Refresco de Café ou Mazagran



Lembro-me como se fosse hoje daquelas tardes quentes de verão no Casal da Mata. Entre a cozinha de cima e a cozinha de baixo, mais fresca, e as sestas que o avô fazia depois de almoço.
Fazia sempre muito calor ali, entre a estrada a levantar pó pela passagem dos camiões, e o riacho que corria de um dos lados do terreno.
O tanque da rega que durante os meses de calor servia de piscina, e a figueira quase ao lado que ajudava um pouco com a sua sombra. E a mesa da mó, debaixo da figueira. Acho que era assim, ou é assim que a minha memória recorda. Eu nunca gostei muito de tomar banho no tanque, por medo dos bicharocos que lá se pudessem esconder, mas tenho na memória o Rui, a Xana, a São e a Rosário a tomarem banhos por lá. 
Nos meses de verão, fazia mesmo um calor imenso. A terra da horta ficava quase árida, mas fugindo à hora de maior calor, o avô lá ia tratando dela. Acordava cedo e lá ia ele regar ou tratar de alguns hortícolas e árvores de fruto. Não sei bem, porque quando somos pequenos não percebemos muito bem o tempo que as coisas demoram a crescer, nem o carinho que lhes tem de ser dedicado. Depois da “esfrega” lá vinha ele coberto de pó e terra para o almoço e um merecido descanso nos cadeirões de napa encarnada (que agora são meus) e no fresco da loja.
Para ajudar a combater este calor a avó fazia uns refrescos para adultos que eu achava sempre muito originais. Um deles era uma espécie de sangria, um refresco de vinho aguado mas não tão doce, e o outro era um refresco de café, que mais tarde vim a (re)conhecer como Mazagran.
Com o calor destas ultimas semanas, e um pouco de nostalgia à mistura, lembrei-me desses refrescos que não bebo há anos, porque outras coisas foram tomando lugar e nunca mais me lembrei de tal ideia. Gosto particularmente do Mazagran. E é o “refresco” que tenho feito para contrariar o calor que se tem sentido nestes dias bem quentes de verão. A receita original - que tem origem na Argélia, durante a ocupação francesa - leva rum, ingrediente que omiti propositadamente, e que a minha avó também não colocava.
Esta é minha versão muito pessoal de Mazagran, ou para não ferir os mais puristas de refresco de café como me lembro de a minha avó fazer.
Espero que gostem e que vos refresque este verão!

Ingredientes para 1 pessoa:

1 café expresso
2 pedras de gelo grandes
1 chávena de água bem fresca
1 colher de sobremesa de açúcar (opcional - eu faço sem açúcar porque não gosto de café adoçado!)
1 colher de sobremesa de sumo de limão
2 rodelas de limão

Preparação:

Num copo alto coloque o gelo, a água fresca o sumo de limão e as rodelas de limão. Se usar açúcar junte-o ao café quente mexendo bem até este se dissolver. Acrescente depois o café à mistura de gelo e limão.
Mexa bem e está pronto a servir.

Bom Apetite!


11 comentários :

  1. Olá,

    Adoro café mas ainda não consegui arranjar um refresco de café que fosse do meu agrado.
    Tenho de experimentar este pois com este calor custa muito beber o café que tanto adoro (mas tomo, lol).

    Beijinhos,
    Clarinha
    http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2016/07/carbonara-com-crocante-de-linguica.html

    ResponderEliminar
  2. Anónimo10:02

    Este refresco traz boas recordações.
    Por um lado, lembra um que a minha mãe fazia com a mistura de cereais com café (Brasa, Tofina ou Pensal, não consigo recordar a marca) e que levava sumo de limão. Por outro, lembra um slogan publicitário ao Nescafé (acho que era este), que passava muito na televisão em meados dos anos 80 ("Nescafé e açúcar, com água fria e muito gelo", ou algo do género).
    Há receitas simples que não falham, e esta é uma delas, para além da limonada (e outras.)
    Um grande beijinho, Sara Oliveira

    ResponderEliminar
  3. Joana,
    esse refresco devia fazer parte da lista de refresos dos avós, pois eu também bebi muito e ainda hoje o faço no verão. Adoro, aquele sabor a café e limão e fresco hummmm, agora bebia um copo!!! Além de ser bom é um bom veículo para viajar no tempo e, recordar com nostalgia os tempos em que parecia que o tempo não passava tão rápido.
    BEijinhos :)

    ResponderEliminar
  4. Um clássico na minha vida! Faço várias várias vezes! Tão bom!

    Beijinhos Ana
    https://acasinhadasbolachas.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  5. Que engraçado, também me transportaste para a infância porque o meu pai, que gosta muito de sabores fortes e ácidos, fazia assim tal e qual (sem o rum). Fazia o refresco de café com (muito) limão nesta altura do ano, aos sábados, quando o calor apertava muito. Eu era pequena e já gostava, gosto de café desde muito nova, agora que penso nisso.
    Beijinhos.
    Susana

    ResponderEliminar
  6. "Depois da “esfrega” lá vinha ele coberto de pó e terra para o almoço e um merecido descanso nos cadeirões de napa encarnada (que agora são meus) e no fresco da loja."
    Não tinhamos cadeirões de napa encarnada, mas a sesta era era feita num pequeno sofá (que ainda hoje, passados quase 10 anos, continua no mesmo sitio...)mas tudo o resto era como dizes...
    De lagrima no olho, de saudade, agradeço-te pela inesperada lembrança da minha infância/adolescência :)
    Beijinhos,
    Olga

    ResponderEliminar
  7. telasmosquiteira-sp.com.br

    telas mosquiteira
    telas mosquiteiro

    As telas mosquiteira sp , telas mosquiteiro sp garantem ar puro por toda casa livrando-a completamente dos mosquitos e insetos indesejáveis. As telas mosquiteira garantem um sono tranquilo a toda família, livrando e protegendo-nas dos mais diversos insetos. Muitos destes insetos são transmissores de doenças e a tela mosquiteira é indispensável no combate a mosquitos transmissores de doenças.

    A dengue, por exemplo, já matou centenas de pessoas só na capital de São Paulo e um pequeno investimento em nossas telas mosquiteiras podem salvar vidas. As telas mosquiteiras também impedem a entrada de insetos peçonhentos como as aranhas e os escorpiões, estes insetos também oferecem risco, pois seu veneno em poucos minutos podem levar uma criança a morte.
    telas mosquiteira jundiai
    telas mosquiteiro jundiai
    telas mosquiteira aplhaville
    telas mosquiteiro alphaville
    telas mosquiteira granja viana
    telas mosquiteiro granja vinana
    telas mosquiteira cotia
    telas mosquiteiro cotia
    telas mosquiteira tambore
    telas mosquiteiro tambore

    A chegada da temporada Primavera/Verão traz consigo a elevação da temperatura e a maior ocorrência de chuvas. Mas não é só isso. As estações mais quentes do ano causam muita dor de cabeça e muitos zumbidos indesejáveis em função das pragas urbanas – pernilongos, baratas, cupins e outros insetos -, que afetam todas as regiões brasileiras.

    Nossa missão é oferecer telas mosquiteiras de qualidade a um preço acessível, fazendo com que as telas mosquiteiras sejam uma opção viável para muitas pessoas.

    telas mosquiteiras Jundiaí
    telas mosquiteiro Jundiai
    telas mosquiteiras jundiai
    telas mosquiteiro industria
    telas mosquiteira restaurante
    telas mosquiteiro restaurante
    telas mosquiteira empresa
    telas mosquiteiro empresa

    ResponderEliminar
  8. eu adoro ... especialmente no verão há sempre no frigorifico este refresco :D meu filho chama-lhe a coca cola caseira ;)
    ultimamente tenho feito cevada na maquina de bule, coloco numa caneca grande, junto um pouco de açúcar e quando arrefece coloco no frigorifico ... sabe tão bem para matar a sede bem fresquinho :p
    bjs
    Carla

    ResponderEliminar
  9. Anónimo10:32

    Também me faz lembrar a minha infância :) adoro ainda hoje.

    Marta

    ResponderEliminar
  10. A minha avó fazia isto tantas vezes... que saudades!
    Obrigada Joana pela recordação!
    1 bjx

    ResponderEliminar
  11. I haven't taken this kind of coffee before, although one can see that the drink looks really delicious and ready for use. Maybe i will try it out soon. You can purchase a very beautiful Two Monkeys Resin Toy for decoration. Wondering how? Just check the link provided.

    ResponderEliminar

Imprimir