segunda-feira, Junho 07, 2010

Sopa de Pão, Alho e Coentros com Ovo Escalfado

Para começar bem a semana, uma sopa de pão inspirada nas açorda alentejana. Incrível como se conseguiram criar coisas tão boas e saborosas com uma escassez tão grande de recursos. Alimentar-me a pão e água? Parece-me bem, desde que seja no Alentejo!

Ingredientes para 2 pessoas:

azeite
3 dentes de alho
1 raminho de coentros
2 fatias de pão alentejano (de preferência com alguns dias e cortado fino)
sal q.b.
2 ovos
água

Preparação:

Num almofariz esmague os dentes de alho com sal e com metade dos coentros.
Leve uma panela ao lume com azeite e junte a mistura de sal, coentros e alho e deixe fritar um pouco sem deixar queimar. Acrescente depois cerca de 600ml de água e deixe levantar fervura. Rectifique de sal e cuidadosamente abra os ovos para dentro deste caldo. Junte os restantes coentros picados grosseiramente e deixe ferver em lume brando até os ovos estarem cozinhados.
Divida as fatias de pão pelos pratos de sopa e cubra com o caldo fervente e com o ovo.

Bom Apetite!

25 comentários:

  1. Anónimo08:24

    Huummm, adoro. é um dos meus pratos preferidos, ou mão seja eu alentejana. E tão facil de fazer. Quando tenho coentros a começar a ficar amarelos no frigorifico, aproveito sempre, para fazer a pasta com alho e sal e guardo. Assim quando me apeteçe é só tirar e ja está. Por acaso até tenho um frasquinho no frigorifico, e acho que vai ser o meu almoço. Obrigada pela receita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo13:46

      Amiga vá antes cavar batatas pois sempre é melhor do que desvirtuar a (maravilhosa) cozinha alentejana e até pode ter jeito, agora para cozinhar? tem ai é uma bela m....

      Eliminar
    2. Por favor, não insulte as pessoas que comentam no blogue. (Mas algo me diz que o comentário é para mim, Joana Roque, e não para a pessoa que fez o comentário.)

      Joana Roque

      Eliminar
    3. Anónimo18:07

      Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

      Eliminar
    4. Anónimo20:31

      Jámais a açorda a alentejana se faz assim.

      Eliminar
    5. Anónimo12:57

      Gostaria apenas de dizer que sou um Homem alentejano e que nunca comi uma açorda feita assim. Quem descreveu esta açorda decerto nao é do alentejo.
      Os alhos esmagados no almofariz juntamente com os coentros bem esmagados com 2 ou 3 cubos de pimento verde vao crus para a terrina e aí sim deita-se o azeite.Depois da agua estar a ferver " na panelela" onde está a cozer os ovos deita-se por cima da mistura com o azeite onde o mesmo coze por a agua a ferver. Mexe-se tempera-se de sal a gosto e já está. È migar as sopas de pâo e..... comer

      Eliminar
    6. Caro anónimo,
      Tem toda a razão. A maneira como descreve é realmente a maneira como os verdadeiros alentejanos fazem a açorda. A culpa é minha que, cá em casa, faço normalmente assim, porque prefiro, e que escrevi no título da receita que era uma receita de açorda alentejana, o que na verdade não é!
      Para que os alentejanos que aqui comentam não fiquem sempre tão exaltados como a versão alterada do seu prato típico, vou alterar o nome da receita.
      Espero assim que percebam que é uam espécie de açorda e não a verdadeira açorda alentejana.
      De qualquer maneira obrigada pelas retificações e pelos comentários. Todos aprendemos todos os dias.
      Joana Roque

      Eliminar
  2. Que bom aspecto amiga,a semana fiz uma receita da Argas e ficou mesmo boa,jinhoss

    ResponderEliminar
  3. Raquel09:50

    Fiquei com àgua na boca. Vou ter que fazer essa receita! Parabéns pelo Blog.

    ResponderEliminar
  4. Só a fotografia alimenta corpo e alma. É linda...

    ResponderEliminar
  5. Que bommmm!!!! Adoro este prato. Está com tão bom aspecto!! Beijinhos*

    ResponderEliminar
  6. Anónimo12:13

    Uma variante um pouco mais rica dessa açorda e que é maravilhosa é feita com bacalhau. É feita da mesma maneira que esta mas acrescenta-se o bacalhau.
    Coze-se bacalhau e separa-se em lascas grandes. Para fazer o caldo da açorda em vez de água simples usa-se a água de cozer o bacalhau. No prato coloca-se o bacalhau lascado por cima das fatias do pão e cobre-se com o caldo. É uma delícia.

