Douradinhos com Puré de Vegetais e Brócolos


As refeições congeladas, pré preparadas e quase tudo o que se compra meio feito, têm muito pouco espaço cá em casa. Por vários motivos - principalmente porque gosto de saber aquilo que preparo para a minha família e porque gosto de cozinhar de raiz com ingredientes frescos escolhidos por mim. Mas como tudo, há sempre excepções à regra, e os Douradinhos, a par com mais uma ou outra coisas fazem parte dessas excepções. Porquê? Porque há dias em que temos menos tempo, menos disponibilidade, menos paciência para cozinhar. E é muito mais fácil pegar numa embalagem de douradinhos que se podem fritar, mas também preparar no forno e ter a refeição na mesa rapidamente, quase sem pensar e, na maioria das vezes sem que ninguém refile. E poder aproveitar o resto do tempo para banhos e brincadeiras. Há dias assim.
Talvez o melhor de tudo, seja a par com os douradinhos - ainda que feitos no forno - evitar batatas fritas. Acompanhar com muitos legumes, salada, ou um arroz malandrinho de tomate. É que em casa dos meus pais os douradinhos comem-se com arroz de tomate, e eram uma das refeições de conforto preferidas da minha irmã. Lembro-me de em alturas de testes e exames ela pedir à minha mãe para comprar douradinhos porque era mesmo isso que ela precisava de comer. Há portanto toda uma história familiar em volta dos douradinhos.

E agora a Iglo desafiou-me, e o desafio foi aceite. Experimentar os novos douradinhos com cereais integrais especialmente criados para serem preparados no forno e que são feitos com 100% filete de peixe.
Foi a primeira vez que o pequeno Zé Maria comeu douradinhos. E gostou. Tal como gostou de me ajudar a colocá-los no tabuleiro do forno e que depois disse ao pai que tinha estado a “cozinhar”.
A par com os douradinhos, fizemos um puré cheio de vegetais, porque o Zé Maria gosta muito de puré. E ainda acompanhamos com brócolos.
Um dia não são dias. E sim, na alimentação das crianças há espaço para os douradinhos, tal como haverá espaço para o ocasional hamburguer e até para um bolo ou bolacha. Não será algo para comer todos os dias, mas é uma alternativa para de vez em quando. 
(E como tal, um destes dias o Zé Maria também comerá açúcar. E conhecerá, tal como a maioria das crianças outros alimentos. Uma coisa de cada vez!)

Ingredientes para 2 adultos e 1 criança:

1 embalagem de douradinhos Capitão Iglo com cereais integrais
1/2 couve flor
1 cenoura grande
2 batatas doces médias
sal e pimenta q.b.
noz moscada q.b.
azeite virgem extra q.b.
brócolos cozidos para acompanhar

Preparação:

Descasque a cenoura e as batatas doce e corte-as em pedaços. Separe a couve flor em raminhos e coloque todos estes legumes num cesto de cozer a vapor e coza-os até estarem macios. Se não quiser cozinhar os legumes a vapor, coza-os simplesmente em água e sal.
Escorra bem os legumes e coloque-os no robot de cozinha ou passe vite e triture até obter um puré aveludado e macio. Tempere a gosto com sal e pimenta, um pouco de noz moscada e um fio de azeite.
Prepare os douradinhos no forno de acordo com as instruções da embalagem e sirva-os com o puré de vegetais e com os brócolos cozidos.


Bom Apetite!





8 comentários :

  1. Anónimo09:39

    Uma ideia diferente para variar dos fritos e batatas fritas. Confesso que nunca consegui comer douradinhos, e os meus sobrinhos não os apreciam. No entanto, pode ser uma opção de recurso para aqueles dias sem tempo, em que é necessário ter algo rápido no prato, e se forem feitos no forno e acompanhados de legumes, arroz ou massa, ainda melhor. Há lugar para tudo, na altura devida, e com "peso, conta e medida", e como disse "dias não são dias". E se as crianças ajudarem a preparar a refeição (dentro das suas possibilidades), é um bom caminho na sua educação alimentar. Um grande beijinho, Sara Oliveira

    ResponderEliminar
  2. Anónimo13:39

    Joana, sigo o seu blog há muito muito tempo. Nunca comentei porque não calha, mas venho cá sempre 'roubar' as suas receitas e adoro. Quando li o seu post sobre a alimentação do seu filho, devo dizer-lhe que pensei 'boa. que maravilha', sabendo, ao mesmo tempo, que muita gente se iria incomodar com o assunto (o maravilhoso mundo da internet e das redes sociais liberalizou o insulto fácil, e exacerbou as opiniões, para o bem e para o mal). mas acho que faz lindamente. não tenho filhos, mas se ou quando tiver, gostava de ter a força para fazer o mesmo. é difícil controlar, com avós e etc, mas se pudermos incutir-lhes bons hábitos enquanto estão em casa, a vida será mais fácil quando forem para a escola.
    habituei-me desde miúda a comer de tudo, e sopa a todas as refeições. 'aqui em casa não há esquisitos', dizia a minha mãe. e não é por isso que não como 'porcarias'. mas as raízes estão lá. e isso é algo a que se quer sempre voltar.
    desabafo longo para lhe dar os parabéns e pedir que continue o fantástico trabalho como sempre.
    um beijinho
    Luísa

    ResponderEliminar
  3. Eu, ADORO DOURADINHOS mas quase não comia porque eram fritos. Agora, com a opção forno, tanto melhor e sim sempre acompanhados com uma saladinha de legumes frescos ou puré de brócolos com couve flor. Gosto da ideia.

    ResponderEliminar
  4. Douradinhos de espinafres, gosto
    Mark Margo
    www.markmargo.net (entretenimento e cinema)

    ResponderEliminar
  5. Confesso que não gosto de douradinhos mas assim feitos no forno acaba por ser até saudável, só tem mesmo a gordura adicionada no próprio alimento. Agora esse acompanhamento já me agrada bastante :D

    Gulosoqb

    ResponderEliminar
  6. devem ser óptimos! e por mais que gostemos de cozinhar, uma vez não sao vezes e esses douradinhos parece-me deliciosos! e sabe tão bem ter mais tempo para outras coisas!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Anónimo19:12

    Obg por terem criado este site

    ResponderEliminar
  8. Anónimo15:33

    에볼루션게임 먹튀검증 안전노리터 go

    ResponderEliminar

Imprimir