Snack de Iogurte Grego

Hoje a partilha antes da receita é um pouco mais pessoal: o meu peso.
Nunca fui particularmente magra. Na adolescência era uma miúda normal, com um peso normal, nem gorda nem magra, Fiz sempre desporto: natação, ténis, mais tarde ia às aulas de aeróbica (muito antes de ginásios com aulas de rpm, zumba e bodycoisas)
Entretanto deixei de fazer qualquer tipo de desporto, a ficar mais crescida e engordei um bocado, teria para aí uns 20 e poucos anos. E depois fiz dieta, retomei o exercício físico e uma alimentação mais equilibrada e voltei a ter um peso normal. Sempre sem ser uma daquelas magras (normalmente com a ideia que estão sempre gordas..) mas tinha um imc normal.
Mas depois casei e quis ter um bebé. E os tratamentos de fertilidade ao longo de 5 anos deram-me mais quase 20 quilos. Convenhamos que a culpa não é toda dos tratamentos. Também era minha… Os tratamentos faziam-me engordar e eu comia – sempre gostei de comer – sem me preocupar. Lembro-me de pensar, muito erradamente, que depois ia engravidar e o que eram 2 ou 3 quilos a mais. Mas eram dois ou três em 6 meses, 4 ou 5 num ano e assim cheguei a 2012 com mais quase 20 quilos do que tinha em 2006.
Lembro-me como se fosse hoje do dia em que me pesei e olhei com olhos de ver para aqueles números na balança. Tinha acabado de ter um resultado negativo após uma FIV que tinha corrido bem mas que não tinha resultado. Um novo tratamento só no ano seguinte. Estavamos no início de Maio e eu decidi que ia emagrecer. Por muitos motivos, mas principalmente por mim e para me ajudar num próximo tratamento.
Alterei alguns hábitos alimentares, passei a comer de 3 em 3 horas, reduzir gorduras, hidratos de carbono, mas a deixar-me espaço para algumas indulgências porque eu gosto de comer e de comida. Voltei ao exercício físico com gosto. Em Dezembro, antes do meu aniversário e do Natal tinha perdido perto de 8 quilos, Ainda não estava tudo mas ia no bom caminho e já me sentia muito melhor comigo mesma.
Aprendi muito com o meu amigo Nuno – que por acaso é PT de profissão – a ter cuidado com a alimentação durante a semana mas a permitir-me comer em festas, jantares e saídas sem me preocupar com a balança. Aprendi a gostar de fazer exercício físico e a ser uma parte do meu dia. E a gostar de correr.
E chegou 2013. E com o novo ano mais quase dois quilos ganhos nas festividades, e o início de um novo tratamento FIV que me trouxe o Zé Maria. Nunca saberei se os quilos perdidos influenciaram ou não o resultado positivo, mas eu gosto sempre de pensar que o meu esforço compensou. Depois de uma fase inicial sem poder fazer esforços, ansiava por poder voltar ao ginásio para não engordar muito com a gravidez e tentar manter-me o mais ativa possível. Mas não foi possível. Uma gravidez de risco, com uma placenta prévia detetada muito cedo na gravidez obrigaram a muito mas muito cuidado para levar a gravidez a termo.
Não podia sequer tirar a roupa da máquina ou estendê-la, carregar sacos pesados ou até simples caminhadas. Para ajudar o quadro clínico umas semana depois fui diagnosticada com diabetes gestacional. O exercício que tão bem fazia no combate aos diabetes estava proibido. Valeu-me ser muito cumpridora do meu plano alimentar, seguindo tudo à risca, e de tomar insulina diariamente.
O resultado foi chegar ao fim da gravidez com apenas 6 quilos a mais. Tinha um bebé dentro de mim e menos peso do que em Maio de 2012.
O Zé Maria nasceu e eu vim para a casa com 10 quilos a menos. Recuperei qualquer coisita mas assim que tive autorização médica após a cesariana voltei ao exercício e recomecei os meus cuidados alimentares, até porque entretanto deixei de dar de mamar.
Recomeço 2014, um bocadinho melhor do que iniciei 2013, mas pelo meio esteve uma gravidez. Claro que continuo a esforçar-me por perder mais algum peso, por ser mais saudável e por me sentir melhor comigo mesma. Continuo a cozinhar e a comer tudo aquilo que partilho aqui no blogue. Mas aprendi a deixar as comidas especiais para dias especiais.
E depois de vários anos e de muitos comentários desagradáveis acerca do meu peso (principalmente quando comecei a aparecer na tv) de quem não me conhecia, não sabia nada da minha história e da minha vida, aqui fica o porquê. Não que eu tenha de me justificar perante ninguém, mas as pessoas reais, que vivem problemas reais e vidas reais e que costumam passar por aqui, podem encontrar neste testemunho algo que as inspire.
E tanta conversa para partilhar com vocês o meu snack favorito que costumo comer antes de ir para o ginásio.

Ingredientes para 1 pessoa:

100ml de iogurte grego natural (e eu usei também com apenas 2% de gordura)
50g de mirtilos frescos ou congelados
50g de nozes partidas grosseiramente
1 colher de chá de sementes de linhaça trituradas
Açúcar, mel ou adoçante a gosto (opcional – eu não uso)

Preparação:

No fundo de uma taça coloque o iogurte grego. Por cima disponha as nozes e os mirtilos e polvilhe com as sementes de linhaça.
Se gostar acrescente um pouco de açúcar, adoçante ou mel.
Envolva bem e coma.
Ideal para o lanche, pequeno almoço, ou snack antes de ir fazer exercício físico!

Bom Apetite!

34 comentários :

  1. Anónimo08:37

    Que todos os comentário que oiça a partir de agora sejam sobre a sua coragem, determinação e força. Que exemplo que é!! Já tinha uma boa ideia de si e agora a minha admiração aumentou.

    Beijinho e continue como é.

    Ana

    ResponderEliminar
  2. Anónimo08:42

    Well done! ;-) Deixe que o vento faça a sua parte... fuuuuuu, leve tudo ou então use a colher de pau :p

    Bjinho

    ResponderEliminar
  3. Anónimo08:44

    Olá
    Gosto muito das suas receitas.
    Quero-lhe dizer que me dá muita força a sua história. Também eu caminho pelos trilhos da infertilidade. Sei bem o que custam os tratamentos. Quer física quer psicologicamente. Ainda não tive sorte, mas não desisto.
    Nunca contei a ninguém que estava a fazer os tratamentos, porque as pessoas provaram-me que são demasiado patetas para perceberem... quando falo em tal sem colocar na minha pessoa só oiço disparates, conselhos arrogantes, certezas de quem nada sabe! E quando aumentei de peso, ui... a quantidade de gentinha que me queria dar receitas de dietas milagrosas... Tanta parolice...
    Ao longo destes anos, engordei 26 kg. Perdi-os o ano passado. Sem esforço nem exercício (que para mim é um sacrifício - do tipo anti-natura). Apenas deixei de comer hidratos de carbono - à excepção da fruta, não toco em nada que tenha elevado índice glicémico. E foi fácil. Como muitos vegetais, lacticinoso magros, carne, peixe, leguminosas e frutas. Adapto muitas das suas receitas, e ficam super gostosas. Troco, por exemplo, as batatas por corgetes... sigo a imaginação e resulta. Gosto de comer comida e não deixei de o fazer, apenas mudei os ingredientes. E sinto-me tão bem que nunca vou deixar de o fazer.
    Espero que 2014 me traga o meu sonho lindo, é só o que peço... Desejo-lhe muitas felicidades. Parabéns pelo seu menino. Continue a ser do seu jeito, é linda em qualquer peso. Continue a inspirar-nos. Obrigada

    ResponderEliminar
  4. Diana08:56

    Fico de boca aberta por saber que havia quem fizesse comentários sobre o seu peso (seja ele qual for). Há realmente muita maldade neste mundo... e muita gente que fala sem pensar e sem saber bem daquilo que fala...
    Enfim Joana, fico muito feliz pelo nascimento do Zé Maria e mais feliz ainda por si por estar a recuperar a sua figura, o seu eu e a melhorar para si própria e para a sua linda família, que é o que realmente importa, ignoremos as opiniões dos outros que não nos são nada,
    Muitas felicidades!

    ResponderEliminar
  5. Anónimo09:47

    Gostei muito do seu comentário. Acho que reflecte a luta com o peso da maior parte das mulheres. Infelizmente a nossa sociedade é muito critica em relação às mulheres.
    Muitas felicidades :)
    Ângela

    ResponderEliminar
  6. Citando a anónima das 08:44 - "é linda em qualquer peso" e é mesmo. Parabéns por tudo, Joana, pela sua força, pelo seu percurso, pelas suas fantásticas capacidades como ser humano, e claro... pela sua boa cozinha! Eu adoro cozinhar, o meu marido, amigos, familia, adoram-na a si pois passei a cozinhar mais e melhor desde que conheço este blog. Por isso, obrigada!

    ResponderEliminar
  7. É possivel utilizar outra fruta que não os mirtilos? é que realmente odeio-os... Que outra fruta recomendaria?

    ResponderEliminar
  8. Bem... que dizer?
    Que infelizmente tem de haver neste mundo pessoas com variadíssimos tipos de carácter, e, claro está, existem aquelas que "falavam" do seu peso, fosse ele qual fosse, só podem ser pessoas de má índole.
    Mas a vida é mesmo assim, há para todos os gostos, não é?
    O que importa é o que a pessoa realmente sente, o resto não importa nada.
    bj

    ResponderEliminar
  9. Cátia10:13

    Olá Joana.
    Também eu nunca fui "magra" apesar de até ter um IMC baixo, mas o pneu da barriga sempre me incomodou, fiz muitas dietas, andei bastante tempo no ginásio e mais ou menos fui controlando o bicho. Mas para mim, qualquer desculpa serve para não fazer exercício e neste momento é a suposta falta de tempo (?): casei, tirei uma pós-graduação, muito trabalho... enfim, só desculpas.
    Entretanto comecei a pensar engravidar e eis que descubro diabetes. Eu, que sempre tive as glicémias controladinhas, visto a família ter propensão para a doença! Já estou a levar insulina e aguardo autorização médica para começar os "treinos oficiais". Nem quero pensar se depois ainda tenho o azar de ter problemas de fertilidade, também já são 34 anos e muito arrependida estou de ter adiado.
    Parabéns Joana pela sua força de vontade e pela seu talento, para mim é uma inspiração! continue com o bom trabalho.
    Pode ser que a sua motivação sirva de exemplo para que eu volte ao exercício...

    ResponderEliminar
  10. Anónimo10:45

    Olá Joana,
    Eu também sei o que é ter excesso de peso, gostar de comer e não conseguir emagrecer.
    Já perdi 15 Kg...
    Parabéns pela coragem de relatar a sua história! Não ligue a esses comentários maldosos, porque essas pessoas, podem não ter excesso de peso, mas têm outras maleitas que também os afectam, só não sabemos quais...
    Com determinação vai acabar por conseguir atingir o seu objectivo...
    Bj Grd,
    Teresa C.

    ResponderEliminar
  11. Ines11:03

    Bom dia Joana,

    Descobri o seu blog à alguns meses e desde aí que o leio religiosamente todos os dias apesar de nunca ou raramente ter comentado, mas desta vez não podia deixar passar...

    Parabéns!! Parabéns pela pessoa integra que é, pelo exemplo que é, por ter conseguido o seu objectivo e claro Parabéns pelas suas receitas!!

    ResponderEliminar
  12. Anónimo11:26

    Olá Joana!

    Parabéns pelo seu percurso e pela sua coragem! E é isso que interessa e nada mais!

    Hoje o meu pequeno-almoço foi:
    1 iogurte biológico de framboesa (descobri uns da marca Jumbo/Auchan que são deliciosos e muito em conta), um punhado de framboesas (uso frescas ou congeladas), uma colher de sobremesa de muesli (sem açúcar, gosto muito do da marca Alpen) e algumas nozes e avelãs... e um café no fim...

    Faço muitos snacks parecidos com o da receita, para pequeno-almoço ou lanche. Vario no iogurte e na fruta, mas junto sempre o muesli e alguns frutos secos, às vezes sementes de linhaça ou gérmen de trigo. Se o iogurte for natural adoço com mel. Delicioso!

    Um abraço,
    Marta

    ResponderEliminar
  13. Há um vídeo fabuloso de uma apresentadora norte-americana que responde exactamente a um desses comentários insultuosos sobre o seu peso. Mas parabéns pelo percurso e pelo Zé Maria. Eu estou ainda no percurso, com muitos altos e baixos, e com justificações ainda muito injustificadas, mas que ando a tratar de as perceber. Mas um dia também chego lá!

    ResponderEliminar
  14. Anónimo12:06

    Engraçado, que o que eu sempre "vi" foi uma mulher bonita, com um ar doce, alegre e meigo... Fico feliz por não ter uma mente tão tonta...
    Parabéns por tudo o que alcançou mas, sobretudo, por tê-lo feito por sí e não como resposta a comentários maldosos e doentios!

    Um grande beijinho para si e para filhote :)

    ResponderEliminar
  15. Mas porque raio as pessoas têm que falar do peso dos outros???? Que gente fútil invejosa e sem saber nada da vida. Muuta saúde e muito amor para si e para o seu Bebé

    ResponderEliminar
  16. Raquel12:26

    Olá Joana! Confesso que por vezes achava as suas receitas boas mas muito calóricas e pensava: "Bolas, se eu comesse assim..." Afinal estávamos as 2 a passar pelo mesmo. A tentar engravidar :) Sempre fui magra, engordei apenas 6 kgs na gravidez porque o meu filhote nasceu pequenino (2200gr). Devo dizer que apartir de agora vou passar a ver a suas receitas por um outro prisma. Obrigada e seja feliz pois o seu maior desejo já se concretizou. :)

    ResponderEliminar
  17. Anónimo12:31

    Tal como os comentários que ficaram acima: fiquei boquiaberta por saber que havia quem comentasse o seu peso?!? Nem sei o que dizer...É que essa "questão" nem sequer alguma vez me passou pela cabeça...Tanta gente tonta, só podem ser pessoas muito ocas. Enfim!
    Quanto á receita de hoje, pode não acreditar mas, a noite passada, depois de ler os seus últimos "posts" no FB, pensei: «Ainda hei-de deixar uma mensagem á Joana a pedir que tenha a bondade de publicar a receita...». Ora, esta manhã quando abri o seu blog tive esta surpresa. :) Muito bom! Obrigada Joana
    Raquel

    P.S.: E granola? consome? tem alguma receita ou sabe de algum sítio que venda boa(s) granola(s)?

    ResponderEliminar
  18. Que belo snack! :)

    Muita força e determinação para chegar aos seus objetivos!
    A Joana só deve 'satisfações' à Joana ;)

    The gLiTtEr Side

    ResponderEliminar
  19. Joana, obrigada pela partilha e felicidades para todos os desafios que a vida lhe vai trazer!

    ResponderEliminar
  20. Um belo exemplo de força e coragem :) Parabéns :)
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  21. Uma maravilha e uma boa sugestão para antes do ginásio.
    Bom fim de semana
    Bjs, Susana
    http://tertuliadasusy.blogspot.pt/
    https://www.facebook.com/Tertuliadasusy

    ResponderEliminar
  22. Obrigada por partilhares, foi preciso coragem.

