Arroz Basmati com Atum e Ervilhas


Estou definitivamente em modo de preguiça total. Por um lado tenho o congelador “cheio” de comida pronta a finalizar ou comer para quando a miúda chegar e continuo a preparar algumas coisas. Por outro tenho andado com preguiça de fazer o jantar todos os dias, e tenho optado por coisas mesmo muito simples e rápidas, o chamado comidas de “um tacho só”.
Este arroz basmati com atum e ervilhas, é a verdadeira comida de preguiça. Comida de festival de verão ou de escuteiro como também é chamada... Poucos ingredientes e muito pouco tempo de preparação. Algo que os miúdos até comem bem. E algo que tenho a certeza que, numa altura ou em outra já se fez - assim ou assado - em todas as casas.
Quais são as vossas comidas preguiçosas?

Ingredientes para 2 adultos e 2 crianças:

1 chávena /250ml) de arroz basmati
1 chávena de ervilhas congeladas
2 latas de atum em azeite
1 folha de louro
1 dente de alho
1 cebola pequena
azeite q.b.
sal e pimenta q.b.

Preparação:

Pique a cebola com o dente de alho e leve ao lume num tacho com um pouco de azeite e a folha de louro (se quiser também pode colocar um pouco do azeite da lata de atum!)
Deixe refogar um pouco e junte o arroz envolvendo bem na cebolada. Junte depois as ervilhas e o dobro do volume de arroz em água a ferver (1 chávena de arroz para 2 de água). Tempere de sal e pimenta, tape o tacho e deixe cozinhar em lume brando até toda a água estar praticamente absorvida.
Junte agora o atum esfarelado grosseiramente com um garfoe envolva no arroz deixando acabar de cozinhar.
Sirva o arroz com brócolos cozidos ao vapor.


Bom Apetite!

6 comentários :

  1. Anónimo09:47

    Não é a única a fazer pratos assim, "preguiçosos" ou de uma panela só!
    De vez em quando saem pratos assim, em momentos "desinspirados" ou operações "limpa frigorífico/congelador", mais ou menos "elaborados".
    Há momentos em que o simples é o melhor, e não complicar muito as coisas é o melhor a fazer quando estamos "desinspirados" ou com menos tempo.
    Em momentos assim, normalmente, é arroz ou massa (meada, macarronete) com qualquer coisa (carne, peixe, legumes), uma salada de feijão (ou mistura de feijões)/grão, ou mesmo a "salada russa" com vários legumes que tenha em casa (esta é recorrente e mais do agrado de todos - com ou sem cebola/salsa).

    Um grande beijinho,
    Sara Oliveira

    ResponderEliminar
  2. que bom! Obrigada!
    parece-me muito bem só é pena lá em casa não gostarem de ervilhas... eu adoro!
    Joana lancei um desafio giro lá na minha casinha se quiser passe por lá! bjos dcoes

    ResponderEliminar
  3. Cá em casa a comida de preguiçosa normalmente é Arroz da Bia (arroz branco, de preferência de véspera, ovo mexido e bacon aos pedacinhos). Ainda ontem fiz 😀

    ResponderEliminar
  4. Por cá chamamos de arroz de estudante :) também comemos no outro dia e os restos deram para fazer umas pataniscas de arroz para o almoço de hoje!

    ResponderEliminar
  5. Olha agora fiquei sem palavras....que bem que fica o seu arrozinho nessa travessinha lisboeta 😎.beijinhod

    ResponderEliminar
  6. Anónimo15:33

    Cá em casa o prato do "desenrasca" é também designado por limpa-frigoríficos. É qualquer coisa com pretensões a tornar-se em paella ou arroz à valenciana. A base é a mesma da receita da Joana, um refogado com tomate, onde entra tudo o que resta no frigorífico (tiras de bifanas, de frango, um resto de salsichas às rodelas, rodelas de chouriço, de lulas, pedacinhos de pota, bacon, etc...Tudo regado com um pouco de vinho branco). Obrigatório são mesmo os legumes cortados para macedónia, ervilhas, cenoura e pimento, que por norma tenho sempre no congelador. Depois de refogar é só juntar o arroz com o dobro da água e nunca esquecer o que lhe dá o gosto, curcuma ou açafrão até ficar amarelinho, diminuir a temperatura para o mínimo e deixar cozinhar! Dá um jeitaço para acabar com aquelas miudezas que isoladas não são suficientes para fazer nada, com a vantagem de se poder misturar carne, peixe, marisco, enchidos...

    ResponderEliminar

Imprimir