Noodles com Vegetais e Tirinhas de Porco Teriaki

Há uns dias atrás fiz um pequeno desabafo no facebook…que havia alturas, momentos, em que pensava se não seria melhor colocar o “ponto final” neste blogue. Atenção, eu não estou a pensar em fazê-lo, foi só um desabafo. E porquê? Vou ser muito honesta. Quando comecei este blogue, há pouco mais de sete anos, poucos eram os blogues de culinária. Todos nos conhecíamos uns aos outros, e os blogues serviam efetivamente para partilhar receitas, ideias, sugestões, ingredientes… Mas em sete anos muitas coisas evoluíram. E nem sempre – e esta é a minha opinião – as coisas evoluem bem. Começaram a aparecer blogues, muitos blogues, dos mais variados temas e correntes. E começou a notoriedade dos blogues. E alguns blogues passaram a ser referências. Passaram a ser falados fora da “blogosfera”. Passaram os seus autores a serem conhecidos, a terem programas e rubricas na tv, livros editados, notoriedade, reportagens, referências. As marcas começaram a reparar nisso, e viram nos blogues uma maneira ideal de publicitarem diretamente ao seu consumidor final. Se eram baby blogues, toca de publicitar marcas infantis, de culinária produtos alimentares, de moda e lifestyle maquilhagem, cremes e afins… Até aqui tudo bem, quem não iria aproveitar estas oportunidades… Mas ao mesmo tempo que tudo isto surge, tudo se lembrou que também queria um blogue – fosse do que fosse, e consoante os seus interesses e especialidades. Porque eu também faço e sei fazer, mas principalmente porque todos passaram a querer os seus 5 minutos de fama. E a “blogosfera” nacional encheu-se de blogue e mais blogues (de todos os tipos!), muitos deles a “copiarem” registos já existentes muitos numa tentativa de terem o mesmo sucesso, os mesmos convites, as mesmas festas, as mesmas ofertas e as mesmas oportunidades que os seus ídolos blogosféricos. Não me interpretem mal. Ninguém tem mais direitos que ninguém, e cada um é livre de fazer o que quer e como quer, pois ainda vivemos numa sociedade livre.
Mas depois de passarmos algumas horas pelos blogues portugueses, parece que vimos vezes sem conta as mesmas ideias, as mesmas coisas copiadas por uns e por outros.
Os blogues deixaram de ser pessoais, e de refletirem os seus autores e as suas vivências. Na maioria das vezes aparecem textos mecanizados à custa da publicidade obrigatória que têm de fazer, umas vezes mais disfarçada do que outras. E perdeu-se a inocência da blogosfera, de textos que eram escritos diretamente da alma para serem apreciados. Textos que eram especiais e originais, muitas vezes opiniões pessoais do dia a dia, fossem eles de moda, lifestyle, de política ou simplesmente para falar sobre os filhos ou de culinária.
Iniciei este blogue numa ideia de partilha de receitas e até de ajuda a quem não gosta tanto de cozinhar. A minha intenção era tão inocente e ingénua, principalmente se a virmos aos olhos da maioria dos blogues de hoje. E por isso dou por mim a perguntar, às vezes, se ainda fará sentido, nesta blogosfera que “cresceu”, e deixou já a sua inocência e ingenuidade de lado, este blogue existir. Porque aqui, eu ainda gosto que exista alguma inocência e ingenuidade. (E claro que aqui às vezes também de fala de produtos e marcas, mas com contenção gente, contenção!)
Será que o conceito deste blogue continua a fazer sentido? Chego à conclusão que sim. Porque este é um blogue para quem realmente cozinha todos os dias, com ingredientes da época e acessíveis a quase todos. Muitas vezes coisas normais, em dias especiais um bocadinho mais extravagante. Com fotos melhorzinhas, quando há tempo para isso, e fotos pirosas quando são tiradas a correr porque temos de jantar, a luz já não é boa, não há tempo para floreados e estão as pessoas à espera. É um blogue que me reflete a mim, que “sou lagartixa e jamais chegarei a jacaré”, parafraseando alguém que gosto muito de ler.
Por isso, por aqui vê-se pouco das grandes mudanças e crescimento da blogosfera nacional. Continua a voar-se baixinho e sem esperar muita coisa. E a acreditar que não devo julgar os outros (apesar de o estar a fazer um bocadinho), pois cada um é livre de seguir o seu caminho, apesar de não ser fã do que se passa por aí. Infelizmente é o reflexo da nossa sociedade, da corrida aos 5 minutos de fama a que todos achamos ter direito.
A vocês, os melhores leitores do mundo e que ficaram muito aflitos quando leram o meu desabafo de ter dias em que me apetecer colocar “the end” no blogue, estejam descansados. Estou aqui para continuar. Porque parece-me que para muitos de nós, este conceito inocente de partilha e de realidade ainda faz sentido. E porque vos devo muito…

