Caldeirada de Borrego


O fim de semana já passou. Entre festas de aniversários, workshops e preparação de novas receitas. Tomámos um pequeno almoço mais demorado e completo, fomos votar e apanhamos ramos para arranjos com ar outonal,
E apercebemo-nos que rapidamente o ano está a chegar ao fim. Estamos a entrar nos últimos meses do ano. Não tarda muda a hora e os dias ficam mais pequenos. E em menos de nada é Natal. Mas por enquanto os dias têm sido de sol e ainda convidam a tardes fora de casa e a passeios com os miúdos. Por cá vamos aproveitando como podemos entre afazeres e compromissos, mas sempre com tempo para deliciosas refeições, como esta caldeirada de borrego à muito prometida!

E entretanto há mais workshops agendados. Para já no Furadouro - Ovar, já no próximo dia 15 de Outubro, domingo, pelas 10h na Colher de Chá, com o tema Receitas Simples para os Jantares Semanais. Para mais informações e para se inscreverem geral@colherdecha.pt.
E vou avisando que dia 28 de Outubro volto ao Porto - Workshops Pop UP -  e dia 1 de Novembro estarei finalmente e Lisboa - também no Wokshop Pop Up Chiado. Mais informações em breve!


Ingredientes para 4 pessoas:

6 batatas médias
1kg de borrego partido em pedaços pequenos
2 cebolas
2 tomates maduros
2 dentes de alho
1colher de sopa de colorau
1 pitada de cravinho
salsa q.b.
sal e pimenta q.b.
azeite q.b.
150ml vinho branco
1/2 cálice de whisky
1 folha de louro
1 malagueta seca

Preparação:

Descasque e corte as batatas em rodelas não muito finas. Corte o tomate me pedaços. Descasque os dentes de alho e lamine-os. 
Num tacho coloque em camadas a cebola, o borrego, as batatas e o tomate. Tempere com sal, pimenta, o colorau e a pitada de cravinho. Junte  folha de louro, o ramo de salsa, a malagueta partida e regue com o azeite, o whisky e o vinho branco.
Tape o tacho e leve a lume brando, deixando cozinhar até que o molho fique bem apurado e as batatas e o borrego macio, cerca de 1 hora.
Sirva quente.

Bom Apetite!



8 comentários :

  1. Que aspecto maravilhoso :)
    Um dos meus pratos preferidos :)

    ResponderEliminar
  2. Anónimo11:06

    Esta caldeirada é diferente da que o meu pai fazia, e da qual "fugia" (era mais peles e ossos, do que carne, além do sabor característico da carne).
    Para experimentar, para voltar a fazer as "pazes" ou com outra carne.
    Fico a aguardar mais pormenores do workshop a realizar em Lisboa.

    Com os melhores cumprimentos,
    Sara Oliveira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo11:24

      Bom dia.
      Vai mesmo haver workshop em Lisboa?
      Queria tanto ir. Sabe em que datas é? Obrigada.
      Sofia

      Eliminar
    2. Anónimo11:47

      Sofia, a informação está no post. Será no dia 1 de Novembro - temos que aguardar o resto das informações. Também gostaria de ir.

      Sara Oliveira

      Eliminar
    3. Anónimo12:16

      Ups...Obrigada Sara. Só li a parte do Porto e nem reparei no resto!
      Vamos ver se é desta que consigo ir!

      Sofia

      Eliminar
  3. Gosto desta ideia, no entanto nao acho que a carne de borrego coza ha mesma velocidade que as batatinhas..! Acho que concerteza deve cozer a carne um pouco primeiro, nao?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sónia,
      No caso particular desta receita, cozi sim tudo ao mesmo tempo. Se o borrego for um animal novo - como deve ser - e estiver partido em pedacinhos pequeninos, como era o caso, cozinhará sim ao mesmo tempo que as batatas. As batatas querem-se, numa caldeirada - quase a desfazerem-se, e a carne de borrego macia, a separar-se, e foi possível cozendo tudo ao mesmo tempo.
      Caso ache que ou o borrego não tem o tamanho/idade suficiente, poderá sempre cozinhar o borrego um pouco antes sozinho, e depois acrescentar as batatas. Fica ao critério do cozinheiro.
      Espero ter ajudado,
      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
    2. concordo com tudo o que diz Joana! Um beijinho e bom dia!

      Eliminar

Imprimir