Geleia de Uvas

As uvas tinham sido trazidas da aldeia com o objetivo de acabarem em compota ou geleia. Não eram uvas doces, de mesa, e portanto não eram grande coisa para acabar em sobremesa. Estavam por lá, sem se comerem (e nem sei se seriam ou não para acabar em vinho…) O que é certo é que vieram umas poucas comigo, depois de a minha mãe me ter garantido que o doce de uva ficava ótimo e para eu aproveitar. E as uvas lá vieram.
Realmente a minha mãe tinha preparado um doce de uva muito saboroso – apesar de se sentirem as peles e algumas grainhas das uvas – mas a minha ideia era mais de preparar uma geleia de uvas que se pudesse comer quer barrada em torradas com manteiga, quer para acompanhar magret de pato, patés ou terrinas de fígado e até carne de caça. E coloquei mãos à obra.
Ainda não tive oportunidade de experimentar esta geleia numa versão salgada, mas barrada em torradas com manteiga comprovo que fica deliciosa.

Ingredientes para 3 frasquinhos:

1 kg de bagos de uva
700g de açúcar

Preparação:

Lave bem as uvas, escorra-as e coloque os bagos num tacho grande. Adicione depois o açúcar e envolva bem.
Leve a lume brando de deixe cozinhar cerca de 1h30, mexendo de vez em quando, até as uvas terem libertado os seus sucos, o açúcar ter dissolvido e a mistura começar a ficar espessa. Com um esmagador manual (daqueles de fazer puré) esmague bem os bagos de uva de modo a libertar todo o suco e polpa que contêm.
Depois de bem esmagado passe a mistura por um passador de rede fino, ajudando com uma colher de pau, de modo a separar as grainhas e as cascas da polpa.
Descarte as grainhas e as cascas e leve o doce/geleia novamente ao lume até atingir a consistência desejada – o ponto de estrada.
Coloque a geleia ainda quente em frasquinhos previamente esterilizados (também quentes) e tape-os de imediato. Volte-os de cabeça para baixo durante cerca de 30 minutos para criarem um vácuo natural, guardando-os em seguida até usar.
Sirva com torradas, scones ou panquecas ou experimente com terrinas, patés e carnes assadas.

Bom Apetite!

7 comentários :

  1. Que boa ideia, nunca me tinha lembrado de aproveitar as uvas lá e casa para fazer um doce, obrigada pela deliciosa partilha :)

    ResponderEliminar
  2. Deve ser tão bom!
    Kiss, Susana
    Nota: Ver o passatempo a decorrer no meu blog:
    http://tertuliadasusy.blogspot.pt/2013/11/crumble-de-marmelo-com-aveia-e-nozes.html

    ResponderEliminar
  3. Uma doce sugestão :) Já provei compota de uvas e gostei, por isso, esta ñ deve ficar atrás :) Bjinhos.

    ResponderEliminar
  4. Adoro...
    http://nacozinhadasonia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Isto 'e uma excelente ideia!! Farto-me de deitar uvas fora... Obrigada pela dica!! :D

    ResponderEliminar
  6. E eu que joguei imensas uvas da avó fora porque não tinham sabor nenhum! À próxima aproveito-as assim. :)

    ResponderEliminar
  7. Rosa Ferreira10:22

    Fiz ontem à noite. Depois de escorrer os bagos e de os espremer com a ajuda de um coador, para aproveitar o máximo de polpa das uvas, levei tudo ao lume outra vez mas não esperei pelo ponto de estrada. Deitei pectina, ferveu mais uns 20 minutos e, depois de arrefecer um pouco, deitei nos frasquinhos. Ficou muito bom a julgar pelo que consegui rapar do tacho :-)

    ResponderEliminar

Imprimir