Ingredientes para 2 pessoas:

75g de noodles (massa chinesa)
2 colheres de sopa de molho de soja
1 malagueta vermelha tipo chilli
1 chávena de couve roxa cortada em juliana fina
1 chávena de couve coração cortada em juliana fina
½ pimento verde
2 dentes de alho
1 mão cheia de espinafres frescos
1 cebola pequena
3 bifanas de porco
1 colher de sopa de molho teriaki
1 colher de sobremesa de sementes de sésamo
2 colheres de sopa de óleo vegetal
Coentros frescos para decorar

Preparação:

Leve os noodles a cozer em água a ferver temperada de sal.
Corte as bifanas em cubinhos e tempere-as com metade do molho de soja, o molho teriaki e as sementes de sésamo.
Abra a malagueta ao meio e retire-lhe as sementes. Corte-a depois em tirinhas e junte metade à carne de porco misturando bem. Reserve a outra metade para os noodles.
Entretanto corte o pimento verde em tirinhas e a cebola em meias luas finas. Pique os dentes de alho.
Leve uma frigideira ou wok ao lume com 1 colher de sopa de óleo vegetal e junte os dentes de alho e a malagueta reservada. Deixe fritar 1 minuto, mexendo sempre, e junte depois a cebola, o pimento, as couves e deixe saltear de modo a que os legumes fiquem cozinhados mas ainda crocantes. Acrescente agora os noodles previamente escorridos, e as folhas de espinafres. Envolva bem todos os ingredientes e tempere com o restante molho de soja. Retire e reserve.
Limpe com papel absorvente a frigideira ou wok que usou e acrescente o restante óleo vegetal. Deixe aquecer e junte a carne de porco e a marinada. Deixe cozinhar até que a carne esteja macia e a marinada ligeiramente xaroposa.
Sirva os noodles com a carne de porco polvilhada com um pouco de coentros frescos picados.

Bom Apetite!

42 comentários :

  1. Se ve tan deliciosa. Gracias por esta receta.

    ResponderEliminar
  2. Cristina09:34

    "...para muitos de nós, este conceito inocente de partilha e de realidade ainda faz sentido."

    É isso mesmo! É por isso que, para além das suas receitas, gostamos tanto de si!...

    ResponderEliminar
  3. Bom dia. Queria apenas dizer que sigo o seu blog com muito interesse já há muito tempo e admiro-a muito porque consegue publicar uma receita cada dia e são sempre receitas muito interessantes. Por isso, não feche ainda este blog porque ainda precisamos muito dele ;-)
    Eu tambéem tenho um blog (receitascasa.blogspot.pt) mas o seu é realmente um blog quase perfeito. Continue assim e obrigada por toda a partilha!
    Andreia

    ResponderEliminar
  4. Querida Joana,
    Eu chamo-lhe querida, não por estar na moda (até cansa, tantos queridos e queridas!), mas porque também a acompanho há 7 anos. Porque este é o "meu" blog, porque quando lançou os livros eu dizia a toda a gente para comprar, porque a Joana é uma de nós, uma como nós.
    E eu nem sou das que cozinho tudo o que aqui expõe. Como a receita de hoje. Quase não como carne nem peixe, e muito menos carnes vermelhas. Mas gosto tanto, tanto de a ler, de esperar por "aquela receita!".
    Obrigada Joana, obrigada, por ser "uma de nós".

    ResponderEliminar
  5. Anónimo09:54

    Bom dia.
    Confesso que hoje quando procurei o seu blogue (algo que acontece todos os dias de manhã, num espacinho pequenino de tempo, de forma religiosa, salvo quando algo me impede) fiquei um pouco preocupada com o "possível" "ponto final"...
    Sinceramente, espero bem que não, sou sua fã, nº 1 ou não...isso...já não sei, e com isso quero dizer, que é um dos poucos blogues que recorro quando penso em fazer alguma coisa, quando a imaginação ou o saber não estão à mão de semear...é a minha "professora" de culinária...e não só...a experiência de vida, o relato das suas vivências fazem sentir e perceber a pessoa que está por detrás do blogue (chega por vezes, muitas vezes, a criar um elo, cria uma aproximação imensa com quem está a ler o que coloca on-line...um exemplo...não lhe disse nada...porque nem sempre comento nos blogues...mas fiquei imensamente feliz pelo seu bebé...quase como se fosse comigo-pode parecer exagero, mas não é), e por muito que não a conheça, considero-a uma grande Pessoa, uma grande Mulher...Espero poder continuar a tê-la por cá...Desejo-lhe as maiores felicidades do mundo.Beijinhos.Cristina

    ResponderEliminar
  6. Anónimo10:11

    Bom dia,

    Mesmo não comentando todos os dias, há algo que faço religiosamente, que é vir aqui ver qual a nova receita do dia. É aqui que muitas vezes venho buscar inspiração para a minha cozinha. Realmente existem muitos outros blogues de culinária, mas sinceramente considero o seu o melhor.
    Espero que não coloque um ponto final nele, pois acredite que ia fazer muita falta.
    Beijo!

    ResponderEliminar
  7. Anónimo10:22

    É curioso, que de tantos blogues que já vi, este é o único que além de estar na minha lista de favoritos, eu visito religiosamente todos os dias da semana e quando regresso de férias vejo as receitas antigas, é um blog simples de consultar, com receitas simples, e sobretudo com Alma... Joana, dentro da minha família de 3 irmãs, mãe e pai, já comprámos os seus 3 livros e posso-lhe dizer que até a minha mãe que não consulta blogs é sua fã pelos livros... continue não porque eu o peço, lógico, mas porque se sente a sua alma, e porque é prático e útil o seu blog e porque sobretudo comunica connosco de forma diferente de todos, TODOS, os outros...
    Bjinhos
    Tânia Veras

    ResponderEliminar
  8. Continue... faz falta. ps: mandei-lhe uma mensagem privada pelo seu facebook.bj

    ResponderEliminar
  9. Anónimo10:38

    Bom dia,
    cada vez que se fala no tempo de vida deste blog, eu congelo sempre 1 segundo e penso "Uaaau, sigo o blog desde os 18 anos"!! :)
    Foi com o seu blog que me comecei a interessar mais pela cozinha e enquanto estive na faculdade, a morar sozinha e sem a mãe para fazer o jantar, este blog foi a minha salvação! Porque as receitas são simples, porque a forma como explica como se confecciona é fácil, até uma desastrada como eu se foi safando! Hoje em dia adoro cozinhar e a verdade é que os amigos, família e namorado adoram! E sempre que me dizem que "Está optimo" eu respondo "agradeçam à Dona Joana"! E já toda a gente sabe ao que me refiro.
    Por isso, quando comecei a ler, também fiquei preocupada. Eu consulto o blog todos os dias e só se houver alguma receita muito específica que não encontre aqui é que recorro ao google, porque nem sigo outros blogs. Isto pelas coisas que referiu: serem sempre a mesma coisa, as explicações serem dadas à pressa e serem pouco específicas e serem praticamente todos uma Ode às marcas.
    Não desanime :) os seus seguidores sabem a diferença e é por isso que a adoram!
    Sofia Santos

    ResponderEliminar
  10. Concordo inteiramente com o que escreve! Continue :)

    ResponderEliminar
  11. Anónimo11:00

    Bom dia Joana,

    Também li o seu desabafo no FB e, confesso, fiquei um bocadinho aflita. Não deixei comentário porque queria fazê-lo aqui, neste espaço que é tão bom, e que a Joana tem a bondade de partilhar connosco.
    A Joana cozinha por e com amor, de forma despretensiosa mas cuidada e isso transparece em cada receita que aqui deixa. Enfim, é GENUÍNA! Mas também por isso (penso eu) é natural que ache que o seu "espaço" está descontextualizado na blogosfera de hoje. Mas isso não é mau, pelo contrário. Continue porque tem muita, muita gente que gosta de si, das suas receitas (por mim falo, então as entradas e as sobremesas...são sempre um sucesso, e logo comigo que cozinho tããão mal! Lá está a magia da Joana Roque a funcionar).
    É claro que agora anda mais cansada e se não tiver tanta paciência ou imaginação, deixe apenas uma receita por semana, por exemplo. Depois do seu bébé nascer não terá tanta disponibilidade (se calhar não terá de todo), mas nós aguardaremos pelo seu "regresso"...só não nos deixe sem notícias, porque "quem gosta cuida" e acho que já deu para perceber que tem muita gente que a admira.
    Um grande beijinho
    Raquel

    ResponderEliminar
  12. Olá Joana! Não quero deixar de lhe dizer que, apesar de raramente comentar, o seu é um dos blogs que visito religiosamente. Também comprei dois dos seus livros e congratulo-me com o seu sucesso. Desejo-lhe as maiores felicidades, e que continue a deliciar-nos com receitinhas deliciosas como a de hoje! Beijinhos.

