Esparguete com Atum e Pesto de Abacate


Foi um fim de semana intenso. Na sexta feira a mana fez 32 anos e houve jantar, bolo e parabéns! No sábado entre os afazeres normais do dia, da ida ao mercadinho biológico e da piscina do Zé Maria, tivemos ainda a maravilhosa festa do afilhado Manuel, e o jogo de Portugal no Euro 2016, e gins no”lounge”  acompanhados com muita conversa ao final da noite. No domingo, tempo de ir à mesa, tomar café na nossa esplanada preferida, e uma tarde deliciosa com a casa cheia, numa “festa” no jardim, entre tachos e panelas, numa especie de piquenique muito divertido, saboroso e com amigos à mesa.
Da cozinha saíram coisas frescas para o calor que se fazia sentir. Sangria e águas aromatizadas. Assados com sabor fumado. Salada. E uma rápido esparguete de atum com pesto de abacate que  foi preparado para o almoço rápido com a mana e que ela adorou. Para assim poder recriar a receita, aqui fica.
Boa semana a todos! (E eu que ganhei uma constipação, com direito a dores de garganta, nariz a pingar e olhos a chorar....)

Ingredientes para 2 pessoas:

175g de esparguete
1 lata de atum em azeite
1 abacate
50g de amêndoa com casca
1 molhinho de coentros
sal e pimenta q.b.
1 limão
azeite q.b.

Preparação:

Coza o esparguete em água temperada de sal até que fique al dente.
Entretanto preparare o pesto de abacate. No copo da varinha mágica coloque o abacate previamente descascado, as amêndoas, os coentros e tempere com raspa de limão e um pouco de sumo, sal e pimenta e junte um pouco de azeite. Triture bem até obter uma pasta cremosa.
Escorra também o atum e junte-o ao esparguete previamente cozido e já escorrido. Envolva bem. Junte depois o pesto de abacate e misture tudo. Se necessário junte um pouco de água de cozedura da massa para “soltar” o molho e envolver melhor.
Sirva de imediato.

(Se prefere uma versão mais ligeira, em vez de esparguete, utilize “esparguete” de courgete. Fica igualmente delicioso!)


Bom Apetite!

Panados Exóticos com Cobertura de Maçã e Tomate


Não devo ser só eu que acho que a carne de peru é assim um bocadinho sem sabor. Portanto uso-a em receitas onde posso sempre juntar-lhe outro sabores, para a tornar mais saborosa.
Os panados preferidos cá de casa são os de peru, bem temperados com sumo de limão, alho e um bocadinho de vinho branco, para além do sal e da pimenta.
E foi com essa intenção que comprei uns bifinhos de peru. Chegada a hora de os fazer, apeteceu-me algo um pouco diferente. Resolvi pana-los com a farinha de coco que tinha das sobras do leite de coco (podem ver a receita da farinha de coco caseira aqui) e servir com uma “salsa” fresca de maçã e tomate por cima, ao estilo mexicano, que ficou perfeito para um dia de calor!
Para fazer a cobertura, (e porque me perguntam isto muitas vezes) usei o acessório ralador da Borner, que adoro, e que faz estes palitinhos finos de maçã e cenoura que adoro para colocar nas saladas. (E usando a cenoura inteirra, batata doce ou courgete, também faz o esparguete de courgete que está agora tão em voga!)
Portanto uns panados diferentes e exóticos para dias de sol!
Bom fim de semana!



Ingredientes para 2 pessoas:

4 bifinhos finos de peru
sal e pimenta q.b.
sumo de 1 limão
1 ovo batido
azeite q.b.

Para a Cobertura de maçã

1 pimento baby laranja
1 tomate chucha
1/2 maçã verde
sal q.b.
vinagre q.b.
azeite q.b.

Preparação:

Tempere os bifinhos de peru com sal, pimenta e o sumo de limão e deixe a marinar alguns minutos. Passe depois os bifinhos por ovo batido, e depois pela farinha de coco e leve-os a fritar numa frigideira anti aderente com um pouco de azeite (eu fritei com muito pouco azeite!)
Quando estiverem dourados de um lado vire e deixe cozinhar do outro. Retire e deixe escorrer em papel absorvente. Reserve.
Prepare a “cobertura”. Corte o tomate e o pimento em cubinhos. Rale a maçã e junte-a à mistura de tomate e pimento e tempere a gosto com sal, pimenta e azeite e um pouco de vinagre.
Sirva os panados e por cima disponha a cobertura de maçã. Acompanhe com arroz branco e uma salada verde.


Bom Apetite!