    ResponderEliminar
  7. bem quem ia adorar isto era mesmo eu:-)
    bem que comia uma açorda ao meu almoço
    hehe
    beijinhos e boa semana

    ResponderEliminar
  8. Que prato lindo! Parabéns.
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. è mesmo! Portugal é um país com a capacidade de fazer delicias com tão poucos recursos!

    Gosto muito desta açorda!

    beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Mestre Cuca20:16

    é impressão minha ou o pão está torrado?

    adoro este prato. muito bom.

    ResponderEliminar
  11. Anónimo19:46

    ... E não é que estive neste fds no Alentejo? E não é que trouxe pão de cabeça??? E não é que vou fazer p o jantar já, já ??? É ma verdadeira delicia...

    ResponderEliminar
  12. Para quem quiser, na casa dos meus pais fazia-se assim e na minha também optei por fazê-lo. Os coentros, o alho e o sal picados não iam ao lume como indica a receita proposta. Na casa dos meus pais, acompanhávamos a açorda com pescada cozida ou bacalhau cozido e ovos. Colocávamos no fundo da terrina a ir à mesa o preparo de coentros e alho picados. Azeite. E em seguida a água de cozer o peixe e os ovos seria a água da açorda que deitávamos na terrina. Fica a dica para quem quiser, julgo que assim até fica uma refeição mais composta. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo13:48

      Assim sim sim, isso é uma açorda. obrigado por rectificado a m..da da receita daquela pacóvia

      Eliminar
    2. Caro anónimo,

      As pessoas educadas, mesmo que se escondam atrás do anonimato, dizem o que têm a dizer sem ofenderem. Se acha que tem algo a dizer sobre qualquer uma das receitas aqui publicadas é livre de o fazer, mas sem insultar. Esta poderá não ser a maneira "tradicional" e correta de preparar a açorda alentejana, mas não é por isso que deixa de poder ser preparada deste modo. Pessoalmente gosto do sabor do alho ligeiramente frito no azeite, e o facto de usar água "simples" - sem ser de cozinhar bacalhau ou pescada - permite uma refeição super rápida e simples, que às vezes também é necessário.
      Cumprimentos da pacóvia,

      Joana Roque

      Eliminar
    3. Uma maravilha sem duvida e a forma de fazer é livre resulta de grandes apreciadores de culinaria,Parabens Joana Roque.

      Eliminar
    4. Anónimo13:02

      È assim mesmo que se faz uma açorda de alho e nâo como a receita indica. Nâo sabem fazer mas sabem desvirtuar. Quem publicou esta receita devia ser banido, como alentejano já estou farto de ver lisboetas armados em artistas

      Eliminar
    5. Caro anónimo:
      Já retifiquei o nome da receita para não ofender, ainda que involuntáriamente mais nenhum alentejano, ao desvirtuar e fazer de forma diferente - porque prefiro - a receita da açorda alentejana.
      De qualquer maneira nao sou Lisboeta , sou conimbricense, e também não estou armada em "artista" como refere. Partilho aqui receitas que faço em casa e que se comem todos os dias em minha casa. Não pretendo fazer aqui nenhum tratado de receitas tradicionais portuguesas.

      De qualquer maneira a receita não é uma açorda alentejana e, para que se deixem de vez as confusões de lado, o nome da receita fica alterado e assim espero que o senhor, como alentejano, deixe de ficar farto de ver pessoas de outras partes do país armados em artistas.
      Atenciosamente,
      Joana Roque

      Eliminar
  13. Anónimo22:03

    As pessoas que vivem fora das grandes cidades tem tendência a acharem que são donos da verdade absoluta que as receitas que viram os seus pais fazer desde pequenos são as "verdadeiras" e são inalteráveis, mas esquecem que tudo tem a sua evolução e que já houve gente como eles que reclamou das receitas que os próprios pais faziam e que no futuro haverá outros a dizer e fazer o mesmo ,nada neste mundo é absuloto e inalterável as pessoas só têm que perceber isto e ser mais abertas e evoluir com ele. Gente assim nunca há de evoluir e aceitar o mundo como ele é.

    ResponderEliminar
  14. Anónimo15:36

    Ò Senhor anonimo , por favor chega !!!! Eu tambem sou alentejano e sei fazer a dita açorda original , gosto muito e sò tenho Pena de não estar no alentejo e de não ter pão alentejano . Mas ao mesmo tempo custa-me ver alentejanos como o senhor anonimo . Não admite e não aceita a ideia dos outros mas os outros tem que admitir o seu mai feitio e a suia mà educação. Alentejanos como o Senhor anonimo felizmente jà são uma raridade e por nada gostaria que me confundissem com alentejanos como o Senhor anonimo . Tenha juizo por favor e respeite os outros....... Desabafo dum alentejano anonimo mas de primeira qualidade

    ResponderEliminar

Poderá também gostar de:

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin