Waffles de Banana e Aveia


Sábado. Começamos o dia sentados à mesa para um pequeno almoço calmo e a quatro. E temos feito disso quase uma regra nestes últimos tempos.
Vamos variando no que fazemos pro aqui. Pode haver crepes, ou panquecas. Ovos mexidos. Sumo de laranja. Café. Iogurte. Fruta. Depende do que há em casa, e do que os miúdos pedem. Se deixarmos o Zé escolher, pede sempre as panquecas de banana, e é vê-lo chegar ao pé de mim, com uma banana na mão a perguntar se tenho ovos para fazermos panquecas!
Desta vez, experimentamos algo diferente, apesar de a receita ser semelhante. Fizemos waffles de banana e aveia, a que ele chamou panquecas especiais, porque fizemos na “máquina especial”.
Deixo-vos a receita, para toda a família, dos mais pequenos aos mais crescidos, para que também possam desfrutar de um pequeno almoço em família. Ou, quem sabe, começarem também com este ritual de fim de semana.

Ingredientes para 8 waffles pequenas:

2 ovos
2 colheres de sopa bem cheias de flocos aveia
1 banana madura

Preparação:

No copo da varinha mágica coloque a banana em pedaços, a aveia e os ovos. Bata depois com a varinha até obter uma mistura homogénea.
Aqueça depois a máquina das waffles e pincele-a com um pouco de manteiga. Verta um pouco da mistura para o centro e feche a máquina, de modo a que a massa coza - demora apenas alguns minutos. (Não é obrigatório, mas eu viro as minhas waffles a meio do tempo para que cozinhem mais uniformemente.)
Retire as waffles depois de prontas e repita até esgotar a massa.
Sirva depois a gosto. Aqui em casa gostamos com iogurte grego ou iogurte de coco e frutos vermelhos, e fruta a gosto.


Bom Apetite!

Bolo de Chocolate de Tabuleiro (receita também em video)


As receitas de bolo de chocolate nunca são demais. Cada receita adapta-se melhor a uma determinada situação. Se queremos um bolo especial, optamos por fazer um bolo de chocolate em versão cremoso, ou com cobertura de ganache. Se queremos um bolo para o fim de semana, optamos por uma receita de bolo fofo de chocolate. Se temos pressa e queremos um bolo de chocolate bem rápido, optamos pela receita do bolo de chocolate de liquidificador. Se estamos naqueles dias em que queremos um mimo em forma de chocolate fazemos um brownie. Se queremos algo para uma festa, uma receita que agrade a todos e que seja muito fácil de servir e transportar, podemos optar por este bolo de chocolate de tabuleiro.
Cada bolo a cada ocasião. E este também está em video.
Uma sugestão a tempo do fim de semana que se aproxima rapidamente!



Ingredientes:

2 ovos
1/2 chávena de açúcar
1 chávena de farinha
1/2 chávena de óleo
1/2 chávena de chocolate em pó (daquele que se usa para colocar no leite, tipo nesquik)
1 colher de sobremesa e fermento em pó
1/2 chávena de água a ferver

Calda:
3 colheres de sopa de açúcar
1 colher de sopa de manteiga
2 colheres de sopa de chocolate em pó
3 colheres de sopa de leite

Preparação:

Numa taça coloque todos os ingredientes - menos a água a ferver - e bata apenas para misturar. Junte depois a água a ferver e bata até incorporar tudo.
Coloque a mistura num tabuleiro untado e polvilhado com farinha e leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 30 minutos ou até o bolo estar cozinhado
Entretanto prepare a calda. Leve todos os ingredientes num tachinho ao lume e deixe ferver um pouco.

Retire depois o bolo do forno e vá regando com a calda, picando-o com um espeto para que a calda entre bem no bolo. Deixe arrefecer e sirva cortado em quadrados.

Bom Apetite!

