Bolo de Iogurte e Sementes de Papoila com Calda de Laranja


Nesta altura do ano as receitas de bolos simples para comer com uma fatia de chá, levar para o trabalho ou paras as reuniões da escola dos filhos (sim, sou dessas mães!), nunca são demais. 
Receitas rápidas que se misturam em minutos e se fazem sozinhas enquanto jantamos.
Este foi um desses bolos, misturado em minutos e que cozeu no forno enquanto jantávamos. Um bolo que fica pronto a tempo de se comer uma fatia com o café!

Ingredientes:
(adaptada de “Doces do Ofício”, Francisco Moreira, página 14)

3 ovos
250g de açúcar
90ml de óleo vegetal
90g de iogurte natural
50g de sementes de papoila
175g de farinha
1 colher de sobremesa de fermento em pó

Calda:
200ml de água
100g de açúcar
raspa da casca de 1 laranja

Preparação:

Comece por preparar a calda. Leve ao lume um tacho com a água, o açúcar e raspa da laranja e deixe ferver cerca de 5 minutos até obter uma consistência xaroposa. Reserve.
Numa taça misture os ovos com o açúcar, o óleo vegetal, o iogurte, as sementes de papoila e mexa bem. Adicione depois a farinha e o fermento e envolva bem.
Coloque a mistura numa forma de bolo inglês previamente untada e polvilhada de farinha e leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 40 minutos ou até o bolo estar cozinhado.
Regue o bolo ainda quente, dentro da forma, com com a calda ainda morna.
Desenforme e decore a gosto.


Bom Apetite!

9 comentários :

  1. Anónimo21:38

    Nunca se diz que não a um bolo simples!
    Este tipo de bolos são versáteis, podendo ser "vestidos a rigor" com uma calda ou cobertura, serem "ricos" consoante o que se acrescenta à massa para "aquele" toque especial, ou simplesmente "simples" para não complicar o desejo de bolinho - tudo depende do momento, ocasião e tempo disponível.
    Curiosamente, este livro faz parte da minha lista, e talvez apareça como prenda de Natal (neste campo, não sou muito original - haja estantes para tanto livro!).
    Fico com a sugestão, pois no meio de tanta doçaria "rica", algo simples é bem vindo para quem não aprecia bolos demasiado elaborados ou com frutas (secas/cristalizadas).

    Um grande beijinho,
    Sara Oliveira

    ResponderEliminar
  2. The Portuguese had a brutal record in the Americas as a colonial power. The most horrendous abuses occurred in the colony of Brazil: natives were enslaved, murdered, tortured and raped in the conquest and early part of the colonial period and later they were disenfranchised and excluded from power. Individual acts of cruelty are too numerous and dreadful to list here. Portuguese Conquistadors in Brazil reached levels of cruelty that are nearly inconceivable to modern sentiments.

    Today, Portugal is the Biggest Racist country that i have ever lived in. I feared for my life there and i consider myself lucky that my family got out alive! I have never lived in such poverty (Sopas dos Pobres everyday) 40% unemployment rate and 60% of the population earn less than $932 USD per month, and that’s considered Middle Class here! Within the European Union it is the worst of the worst place to live in.

    The bottom line is the bulk of the People in the poor country of Portugal exist in a brainless comma that is fed by Ignorance, anti-Spanish hate, and severe Racism of pretty much everybody that isn’t Portuguese! And, Portugal started the Global Slave Trade in 1441 so it is definitely NOT a safe place for Blacks!!

    I found important websites that explain the Severe multi-generational Racism and Hate that exist in Portugal today, and i highly encourage all to read them and spread the word in order to avoid innocent, and desperate people from living or visiting there. Get educated on the Truths about Racist Portugal now. Beijos(K)

    ResponderEliminar
  3. Fiz em forma redonda e com buraco e ficou uma delicia! Obrigada

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar

Imprimir