    ResponderEliminar
  13. Anónimo11:34

    Olá Joana
    Não costumo comentar em blogues, mas hoje tinha que o fazer, até para desabafar também. Não podia estar mais de acordo com o que disse, pois sinceramente, já me falta a paciência para tantas "parcerias". Quando começo a ler algum post que gaba as maravilhas de tal e tal marca (e que por vezes nem receita apresenta) passo logo à frente, já me basta a publicidade na tv, jornais, revistas, etc.
    Quanto ao seu blog, quando tiver que acabar, que não seja por isso, mas porque realmente já não se sente realizada a fazê-lo.
    Pela minha parte, tenho tirado várias belas ideias daqui, e espero continuar.
    E já agora, aproveito para lhe dar os parabéns pelo bebé que aí vem. Que tenha uma hora bem pequenina.
    Bjs

    ResponderEliminar
  14. Anónimo11:51

    olá joana. concordo com tudo o que disse. sim, deve continuar, pelo menos por mim e por tantas pessoas que todos os dias vêm a este espaço buscar ideias e inspiração para o que vão fazer. Às vezes venho cá, vejo uma receita nova mas vou buscar uma mais antiga, faço pesquisa por um ingrediente, dou um salto ao economia cá de casa... é um hábito, um hábito bom e agradável, limpo, e vale a pena continuá-lo enquanto a joana quiser. :)

    ResponderEliminar
  15. Bom dia Joana,

    Como sabes sou uma devorador do teu blogue e dos teus livros... sim tenho os 3 livros que são a minha biblia lá por casa... Adoro "beber" as tuas palavrinhas que antecedem cada receita e experimentar cada sabor.

    Adoro ver a forma como economizas de forma simples e muito terra a terra no teu outro blogue, por tudo isto e porque já fazes parte do meu dia a dia... MUITO OBRIGADO!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  16. Anónimo12:48

    Olá Joana,

    É a segunda vez que comento o blog embora seja visita diária desde há 2 anos ao seu blog! Comentei o fantástico anúncio do bébé que estava a caminho e agora a questão do desabafo! Queria apenas dizer: por favor, não nos deixe nunca!!!! Eu já ando a pensar que quando chegar o pequenino Zé Maria, a Joana não vai com certeza poder manter este ritmo diário do blog e que falta me vai fazer! Mas CLARO é por uma muy nobre causa e eu compreendo mas lá que irá fazer muita falta, ai isso vai:( pensar que a Joana poderia deixar de vez o blog, bem, nem posso imaginar!!! Já faz parte da família! Haverá sempre pessoas mais ou menos correctas, mais ou menos sequiosas de fama mas cada um com a sua consciência! E quando a sede é muita, o que acontece normalmente é que rapidamente tudo se desvanece! O princípio tem que ser sólido, se não for, não há projecto que se aguente! O da Joana dura há 7 anos com todo o sucesso que daí foi decorrendo pelos motivos ennúmerados pela Joana. A ver vamos se "esses outros blogues" contarão tantos anos! Obrigada por fazer parte da minha vida:) Sónia

    ResponderEliminar
  17. Anónimo12:52

    Joana, disse tudo aquilo que eu penso. Continue sempre a partilhar as suas receitas deliciosas. Sim eu faço muitas das suas receitas e adoro!!
    Sílvia

    ResponderEliminar
  18. Belo prato!
    Beijinhos
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  19. Anónimo14:48

    Boa tarde Joana, em primeiro lugar quero desejar-lhe as maiores felicidades e quando chegar a devida altura que tenha uma hora pequenina.
    Quanto à ideia de pensar pôr um "End"...sou sua seguidora dos 2 blogues e tenho aprendido muito consigo, UM BEM HAJA. Pode e há muitos blogues e cópias de blogues mas o seu é ÚNICO e é por isso que todos os dias vou visitá-lo para ver a receita do dia, não o faço com os outros porque o seu é GENUÍNO. Continue...Bjs e FELICIDADES.
    Helena

    ResponderEliminar
  20. E é por tudo isso que, apesar de andar muito por aí a navegar, encontrar e ler novos blogues, quando procuro alguma receita para de facto cozinhar em minha casa, é AQUI que eu venho...
    Beijinhos e obrigada.

    ResponderEliminar
  21. O teu é, sem sombra de dúvidas, o meu blog nacional de culinária de eleição... porque sem os floreados (que eu adoro) é verdadeiramente o espelho genuíno daquilo que cozinhas e inventas (que é o que eu acho que um blog deve ser).

    Quando estou sem ideias, rara é a vez que não abro imediamente o teu blog.. por isso, tendo direito que tens a estes mimimis, deixa-te disso e continua a cozinhar e a blogar! :)

    Beijinho

    ResponderEliminar
  22. Anónimo17:24

    Olá! Consulto diariamente o seu blogue e receitas há mais de 4 anos. Quando me falha um dia, verifico o histórico. Muitas vezes pesquiso para ver se encontro receita para determinado ingrediente ou ideia. Quase sempre encontro. Aliás todos os anos faço compota de figos e de abóbora seguindo as suas instruções. Há gente invejosa, há gente sem escrúpulos, há gente desonesta. Mas a vida é mesmo assim. Com altos e baixos. Ilusões e desilusões. Desistir é permitir que outros ganhem às suas custas. Continuar é persistir no seu sonho já real e bem sucedido. Portanto, lembre-se de quem a aprecia. Esses sim valem o seu esforço e são certamente muitos. As maiores felicidades!

    ResponderEliminar
  23. Anónimo17:29

    Eu adoro o seu blog, dos milhares de blogues de culinária que por ai andam o seu é o meu favorito por isso mesmo, simplicidade!
    Detesto os blogues que só fazem anuncios aos produtos, que copiam receitas, que não inventam... sou uma péssima cozinheira digo já, mas com a sua ajuda, lá vou conseguindo disfarçar . Se um dia finalizar este espaço tão especial ficaria muito triste e se calhar lá em casa também, pois voltariam a ter as refeições desajeitadas da mãe :p

    Continue assim como sempre foi, que é disso que nós gostamos, é genuina :)

    parabéns

    mae_qb

    ResponderEliminar
  24. OLá! Se estivesse aí á sua beira batia-lhe palmas, muitas, pois penso exactamente o mesmo idem,aspas. E fico feliz por ter sido só um desabafo da altura e que queira continuar a presentear-nos com as coisas boas que fz mesmo que para si não sejam nada de especial e que as fotos estejam menos boas, não interessa,nós gostamos. Eu adoro cozinhar e tenho jeito portanto sou muito de coscuvilhar os blogs que andam por aí. Posso lhe dizer que em Português de Portugal só visito o seu e o de outra menina que conheçi á pouco, e Brasileiros já vou em 4 pois são muito parecidos com o seu, simples, terra-a-terra, pessoas simpáticas e pouca publicidade a seja o que for.E assim é que deve ser, eu não me interessa saber se a Milaneza dá isto ou se o Bacalhau Pascoal dá aquilo,ou se vão fazer workshops com o Chakal e mostram as fotos do que fazem quero é receitas e histórias que correspondam áquela receita!Portanto continue por nós mas especialmente por si e por aquilo que lhe dá gosto fazer! Beijinhos

    ResponderEliminar
  25. Diana18:45

    Olá. Sou sua seguidora fiel há bastante tempo embora não costume comentar... Acho o seu blog maravilhoso, é um exemplo para os restantes, a pesar das más línguas ocasionais! Tenho pena de algumas pessoas que se deixam levar pelos "5 minutos de fama" e passam de um blog de culinária e conselhos para um blog de publicidade apenas, como aconteceu com um blog que eu também seguia à muito tempo e que agora até apaguei dos meus favoritos (publicidade de várias páginas à marca tal não me agradam mesmo). Acho que há limites para tudo. Não digo que uma parceria ocasional seja má, até pode ser uma maneira de divulgar alguns produtos nacionais menos conhecidos, desde que não passe a ser a maior parte do conteúdo...
    Boa sorte e uma hora pequenina!

    ResponderEliminar
  26. Olá Joana... de facto atualmente há blogues de toda a espécie e qualidade, e eu sou seguidora de vários... mas o curioso é que o seu é o único de que eu não vejo "cópias"... é aquele que mantém a originalidade/simplicidade! e vale muitos "pontos" na blogosfera... Eu pessoalmente, recomendo (e vendo!) os livros e o blogue e no entanto nem sequer sou apreciadora de algumas receitas... Mas Vale a Autenticidade! O Uso de produtos de "cá", da época, do quintal... Enfim, quer eu goste ou não de alguns "pratos" o seu blogue (e as suas partilhas) fazem-me vir DIARIAMENTE visitar este sítio. Não precisa ser a melhor basta continuar a "SER" como é... Felicidades para aqui e muitas mais para esse bebé e papás...