Crepes Chineses


Se há coisa que eu gosto nas idas aos restaurantes chineses é dos crepes. Ida ao “chinês” tem de incluir sempre um crepe, acabado de fritar, e com molho agridoce. Adoro. E como um dia não são dias, deixo-me levar por esse pequeno prazer.
Num destes dias, sobrou-em um pouco de couve salteada que tinha feito para acompanhamento. Couve lombarda que tinha cortada em juliana, e que levei à frigideira - sem cozer antes - a saltear com azeite, alho e um pouco de água, para criar vapor e ajudar a cozinhar a couve. Havia também no frigorífico um resto de carne picada à bolonhesa. Assim que vi aquelas duas sobras, lembrei-me de imediato do recheio dos crepes chineses, e resolvi que ia aproveitar aquelas sobras tentando fazer algo que se assemelhasse aos crepes dos restaurantes chineses.
O resultado final, acabadinhos de fritar e ainda estaladiços, lembrou-me de imediato os crepes chineses, e o sabor estava lá, ainda que a massa não seja de todo esta. No entanto fiquei bastante satisfeita com o resultado final, e com um pouco de quase nada houve crepes para o jantar.

Ingredientes para 4 crepes:

recheio:
cerca de 1 chávena de sobras de couve salteada com azeite e alho 
cerca de 1/2 chávena de sobras carne à bolonhesa

massa dos crepes:
40g de farinha de milho
100ml de água 
1 ovo
1 colher de sopa de azeite
sal e pimenta q.b.

para fritar:
1 ovo batido
pão ralado ou farinha de mandioca q.b.

Preparação:

Comece por preparar a massa dos crepes. Numa taça misture o ovo com a farinha, a água, o azeite e tempere com sal e pimenta a gosto. Misture bem com a vara de arames até obter uma massa homogénea.
Leve ao lume uma frigideira anti-aderente com cerca de 15cm de diâmetro e deixe aquecer bem. Coloque uma porção da massa de crepes, de modo a cobrir o fundo da frigideira e deixe cozinhar de um dos lados. Vire cuidadosamente o crepe e deixe-o cozinhar do outro lado. Retire o crepe e repita até esgotar toda a massa.
Para o recheio, misture a couve com a carne picada.
Divida depois a mistura pelos quatro crepes e dobre os lados para dentro, enrolando-os depois cuidadosamente.
Passe-os depois por ovo batido, e em seguida por pão ralado ou farinha de mandioca, e frite-os em óleo quente até que fiquem dourados. Escorra sobre papel absorvente.
Sirva de imediato com molho agridoce.


Bom Apetite!

Gratinado de Batata Doce no Forno com Camarão


Aos poucos e poucos começo com novas rotinas. Coisas que há muito que ando para começar a fazer mas que, por um motivo ou por outro adiava. “Começo na próxima semana...” e as semanas iam passando e as novas rotinas sendo adiadas. E depois comecei. Sem data marcada. Decidi começar, aos poucos e implementar essas novas rotinas que tanto queria, mas que por preguiça  (principalmente) estava a ser difícil de começar.
Às vezes demoramos um bocadinho a perceber que há coisas que só dependem mesmo de nós. Às vezes precisamos de um empurrão, de um abanão, de uma conversa especial, de um click, ... de qualquer coisa para pararmos de nos queixar e começar a fazer. Basicamente foi isso. Deixei de adiar o que eu queria fazer - e que só dependia mesmo de mim - e passei a fazer. E tenho feito. 
Decidi que queria coisas diferentes para 2017. E tenho feito por isso. Começo a acreditar que realmente a diferença está em nós, e na nossa maneira de ver as coisas. E coisas pequenas e tão, mas tão simples têm feito uma enorme diferença na maneira como me sinto.
Todos os dias são excelentes dias para se decidir fazer algo de uma forma diferente. E dizem que novos hábitos só levam 21 dias a “instalarem-se”.
Entra coisas tão básicas e simples como acordar 20 minutos mais cedo, ter mais ou menos uma hora fixa de deitar ou organizar (ainda mais) o nosso dia a dia, só dependem mesmo de nós.
E que ninguém detenha uma pessoa motivada!

(E uma das melhores receitas dos últimos tempos!) 

Ingredientes para 2 pessoas:

1 batata doce roxa
1 batata doce laranja
100ml de natas
sal e pimenta q.b.
350g de miolo de camarão (calibre grande)
3 dentes de alho
azeite q.b.
1 malagueta seca
coentros frescos q.b.

Preparação:

Descasque as batatas. Com a ajuda de uma mandolina rale a batata em palitos muito finos, como se fosse para fazer batata palha. Se não tiver uma mandolina corte fatias finas e depois faça palitos com a ajuda de uma boa faca. Seque bem as batatas num pano de cozinha, e coloque-as no fundo de um tabuleiro que possa ir ao forno e à mesa. Tempere com sal e pimenta e regue com as natas, envolvendo bem. Leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 40 minutos. (O obectivo é que as batatas cozinhem com as natas até se tornarem macias, e não ficarem crocantes!)
Entretanto descasque os dentes de alho e lamine-os. Leve uma frigideira ao lume com azeite e acrescente os dentes de alho laminados e a malagueta. Junte depois o miolo de camarão e tempere com sal e pimenta a gosto. Deixe cozinhar até o camarão estar rosado, mas não o deixe secar.
Assim que a batata estiver cozinhada - macia e sem líquido - retire do forno. Sobre as batatas coloque o miolo de camarão e regue com o azeite de os fritar e termine polvilhando com coentros frescos picados.
Sirva de imediato!


Bom Apetite!

Tabuleiro de Frango, Cogumelos e Alho Francês com Cobertura de Batata Crocante


Foi um excelente fim de semana. Com um workshop maravilhoso e muito divertido, onde nem sequer se dá pelas horas a passar. E um sábado em família e a aproveitar ao máximos os miúdos que crescem demasiado depressa para nosso gosto.
Reconheço que não há nada melhor do que poder desfrutar de pequenos prazeres da vida, de ser feliz com coisas simples, de perceber que nem sempre é preciso muito para nos sentirmos bem.
A ver se me lembro, em dias menos bons, das pequenas coisas que me deixam grata, em vez de resmungar e de me queixar. Porque na realidade queixo-me de quê? Pois.....
Aos fins de semana deliciosos que nos deixam de coração cheio e prontos a enfrentar uma nova semana com uma atitude muito positiva!
E deixo-vos esta receita que espero que também vos deixe felizes e positivos o resto da semana!

Ingredientes para 3 pessoas:

3 batatas médias (tb podem usar batata doce)
2 coxas de frango (podem usar sobras de frango)
15 cogumelos
2 alho franceses pequenos
1 dente de alho
1 cenoura
1 raminho de salsa
sal e pimenta q.b.
75ml de natas
azeite q.b.

Preparação:

Comece por cozinhar as coxas de frango. Leve ao lume um tacho com água e tempere-a de sal e pimenta. Junte as coxas de frango, a rama do alho francês, a cenoura descascada e a salsa. Leve a cozinhar em lume brando até o frango estar cozinhado.
Retire depois as coxas de frango, desfie-as e reserve. Coe o caldo e corte a cenoura em cubos, descartando o resto.
Lamine os cogumelos e o alho francês e lave-os bem para retirar todas as impurezas.
Leve uma frigideira ao lume com um pouco de azeite e acrescente o alho laminado. Quando começar a querer fritar junte o alho francês e os cogumelos e deixe saltear um pouco até estar macios. Tempere de sal e pimenta e regue com um pouco do caldo reservado. Deixe cozinhar até o caldo evaporar. Acrescente depois o frango desfiado, e a cenoura em cubinhos e envolva bem. Acrescente as natas, mexa e retifique de sal e pimenta.
Coloque esta mistura no fundo de um tabuleiro ou pirex que possa ir ao forno. 
Entretanto descasque as batatas e corte-as em rodelas não muito finas. Disponha-as sobre a mistura de frango e legumes e tempere com um pouco de sal e pimenta e regue com um fio de azeite. Leve ao forno previamente aquecido a 200ºC, com o grill ligado e deixe cozinhar e tostar as batatas.
Sirva com uma salada.


Bom Apetite!

Muffins de Banana, Passas e Mel


Gosto de rotinas. E gosto desta rotina de fazer bolos à sexta feira, para o fim de semana.
Entretanto tenho um pequeno Zé Maria que, apesar de (ainda?) não ligar a outras guloseimas ou sobremesas, é um rapazinho que gosta de bolo caseiro. E, nos últimos meses, temos-lhe dado a provar - desde que ele peça - os diferentes bolos que vamos fazendo em casa. E ele também já sabe se, alguém faz anos, é sinal de bolo e, em muitos casos também nos pede um bocadinho. E nós damos. Com conta peso e medida.
Como já sei que ele gosta de comer bolo tenho procurado algumas receitas de bolo diferentes, mais “saudáveis” e com algumas alternativas ao açúcar. Não o faço sempre, mas acabo a ter alguma curiosidade de também experimentar essas receitas. 
Não o faço apenas por causa dele. Como sabem, nunca fiz bolos ou bolachas “adaptados” a crianças e bebés - e continuo sem o fazer, porque acho que, mesmo adaptados e mais saudáveis, continuam a ser identificados pelas crianças como bolos e bolachas. E, até uma certa idade, eles não sabem a diferença entre esses bolos e bolachas e os normais. No meu caso - e é uma opção pessoal, não é uma critica ou um julgamento dos outros - passamos apenas por não lhes oferecer esses alimentos. Á medida que vai crescendo é normal que esteja mais curioso em relação a alguns alimentos - principalmente os bolos, porque é o que faço com mais regularidade. (Como disse aqui muitas vezes, não fazia nem faz parte dos meus planos negar para sempre aos meus filhos bolos, açúcar e doces. Mas sim mostrar-lhe outras alternativas, e outros alimentos, de modo a que percebam que os bolos são nos dias de aniversário ou ao fim de semana. E é isso que está a acontecer. E agora, de vez em quando o pequeno lá vai comendo um pouco de bolo - e gosta, claro!, quem não gosta?! Quanto ao resto das guloseimas e afins continua sem identificar - como as gomas, rebuçados, chupas, chocolates, refrigerantes e sumos de compra. cereais de pequeno almoço. Porque nós não compramos e não consumimos habitualmente.
Não sei como vai ser daqui para a frente, mas pelo menos até ao momento tem sido natural não comer certas coisas. Um passo de cada vez.)
Estes muffins, que adaptei de uma receita da revista delicious pareceram-me interessantes, uma vez que não tinham açúcar refinado adicionado, apenas um pouco de mel e a banana, naturalmente doce. Ficaram aprovados por todos. E de vez em quando um bolo diferente e mais “saudável”, é benéfico para todos e uma boa partilha!
Bom fim de semana!

Ingredientes para 12 muffins:

200g de farinha integral
50g de flocos de aveia finos
1e1/2 colher de chá de fermento em pó
1e1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
70g de passas
2 ovos
100ml de azeite
100g de iogurte natural
2 bananas maduras
2 colheres de sopa de mel

Preparação:

Numa taça misture a farinha com a aveia, o fermento, o bicarbonato e as passas. Numa outra taça misture os ovos com o azeite, o iogurte, as bananas previamente esmagadas e o mel.
Misture os ingredientes líquidos com os ingredientes secos e mexa com a ajuda de uma colher de pau. Atenção que os muffins não se devem misturar em demasia para não ficarem massudos.
Forre depois um tabuleiro de queques com forminhas de papel frisado, e divida a massa pelas forminhas, polvilhando com um pouco mais de flocos de aveia.
Leve a cozinhar em forno previamente aquecido a 180ºC  durante cerca de 25 minutos, ou até estarem cozinhados.


Bom Apetite!

Panquecas de Carnes Frias (receita também em video)


Nem só de panquecas doces de vive aqui em casa! 
Aos sábados e feriados, é sagrado. Há quase sempre panquecas para o pequeno almoço, até porque o Zé Maria não se esquece. Faço umas com banana, ovo e linhaça ou aveia ou coco, que tanto ele como também o António adoram. O Zé gosta das delas com iogurte e frutos vermelhos, mas o António come-as simples.
Mesmo em dias de brunch caseiro, as panquecas dos miúdos podem ser doces, mas faço muitas vezes para nós em versão salgada. São perfeitas para aproveitamento de carnes frias e até fazem uma refeição mais simples acompanhadas com uma salada ou até legumes salteados.
Aqui fica então - e também em vídeo - a versão dessas panquecas salgadas.



Ingredientes para 2 pessoas (4 panquecas):

100g de carnes frias cortadas em pedaços
sal e pimenta q.b.
1 ovo
60ml de leite
5 colheres de sopa bem cheias de farinha
1/2 colher de chá de fermento em pó
1 colher de sopa de manteiga

Preparação:

Numa taça misture a farinha com o sal e pimenta e o fermento. Acrescente depois o ovo e o leite e misture bem até obter uma massa lisa e sem grumos.
Leve ao lume uma frigideira anti aderente grande e junte a manteiga, deixando derreter. Divida a mistura por 4 montinhos, de modo a formar 4 panquecas. Divida a carne em pedaços pelas 4 panquecas e quando começar a ver bolhinhas a formar à superfície vire as panquecas e deixe que cozinhem do outro lado.
Sirva com legumes salteados ou com uma salada verde.


Bom Apetite!

Imprimir