    Beijinhos

    www.prontaevestida.com

    ResponderEliminar
  23. Também eu venci a batalha da infertilidade e de uma gravidez de risco (TODA de cama...). Ando a perder terreno na luta da balança. Felizmente poucos comentaram sobre o meu peso ( ou se comentaram, eu não lhes dei importância e desistiram). Eu é que ando triste comigo e a ganhar coragem para encarar isto de frente. Se consegui ter a minha Luísa, também vou ter que conseguir baixar aquele ponteiro! Este post inspirou-me. Obrigada Joana. E sabe o que eu acho? Que o seu peso nunca incomodou essas pessoINHAS, e sim o seu sorriso. As suas histórias que nos mostram que está integrada numa família amorosa (agora ainda mais com o pequenito...). Como adorei ler o seu livro como se de um romance se tratasse. :)) Muitos beijinhos e parabéns! Vou iniciar minha guerra à balança!

    ResponderEliminar
  24. Sofia20:41

    Joana, obrigada por partilhar! Eu descobri o seu blog há pouco tempo e sou seguidora. Nunca tinha comentado apesar de me apetecer muito agradecer-lhe pela ajuda que me tem dado com as suas receitas e ideias. Não percebo porque há pessoas que só pensam e dizem maldade, mas deixe lá, como me disse há muitos anos uma professora de Filosofia num momento complicado da minha vida: vozes de burro não chegam ao céu. E a Joana com tudo o que tem lutado e conseguido esta no céu! Num céu bonito, cheio de amor e com boa comida! :) Desfrute disso tudo, cuide e goste muito de si! O resto... não importa nada!
    Para a semana vou a Portugal e vou trazer comigo o seu último livro!!! De certeza que me vai inspirar!
    Beijinhos e tudo de bom!
    Sofia

    ResponderEliminar
  25. Muito obrigada pela sua partilha Joana :)
    Sigo o seu blog há algum tempo. Comprei um livro e vi-a muitas vezes na TV. Fiquei chocada por saber dos comentários desagradáveis, em relação ao peso. Penso que a humanidade está a evoluir num caminho em que o aspecto ultrapassa tudo. Claro que é importante nos preocuparmos com peso, por uma questão de saúde, auto-estima. Há pessoas com excesso de peso que se sentem bem assim (há que respeitar); há outras que já não são assim (também merecem respeito). Acho que esse tipo de comentários é pura inveja ou maldade pura. Confesso que também nunca fui magra, nem gorda. Mas tive vários momentos em que a vida teve alguns momentos menos bons e engordei imenso. Há 2 anos consegui perder 17 kg, depois recuperei alguns. Mas tenho de voltar à luta ;)
    Joana, obrigada pela sua partilha, pelas suas receitas. Felicidades e muita saúde para si e para a sua família.
    :) ***

    ResponderEliminar
  26. Admiro a sua vontade de vencer, felicidades para vocês.
    Eu colho os mirtilos junto das ribeiras, depois de secos, passo no forno, junta-se ao leite com cereais sem açúcar e as vezes é este o meu pequeno almoço. As sementes perturbam no mastigar mas adiciono linhaça triturada.
    Grato pela preciosa pagina muito bem elaborada.
    Bj

    ResponderEliminar
  27. Bem Joana, uma pessoa até fica de boca aberta com o grau de estupidez de muita gente! Atacarem uma pessoa por ser gorda é realmente algo muito reles seja de quem for, acho engraçado quando pensam, é gorda porque come muito, feche a boca que logo emagrece (eu sei, também passo por essas situações), nunca se lembram que pode haver algo mais por detrás, nem querem saber tão pouco, é melhor criticar... Muitas vezes são apenas pessoas infelizes que só se sentem bem a atacar os outros... enfim. Minha querida, gorda ou magra, és linda por dentro e por fora, e é isso que realmente importa, o resto é conversa! ;)
    Achei este teu snack bem apetitoso e saudável! ;)
    Beijinhos doces e um bom fim de semana para ti e para os teus.

    ResponderEliminar
  28. Bom dia esperança ,gostei do blog,assuntos tratado aqui interessante,desejo a você um otimo final de semana...
    Obrigado pela visita no meu blog.
    Deixo meu carinho.
    http://reginaladydapaz.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  29. O importante é gostarmos de noz mesmo, sejamos gordos ou magros, feio ou lindos.Os verdadeiros vencedores na vida são pessoas que olham para cada situação com a esperança de poder resolvê-la ou melhorá-la...........Bom Apetite

    ResponderEliminar
  30. Joana, já mts pessoas partilharam a mesma opinião que a minha :) Resta-me apenas dar-te (mais uma vez) os parabéns pela maravilhosa pessoa q és e desejar-te mt força p continuares a viver a vida em pleno! Bjinhos e bom resto de fds!

    ResponderEliminar
  31. As pessoas são muito maldosas e invejam sempre o sucesso dos outros. Da minha parte e como leitora assídua deste blog que tanto me inspirou e fez com que eu própria quisesse ter um, desejo-te que consigas alcançar esse teu objetivo. A mim acontece-me o contrário, falarem que sou muito magra e não percebem que isso também me pode afligir, pois embora eu goste de comer, o meu metabolismo e a minha genética não me deixa engordar aqueles quilinhos que tanto queria para me sentir melhor. Boa sorte!

    ResponderEliminar
  32. Anónimo17:18

    Olá Joana,

    Como a compreendo, também eu luto contra a infertilidade á 5 anos, tenho sempre boas respostas aos medicamentos e bons embriões e depois no final não dá me nada, também eu já era cheinha e com os tratamentos pioraram, mas como voçê diz a culpa não é só dos tratamentos na minha opinião é todo o desgaste fisico e principalmente psicologico, também eu resolvi perder o excesso de peso e consegui perder 20 kilos desde junho do ano que passou, mas com ajuda médica porque eu acho que sozinha não iria conseguir, este ano vou partir para a luta contra a infertilidade, não sei como irá ser o resultado nem sei se a perda de peso vai ajudar, mas sei que a infertilidade me ensinou alguma coisa e uma delas é ter paciência, por isso vou calma e será quando tiver de ser. Quero dizer-lhe que voçê é um exemplo e eu desejo-lhe tudo de bom. Boa sorte na perda do resto que falta que eu sei que vai conseguir

    ResponderEliminar
  33. Obrigada por este post Joana. Ja sou leitora assidua ha alguns anitos, adoro os livros e cada manha la estou eu agarrada ao pc à espera do proximo post! :-) Ja me tinha apercebido de alguns comentarios menos nobres aqui no site e de pessoas tao corajosas que postam anonimamente... Enfim, ha-de sempre haver gente invejosa e de ma lingua... nao dê atenção, nem vale a pena. Gosto do seu entusiasmo, da sua disciplina e coragem sobretudo para partilhar coisas tao intimas como esse problema de infertilidade ou a alegria de nos anunciar o nascimento do pequeno Zé Maria! Quanto aos seus objectivos acho bem que queira perder peso - também eu! - mas faço-o por si e nao pelos outros (sei bem do que falo, ja perdi 30 kg)! Continue pois a ser simplesmente a pessoa maravilhosa que é - que nao conheço pessoalmente mas que tenho a certeza que é - e continue a deliciar-nos com estas suas receitas maravilhosas! beijinhos, Patricia

    ResponderEliminar
  34. Parabéns! Conheci teu blog hoje e cheguei a este post. Dizem que se não gostamos da gente mesmo,não gostamos de mais ninguém. Porque se s gostamos, nos cuidamos e assim também poderemos cuidar de quem gostamos. Muito bom teu depoimento. Motivador. Estou num processo difícil. Aos 51 anos, depois de uma artrodese na coluna lombar/sacra, não posso exercitar-me como seria conveniente, para manter controlado o nível de colesterol. Por isso tuas receitas me serão muito úteis, sobretudo as quem levam aveia, grãos, frutas, iogurtes e nozes. Também amo saladas e DETESTO frituras e comidas engorduradas. Obrigada Joana. Deus te dê forças e disposição para todos os dias, e um dia por vez, cuidar de ti e dos teus. Bjinho
    Lan Succi(Alaine Coelho) de São Paulo-Brasil

    ResponderEliminar

Imprimir