sexta-feira, Outubro 31, 2014

Bolo de Azeite, Mel e Café


Ontem deu-me para isto! Enquanto o outono não vem, enquanto estamos com este tempo estranhamente encalorado eu sinto uma enorme vontade de chamar o outono e de passar a tarde na cozinha.
E ontem a tarde rendeu pão caseiro, uns “buns” de maçã e cardamomo (do livro recentemente chegado cá a casa “The Green Kitchen”)e de fazer um bolo. Andava já há muito tempo para fazer um bolo com azeite e café. E depois lembrei-me de lhe juntar mel, porque gosto muito de bolo de azeite e mel. Pensei que azeite, mel e café faziam uma combinação aparentemente estranha, mas mesmo assim avancei. Realmente o sabor do mel (usei mel de origem protegida aqui da Serra da Lousã) e do azeite (“nosso” do azeite da produção caseira do meu avô) são dominantes em relação ao sabor do café, que apenas se sente mais ligeiro. Mas a combinação é harmoniosa e ficou perfeito para o lanche com uma chávena de chá.
Sendo que as previsões para o fim de semana são de chuva, parece-me que esta é uma boa sugestão para um fim de semana outonal.

Ingredientes:

5 ovos
80 ml de azeite
50ml de café forte
raspa da casca de 1 limão
100g de açúcar amarelo
125g de farinha
1 colher de chá de fermento em pó
1 colher de chá de canela em pó
100ml de mel

Preparação:

Numa taça coloque as gemas, a canela em pó, a raspa de limão e o mel. Misture bem. Sem parar de mexer vá juntando o azeite em fio. Junte depois o café, o açúcar, a farinha e o fermento e mexa bem para incorporar.
Entretanto bata as claras em castelo e junte-as suavemente ao preparado anterior envolvendo bem.
Unte com azeite e forre com papel vegetal também untado, uma forma de bolo inglês e coloque a mistura na forma.
Leve a cozinhar em forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 45 minutos ou até o bolo estar cozinhado.
Desenforme e deixe arrefecer sobre uma grelha.
Polvilhe com um pouco de açúcar antes de servir.


Bom Apetite!

quinta-feira, Outubro 30, 2014

Tachinho de Carne de Porco, Chouriço e Batatas


Sobras. De carne de porco e de chouriço das espetadas do outro dia. As últimas batatas do saco. Uma cerveja aberta no frigorífico. Coentros da horta. E o resto que há quase em todas as casas - louro, sal, pimenta, azeite e massa de pimentão oferta da Natália. (Bem, nem todas as casas terão massa de pimentão feita pela mãe da Natália…)
Ser o penúltimo sábado de Outubro e estar sol e calor. Chegar a casa às 12h45 e não saber muito bem qual vai ser o almoço, apenas o que vai compor o almoço. Chegou-se a este resultado.
Uma variação de uma versão de carne de porco à portuguesa. Ou aquilo que quase todas as receitas acabam por ser: uma mistura de receitas de sempre com os ingredientes disponíveis e a nossa interpretação pessoal da cozinha.
Foi um bom almoço.

Ingredientes para 2 pessoas:

250g de carne de porco (pá) em cubinhos
1/2 chouriço de carne
6 batatas novas pequenas
1 colher de chá de massa de pimentão
2 dentes de alho
1 folha de louro
125ml de cerveja 
coentros picados q.b.
sal e pimenta q.b.
1 colher de sopa de azeite
1 malagueta seca (opcional)

Preparação:

Tempere a carne com um pouco de sal, pimenta, o louro, os dentes de alho picados e a massa de pimentão e metade da cerveja. Reserve.
Lave bem as batatas e coza-as inteiras e com a casca em água temperada de sal.
Corte o chouriço em cubinhos e leve-os ao lume, num tacho juntamente com o azeite e a malagueta seca - se usar. Deixe o chouriço começar a fritar e a libertar a sua gordura e acrescente a carne de porco e a marinhada. Deixe cozinhar em lume brando, acrescentando a restante cerveja aos poucos e poucos, até a carne estar macia, cerca de 15 a 20 minutos. 
Quando as batatas estiverem cozinhadas retire-as do lume e corte-as em cubos pequenos - do mesmo tamanho que a carne.
Junte as batatas à carne, envolva bem e tempere com coentros frescos picados antes de servir.
Sirva com uma salada verde.


Bom Apetite!

quarta-feira, Outubro 29, 2014

Crepes de Ovo com Salmão Fumado, Rúcula e Queijo Creme


Os crepes de ovo são uma presença mais ou menos assídua na minha mesa.
Muitas vezes ao pequeno almoço ou brunch de fim de semana. Mas também em refeições mais ligeiras normalmente ao domingo à noite ou num jantar mais tardio durante a semana.
Podem ser recheados de queijo e fiambre, legumes salteados, carnes fumadas como presunto ou numa das minhas versões preferidas, a clássica e vencedora combinação de salmão fumado e queijo creme.
Para quem procura alternativas para consumir menos hidratos de carbono - e não tem problemas em aumentar o consumo de proteínas - os crepes de ovos podem ser uma alternativa, e permitem fazer todas as mais variadas conjugações.
Mais uma receita simples e rápida para todos os dias.

Ingredientes para 2 pessoas:

3 ovos
100g de salmão fumado
100g de queijo creme (à temperatura ambiente para ser mais fácil de barrar)
50g de rucula selvagem
sal e pimenta q.b.
sumo de limão q.b.

Preparação

Bata os ovos com um pouco de sal e pimenta até ficarem bem batidos.
Leve uma frigideira anti aderente ao lume e pincele-a com um pouco de azeite ou manteiga. Coloque 1/4 da mistura de ovo até fazer um crepe fininho. Assim que estiver cozinhado de um lado vire cuidadosamente com a ajuda de uma espátula e cozinhe do outro lado. Retire e repita até esgotar a mistura de ovos e ter 4 crepes.
Barre cuidadosamente cada crepe com o queijo creme, e por cima deste disponha o salmo fumado e a rucula, temperando com um pouco de pimenta e sumo de limão a gosto. Enrole depois os crepes cuidadosamente e coloque-os no prato de servir.
Sirva com um pouco mais de salada de rucula se desejar.


Bom Apetite!

terça-feira, Outubro 28, 2014

Espetadas de Porco (como se fazem cá por casa)


Coisas simples de todos os dias. Como estas espetadas que nem merecem ter lugar no blogue. Mas têm, porque a vida de todos os dias tem espetadas para o jantar, manhãs de fim de semana em pijama, óculos e cabelo sujo. A vida de todos os dias têm jantares preparados com o repertório de sempre, os clássicos de “família”, mesa posta enquanto se vigiam as panelas e se deita um olho aos filhos.
A vida de todos os dias, não é sempre “especial”. Às vezes é só uma vida normal e igual a todas as outras com louça por lavar na pia da cozinha, roupa por passar, brinquedos espalhados, contas para pagar, cozinha para arrumar e espetadas para jantar.
Não há quem não saiba fazer espetadas. Estas são iguais a todas as outras. Simples e para todos os dias. Como se fazem em todas as casas.
Hoje há espetadas. Demasiado simples? Demasiado banal? E porque não? Há ou não lugar nos blogues de culinária para o repertório clássico de todas as casas? Qual a vossa opinião?

Ingredientes para 2 pessoas (cerca de 4 espetadas):

300g de carne de porco (usei pá) em cubinhos
1/2 chouriço de carne
1 pimento verde
1 cebola roxa pequena
sal e pimenta q.b.
azeite q.b.
1 colher de sobremesa de massa de pimentão

Preparação:

Tempere a carne de porco com um pouco de sal, pimenta e a massa de pimentão.
Corte o pimento em cubos, a cebola em meias luas e o chouriço em rodelas.
Alternadamente coloque pedaços de carne, pimento, cebola e chouriço em espetos de bambu.
Coloque um fio de azeite sobre as espetadas e leve-as a grelhar num grelhado previamente aquecido até que fiquem bem cozinhadas.
Sirva as espetadas com arroz branco e uma salada verde.


Bom Apetite!

segunda-feira, Outubro 27, 2014

Gratinado de Beringela em Camadas com Requeijão


Os nossos fins de semana começam com hábitos e rotinas. As manhãs de sábado têm uma cadencia muito própria e ritmada que raramente muda. Este não foi excepção. Piscina para o Zé Maria, mercadinho biológico logo depois e ainda antes de almoço há sempre uma ida ao supermercado. Chegar a casa, fazer o almoço e sentarmo-nos todos à mesa. Apesar de um Outubro quase a chegar ao fim os nosso almoços de fim de semana ainda se têm feito na varanda. E eu, fartinha destes dias demasiado quentes para o meu gosto pessoal, acabo a achar-lhes algum encanto, pelos almoços na varanda e as idas ao Jardim Botânico (ao mercado) que servem de passeio com o pequeno Zé.
As tardes de sábado são normalmente calmas… Mas desta vez a minha tarde foi passada a cozinhar porque tivemos por cá um jantar especial, a comemorar o 6º aniversário de casamento dos nossos amigos Rita e JP, com uma ementa especial a pedido do “noivo” de que vos falarei noutro dia. O sábado terminou então com esse jantar, sempre animado e bem disposto e  com as crianças adormecidas no sofá.
Domingo começou com mais uma hora de sono - e que soube tãaaooo bem. Missa, café e almoço na varanda. Sorna e uma festinha de aniversário dos filhos de uns amigos. Mais sorna e descanso porque entretanto já é segunda feira.
E para o início de mais uma semana que tal este gratinado de beringela? Não gostam de beringela? Substituam por curgete, por exemplo.

Ingredientes para 2 pessoas:

2 beringelas pequeninas - ou uma maior
1 requeijão
1 limão
1 molhinho de coentros
3 colheres de sopa de queijo parmesão ralado na hora + para gratinar
100 ml de polpa de tomate
150ml de molho bechamel - usei caseiro
sal e pimenta q.b.
Azeite q.b.

Preparação:

Corte a beringela em fatias finas - o mais finas que conseguir - e tempere-as de sal, pimenta e um pouco de azeite. Grelhe depois as fatias de beringela de ambos os lados e reserve.
Entretanto coloque o requeijão numa taça e esmague-o com um garfo. Tempere com sal, pimenta, raspa de limão e acrescente os coentros frescos picados e o parmesão ralado misturando bem.
Num tabuleiro que vá ao forno e à mesa, comece por colocar um pouco de molho bechamel. Por cima do molho disponha 1/3 das fatias de beringela. Regue com um pouco de polpa de tomate e disponha metade da mistura do requeijão. Coloque um pouco mais de bechamel, fatias de beringela, polpa de tomate e a mistura de requeijão e termine com uma camada de fatias de beringela e o restante bechamel polvilhando tudo com um pouco mais de beijo parmesão ralado.
Leve ao forno a gratinar até que fique dourado.
Sirva com uma salada verde.


Bom Apetite!

sexta-feira, Outubro 24, 2014

Pão de Milho com Açúcar e Canela


O Célio (do blogue Sweet Gula) escolheu esta receita para publicar no Dia Mundial do Pão, no passado dia 16 de Outubro. Eu, assim que vi as fotos (sempre lindas e de babar) mal pude esperar para o fazer. E, no dia seguinte, durante o sono da tarde do Zé Maria, lá fui para a cozinha cumprir o prometido.
Receita simples e rápida de preparar, bolo no forno. Começo a preparar um chá para acompanhar depois com o pão, e um cheiro delicioso a açúcar e canela começa quase de imediato a invadir a cozinha. De repente cheira-me a natal e a coisas boas. A minha memória recua. Vejo-me na cozinha da minha avó, com ela e o meu avô a fazer filhós. A minha avó a tendê-las e o meu avô ao seu lado no fogão a fritá-las. As carreirinhas de filhós no tabuleiro e eu a polvilhá-las de açúcar amarelo e canela. 
Uma lágrima escorre-me pela cara. O estado de saúde da minha doce avó já não lhe permite fazer filhós (ou qualquer outra coisa). E este momento que vivi tantas vezes, durante tantos natais, já é só mesmo e só memória. Mas uma memória avivada pelos  cheiros, uma memória em receita e a promessa de que, não faltarão as filhós da avó na nossa mesa, porque eu acredito que fui bem ensinada,
Entretanto o pão - que é mais um bolo pouco doce - fica pronto e como uma fatia com compota e manteiga enquanto bebo uma chávena de chá.
Obrigada Célio pela receita. E como a comida e os cheiros nos fazem lembrar momentos tão bons e felizes que nada nem ninguém pode apagar.
Bom Fim de semana!

Ingredientes:
(receita in blogue Sweet Gula - Célio Cruz)

2 c. (sopa) de manteiga c/ sal
3 c. (sopa) de açúcar granulado (usei açúcar amarelo)
1 ovo
250 ml de leite
110 g de farinha de milho
110 g de farinha de trigo s/ fermento
1 c. (sopa) de fermento em pó

2 c. (sopa) de açúcar granulado (usei açúcar mascavado)
2 c. (sopa) de canela

Preparação:

Pré aqueça o forno a 180ºC.
Unte uma forma redonda ou rectangular com manteiga e forre com papel vegetal. Reserve.
Derreta a manteiga em lume baixo, retire e junte-lhe o açúcar, o ovo, o leite e a farinha de milho. 
Bata até que todos os ingredientes fiquem ligados.
Adicione a farinha de trigo e o fermento e envolva até a farinha se dissolver no preparado anterior.
Coloque a massa na forma reservada.
Prepare a cobertura, misturando o açúcar com a canela. Polvilhe toda a massa com esta mistura e leve ao forno durante 25-30 minutos.
Sirva ainda quente com manteiga ou compota.


Bom Apetite!



quinta-feira, Outubro 23, 2014

Pimentos Recheados com Atum


Legumes recheados com atum ou bolonhesa (de porco, vaca ou aves) são uma refeição frequente aqui em casa.
Podem ser os pimentos, ou a beringela ou curgete ou até abóbora manteiga ou hokkaido… Posso ou não aproveitar algumas sobras de carne ou de peixe, fazer de raiz ou apenas colocar vegetais, queijo e requeijão. As combinações são inúmeras e resultam sempre numa refeição de que gostamos bastante.
Uma refeição simples, saudável, cheia de coisas boas e ao alcance de todos. Porque comer melhor, por vezes, é apenas umas questão de escolhas e não de preços.

Ingredientes para 2 pessoas:

2 pimentos (sei um verde e um vermelho)
2 latas de atum (usei uma ao natural e outra em azeite)
1 dente de alho
1 cebola 
12 tomates cereja
2 colheres de sopa de polpa de tomate
4 colheres de sopa de azeitonas pretas picadas
salsa ou coentros picados
natas ligeiras q.b. (opcional)
sal e pimenta q.b.
azeite q.b.

Preparação:

Corte os pimentos ao meio e retire-lhes cuidadosamente as sementes em os romper. Coloque depois os pimentos limpos numa assadeira ou pires que possa ir ao forno, tempere com um pouco de sal e pimenta, regue com um fio de azeite, e leve a assar em forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 20 minutos.
Entretanto prepare o recheio. Pique a cebola e os dentes de alho e leve-os a alourar num pouco de azeite. Acrescente depois os tomate cereja cortados ao meio, a polpa de tomate e deixe refogar mais um pouco temperando de sal e pimenta. Junte depois o atum previamente escorrido, as azeitonas e a salsa ou os coentros picados. Envolva bem, retifique os temperos e retirado lume.
Recheie depois os pimentos com esta mistura e, se gostar termine com 1 colher de sobremesa de natas ligeiras sobre cada metade. Leve novamente ao forno, cerca de 5 minutos, e polvilhe com mais salsa ou coentros antes de servir.
Acompanhe com uma salada verde e arroz branco, se desejar.


Bom Apetite!

Poderá também gostar de:

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin