que estavam maravilhosas, e foram também um miminho que ele gostou, como sobremesa, com o café.

Workshops agendados:
PORTO - 26 de Outubro, Sábado às 11h30 nos Workshops Pop Up, Rua do Almada.
Tema: Preparar as Receitas para Toda a Semana (II) 

Ingredientes para 12 bolinhas:

100g alperces secos
50g  coco ralado + para enrolar
100g caju

Preparação:

Coloque todos os ingredientes no robot de cozinha (eu uso a Bimby, mas pode usar qualquer outro robot de cozinha ou picadora ) e triture até obter uma pasta, o que pode demorar alguns segundos, porque é necessário que os cajus libertem um pouco da sua gordura natural para que seja fácil de moldar. (Na Bimby cerca de 25s a velocidade 7,5)
Molde depois em bolinhas e passe-as por mais coco ralado.
Coloque no frigorífico para ficarem firmes antes de servir. Deve depois guadar também numa caixa hermética no frigorifico. 


Bom Apetite!

Entrecosto Agridoce no Forno com Gengibre e Mel


Não me canso de dizer que as receitas de forno, são as que mais nos simplificam a vida, pois quase que se fazem sozinhas. No meu caso fazem-se mesmo sozinha, porque muitas são as vezes que saio de casa com o almoço no forno e assim que chego, além de cheirar divinalmente, quase que só basta ir para a mesa.
Por isso não vejo o forno como utensílio mais de inverno, apesar de as comidas de forno serem mais a associadas ao inverno. Claro que no verão as receitas mais frescas são as preferidas....mas um entrecosto agridoce no forno também pode ser comida de verão. Ou não?

Workshops agendados:
PORTO - 26 de Outubro, Sábado às 11h30 nos Workshops Pop Up, Rua do Almada.
Tema: Preparar as Receitas para Toda a Semana (II) 
Ingredientes para 4 pessoas:

2 tiras de entrecosto rapado
1 pedaço de gengibre com cerca de 2cm
3 dentes de alho
sal q.b.
1 colher de sopa bem cheia de mel
1 colher de sopa bem cheia de molho de soja
1 colher de chá de pasta de malagueta (usei harissa, mas podem usar outra pasta ou 1 malagueta seca ou fresca)

Preparação:

Num almofariz colocar os dentes de alho esmagados, o gengibre cortado, o sal, o mel, o molho de soja e a pasta de malagueta e esmagar bem com o pilão até obter uma espécie de pasta.
Barra as tiras de entrecosto com esta mistura e colocar num prato ou tabuleiro de forno, tapando com papel de alumínio ou, caso disso, a respectiva tampa.
Leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 1h30 até o entrecosto estar suculento e macio. Se quiser um pouco mais dourado, retire o papel de alumínio e deixe tostar um pouco.
Sirva com salada de folhas verdes e batata fritas ou assadas.


Bom Apetite!

Espetadas de Porco com Farinheira e Maçã


Mais uma semana que começa ainda a meio gás e sem as rotinas (pelo menos as matinais) ainda não totalmente estabelecidas, mas aos poucos lá chegaremos, assim que começar a escola do mais velho!
Quanto a mim, o inicio de setembro foi o incentivo que eu necessitava para implementar algumas novas rotinas (para mim) aqui em casa. Tentar deitar-me mais cedo e consequentemente levantar-me mais cedo, desligar as notificações do telemóvel a partir de uma certa hora, foram duas delas e, confesso, já noto algumas diferenças positivas as rotinas.
E mantenho também as rotinas que me ajudam a ser mais eficiente e que já sei que resultam bem cá em casa, como a “meal prep” as ementas semanais e afins!

