Frango Assado com Limão, Aromáticas e Colorau


Comida de conforto de domingo: Frango assado. Frango assado que me recorda sempre os meus avós de Bustos. O frango caseiro e o forno de lenha.
Apesar de não altura não gostar muito dos fins de semana em que tínhamos de ir para a aldeia ver os avós - porque não podia ficar a brincar com as minhas amigas e vizinhas  lá do prédio - agora há dias em que tenho imensas saudades daquele tempo. De chegarmos e de termos o avó Zé com um sorriso de orelha a orelha. O avó que tinha ido comprar bifinhos de propósito para as netas, para fazer para o jantar com batatas fritas. Da avó Celeste sempre atarefada entre a horta e a hora de dar a comida aos animais, e que muitas vezes tinha pão acabado de fazer que comíamos ao chegar com manteiga e ainda quente. Do avó que nos levava a lanchar à pastelaria, entre “cachitos” e chocolates Jubileu...
E depois tínhamos a lareira quase sempre acesa de verão ou de inverno, e havia sempre animais novos para conhecer - pintainhos, coelhinhos, porcos ou a vaca a quem gostávamos de chamar Mimosa e fazer festas. E a horta. Morangos que esperavam que nós chegássemos para serem colhidos, e alfaces, pimentos, tomates, feijão verde, couves ou grelos consoante a época. Ou as uvas da vindima, ou o milho ou ainda as batatas ou as muitas abóboras...
Tudo isto já foi há mesmo muitos anos... E tenho tanta pena de ter acabado tudo demasiado cedo. Mas temos sempre as recordações, não é? Mesmo que ao fazer um frango assado para o almoço de domingo me lembre do frango da minha avó e deste tempo...

Calendário de Workshops:

Colher de Chá no Furadouro - Ovar, já no próximo dia 15 de Outubro, domingo, pelas 10h na Colher de Chá, com o tema Receitas Simples para os Jantares Semanais. Para mais informações e para se inscreverem geral@colherdecha.pt. - ESGOTADO

Workshops Pop Up, no Porto, no dia 28 de Outubro pelas 15h30, também com o tema de Receitas Simples para Jantares Semanais. Para inscrições e informações em info@workshops-popup.com

Workshops Pop Up Chiado, em Lisboa, no dia 1 de Novembro, com o tema de Receitas Simples para Jantares Semanais. Para inscrições e informações em info@workshops-popup.com

Baking Day, em Coimbra, dia 12 de Novembro, pelas 10h. Mais informações em breve.

Ingredientes para 4 pessoas:

1 frango
4 dentes de alho
sal e pimenta q.b.
azeite q.b.
1 colher de chá de colorau em pó
1/2 limão
1 pernada de alecrim fresco
1 pernada de tomilho fresco
100ml de vinho branco
1 folha de louro
500g de batatinhas 

Preparação:

No almofariz coloque os dentes de alho descascados, o sal, a pimenta e o colorau. Esmague bem até obter uma pasta e acrescente um pouco de azeite. Misture bem e esfregue o frango aberto ao meio (como se fosse para churrasco) com esta pasta.
Coloque numa assadeira e junte as ervas frescas, o louro e as rodelas de limão. À volta coloque as batatinhas previamente descascadas e temperadas de sal e pimenta e regue tudo com o vinho branco.
Leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 1h30 até que o frango esteja dourado e cozinhado e as batatinhas macias e coradas.
Sirva com uma salada verde.


Bom Apetite!

5 comentários :

  1. Ai Joana levaste-me às lágrimas... as saudades que tenho da minha avó que partiu quase há 6 meses e ainda não me parece verdade...
    Quanto ao fraguinho, tem um aspecto delicioso.
    Um beijinho,
    Cláudia Ralha

    ResponderEliminar
  2. Olá Joana.
    Esse franguinho deviaestar delicioso. A fazer certamente num domingo em breve. Mas tenho uma dúvida. As ervas frescas são colocadas antes de ir ao forno? Faz sentido para dar gosto à carne mas depois olho para a foto e parece-me tão verdinhas...sem terem ido ao forno...
    Obrigada

    S. Fernandes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!
      As revinhas que se vêm na foto não foram ao forno. Coloquei depois para decoração. As que foram ao forno com o frango ficam castanhas....
      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
  3. Anónimo10:24

    Há coisas que não desaparecem, que são as memórias.
    Tenho pena de não ter conhecido os meus avós, por terem partido cedo quando era bébé.
    As suas memórias de infância lembram, de certo modo, as da minha infância quando morei na quinta pertencente à Marinha (os moradores eram civis, trabalhavam para a Marinha, e podiam residir com a família - no caso do meu pai, era uma espécie de "guarda" de serviço 24 horas por dia/pedreiro/canalizador, etc, quase durante o ano inteiro), com os meus pais e irmã, e vizinhos alguns algarvios e outros cabo-verdianos/angolanos). Tinhamos a horta, algumas árvores de fruta, e um jardim que era a "menina dos olhos" do meu pai. Havia criação de aves (galinhas, patos, rolas e pombos), coelhos, porquinhos da Índia, cães e gatos, consoante os casos. O local onde morei (ainda existe, passou para a câmara, e tem oficinas realojadas e um quartel de bombeiros) e ainda moro, um pouco ao lado, era considerado campo, afastado do meio urbano. Ainda hoje, mantém um pouco dessas características, ao mesmo tempo longe e perto de tudo.
    A comida também tem o condão de reviver memórias, seja com os pequenos "rituais" herdados, cheiros, ou tradições familiares.
    Curiosamente, o frango assado no forno com limão com batatas fritas, o bacalhau à Brás ou à Gomes de Sá (a forma como a minha fazia), e o singelo arroz de feijão com ovo estrelado, têm o condão de trazer boas recordações, mesmo quando os tempos eram de escassez.
    Mais uma receita de frango assado, que é sempre bem vinda, para experimentar, e variar um pouco, e trazer um pouco de conforto à alma.

    Um grande beijinho,
    Sara Oliveira

    ResponderEliminar
  4. Hum...Mas que bom aspeto! Beijinhos*

    ResponderEliminar

Imprimir