Crepes Chineses


Se há coisa que eu gosto nas idas aos restaurantes chineses é dos crepes. Ida ao “chinês” tem de incluir sempre um crepe, acabado de fritar, e com molho agridoce. Adoro. E como um dia não são dias, deixo-me levar por esse pequeno prazer.
Num destes dias, sobrou-em um pouco de couve salteada que tinha feito para acompanhamento. Couve lombarda que tinha cortada em juliana, e que levei à frigideira - sem cozer antes - a saltear com azeite, alho e um pouco de água, para criar vapor e ajudar a cozinhar a couve. Havia também no frigorífico um resto de carne picada à bolonhesa. Assim que vi aquelas duas sobras, lembrei-me de imediato do recheio dos crepes chineses, e resolvi que ia aproveitar aquelas sobras tentando fazer algo que se assemelhasse aos crepes dos restaurantes chineses.
O resultado final, acabadinhos de fritar e ainda estaladiços, lembrou-me de imediato os crepes chineses, e o sabor estava lá, ainda que a massa não seja de todo esta. No entanto fiquei bastante satisfeita com o resultado final, e com um pouco de quase nada houve crepes para o jantar.

Ingredientes para 4 crepes:

recheio:
cerca de 1 chávena de sobras de couve salteada com azeite e alho 
cerca de 1/2 chávena de sobras carne à bolonhesa

massa dos crepes:
40g de farinha de milho
100ml de água 
1 ovo
1 colher de sopa de azeite
sal e pimenta q.b.

para fritar:
1 ovo batido
pão ralado ou farinha de mandioca q.b.

Preparação:

Comece por preparar a massa dos crepes. Numa taça misture o ovo com a farinha, a água, o azeite e tempere com sal e pimenta a gosto. Misture bem com a vara de arames até obter uma massa homogénea.
Leve ao lume uma frigideira anti-aderente com cerca de 15cm de diâmetro e deixe aquecer bem. Coloque uma porção da massa de crepes, de modo a cobrir o fundo da frigideira e deixe cozinhar de um dos lados. Vire cuidadosamente o crepe e deixe-o cozinhar do outro lado. Retire o crepe e repita até esgotar toda a massa.
Para o recheio, misture a couve com a carne picada.
Divida depois a mistura pelos quatro crepes e dobre os lados para dentro, enrolando-os depois cuidadosamente.
Passe-os depois por ovo batido, e em seguida por pão ralado ou farinha de mandioca, e frite-os em óleo quente até que fiquem dourados. Escorra sobre papel absorvente.
Sirva de imediato com molho agridoce.


Bom Apetite!

7 comentários :

  1. Anónimo09:49

    Aqui está mais uma boa ideia!
    Gosto de crepes chineses, e nunca tinha ocorrido fazer em casa, e é uma boa ideia para usar restinhos de carne e legumes que possamos ter.
    Tenho duas couves (coração e lombardo) para dar conta, e um pouco de perú assado (congelado). É mais uma receita que é capaz de sair bravemente, adaptada com o que há em casa.
    Além disso, é uma forma de ganhar prática com os crepes (e afins), e variar um pouco as coisas, pois estas refeições ligeiras são boas para levar na marmita, acompanhadas de uma sopa ou salada.

    Um grande beijinho,
    Sara Oliveira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo10:37

      PS: os olhos não perdoam, e há uma gralha! Onde se lê "bravemente", deve-se ler "brevemente". Sara Oliveira

      Eliminar
  2. Receita guardada para experimentar, provavelmente acompanhada com uma salada, como a Sara Oliveira sugeriu. Estamos na época das couves e eu ando a tentar consumir mais vegetais da estação mas não tenho muita imaginação para as cozinhar. Esta receita veio, mais uma vez, mesmo a calhar. Obrigada.

    ResponderEliminar
  3. Já guardei a receita, vou ter que experimentar! Parecem-me deliciosos e irresistíveis! :)

    ResponderEliminar
  4. Mas que apetitosos que estão!

    ResponderEliminar
  5. Óptimo aspecto. Também faço cá em casa algumas vezes mas nunca passei por ovo ou pão ralado, costumo fritar directos e ficam muito crocantes, uma delícia :)

    ResponderEliminar
  6. Que lindos que ficaram e aposto que deliciosos também,...
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar

Imprimir