Bacalhau Desfeito com Batatinhas


Quando nos apetece escrever mas as palavras parece que não saem. Quando analisamos algumas decisões e ficamos a pensar se terão sido as mais acertadas. Quando a paciência para algumas coisas desapareceu por completo e só nos apetece deixar de ser politicamente corretos. Quando nos sentimos de certa forma “desmotivados”. Quando nos parece que andamos sem rumo, depois de um período muito agitado e de muito trabalho…
Ando efetivamente numa fase “não” que espero não estar a interferir demasiado com este blogue. Como diria um amigo meu “deve ser do tempo ou então de qualquer coisa que colocam na água…” 
Talvez, se entretanto o sol aparecer, dê outra cor a estes dias cinzentos!
Mas cozinhar ainda continua a melhorar muito a minha disposição. Nem que seja cozinhar coisas simples mas saborosas para o almoço, como este bacalhau desfeito (que com o alho e a cebola crua, não se recomenda a aproximação a outras pessoas….)

Ingredientes para 2 pessoas:

8 batatinhas pequenas
1 posta grande a alta de bacalhau (lombo)
1 dente de alho
1 cebola pequena
1 folha de louro
sal e pimenta q.b.
azeite q.b.
salsa picada q.b.

Preparação:

Coloque a posta de bacalhau num pirex que possa ir ao forno e tempere-a com um pouco de pimenta, a folha de louro e regue com azeite. Leve ao forno pré aquecido a 180ºC durante cerca de 25 minutos.
Entretanto lave bem as batatinhas e coloque-as num tacho com água e tempere de sal. Leve a cozer até que as batatinhas estejam macias. Retire-as depois do lume e escorra.
Dê um murro nas batatas e coloque-as num travessa. Retire o bacalhau do forno e desfaço-o em lascas, retirando as espinhas e junte-o às batatas. Acrescente a cebola em rodelas muito finas e o dente de alho ralado. Regue abundantemente com o azeite, tempere com um pouco de pimenta e acrescente a salsa picada.
Sirva de imediato com brócolos cozidos ao vapor.


Bom Apetite!

7 comentários :

  1. Olá Joana! Bom dia! Quero dar-lhe os Parabéns pelo novo livro, já o tenho e gosto muito dele, assim como dos outros. Uso-os diariamente! E visito o seu blog diariamente! Obrigada pela partilha e continue o excelente trabalho. Beijinhos . ( Os dias menos bons vão passar :), de certeza ! )

    ResponderEliminar
  2. Joana, fico triste por saber que anda em dias não... Como pode ser, logo agora que acabou de lançar um livro tão bonito?! Ânimo, isso vai passar já! Esta receitinha é certamente deliciosa, mesmo como eu gosto ;)
    Muitos beijinhos para si!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo10:01

    Efetivamente, o alho e a cebola crús por vezes têm um efeito "repelente"! (risos). Mas é sempre uma boa sugestão para o nosso fiel amigo, a lembrar as saladinhas frias (o meu pai fazia muitas vezes, e eram bem "temperadas" com cebola e alho). Também estou numa fase "não" há bastante tempo, e por muito boa vontade que tenha e algum espírito positivo, a verdade é que estou com "zero paciência" para determinadas situações e atitudes, no dia a dia e no serviço. Tento tirar o lado positivo, "brincar" com a situação, rir de mim própria, e esperar que o dia seguinte seja melhor. Leva um pouco de tempo a passar, mas passa! O novo livro está a ser "analisado" cuidadosamente, e já tenho algumas receitas marcadas para fazer. É bastante simples em termos de confeção/preparação, acessível em termos de ingredientes, e bastante informal (dá a sensação de estarmos num ambiente descontraído, em amena cavaqueira, a apreciar tudo). Um grande beijinho, Sara Oliveira

    ResponderEliminar
  4. Espero que melhore rápido desses dias "não". Há dias melhores do que outros, é um facto, mas vai ver que vai melhor. Pense nos seus lindos filhos e família, são uma ajuda. Eles estão lá sempre para nós. Por vezes o mais simples é o mais apetitoso e a receita de hoje adoro. Beijinhos!! :)

    http://bimbysaboresdavida.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Anónimo10:36

    Olá Joana, também em fase completamente cinzenta por aqui.... numa tristeza, angustia, falta de animo horríveis! Realmente isso pode ser a ressaca de tanto stress e trabalho dos últimos meses, foi muita coisa, gravidez surpresa com uma criança pequena, a mudança de casa, o lançamento do livro, a perda da sua Avó... e nós sempre fortes!!!!Mas há alturas em que também temos direito de sermos um bocadinho mimalhas e não nos exigirmos tanta força!Para mim, estes dias alegraram com a chegada do seu livro, realmente na cozinha a gente reinventa-se! é realmente terapêutico! Obrigada pela sua ajuda nos meus dias cinzentos!

    ResponderEliminar
  6. Anónimo11:31

    Bom dia,

    Não tenho por hábito utilizar as palavras de outras pessoas mas, hoje subscrevo na íntegra as palavras da Sara Oliveira. Tão isso! Tão bom saber que não sou a única.

    Relativamente à receita, gostei. Bem como da do dia anterior.

    Receitas de peixe são sempre mais raras.

    Também já tenho o novo livro, oferecido pelo marido.

    Ainda não tive tempo para olha-lo com atenção e marcar receitas.

    Achei piada à fotografia da mãe com os dois filhos. Vejo muita Joana no pequenino António, acho que têm muitas parecenças.

    Bjs e votos de bom fim - de -semana,

    Sandra Correia

    ResponderEliminar
  7. Que delicia!!
    Beijinhos
    Vânia
    http://colherdepausaltoalto.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Imprimir