Workshops agendados:

PORTO - 26 de Outubro, Sábado às 11h30 nos Workshops Pop Up, Rua do Almada.
Tema: Preparar as Receitas para Toda a Semana (II) 

Ingredientes para 4 pessoas:

500g de carne de porco em pedaços (usei carne da perna (bifana) cortada em cubos pequenos, mas podem usar rijões ou até pá)
1 farinheira
1 maçã
100ml de vinho branco
sal e pimenta q.b.
2 dentes de alho
1 colher de sobremesa de massa de pimentão ou colorau
1 folha de loro

Preparação:

Comece por temperar a carne de porco já partida em cubos com sal, pimenta, o colorau ou massa de pimentão, os dentes de alho em pequenos pedaços, o louro partido e o vinho branco. De preferência deixe assim de uma dia para o outro a marinar.
Corte depois a maçã em cubos pequenos e a farinheira (crua e com a pele) em rodelas nã muito grossas.
Alternadamente vá colocando em espetos de bambu, alternadamente, a carne, a farinheira e a maçã até esgotar os ingredientes.
Coloque depois a carme num tabuleiro forrado com papel (alumínio ou vegetal) ou pincelado com um pouco de azeite, numa camada só, e leve a cozinhar no forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 45 minutos, rodando as espetadas a meio do tempo.
Em alternativa grelhe-as como habitualmente.
Sirva depois com uma salada e umas batatinhas assadas.


Bom Apetite! 

Bolonhesa de Lentilhas


Já é um clássico cá de casa as refeições sem carne nem peixe.  Não só porque é ordem do dia reduzir o consumo de produtos de origem animal para um planeta mais sustentável. Mas porque sempre me pareceu importante variar o mais que conseguirmos a nossa alimentação e abrir mentalidades, horizontes, sabores e texturas diferentes. Não consigo perceber que, com tantas coisas diferentes para comermos estarmos reduzidos a uma ementa sempre igual 365 dias por ano....
Gosto da iniciativa #setembrosemcarnept, porque abre esses mesmo horizontes, e mostra como podemos tão facilmente incluir estas refeições no nosso quotidiano, sem que para isso seja necessário deixar de comer seja o que for... apenas variar. Porque ao variarmos os legumes e as leguminosas e as refeições sem carne nem peixe, automaticamente reduzimos o nosso consumo de carne e peixe. Seja pela sustentabilidade do planeta como até da sustentabilidade do nosso orçamento doméstico. Porque as refeições sem carne nem peixe são também, de uma forma geral, mais económicas.
E vocês? Já incluem na vossa ementa semanal refeições sem carne nem peixe?

Ingredientes para 4 pessoas:

250g de lentilhas castanhas demolhadas (demolhei cerca de 6 horas)
1 cebola
1/2 pimento vermelho
200ml de polpa de tomate
2 dentes de alho
1 folha de louro
1 colher de chá de pimentão fumado
sal e pimenta q.b.
azeite q.b.
100ml de vinho branco
água q.b.

Preparação:

Pique a cebola e os dentes de alho e leve-os ao lume com um pouco de azeite. Junte a folha de louro e deixe refogar um pouco até a cebola começar a querer dourar. Junte depois o pimento vermelho em cubinhos pequenos, o pimentão fumado e o polpa de tomate e envolva bem, deixando refogar mais um pouco. Acrescente o vinho branco e deixe reduzir fervendo uns 5 minutos. Acrescente depois as lentilhas previamente demolhadas e escorridas e envolva bem no refogado anterior. Tempere de sal e pimenta a gosto e junte cerca de 250ml de água. Deixe ferver, destapado e em lume brando, cerca de 30 minutos ou até as lentilhas estarem cozinhadas. Se necessário acrescente um pouco mais de água, se a mistura estiver a ficar seca e as lentilhas ainda não estiverem cozinhadas. (Quanto mais tempo as lentilhas demolharem, mais rápido cozinham!)
Sirva a bolonhesa de lentilhas com esparguete ou outro acompanhamento a gosto.


Bom Apetite!

Embrulhinhos de Frango com Tâmaras e Bacon


Mais do que uma vez que vi no instagram da Joana Moura umas espetadinhas de bacon e tâmaras e fiquei sempre com a ideia de que devia fazer uma coisa parecida. Mas faltava sempre o bacon, que falhava na lista de compras. Mas nesta última ida às compras já não me esqueci e assim nasceram os embrulhinhos de frango com tâmaras e bacon.
Muito fácil de preparar. Aguentam bem no frigorífico uns dois dias, bem acondicionados numa caixa hermética antes de levar ao forno, e fazem-se muito rapidamente. Se não quiserem levar ao forno, uma frigideira anti aderente no fogão faz quase a mesma coisa.
E assim, sempre dá para dar um novo ar ao peito de frango, que é daquelas coisas que, para mim, tem pouco graça, e assim ficam com outro encanto!

Ingredientes para 4 pessoas:

500g de peito de frango cortado em cubos não muito pequenos
20 fatias de bacon
20 tâmaras
sal e pimenta q.b.
sumo de limão q.b.

Preparação:

Tempere o peito de frango com sal, pimenta e um pouco de sumo de limão.
Em cada fatia de bacon coloque 2 cubos de frango e, ao meio 1 tâmara, embrulhando com o resto do bacon e prendendo tudo com um palito, de modo a que o palito prenda os cubos de frango, a tâmara e o bacon.
Coloque depois num tabuleiro ou pirex e leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 20 minutos, até o bacon ficar crocante e o frango cozinhado.
Sirva com uma salda verde e restantes acompanhamentos a gosto.


Bom Apetite! 

Gaspacho de Abacate e Pepino


Este Setembro chegou quente, e os gaspachos têm feito sucesso cá em casa. Aproveita-se a época do tomate e do pepino e no pimento e lá vai tudo para dentro do robot de cozinha e lá vão saindo sopas em poucos segundos.
Claro que desde que o Célio partilhou o gaspacho de abacate e pepino, não descansei enquanto não o coloquei em prática. Na verdade, a receita que acabei a fazer é bastante diferente da receita original do Célio, porque não tinha alguns dos ingredientes, e porque  acabei a simplificar ainda mais a receita no número de ingredientes. O que me ficou foi mesmo a ideia do abacate e do pepino - e é realmente uma deliciosa e refrescante combinação.
Cá em casa adoramos e, a continuar este calor, será certamente uma receita a fazer mais vezes. 

Ingredientes para 2 pessoas:

1 abacate médio
1 pepino pequeno
2 colheres de sopa bem cheias de iogurte natural
sal e pimenta q.b.
1/2 cebola pequena
1 molhinho de coentros frescos picados
1 dente de alho
azeite q.b.
manjericão fresco q.b.
água fresca q.b.
sementes de girassol q.b.

Preparação:

Corte o abacate e retire o caroço e a casca. Coloque no liquidificador ou no robot de cozinha. Junte o pepino cortado em pedaços, e apenas meio descascado. Junte a cebola em pedaços, o iogurte natural, os coentros e o alho. Tempere com um pouco de sal e pimenta e junte cerca de duas colheres de sopa de azeite. Triture tudo até obter uma mistura homogénea, e depois acrescente água até obter a textura desejada, sendo que não deve ficar nem muito grossa, nem muito rala. Retifique de sal e pimenta.
Guarde no frigorífico até ao momento de servir.
Sirva decorada com umas fatias finas de pepino, manjericão fresco, sementes de girassol e mais um pouco de azeite.


Bom Apetite!

Curd de Limão e Maracujá


Quando te pedem para levares uma sobremesa para um almoço e tu te decides por uma pavlova. A decisão foi muito simples, até porque tinha claras congeladas para gastar. O problema foi decidir o topping da pavlova. Ainda pensei nas natas e em morangos balsâmicos, mas depois de ir à frutaria, e de ver os maracujás com tão bom ar, decidi que o topping seria um curd de limão e maracujá.
Acabei depois por terminar a pavlova com as natas, o curd e ainda mais polpa de maracujá fresco, framboesas e hortelã do jardim. Fico fresca, digna de uma sobremesa de verão e deliciosa!
Depois de muitos pedidos, partilho a receita do curd (podem encontrar já por aqui a receita de pavlova com todas as indicações para que saia sempre bem!)

Ingredientes para 1 frasco grande

4 ovos
100g de manteiga amolecida
150g de açúcar
1 limão
4 maracujás grandes

Preparação:

Num tacho junte a manteiga amolecida com o açúcar e os ovos, misturando bem. Acrescente depois a raspa da casca do limão e o seu sumo, assim como a polpa dos 4 maracujás (se não gostar de ver as sementes pode coar). Misture tudo bem e vigorosamente.
Leve o tacho a lume brando, e sem sem parar de mexer, deixe cozinhar até o creme engrossar e ficar homogéneo.
Retire e deixe arrefecer completamente antes de utilizar.
Aguenta vários dias no frigorífico e se preferir poderá congelar. Utilize em pavlovas, em cobertura e recheio de bolos e bolachas, como “dip” acompanhado de frutos vermelhos e bolachinhas, recheio de crepes, cobertura de cheesecakes....


Bom Apetite!

Ovos da Quinta


Aos domingos “ajantaramos”. Almoçamos mais tarde, saltamos quase sempre o lanche, e quando os miúdos começam a pedir comida, decidimos “ajantarar”. A mesa põe-se com pão e queijo e presunto. Há sopa e cereais, folar e manteiga, ovos mexidos com faeinheira, pimentos de padron, azeitonas e tudo o resto que nos permitir petiscar ao sabor do que nos apetece e do que há me casa.
Desta vez tivemos também direito a uns ovos mexidos com legumes, que ficam muito bem para “ajantarar”. Aqui ficam eles.
E chegou Setembro.

Ingredientes:

5 ovos
1/2 pimento vermelho pequeno
1 cebola pequena
1/4 de chouriço
1/2 tomate pequeno
1 dente de alho
sal q.b.
azeite q.b.
cebolinho q.b.

Preparação:

Pique grosseiramente a cebola e o dente de alho. Corte o tomate em cubinhos assim como o pimento e o chouriço.
Leve uma frigideira anti aderente ao lume e junte o azeite deixando aquecer um pouco. Acrescente os legumes picados e deixe saltear no azeite até começarem a ficar macios. Tempere com uma pitada de sal.
Bata os ovos e, quando os legumes estiverem macios, junte-os aos legumes, e vá mexendo até os ovos ficarem cremosos.
Termine com um pouco de cebolinho picado.
Sirva com torradas de pão caseiro.


Bom Apetite!

Bolo de Banana com Farinha de Arroz


O tradicional mês das férias está mesmo a chegar ao fim. E o mês dos recomeços a chegar ao virar do fim de semana.
O Jardim de Infancia do António já começa segunda feira e  parece impossível que o meu filho mais velho vá entrar no primeiro ano daqui a mais uns dias (e eu que ainda nem dos livros fui tratar!)
Setembro vai começar e vamos mesmo de entrar nas rotinas. Eu e eles. Vamos deixar de ter as manhãs vagarosas e o nosso tempo vai passar a ser controlado para chegar a todo o lado às horas que devemos! E vamos ter de criar as novas rotinas com a entrada do Zé Maria na nova escola. Ainda não sei bem como isso vai acontecer. Apesar de este ritmo de estar em casa com 3 crianças não ser de todo fácil - também ainda não sei como vão ser estes primeiros tempo de Setembro. No final sei que vai correr tudo bem! Ansiosa que Setembro chegue, mas ao mesmo tempo com uma pontinha de nostalgia porque um dos meu rapazinhos já não é um bebé, e agora a vida dele vai mudar tanto, e eu espero que ele seja capaz de se adaptar bem e não se atrapalhe muito com estas novas responsabilidades...
E aqui entramos também aos poucos nas nossas rotinas habituais. Fizemos pão caseiro, iogurtes e esta semana a nossa meal prep foi quase no nosso regime normal.
E hoje, sexta feira, há bolo!

Ingredientes:

125g de manteiga
100g de açúcar amarelo
2 ovos
3 bananas esmagadas (usei bananas da madeira, portanto não muito grandes)
175g de farinha de arroz
50g de amido de milho (maisena)
1 colher de chá es canela
2 colheres de chá de fermento em pó

Preparação:

Numa batedeira ou robot de cozinha amasse a manteiga com o açúcar amarelo até obter uma mistura cremosa, Junte depois os ovos, um a um, batendo entre cada adição. Junte depois as bananas esmagadas com um garfo e misture mais um pouco para incorporar.
Acrescente a farinha de arroz, o amido a canela e o fermento e misture um pouco mais até tudo estar incorporado.
Unte uma forma de bolo inglês (com cerca de 500ml de capacidade) e verta a mistura do bolo. Leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 1hora, até o bolo estar cozinhado.
Retire e deixe arrefecer sobre uma grelha.


Bom Apetite!

Lombinhos de Coelho na Frigideira com Tomilho


Antes de ir de férias o mote foi dar volta ao que havia no congelador e frigorifico para evitar desperdícios. Consegui deixar a minha arca congeladora vazia, descongelada e limpa. E ficaram apenas algumas coisas nas gavetas do combinado - além de um frigorífico efetivamente vazio.
Nos primeiros dias em casa, ainda haviam algumas coisas para refeições, e estes lombinhos lá estavam à minha espera. E assim, com tomilho e pouco mais lá saiu um almoço de pós férias delicioso.

Ingredientes para 4 pessoas:

500g de lombinhos de coelho (vendem-se por exemplo no continente)
1 colher de sopa de tomilho seco
1 colher de chá de alho em pó
sal e pimenta q.b.
sumo de limão q.b.
vinho branco q.b.
azeite q.b.
3 dentes de alho

Preparação:

Tempere os lombinhos de coelho com sal, pimenta, alho em pó, o tomilho, sumo de limão e o vinho branco e deixe a marinar de um dia para o outro ou algumas horas.
Aqueça depois uma frigideira anti aderente com 2 ou 3 colheres de sopa de azeite e junte os dentes de alho laminados. Junte os lombinhos de coelho escorridos da marinada e deixe cozinhar até ficarem dourados, cerca de 15 minutos. Junte depois a marinada, eixe ferver até reduzir e desligue.
Sirva os lombinhos de coelho com acompanhamentos a gosto.


Bom Apetite!

Panquecas no Forno de Maçã (sem Açúcar)


As receitas têm esta capacidade de ir passando de pessoa para pessoa e de se tornarem também de quem as faz muitas vezes. Para alguém uma receita pode ser da avó, mas quando a passam a uma amiga, ela deixa de ser a receita da avó, e passa a ser a receita da amiga....
É um bocado o que se passa com estas panquecas. Quem me deu esta receita foi a Marta, porque a Marta não gosta das receitas das panquecas sem açúcar que levam banana, porque a Marta não gosta de banana. E descobriu esta receita no instagram da PT Sara Rocha (https://www.instagram.com/sararochapt/) há já muito tempo, e passaram a ser as panquecas preferidas dela.
Conversa puxa conversa, e eu fiquei curiosa com as panquecas. A Marta lá me deu a receita. E para mim, a receita deixa de ser da Sara e passa a ser da Marta.
Testamos cá em casa e foram aprovadas por mim e pelos miúdos.
Uma alternativa sem açúcar (e sem glúten) para quem quer variar das panquecas de banana ou simplesmente não gosta de banana!

Ingredientes para 4 panquecas grandes:

100g de polvilho doce (eu usei azedo e ficou bem)
100g de coco ralado
200ml de bebida vegetal de coco (eu usei de arroz)
4 ovos
2 maçãs
canela em pó q.b.

Preparação:

No copo da varinha mágica juntar os ovos com o polvilho, o coco e a bebida vegetal e triturar até tudo estar misturado.
Verter a mistura para 4 formas redondas médias untadas com manteiga ou azeite (ou 6 mais pequenas - eu usei tarteiras de louça) e por cima cobrir com a maçã cortada em fatias finas. Polvilhar com canela.
Levar ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 20 minutos.
Comer ainda mornas ou preparar de véspera e aquecer um pouco antes de servir no dia seguinte.