Folhados Abertos de Queijo de Cabra e Compota de Figo


Há coisas que saem da cozinha e são sempre um sucesso. Folhados de queijo com compota - seja qual foi o queijo e seja qual for a compota - são sempre a entrada de eleição cá em casa, desde que os convidados gostem de queijo e de sabores entre o doce e o salgado.
A combinação do sabor forte do queijo de cabra, com a doce compota de figo, são a minha combinação preferida, assim como a da minha amiga Cristina (lembro-me agora que já não lhe cozinho esta entrada há algum tempo...)
Em vez de fechar o queijo dentro dos folhadinhos, esta versão, numa bonita caixinha folhada, que podem facilmente ver no video como é feita, fica também bonita e com menor risco que o queijo se escapar durante a cozedura da massa.
Espero que gostem de mais esta receita, e de mais este video!

Ingredientes para 6 folhados:

Massa folhada pronta a usar retangular
1 rolo de queijo de cabra (chèvre)
Compota de figo q.b.
revebentos de alfafa para decorar (opcional)

Preparação:

Corte a massa em quadrados não muito grandes e faça-lhes um pequeno rebordo. Coloque ao centro de cada quadrado de massa o queijo de cabra previamente cortado em fatias e leve ao forno previamente aquecido a 200ºC até a massa ficar dourada e folhar e o queijo derretido.
Retire do forno e coloque sobre o queijo um pouco de compota de figo. Decore a gosto com os rebentos de alfafa e sirva de imediato com uma salada verde.


Bom Apetite!

Água Aromatizada (Com Laranja, Limão, Hortelã e Morangos)


Hoje não vos trago uma receita, mas uma sugestão para refrescar nestes dias de calor, e na qual estou completamente viciada: água aromatizada!
Nada mais simples: juntar fruta e ervas aromáticas à água, levar ao frigorífico, e beber bem fresquinha. Melhor do que sumos ou refrigerantes para matar a sede, e com um aroma delicioso. Para quem não gosta muito de beber água, ou em alguma dificuldade em o fazer ao longo do dia, esta pode ser uma alternativa. E podem encher a vossa garrafa reutilizável com os aromas que quiserem, e ir enchendo ao longo do dia. Cá por casa até a tenho usado para acompanhar a refeição e até o Zé Maria gosta!
Tenho experimentado diferentes combinações de sabor: maçã verde e pepino, framboesas e limão, pêssego e tomilho... No entanto, esta é uma das minhas preferidas

Ingredientes:

1,2 l de água
4 morangos
1/2 laranja
1/2 limão
2 pés de hortelã

Preparação:

Lave a fruta e a hortelã. Tire os pés aos morangos e corte a laranja e o limão em rodelas. Coloque a fruta e os pés de hortelã num jarro e encha com a água.
Leve ao frigorífico durante pelo menos 2 horas (de preferência durante a noite para que a água aromatize) e sirva fresca.
Experimente também outras combinações de sabores!


Bom Apetite!

Bolo Cremoso de Chocolate e Café


Passei o dia a pensar em que sobremesa iria fazer. Um churrasco com os amigos com o pretexto de ver o jogo de futebol. Ementa destinada e apalavrada, dividida entre todos. Minis no frigorífico - assim como um vinho verde e outro branco - e o carvão a postos. E eu a pensar ainda na sobremesa... Até que, de repente, tive a ideia de tentar recriar um bolo de chocolate com um ligeiro travo a café que tínhamos experimentado há uns tempos! 
Chegamos todos lá a casa quase ao mesmo o tempo. Dividimo-nos. Homens para o churrasco, mulheres para a cozinha. A mesmo de coisa de sempre. Da janela vamos conversando uns com os outros. Enquanto eles fazem brasas grelham e acompanham tudo com as minis, nós vamos pondo a conversa em dia, pomos um tabuleiro de chips de batata doce no forno, fazemos salada e um pouco de arroz. Enquanto uma das “tias” dá de comer ao pequeno António, eu lá meto aos mãos ao trabalho, entre a tablete de chocolate que o cunhado trouxe, porque afinal eu não tinha nenhuma me casa, e a ideia do bolo que não me saída da cabeça. Ainda bem que alguém trouxe gelado para a sobremesa, Se o bolo correr mal há sempre outra coisa para comer, e se correr bem ficará ainda melhor acompanhado por uma bola de gelado.
Pois foi um sucesso. Semelhante ao que tínhamos provado e gostado tanto. Fácil de fazer, mas principalmente delicioso! Tão delicioso que sobrou pouco mais de uma fatia, aquela que fica porque alguém tem vergonha de a comer - ou porque já estava tudo muito cheio do churrasco....
A receita aqui fica partilhada para todos e para a posteridade. Afinal é mesmo para isso que serve um blogue de culinária!

