Chutney de Cebola Roxa e Vinho do Porto (Ideias para Presentes de Natal 3)


Hoje trago outra ideia para os nossos cabazes de natal. Não é muito fácil fazer coisas diferentes todos os anos. Principalmente quando já sabemos o que algumas pessoas gostam. Eu dou por mim a fazer regularmente as mesmas coisas, porque sei que são sempre bem recebidas. E vou variando entre as coisas que já fiz ao longo destes muitos anos em que ofereço presentes de comer. Apesar de fazer regularmente compota de cebola roxa, não me lembro de já a ter oferecido. Mas sei que há um grupo de pessoas, onde esta compota será muito bem recebida!
Na verdade é um cruzamento entre a tradicional compota de cebola roxa, cuja receita podem encontar aqui no blogue ( se não me engano, uma receita de 2010!), com um chutney, porque adicionei também um pouco de vinagre e piri-piri para lhe dar um toque diferente. 
O que é certo é que ficou delicioso, e continua a combinar na perfeição com bolachas salgadas, queijos, patês, acompanhamentos de carnes e até para fazer aquele meu folhado de carne, queijo e compota de cebola roxa!!!
Fica a sugestão para mais um presente de comer, quando temos o mês de Dezembro à porta!



Ingredientes para 2 frasquinhos:

600g de cebola roxa
100ml de vinagre de vinho tinto
100ml de vinho do porto
1 colher de chá de piri-piri moído
200g de açúcar amarelo
2 colheres de sopa de azeite

Preparação:

Descasque a cebola roxa e corte-a em meias luas fininhas. Leve uma frigideira grande ao lume, unte o azeite e deixe aquecer um pouco. Acrescente depois a cebola cortada em meias luas finas e deixe cozinhar, em lume brando, mexendo de vez em quando, cerca de 30 minutos, até as cebolas ficarem bem murchas e terem reduzido muito o seu volume. Junte depois o vinho do porto, o vinagre, o açúcar e o piri-piri e envolva bem. Deixe cozinhar mais 20 minutos, mexendo de vez em quando até a mistura reduzir e ficar xaroposa.
Divida depois o chutney ainda quente por frasquinhos previamente esterilizados e feche-os de imediato, colocando-os de cabeça para baixo, cerca de 30 minutos, para que ganhem vacuo.
Decore depois a gosto e ofereça nos seus cabazes aos apreciadores de queijo.
Depois de feito e antes de aberto, o chutney aguenta cerca de 6 meses. Depois de aberto, deve ser guardado no frigorífico.


Bom Apetite!

2 comentários :

  1. Uma bela sugestão, até pq nem leva tantos ingredients como outros chutneys. Fica a ideia, pois nunca me aventurei a fazer chutneys, apenas compotas ;) Obrigada e bom fds. Bjinho!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo21:56

    Uma sugestão para apreciadores ou mesmo para ter em casa!
    É algo que pode transformar algo trivial, como um hambúrguer, em algo especial.
    Estou a imaginar alguns usos para ele, mas o melhor será colocar as "mãos na massa", de forma a usá-lo!

    Um grande beijinho,
    Sara Oliveira

    ResponderEliminar

Imprimir