Bom Apetite!

Esparguete com Almôndegas Estufadas num Tacho Só


Estes primeiros dias em casa depois do regresso de férias, nem sempre são fáceis. Este ano planeamos tudo de forma diferente, por nós e por eles. Uns dias na nossa praia de sempre, com os avós (de um lado e de outro) e depois uns dias só nós os cinco com piscina. Por vários motivos. Porque também precisamos de uns dias de férias só os cinco. Porque notamos que os miúdos nos outros anos se fartavam de praia - e porque o Zé Maria na realidade não gosta de praia - e porque precisava de uns dias sem fazer mesmo nada, nem camas, nem cozinhar, nem levantar mesa, nem lavar a loiça, nem ir às compras.... Decidimos também que queríamos estar em casa no fim de semana antes de o Miguel regressar ao trabalho para nos organizarmos, até porque eu ainda tenho uma semana pela frente com os 3 em casa, pois a escola do António começa apenas dia 2 de Setembro e a do Zé Maria só lá para 12 de Setembro.
Portanto chegamos a casa numa sexta feira à tarde. Houve tempo de arrumar as coisas e ir comprar alguns frescos, fruta, legumes iogurtes - não tinha nem uma peça de fruta em casa! O jantar de sexta feira foi frango de churrasco, que comprei na volta das compras, porque ainda estava naquela registo de férias, e apesar de ter algumas coisas congeladas, não estava ainda nesse registo....
E depois, no resto do fim de semana, entre o salmão que tinha congelado, e a jantarada com os amigos, domingo, que amanheceu enevoado e se manteve quase todo o dia assim teve direito a comida de conforto. Almôndegas que eu tinha preparado e congelado em cru, e esparguete, com molho de tomate e numa versão que é a minha preferida. Ou seja a massa fica a estufar juntamente com o molho de tomate e as almôndegas. E fica delicioso, e nada a ver com a massa cozida à parte.
Esta é, sem dúvida a minha receita preferida de esparguete com almôndegas. Espero que também gostem.

Ingredientes para 4 pessoas:

Para as almôndegas
400g de carne de vaca picada
1 gema
1/2 colher de chá de alho em pó
1 colher de chá de oregãos secos
sal e pimenta q.b.

1 lata de tomate pelado
1 cebola
2 dentes de alho
1 folha de louro
azeite q.b.

300g de esparguete
folhas de manjericão fresco ou manjerico

Preparação:

Comece por preparar as almôndegas. Coloque a carne picada numa taça e tempere com sal, pimenta, o alho em pó e os oregãos. Junte a gema de ovo e amasse muito bem até que a carne se despegue das paredes da taça. Forme bolinhas não muito grandes. (Neste ponto, eu costumo congelar as almôndegas. Normalmente faço mais quantidade do que a indicada nesta receita, e assim tenho sempre almôndegas congeladas e prontas a utilizar. Congelo e cozinho diretamente sem descongelar!)
Pique a cebola e os dentes de alho e reserve.
Leve depois uma caçarola ou tacho grande ao lume. Junte um fio de azeite e deixe aquecer bem. Junte as almôndegas e deixe-as cozinhar até que comecem a ganhar cor. Acrescente depois a cebola e os dentes de alho picados, e a folha de louro e envolva bem para refogar e ganhar cor. Junte depois o tomate pelado (ou tomate bem madurinho) cortado em pedaços e envolva bem deixando cozinhar cerca de 5 minutos. Junte depois cerca de 500ml de água e retifique de sal e pimenta. Deixe levantar fervura e junte o esparguete, envolvendo bem. Deixe cozinhar em lume brando até o esparguete estar cozido.
Sirva polvilhado com folhas de menjericão ou manjerico.


Bom Apetite! 

Imprimir