Lombo de Porco Assado com Alho, Pimentão Fumado e Vinho Branco


Chegou Dezembro. O meu mês favorito de todo o sempre. O mês do meu aniversário, do natal. O mês dos muitos workshops de natal, o mês dos cabazes, o mês de uns dias de férias em casa em família. O mês dos balanços do ano, o mês de virar a página.
Gosto sempre muito do meu querido Dezembro, Este ano começou com os miúdos doentes, eu não muito melhor, porque mãe também apanha por tabela as mazelas dos miúdos. Começou Dezembro com o primeiro workshop de natal. com o primeiro dia do calendário de advento e com muitas coisas para fazer que, como sempre vão ser feitas em modo non stop, porque é assim que o meu Dezembro, principalmente desde que os miúdos nasceram.
Entretanto vão saindo receitas da cozinha. Desta vez um maravilhoso lombo de porco bisaro, que não precisa de muito para ficar delicioso. A qualidade da carne é meio caminho andado. E esta refeição tão simples estava maravilhoso, e o lombo ficou suculento e macio e até os miúdos disseram que a carne era muito boa!

Ingredientes:

1 lombo de porco bísaro com cerca de 1kg (a qualidade da carne é sempre muito importante)
1 colher de sopa de pimentão fumado
sal e pimenta q.b.
3 dentes de alho
100ml de vinho branco
2 folhas de louro

Preparação:

Coloque o lombo de porco numa assadeira ou pirex,. Tempere com sal, pimenta, e com o pimentão fumado. Esfregue bem para cobrir todo o lombo. 
Junte depois os dentes de alho laminados, as folhas de louro partidas e regue com o vinho branco.
Tape muito bem o lombo com papel de alumínio para que não seque e fique suculento (faz mesmo toda a diferença!) e leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 1h30 a 2h. Ao fim desse tempo retire o papel para tostar ligeiramente. Retire depois do forno e deixe repousar antes de cortar em fatias.
Sirva com a salada de tubérculos publicada a semana passada!


Bom Apetite!

1 comentário :

  1. Anónimo22:24

    Gosto da sugestão!
    Provei porco bísaro num restaurante em Aveiro, e tenho pena de não encontrar à venda na minha zona ou perto do serviço (talhos ou supermercado/hipermercado).
    Fico com a sugestão, pois ideias precisam-se sempre, para variar os temperos usuais.
    Tenho uma "relação agridoce" com este mês. Se por um lado é o simbolismo, convívio com a família, as decorações e a doçaria desta quadra, por outro é o stress das prendas/cabazes (fazer e entregar),o tempo que foge a correr, o stress no trabalho por causa do fecho do mês que é curto e anda tudo a "mil à hora".
    Apesar dos "apesares", há que tirar partido da ocasião, como fazer um passeio "noturno" com colegas do serviço (antes de alguns irem para a terra), para ver as luzes em Lisboa, com direito a jantar. Afinal, há que recuperar as forças depois da caminhada!

    Um grande beijinho,
    Sara Oliveira

    ResponderEliminar

Imprimir