Ingredientes:

6 ovos
200g de chocolate negro ou 70% cacau
1 colher de sobremesa de pó de café (não é café solúvel - é mesmo pó de café para a máquina!)
150g de manteiga à temperatura ambiente
150g de açúcar
50g de farinha de amêndoas

açúcar em pó, framboesas e folhas de hortelã para decorar

Preparação:

Separe as claras das gemas e reserve as claras.
Bata depois a manteiga com o açúcar e com as gemas até que fiquem esbranquiçadas. Junte em seguida o chocolate previamente derretido, o pó de café e a farinha de amêndoas e envolva bem.
Bata depois as claras em castelo e envolva-as suavemente ao preparado.
Coloque a mistura numa forma de mola, previamente forrada com papel vegetal e leve ao forno previamente aquecido a 200ºC durante cerca de 15 minutos, de modo a que o bolo fique cozinhado nas bordas e ainda cremoso no centro.
Retire e deixe arrefecer um pouco antes de desenformar e servir.
Decore a gosto com o açúcar em pó e as framboesas.
(Se for guloso, sirva com uma bola de gelado!)


Bom Apetite!

Coxas de Frango com Gin e Lima


Foi um fim de semana maravilhoso. Sol e calor. Um convívio de bloggers de culinária para trocar ideias e opiniões. Uma churrascada com amigos com o pretexto de ver futebol. Um bolo de chocolate memorável. Uma tarde no jardim com os miúdos, entre piscinas insufláveis, “banhos” de mangueira, e de volta da mini-horta e do cantinho das aromáticas que cresce a olhos vistos.
Entre uma coisa e outra refeições de verão: saladas com os verdes que apanhamos no jardim, frutas coloridas e frescas e os habituais que dão pouco trabalho e que nos deixam livres para outras coisas.
Com ou sem calor as receitas que se “despacham” para dentro do forno e não obrigam a grande vigilância estarão sempre no meu top de preferências. E porque não frango com gin, a bebida da moda. Se serve para beber, certamente que serve para cozinhar. Aromático e diferente. Porque vale a pena variar e experimentar.
Boa segunda-feira!

Ingredientes para 2 pessoas:

4 coxas de frango
50ml de gin
1 lima
sal q.b.
1 colher de sopa de azeite
piri piri moído a gosto

Preparação:

Coloque as coxas numa taça e tempere-as de sal. Acrescente o gin, a raspa e o sumo da lima, o azeite e o piri piri a gosto e deixe a marinar algumas horas mas, de preferência de um dia para o outro.
Escorra as coxas de frango da marinada e coloque-as num tabuleiro que vá ao forno e regue com metade da marinada reservada. Leve a assar em forno pré-aquecido a 200ºC cerca de 30 minutos de modo a que o frango comece a ficar tostado. Ao fim desse tempo regue com a restante marinada e deixe cozinhar mais 30 minutos.
Sirva o frango com batata assada, uma salada verde e, se gostar abacate esmagado.


Bom Apetite!

Pargos no Forno com Gengibre, Lima e Malagueta


Há dias que nos deixam de coração cheio. Pessoas que nos enchem a alma. Daquelas que de quase desconhecidas passam a amigas com quem partilhamos a nossa intimidade, a nossa casa e a nossa família. Daquelas que parece que conhecemos toda a vida. De onde descobrimos afinidades, paixões e uma empatia enorme.
Deixa-me sempre a pensar se não nos conhecemos de outra vida. Onde fomos amigas, primas, irmãs. Para quem acha que há uma idade onde deixamos de fazer amigos, eu digo-vos que não podem estar mais errados. Deixamos de fazer amigos quando não estamos dispostos a abrir o nosso coração e as nossas vidas a outras pessoas. Quando não estamos dispostos a amar e partilhar. Quando nos fechamos em nós mesmos e comparamos, categorizamos ou simplesmente “desprezamos”. Deixamos de fazer amigos quando olhamos muito para o nosso umbigo ou deixarmos de ser quem realmente somos só para impressionar e parecer o que não se é....
Não há nada melhor do que fazer amigos. Do que acreditar nas pessoas e saber que saber que há quem realmente goste de nós por aquilo que somos, não pelo que supostamente somos, pelo que supostamente temos ou pelo que supostamente mostramos.
Obrigado a quem me deixa o coração cheio e a alma quentinha.
Bom fim de semana!

Ingredientes para 2 pessoas:

2 pargos com cerca de 300g cada
1 cebola roxa pequena
sal e pimenta q.b.
1 lima
1/2 malagueta vermelha tipo chilli
1 pedacinho de gengibre com cerca de 2cm
azeite q.b.
folhas de manjericão q.b.

Preparação:

Corte a cebola em meias luas finas e coloque-as no fundo de um tabuleiro que vá ao forno. Por cima disponha o peixe e tempere-os com sal e pimenta. Junte a raspa e depois o sumo da lima.
Corte a malagueta em rodelas finas e descasque o gengibre, cortando-o depois numa espécie de juliana fina, e disponha ambos sobre o peixe, envolvendo bem, e regue com o azeite.
Leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 35 minutos até que o peixe esteja cozinhado (A meio da assadura do peixe juntei batatinhas novas e batata doce previamente cozidas, para que tostassem juntamente com o peixe.)
Antes servir polvilhe com o manjericão fresco.
Sirva com salada ou legumes salteados.


Bom Apetite!

Imprimir