    ResponderEliminar
  27. Olá Joana,

    Sinto exactamente o mesmo que expõe neste texto. Há alguns blogs que deixei de seguir precisamente por se terem tornado em blogues de publicidade e não de culinária. Não há um único post que não refira uma marca, um patrocínio, um produto novo. Como leitora, cansa-me. Perdeu-se a espontaneidade. Eu também tenho um blog onde partilho, despretensiosamente, aquilo que vai saindo da minha cozinha. No início do ano tive um convite para participar num programa de tv e recusei. Recusei porque nunca foi meu objectivo atingir 5 minutos de fama com o blog, mas apenas partilhar. As minhas receitas, as minhas dicas, os meus estados de alma.
    Continue com o blog tal como ele é. Muitas felicidades para si e toda a família :)

    ResponderEliminar
  28. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  29. Olá Joana!
    Compreendo o teu desabafo...
    Nos tempos de universidade eu e uma amiga com quem morei e com quem partilhei as minhas aventuras na cozinha tinhamos uma ideia/sonho que era criar um livro receitas simples e saborosas para o pessoal universitário. Ideia/sonho que nunca chegou a ir para a frente.... E acho que por isso é que à 5 anos quando sai da universidade e não encontrava trabalho comecei o meu blog... Sou eng alimentar e adoro cozinhar, o que para o meu curso acho que é algo vantajoso....
    Quando criei o blog a minha ideia era e é partilhar as minhas aventuras na cozinha e ao inicio como tinha mais tempo e como foi sempre uma área que me interessa tinha sempre o alimento do mês e curiosidades, depois com o trabalho e a vida familiar o tempo ficou reduzido e embora continue a ter muito interesse em estudar os alimentos suas propriedades o tempo para partilhar esses conhecimentos é que é mais complicado arranjar...

    Confesso que adoro conhecer produtos novos e criar novas aventuras com eles claro que os "patrocinios" ajudam mas compreendo bem o que dizes... Mas não deixo que gostar dos patrocinios até porque é uma maneira de divulgar produtos muito bons... e no meu caso aplicá-los em receitas práticas e muito saborosas.

    Ainda bem que não vais por o "the end" até porque ainda este fds andei no teu blog a tirar ideias para prendas de Natal.... dás sempre ideias simples, práticas e baratas ;) e por isso e pelas delicias que nos trazem todos os dias MUITO OBRIGADA :)

    Beijinhos
    Tanocas

    ResponderEliminar
  30. Querida Joana: há já alguns dias que não vinha por aqui porque o tempo não me tem sobrado para isso e hoje deparei-me com este teu texto... Em primeiro lugar, fico muito feliz por não estares com ideias de acabar com este cantinho porque é simplesmente o meu blog preferido, de todos aqueles que sigo frequentemente. E devo confessar que este teu texto reflete de uma forma assombrosa aquilo que eu própria sinto. Criei o meu blog há uns anitos e a minha intenção também foi simplesmente partilhar receitas, idéias, dicas, e aprender com as sugestões dos blogs que visitava e que me inspiravam. Mas há blogs que outrora me dava prazer visitar porque refletiam o dia a dia dos seus autores, com receitas que saíam das suas cozinhas, com sugestões de decoração e reciclagem que colocavam em prática na sua casa... eram blogs de pessoas "normais" como eu, com uma casa e uma família de que cuidar diariamente, com um emprego que as obrigava a gerir o seu tempo da melhor maneira para poder chegar a tudo e eu identificava-me um pouco com essas pessoas e quase me sentia como se fosse "da casa". Mas agora, esses blogs parecem ser apenas uma maneira de ter notoriedade, os tais "5 minutos de fama", de ter marcas e enviar os seus produtos para serem usados e publicitados nesses blogs. Perdeu-se o que de genuíno tinham, porque agora parece que escrevem e publicam aquilo que outros querem ver publicado, a gabar produtos que, se calhar, se não lhes fossem oferecidos pelas marcas, nem chegariam a usar ou, até, comprar. Não condeno as pessoas que optam por isso, porque cada um é livre de fazer o que entender, mas gostava bem mais de quando havia mais partilha desinteressada no que encontramos por essa blogosfera fora. E esta é apenas a minha opinião, que vale o que vale. Muitos beijinhos para ti e cá continuarei a seguir as tuas sugestões. Ah, o quarto do teu pequenito ficou um mimo! Parabéns!

