Carne Assada no Tacho com Molho de Legumes


Lembro-me desta panela na casa antiga dos meus pais. A cor laranja atraía o olhar nas prateleiras de cima da despensa. A minha mãe nunca a usava e, quando já curiosa de coisas de cozinha lhe perguntei para que servia, dizia-me que era uma panela de arroz que lhe tinham dado quando se casou, mas que nunca a tinha usado. A dita panela não me suscitava nenhuma curiosidade.
Os anos passaram e já tinha eu a minha casa, e os meus pais já tinham trocado de casa, quando intrigada pela panela ela veio parar a minha casa ainda com o respetivo livro de instruções. Lembro-me de já ter tido lido algumas coisas sobre panelas de cozedura lenta em sites inglesas, mas principalmente americanos,  e creio que fiz uma ou dias receitas com ela, mas sem grande entusiasmo. Continuou guardada, agora na minha cozinha e entretanto troquei de casa.
Mas as panelas de cozedura lenta entram agora devagar no nosso país. Há à vendas a preços simpáticos em várias lojas (como o Aldi, o Lidl e até na Worten). Pesquisei bem e melhor e comecei a perceber as suas potencialidades e a usar a minha com mais frequência.
É realmente perfeita para cortes de carne mais económicos - carne de vaca de cozer e estufar - e para deixar a carne super macia e suculenta. Há até quem faça papas de aveia durante a noite, coza polvo e faça feijoadas.... Gasta muito pouco, apesar de demorar um mínimo de 12 horas a cozinhar em slow, e 6 a 8 horas em high.
Por aqui tenho usado principalmente para carne de vaca, mas tem mesmo muitas potencialidades.
A receita que partilho hoje foi preparada na minha slowcooker velhinha (tem 40 anos!) mas, podem adaptar a receita com um tacho com tampa e o forno.

Calendário de Workshops:

Workshops Pop Up, no Porto, no dia 28 de Outubro pelas 15h30, também com o tema de Receitas Simples para Jantares Semanais. Para inscrições e informações em info@workshops-popup.com

Workshops Pop Up Chiado, em Lisboa, no dia 1 de Novembro, com o tema de Receitas Simples para Jantares Semanais. Para inscrições e informações em info@workshops-popup.com - ESGOTADO

Baking Day, em Coimbra, dia 12 de Novembro, pelas 10h com o tema Receitas para dar as Boas Vindas ao Outono (Comfort Food). Para inscrições e informações em bakingday@homail.com


Ingredientes para 4 pessoas:

1 peça de carne de vaca para estufar com cerca de 800g
sal e pimenta q.b.
1 alho francês
1/4 pimento vermelho
2 cenouras pequenas
azeite q.b.

Preparação:

Comece por preparar os legumes. Descasque e corte as cenouras em rodelas. Corte o alho francês também em rodelas e lave-o bem para retirar todas as impurezas. Corte o pimento em cubinhos.
Coloque todos os legumes na slowcooker (não não tiver uma slowcooker use um tacho grande e pesado e que tenha tampa!) e tempere com uma pitada de sal e pimneta. Reserve.
Tempere depois a carne com sal e pimenta e coloque-a numa frigideira quente com um pouco de azeite, deixando-a selar bem de todos os lados.
Coloque a carne na slowcooker - ou no tacho com os legumes - e cubra com um pouco de água - até sensivelmente meio da carne. Tape o tacho.
Se usar a slowcooker, coloque-a em low e deixe cozinhar cerca de 8 horas. Se usar o tacho normal, coloque-o com tampa no forno previamente aquecido a 160ºC durante cerca de 4 horas ou até a carne estar macias.
Ao fim desse tempo retire a carne. Com o molho de legumes formado  triture-o com a ajuda de uma varinha mágica e retifique de sal e pimenta.
Sirva a carne em fatias com o molho de legumes, puré e grelos salteados.


Bom Apetite!

3 comentários :

  1. Excelente aspecto :) Vou experimentar a minha panela. Comprei no Lidl.
    Obrigada Joana :)

    ResponderEliminar
  2. Anónimo15:25

    Esta carne lembra uma carme estufada que a minha mãe fazia na panela de pressão.
    Estas panelas estão a entrar em força no mercado, assim como outro tipo de máquinas. Tenho visto receitas feitas neste tipo de panelas, especialmente em blogs estrangeiros, e há um português que menciona e usa esta panela (se não estou em erro, o "Pão, Bolos e Companhia"). Uma das receitas que despertou a curiosidade foi a "manteiga de maçã / apple butter", uma espécie de compota de maçã com pouco ou nenhum açúcar, feita lentamente nesta panela.
    Estou a ponderar se vale a pena adquirir uma panela destas, por ser prática, ou se equaciono a compra de uma batedeira fixa que dê para misturar massas pesadas (tipo de pão). Ambas têm vantagens, mas têm que ser bem analisadas, não só pelo encargo financeiro como pela falta de espaço para guardar.

    Um grande beijinho,
    Sara Oliveira

    ResponderEliminar

Imprimir