segunda-feira, Março 15, 2010

Bagels

Faz hoje uma semana, comemorou-se o Dia Internacional da Mulher. É mais uma daquelas datas que não se comemoram aqui por casa, mas, ao contrário de tantas datas sem sentido, esta foi criada para alterar mentalidades e mostrar que entre homens e mulheres deve haver igualdade total de direitos e deveres. Que as mulheres devem ser respeitadas e reconhecidas ao mesmo nível dos homens. E, se esta data pode parecer a alguns um pouco ultrapassada, olhem melhor à vossa volta, e vejam ainda quantas mulheres sofrem todas os dias de discriminação, apenas por serem mulheres.
Apesar de a data não ser de grandes comemorações por aqui, o meu pai, não se esqueceu, e ofereceu uma flor a todas as mulheres da sua vida. E o M. também não se esqueceu e ofereceu-me o livro "Quatro Estações" do Chakall, que eu tinha debaixo de olho para comprar nos próximos tempo. Para agradecer , nada melhor do quer colocar as receitas em prática o mais rapidamente possível. A primeira foram estes bagels que comemos torrados barrados com cream cheese num dos nossos vagarosos, e agora solarengos (ou soalheiros!), pequenos almoços de sábado.

Ingredientes para cerca de 10 bagels pequenos:
(receita original de "Quatro Estações" - Chakal, página 181)

225ml de leite
50gr de manteiga à temperatura ambiente
25gr de açúcar
15gr de fermento fresco(usei uma saqueta de fermento Vahiné)
1 pitada de sal
1 0v0
400gr de farinha
sementes de sésamo
sementes de papoila

Preparação:

Aqueço o leite até este ficar morno. Junte-lhe o fermento e o açúcar e mexa até este se dissolver. Misture-lhe depois a farinha, o sal e a manteiga e misture até formar uma massa homogénea.
Deixe repousar cerca de 40 minutos.
Ao fim desse tempo forme pequenas bolas e abra-as ao meio de forma a ficar com a forma de um "donuts".
Leve uma panela ao lume com água. Assim que esta estiver a ferver coloque os pães lá dentro e espere que eles subam até a superfície o que demora cerca de 20 segundos. Retire-os e escorra ligeiramente sobre um pano de cozinha lavado.
Coloque depois os bagels num tabuleiro forrado com papel vegetal, pincele-os com o ovo batido e palpique-os abundantemente com sementes de sésamo ou de papoila.
Leve ao forno (180ºC) durante 20 a 30 minutos, até oa bagels estarem cozidos e dourados.
Coma-os com manteiga, compotas, queijo ou fiambre, ou ao estilo de Nova Iorque, torrados e barrados com queijo-creme.

Bom Apetite!

27 comentários:

  1. Estão lindos...
    http://as-receitas-da-sonia.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Ena, vou experimentar! Andava mortinha para apanhar uma receita de bagels!
    Muito obrigada!
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  3. Ficaram tão lindos!!
    Acho que com um destes bagels na mão, à primeira trincadela sentimo-nos em NY! :)
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Que lindos, só fiz uma vez e gostei muito.
    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Nunca fiz, vou tomar coragem!Bjs.

    ResponderEliminar
  6. Fantásticos!!!!
    Que belo pequeno almço!!!!

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  7. Anónimo14:27

    Só uma nota, os pequenos almoços são tomados nalgum solar?

    ResponderEliminar
  8. Que lindos e apetitosos, mesmo fantásticos!

    ResponderEliminar
  9. Perfeitos e apetitosos! Foto lindona!

    Bjo gde, Dani :)

    ResponderEliminar
  10. as saudades que eu tenho dos bagels do Canada, da padaria do meu tio....humm, creceu-me agua na boca

    bj

    ResponderEliminar
  11. De facto existe o dia mas em todos os outros dias as mulheres ainda são esquecidas, abusadas e discriminadas. Ao menos vão existindo homens que sabem dar o valor ;) Belos bagels!

    ResponderEliminar
  12. Bem ficaram emsmo lindos e apetitosos!!! Gostei...

    ResponderEliminar
  13. 'e sim senhor um receita interessante...não conhecia de todo, e são bonitos...experimento um dia destes, bj.

    ResponderEliminar
  14. Cila22:09

    De certeza, o que a Colher-de-Pau queria dizer com os dias solarengos,era soalheiros. Assim para a/o anónimo que deu a "bicada", gostaria de ripostar que melhor faria se amigavelmente tivesse feito o reparo, em vez de cinicamente e apenas anotar se estes bagels faziam parte do pequeno almoço de um qualquer solar! É que a língua portuguesa é muito traiçoeira - quase como algumas pessoas com dor de cotovelo...

    ResponderEliminar
  15. Nossaaaaa...
    que delicia, vou tentar fzr um dia desses xD

    adorei esse blog...hummmm


    bjw
    xoxo

    ResponderEliminar
  16. Ao anónimo, e para não perder muito tempo com isto:

    solarengo
    (solar, casa nobre + -engo)
    adj.
    adj.
    1. Relativo ao solar (casa nobre).
    s. m.
    2. Ant. Senhor de solar.
    3. Aquele que, como serviçal ou lavrador, vivia no solar ou fazenda de outrem.


    solarengo
    (solar, relativo a sol + -engo)
    adj.
    adj.
    Infrm. O mesmo que soalheiro

    Já que tem tanto tempo livre, para a próxima consulte antes um dicionário!

    ResponderEliminar
  17. Anónimo11:17

    Bem, não sabia que ia causar tanta celeuma. Afinal, os pequenos almoços podiam ser mesmo tomados num solar. Ou não podiam? Há tantos ao abandono por este Portugal fora.
    Quanto ao dicionário, não precisei de o consultar para fazer o comentário, mas sei que o que cita (o da academia das ciências de Lisboa) não é de todo consensual entre os linguistas, senão veja o seguinte link:
    http://www.ciberduvidas.com/resposta.php?id=14303
    Quanto ao blog, gosto ,muito, já experimentei muitas receitas e penso que o mesmo só fica dignificado com o meu comentário. Ao contrário de muitas gente que se apressou a comentar, gosto e aprendo muito com reparos e críticas, mas neste caso não são merecidas. E remato com um comentário da Isabela Figueiredo:

    http://novomundoperfeito.blogspot.com/2009/11/as-tardes-solarengas-dao-me-uma-azia.html

    ResponderEliminar
  18. Olá!

    Desde há já algum tempo que venho aqui cuscar =) E encontro sempre uma coisinha ou outra que "estava mesmo à procura!" Linkei este blog ao meu, porque acho que merece visita diária! Parabéns!

    Quando aos bagels... Têm um aspecto delicioso! E acho que um dia destes vou fazer á em casa!
    (Estou curiosa quanto ao livro do Chakal... deve ser demais!)

    De resto, parabéns outra vez! :D

    ResponderEliminar
  19. Eu compreendo o reparo. A sério que compreendo. Mas quem tem blogues já sabe que tem de estar de "pé atrás" com os comentadores anónimos que muitas das vezes apenas comentam para destruir aquilo que os bloguers fazem com tanto carinho, esforço e dedicação.
    Compreendo que não tenha feito o comentário com segundas intenções, mas apenas para saber se era de um erro de português que se tratava. Agradeço.
    E, apesar do uso da palavra solarenga como sinónimo de soalheira não ser consensual pode ser usada. E eu usei.
    De qualquer modo obrigada pelo reparo.

    ResponderEliminar
  20. Anónimo15:35

    Ainda bem que agora estamos entendidas. Agradeço a sua retractação, que só a dignifica. Confesso que fiquei espantada quando me acusaram de ter dor de cotovelo ou excesso de tempo livre. Foi apenas uma pequena farpa lançada em nome do bom português.
    Não experimentei ainda os bagels mas os seus scones com passas têm resultado muito bem nas minhas, às vezes soalheiras, tardes de domingo.
    Berta Neto

    ResponderEliminar
  21. não conhecia os bagels. mas sabes o que te digo adorei:-
    e tens toda a razao estes dias de sol sabem as mil maravilhas
    tenho que começar a fazer isto ao pequeno almoço
    beijinhos

    ResponderEliminar
  22. http://bolachasechocolate.blogspot.com/ Visitem por favor!!!!Tem receitas boas!

    ResponderEliminar
  23. Catarina Ribeiro21:24

    Encontrei o seu blog numa publicidade que recebi do seu workshop na Quinta de S. Luiz e desde esse dia a minha perspectiva da comida e da cozinha mudou! Obrigada pelas suas receitas e continue!
    Um beijinho,
    Catarina

    ResponderEliminar
  24. Pois, ora aqui está uma receita muito apropriada e que demonstra a criatividade das mulheres. Diz a história que os bagels foram inventados, em Nova Iorque, pelas mulheres de religião judaica para dar aos seus filhotes para que estes pudessem massajar os seus dentes. Não há nada como um bom bagel. Uma das minhas sandes preferidas é um bagel simples com salada de galinha (carne de galinha cozida aos cubos, talo de aipo às rodelas, maionese, e sumo de limão)--deliciosa!!!

    Rita

    ResponderEliminar
  25. Carolina18:39

    Têm óptimo aspecto! Alguém me sabe dizer se fermento fresco é o mesmo que fermento de padeiro? É que não consigo encontrar e adorava experimentar esta receita :)

    Obrigada e beijinhos, Carolina

    ResponderEliminar
  26. Anónimo13:24

    Olá!

    Uma perguntinha...quando se junta a manteiga, é derretida?
    Obrigado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!

      Tal como indicado nos ingredientes, a manteiga deverá estar à temperatura ambiente quando se junta à mistura. Está suficientemente mole para se incoporporar bem com os restantes ingredientes. Se juntar a manteiga derretida e esta estiver demasido quente corre o risco de matar o fermento e de os bagels não crescerem.

      Espero ter ajudado,
      Joana

      Eliminar

Poderá também gostar de:

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin