Panquecas de Banana do Gang dos Frescos/Lidl (sem açúcar)


No passado dia 10 de Setembro recebi uma encomenda especial do Lidl/Gang dos Frescos, uma iniciativa que pretende ensinar e promover hábitos de uma alimentação mais saudável junto dos mais novos. A ideia era pegar naqueles ingredientes - tomate cereja, cogumelos, bananas, mirtilos, cenouras, pimentos, pêras e maçãs - e “inventar” uma receita saudável e nutritiva.
Como sabem, tento ser cuidadosa com as escolhas alimentares cá de casa, principalmente em relação ao Zé Maria. Com dois anos continuo a não lhe dar alimentos com açúcar (sim, o rapaz continua sem ter ainda provado uma bolacha ou bolo!) ou processados. Não é muito difícil não lhe dar alimentos muito processados, uma vez que também não os comemos, mas a questão do açúcar é sempre mais complicada, uma vez que faço bolos ou sobremesas de vez em quando e ele começa a perceber que é a única coisa que nunca lhe ofereço ou lhe dou a provar.
O desafio do Lidl/Gang dos Frescos veio mesmo a calhar. Se o objectivo é promover uma alimentação mais saudável junto das crianças, o meu objectivo foi uma receita que o pequeno Zé Maria pudesse também comer mas que fosse um pouco diferente das coisas que faço diariamente para ele.
Aventurei-me assim numas panquecas mais saudáveis, sem açúcar nem gordura, e que pudessem ser saboreadas por toda a família num pequeno almoço demorado de fim de semana!
O desafio foi aceite (e acho que cumprido com sucesso!) e hoje deixo-vos a minha sugestão.



Ingredientes para cerca de 6 panquecas:

2 bananas maduras
1/3 de chávena de farinha de trigo 
1 colher de chá de fermento em pó
100ml de leite
1 ovo
1 pitada de canela (opcional)
azeite q.b.
1 banana em rodelas e mirtilos frescos para servir

Preparação:

Descasque as bananas e esmague-as com um garfo até ficarem em papa. Acrescente o ovo ligeiramente batido, a canela, o fermento e a farinha e envolva bem. Vá adicionando depois o leite, aos poucos e poucos até obter uma massa lisa e sem grumos.
Leve ao lume uma frigideira anti-aderente com um pouco de azeite e deixe aquecer. Coloque depois colheradas de massa na frigideira quente e deixe cozinhar até que comecem a aparecer bolinhas na superfície da massa. Com a ajuda de uma espátula vire as panquecas e deixe acabar de cozinhar do outro lado.
Repita até esgotar os ingredientes.
Sirva depois as panquecas com a banana em rodelas e os mirtilos frescos. Pode ainda juntar uma colherada de iogurte natural ou, para os mais gulosos um pouco de compota a gosto.


Bom Apetite!

16 comentários :

  1. Acho maravilhoso que tenhas essa preocupação e cuidado em relação ao que o Zé Maria ingere, pois tudo o q ele comer irá reflectir-se na sua vida adolescente e adulta! Uma belíssima sugestão! Bjinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anjo de Mel,

      Obrigada pelas palavras. Por vezes sou apelidada de um pouco funadmentalista, mas acho que em relação a algumas coisas não há mesmo necessidade. É o caso do açúcar, dos doces, das bolachas e dos refrigerantes. Claro que a seu tempo os irá comer. Mas por enquanto....
      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
  2. Anónimo12:00

    Acho que esta sugestão agrada a miúdos e a graúdos! A banana é bastante doce e não se sente muito a diferença. Acredito que a questão do açúcar seja mais complicada, porque faz os bolos/sobremesas e ele não pode provar, e a tendência natural é querer comer o mesmo que os outros. Mas quando chegar a altura, logo saberá o que fazer. Apesar de hoje em dia, fazer bolos/bolachas com maior frequência (aos fins de semana, quando há tempo, ou vontade), os doces não faziam parte da casa. Bolos só em ocasiões festivas, e rebuçados só "quando o rei fazia anos" e eram repartidos com a minha irmã. Só haviam 2 ou 3 variedades de bolacha, e haviam pacotes pequenos.Um grande beijinho, Sara Oliveira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sara,

      Sim, é perfeita para miúdos e graúdos. E realmente não é mesma nada necessário acrescentar açúcar! E ele bem que gostou da sua panqueca que comer com rodelas de banana e mais mirtilos - que adora!
      Quero mesmo ensinar-lhe os fundamentos de uma alimentação equilibrada e saudável e isso passa pelo que comemos aqui em casa e de o "ensinar" a fazer a separação entre a comida de todos os dias e os dias de festa.
      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
  3. que bom!! adorei esta sugestão de panquecas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Natacha.
      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
  4. Ana Rita Amaral15:18

    De facto, "somos o que comemos" e a questão do consumo de açúcar e de alimentos processados é demasiado pertinente para nos deixarmos desleixar.. comungo da sua opinião e, se tivesse filhos, faria o mesmo. Além disso, é possível ir buscar a doçura a uma quantidade de alternativas a considerar; neste caso, um pouco de sumo de laranja ou uma colher de mel, talvez não fiquem mal! :)
    Só pelo óptimo aspecto, esta é mais uma receita a experimentar! Muito obrigada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana Rita,

      Depois deste domingo ter assistido ao peso pesado teen, ainda me convenço mais disso. A educação alimentar tem mesmo de partir de casa e é necessário apresentar outras alternativas aos nossos filhos. Quanto mais tarde ou raramente entrarem os alimentos processados, os refrigerantes e o açúcar, talvez seja mais fácil de lhes educar o palato. Pelo menos é essa a minha opinião.
      Obrigada.
      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
  5. Muito bom! Costumo fazer assim, mas uso aveia em vez de farinha. Ficam muito boas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fátima,
      Sim, poderá usar farinha de aveia ou até outra à escolha. São realmente muito saborosas e uma boa maneira de começar o dia com os mais pequenos e de forma diferente.

      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
  6. que belas panquecas!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Susana.
      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
  7. ¡Fantástica receta! Fácil de preparar, con buenas fotografías y un resultado delicioso. Gracias por compartirla con todos/as.
    / http://www.mascasaonline.com

    ResponderEliminar
  8. Quero dizer que adoro o teu blog e que faço com frequência as receitas que propões. Neste caso das panquecas correu-me muito mal... não as consegui virar ficou com péssimo aspecto e a minha filha achou o sabor a banana excessivo... enfim, não pode ser sempre perfeito, não é?
    Parabéns e continua com o óptimo trabalho!

    Catarina

    ResponderEliminar
  9. Luísa15:32

    Excelente receita, obrigada! Tendo sido mãe há pouco tempo, louvo também o seu cuidado alimentar com o filho Zé Maria. Quando diz que conseguiu, até hoje, evitar que ele ingerisse açucar e alimentos processados, pergunto se aqui engloba também as papas lácteas e os iogurtes. Se sim, que alimentos dá em alternativa? Papas caseiras de fruta ou iogurtes caseiros? Obrigada e votos de imensa felicidade também para o novo filho que entretanto nasceu :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Luísa,
      O Zé Maria nunca comeu papas de compra. Só de aveia feita em casa, apesar de haver papas da marca Holle que são biológica e não têm adição de açúcar. Encontra-as à venda nas lojas celeiro e por vezes na Wells.
      Quanto aos iogurtes, apenas come iogurtes naturais não açucarados e gosta.
      Espero ter ajudado.
      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar

Imprimir