Bifanas Temperadas à moda do Tio Tó


O Tio Tó faz as rabanadas que todos querem comer no Natal. Aliás lá em casa acho mesmo que quem cozinha com prazer e de forma mais habitual é mesmo ele. Uma cozinha simples e de todos os dias, com sabores bem portugueses. Sem floreados, sem ingredientes estranhos, sem nada que fuja do normal.
É habitual vê-lo na cozinha, a temperar carne para um tradicional assado, de faca na mão a descascar alhos para um qualquer tempero e de volta do fogão enquanto vira as rabanadas que têm fama (e proveito) de serem as melhores na família.
Estranho é que nunca vos tenha aqui falado do Tio Tó. Ainda que o Tio Tó não seja bem meu tio, mas sim tio do Miguel. Mas continua a ser estranho. Já partilhamos a cozinha, cozinhamos lado a lado, e discutimos temperos e ingredientes, métodos de confecção e hábitos na cozinha.
Parece que a proximidade do Natal, as suas famosas rabanadas, e o facto de ter temperado umas bifadas da maneira como o vi temperar carne algumas vezes, me tenha feito cair em mim e perceber que o Tio Tó nunca teve lugar neste espaço.
Pois bem. Hoje há bifanas temperadas à moda do Tio Tó. Simples e deliciosas e a acompanhar um espaguete com um delicioso pesto caseiro.

Continua também o convite para assistirem, já amanhã, dia 10 de Dezembro, pelas 18h ao showcooking (entrada gratuita e aberto a todos), na Livraria Almedina Estádio, em Coimbra. O tema? Cabazes de Natal e outros mimos para oferecer.



Ingredientes para 2 pessoas:

4 bifanas de porco fininhas
2 dentes de alho
50ml de cerveja ou vinho branco
1 colher de chá de colorau (pimentão doce)
1 folha de louro
sal e pimenta q.b.
Limão

Preparação:

Numa taça coloque as bifadas e tempere-as com sal, pimenta, o colorau, a folha de louro partida em pedaços, os dentes de alho cortados grosseiramente e a cerveja ou vinho branco. Deixe-as a marinhar neste tempero de um dia para o outro ou algumas horas.
Escorra-as depois e grelhe-as num grelhado bem quente (idealmente na brasa, mas não nesta altura do ano!) de ambos os lados até que estejam bem cozinhadas e douradas.
Coloque-as no prato de servir e junte umas rodelas de limão acabadas de cortar.
Sirva com espaguete cozido “al dente” e temperado com pesto (caseiro ou de compra).


Bom Apetite!

7 comentários :

  1. Anónimo09:45

    Bom dia. É como fazemos em casa e são sempre saborosas. Sara Oliveira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sara,

      As coisas mais simples são por vezes as melhores. E nós esquecemo-nos disso tantas vezes.

      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
  2. Olá Joana,
    Antes de mais muitos parabéns pelo blog, tem receitas fantásticas e resultam sempre muito bem.
    Relativamente a esta receita tenho só uma duvida, como preparo o esparguete com o molho de pesto de compra ?
    Beijinho, Carina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Carina,

      Obrigada.
      Para o esparguete, basta cozer como habitualmente e guardar um pouco da agua de cozedura.
      Depois de escorrido, coloque novamente na panela, junte uma ou duas colheres de sopa de pesto - depende da quantidade de espaguete que cozeu - e depois junte um bocadinho d água da cozedura para ajudar a soltar o pesto e envolver no molho e na massa.
      Fica pronto a servir.

      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
  3. Ola,

    Como é o pesto caseiro? Obg

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Celita,

      Para fazer o pesto caseiro basta triturar no robot de cozinha cerca de 75g de folhas de manjericão/rucula/salsa/coentros ou qualquer outra "erva" a gosto com azeite, cerca de 50g de pinhões, nozes, amêndoas ou avelãs, 50 g de queijo parmesão ou pecorino e azeite a gosto, sal e pimenta até formar uma pasta. Aguenta no frigorífico algumas semanas.
      Espero ter ajudado.
      Joana

      Eliminar
  4. Obrigado pelo receitas por tudo, obrigado por estar aí bom natal

    ResponderEliminar

Imprimir