    ResponderEliminar
  31. Foi provavelmente há sete anos que cá devo ter vindo pela primeira vez, ainda longe de dar vida ao No Soup. Que também nasceu num tempo em que tudo era diferente. Num tempo em que as marcas ainda não tinham descoberto como é fácil e barato publicitar gratuitamente em blogues e como são tontas e vaidosas muitas das pessoas que os escrevem. No que diz respeito aos blogues de cozinha, não podia concordar mais contigo.
    Temos, eu e tu, blogues tão diferentes, mas a génese do que nos motiva acaba por não andar muito longe. Eu acredito que o que faço só tem sentido se for genuíno, pessoal e de verdade, porque é isso que nos distingue de uma revista de culinária, de um folheto com receitas de qualquer marca de massas e queijos.
    No No Soup só aparece o que gosto, o que quero e não há cá publicidade encapotada. What you see, is what you get.
    Também já não tenho pachorra para "clubes do bolinha" onde todas se comentam e passam manteiga, como se a vida não fosse outra coisa além das receitas da moda, a forma xpto que ninguém tem e a especiaria gourmet que depois toda a gente usa em barda. Dispenso carneirices e é "para cozinhar" que aqui estamos. :)
    Parabéns pelos 7 anos de blogue genuínos e coerentes e por este post tão acertivo.
    Um grande beijinho,
    Susana

    ResponderEliminar
  32. Olá Joana! Não vinha aqui faz muito tempo. Ainda bem que continua este blogue com toda a sua simplicidade, é isso que me faz vir até aqui. Eu sou vegetariana, mas gosto muito de vir aqui, adapto muitas receitas suas à minha realidade. Adoro a sua partilha, como diz, inocente, eu digo simples, real na "Economia cá de casa". Fico muito contente de poder continuar a contar com pessoas como a Joana. Agradecida. E já agora aproveito para felicitá-la pelo seu bebé, que vem a caminho. Tudo de bom para si.

    ResponderEliminar
  33. Teresa Caridade11:40

    Olá Joana,
    acabei de responder na pagina do face, mas tambem quero deixar uma mensagem aqui no seu/"nosso" espaço. Compreendo perfeitamente o que quer dizer e concordo consigo a 100%. Hoje em dia por qualquer coisa se cria um blogue... até cansa... Mas lá está o seu é completamente diferente, é real e realista! Embora não comente as suas receitas e ideias, já a sigo á 5 anos. Como já disse a Joana fez aparecer o meu gosto pela cozinha. Jinhos muito grandes e tudo de bom para si, para a sua familia e para o seu blog. ;)

    ResponderEliminar
  34. Anónimo20:33

    Joaninha...( vou-te tratar por "tu",ok?)
    Pelo amor de Deus!! Foram os teus, os primeiros blogues que eu li, e quando comecei a ler só parei no fim.( o meu marido até pensou que eu era maluquinha porque NÃO gostava de computadores, graças aos teus blogues já evolui muito nesse aspeto, e nunca me tinha visto tão "agarrada")
    Graças à tua simplicidade e a ideias tão maravilhosas apaixonei-me pelos teus blogues desde à 5 anos.Portanto a tua "ingenuidade"e "inocência" são maravilhosas e muito terra a terra, tal como eu sou e gosto de quem seja.Não te subiu a fama à cabeça e isso é que vale a pena, és humilde.

    Já agora, digo que tenho os 3 livros e o último foi a prenda de anos dada a mim mesma.Como vês....sou fã!!
    Tenho 2 filhos...são a melhor dádiva que Deus me deu ( e o meu marido tb)
    Felicidades para vocês os TRÊS, assim como desejo para nós os quatro.De coração!!!
    Grande comentário!Nem parece meu, que leio mas muito raro comento...desculpa, mas é muito sincero.
    Bjs
    PaulaS.

    ResponderEliminar
  35. Anónimo17:40

    Olá.

    Como tantos outros fãs, sigo há anos os 2 blogs, quase sempre sem comentar, só com o «gosto» no fb, por ser + fácil. Não tenho blog, porque sempre achei que era preciso algo de especial para ter que publicar. E fiquei genuinamente contente quando teve o convite da sic mulher e lançou o seu 1º livro. Achei que o «mundo» foi justo para com o seu talento. E admirei-a por não sucumbir ao poder das marcas. E egoisticamente fiquei contente por saber que ia ser mãe, por pensar que um dia, espero, poder aproveitar a sua experiência nessa área.
    Revi no texto as razões pelas quais deixei de seguir muitos blogs e porque sou crítica nos que sigo noutras áreas.
    Por isso, de forma sincera quero aqui deixar o meu comentário de louvor aos seus blogs e sendo egoísta pedir-lhe para continuar.
    Felicidades,
    Carla LittlePearTree

    ResponderEliminar
  36. Cara Joana, eu tenho um blogue. Provavelmente o meu blogue é mais um dos que critica. Tenho parcerias com marcas, tenho interesse em fazê-lo crescer. Não copio o conteúdo alheio e odeio que copiem o meu: sejam textos, fotografias, iniciativas ou receitas. Todos os dias sinto que faço e ao mesmo tempo não faço parte dessa blogosfera que também critico. E gostei que tivesse deixado espaço para a crítica não apenas de blogues de culinária, mas de todo o tipo de blogue que procura 5m de fama sem um pingo de originalidade e que facilmente se vende às marcas. Se hoje tenho um blogue recheado de receitas é porque há anos sou vísita assídua do seu espaço. Comprei os livros e fiquei feliz quando soube da vinda do Zé Maria. Acho que faço parte da sua cozinha como a Joana faz parte da minha. Subscrevo tudo o que escreveu acima e gosto de pensar que tenho um pé fora dessa blogosfera que cresce como ervas daninhas, mesmo tendo o meu blogue, mesmo tendo as minhas parcerias, e mesmo querendo fazê-lo crescer. Um beijinho

    ResponderEliminar
  37. Experimentei também esta receita e ficou óptimo, tenho de repetir pois é muito fácil!
    Quanto à história dos blogues, entendo perfeitamente o que quer dizer, apesar de eu também ter um, mas é especificamente só de bolos. O que me faz muita confusão é que de repente parece que há um certo espírito de competição que não compreendo... Seja como fôr, devo dizer-lhe que o seu blog é um dos meus de referência e o primeiro que vejo todas as semanas antes de fazer a lista de compras.
    Espero que continue e desejo as maiores felicidades para si e para o bebé! Um beijinho!

    ResponderEliminar
  38. O teu blog foi o primeiro que descobri há 7 anos atrás, enquanto gozava em casa a experiência maravilhosa de ser mãe de dois rapazinhos gémeos. Acompanho-te desde aí e confesso, sem qualquer receio, que foi sobretudo inspirada em ti que criei o meu blog. Faço-o com o mesmo registo de verdade e até de alguma ingenuidade. Apenas para partilhar e registar as memórias dos dias que me são felizes, das mesas e das ementas realmente vividas e partilhadas. Por isso obrigada. Até porque as dúvidas que nos assaltam são também sinónimo dessa honestidade.
    Babette

    ResponderEliminar
  39. Não sigo este seu blogue desde o início, mas tornou-se, desde que o conheci, um dos meus preferidos precisamente pela simplicidade, sinceridade e por não aderir a esta mania irritante de fazer publicidade a tudo o que é marca. Quando procuro uma receita nova, é aqui que venho primeiro, e as suas receitas nunca me falham! :) Como bloguista (muuuuuito amadora) identifico-me completamente com a sua motivação: partilhar algo que gosta.
    Mantenha-se sempre assim
    Sónia

    ResponderEliminar
  40. De entre as minhas muitas visitas a este blog, esta é provavelmente a primeira vez que comento. Porque realmente não podia deixar de dizer que este é dos blogues de culinária mais verdadeiro que conheço. O único que passei a visitar regularmente porque é também o único que se importa verdadeiramente com quem o visita. Tem receitas deliciosas ao alcance de pessoas desajeitadas como eu, ao alcance de quem se esforça por construir uma boa relação com a cozinha, mesmo que esta por vezes não queira nada connosco.
    Adoro o seu blogue por espelhar a honestidade, simplicidade, sabor e amor pela cozinha e por para quem se cozinha, o que só pode espelhar a alma boa de quem o escreve também! Felicidades!

    ResponderEliminar
  41. De entre as minhas muitas visitas a este blog, esta é provavelmente a primeira vez que comento. Porque realmente não podia deixar de dizer que este é dos blogues de culinária mais verdadeiro que conheço. O único que passei a visitar regularmente porque é também o único que se importa verdadeiramente com quem o visita. Tem receitas deliciosas ao alcance de pessoas desajeitadas como eu, ao alcance de quem se esforça por construir uma boa relação com a cozinha, mesmo que esta por vezes não queira nada connosco.
    Adoro o seu blogue por espelhar a honestidade, simplicidade, sabor e amor pela cozinha e por para quem se cozinha, o que só pode espelhar a alma boa de quem o escreve também! Felicidades!

    ResponderEliminar
  42. Minha querida blogs há muitos mas o seu é o unico, o original e onde eu vou buscar inspiração para muito dos meus cozinhados.
    parabéns pelo bebecas lindo.
    Feliz e Santo Natal.
    Odete

    ResponderEliminar

Imprimir