Batido de Pêssego e Aveia com Manjericão e Mel


Na semana passada os meus amigos JP e Rita, ofereceram-me uma caixa de pêssegos madurinhos, com a observação de que tinham de ser consumidos rapidamente. Ainda pensei em fazer uma compota, já que este ano deixou de haver pêssegos dos avós para a habitual e tradicional compota de pêssego e baunilha. Mas acontece que fomos comendo os pêssegos. Eu e o Zé Maria nos sanacks habituais da tarde, com iogurte natural e um pouco de granola ou muesli, gastei outros em sumos naturais tipo néctar, espesso e saboroso e outros foram ainda comidos assim, como fruta que são, a sobremesa ideal no final das refeições.
Entretanto, para um lanche diferente, resolvi experimentar um batido diferente com pêssego e aveia, ao qual adicionei uma folhinhas de manjericão fresco e um toque de mel (pouco).
O resultado deixou-me satisfeita. Uma bebida cheia de coisas boas que é por si só uma refeição e que fez o lanche desta grávida ainda mais saboroso.

Ingredientes para 1 pessoa:

1 pêssego grande e maduro
150ml de leite (usei leite magro mas podem usar outro tipo de leite ou até leites vegetais)
1 colher de chá de mel
3 folhas de manjericão fresco
2 colheres de sopa de aveia

Preparação:

Descasque o pêssego e corte-o em pedaços. Coloque-o no copo da varinha mágica ou da liquidificadora e acrescente o mel, o manjericão fresco a aveia e o leite. Triture tudo até obter uma textura aveludada.
Sirva de imediato para o lanche ou pequeno almoço.


Bom Apetite!

Cachorros Quentes com Molho de Pimento e Tomate


Não há nada que me dê tanto prazer, como, por estes dias, ir até à horta. As cores, os cheiros e a abundância de cores e a variedade de produtos. Da minha horto trouxe já o primeiros tomates cereja, as primeiras courgetes, as adelgas vermelhas e amarelas. Há pimentos, pepinos e muitos tomates a crescer. A hortelã está viçosa e tenho-a usado em sumos naturais e com a limonada caseira que tem sido a bebida habitual cá de casa.
Temos comidos os morangos mais doces e saborosos dos últimos tempos, que perfumam todo o carro na viagem até casa, e que temos apanhado aos 400g de cada vez.
É simplesmente delicioso poder ver crescer tudo, de partilhar experiências e trocar legumes com os vizinhos do lado, de colher e de vir para casa de cesta biológica cheia e cozinhar o que acabamos de apanhar.
Foi quase assim que estes cachorros surgiram. Entre dar uso aos nossos primeiros tomates cereja e gastar uns pimentos que estavam a necessitar de ser cozinhados. Um cachorro caseiro diferente, com um molho saboroso de vegetais que embebe o pão, mas que sabe a verão e é uma boa escolha para uma refeição mais ligeira de fim de semana.



Ingredientes para 4 cachorroso:

4 salsichas tipo alemãs
4 cacetes pequenos ou uma baguete dividida em 4
1 cebola
20 tomatinhos cereja
2 pimentos verdes pequenos
sal e pimenta q.b.
2 dentes de alho
2 colheres de sopa de polpa de tomate
azeite q.b.
piri-piri ou molho picante a gosto

Preparação:

Corte a cebola em meias luas, o tomate cereja ao meio, os pimentos em tiras finas e pique finamente os dentes de alho.
Leve depois um tachinho ao lume e junte o azeite, a cebola e os dentes de alho e deixe refogar um pouco. Acrescente depois o tomate e o pimento, a polpa de tomate, o piri-piri e tempere de sal e pimenta. Deixe refogar cerca de 10 minutos em lume brando, acrescentando um golinho de água. Retifique os temperos e acrescente as salsichas deixando-as cozinhar cerca de 5 minutos ou até o molho estar apurado.
Abra os pães ao meio e coloque depois um pouco do molho de vegetais, a salsicha e mais molho.
Sirva, se gostar com um pouco de mostarda, e companha com umas batatas fritas.


Bom Apetite!

Salada de Bacalhau com Broa e Grão de Bico e um Azeite Especial


Recebi recentemente cá em casa, uma daquelas ofertas sempre especiais: azeite virgem extra Ribatejano, da Casa de Anadia, um azeite d.o.p. - denominação de origem protegida, produzido em propriedade dos condes de Anadia, a Quinta do Bom Sucesso.
Ora eu nem sequer conhecia este azeite, e fiquei com  vontade de experimentar. Azeites de zonas diferentes têm paladares e aromas diferentes - tal como os vinhos e os cafés, pelo que é sempre agradável ter um azeite de uma origem que não se conhece tão bem para tentar descobrir estas diferenças.
Além disso, tinham-me proposto um desafio, testá-lo em várias receitas. Durante alguns dias, e com algumas receitas tão diferentes entre si, como bolo de azeite e café, receitas mais tradicionais de bacalhau e até molhos para saladas, lá fui eu experimentando os azeites que me enviaram, o D.O.P. e também, o Private Collection, ambos da Casa Anadia.
De entre tudo o que experimentei, esta salada, comida na varanda num dia de particular calor, ficou-me no palato e acho que o azeite que usei (o D.O.P.), fez toda a diferença, pelo seu sabor mais frutado e picante.
Deixo-vos o resultado final, uma bela e fresca salada para o verão e a minha experiência com este azeite que, apesar de não conhecer anteriormente fiquei a gostar bastante. Afinal não há nada como um bom azeite português!



Ingredientes para 2 pessoas:

1 posta de bacalhau previamente cozido ou assado (podem usar sobras de uma outra refeição)
250g de grão de bico cozido
1 pepino pequeno
15 tomates cereja (ou tomate maduro partido em cubos)
1 molho de coentros frescos
1 fatia grande de broa de milho
1 dente de alho
1/2 pimento verde
sal e pimenta q.b.
uma dose generosa de azeite D.O.P Casa Anadia (azeite virgem extra)

Preparação:

Numa saladeira comece por colocar o bacalhau previamente lascado e limpo de peles e de espinhas. Acrescente o grão de bico e o dente de alho ralado, um pouco de azeite e misture.
Entretanto parta a broa em cubos pequenos assim como o pimento e corte o tomate cereja ao meio. Coloque tudo na saladeira e regue com mais azeite para que os sabores se comecem a desenvolver.
Retire parte da casca do pepino e corte-o ao meio no sentido do comprimento. Com a ajuda de uma colher retire-lhe as sementes e corte-o depois em cubinhos. Junte na saladeira aos restantes ingredientes, assim como os coentros frescos previamente picados.
Tempere a gosto com uma pitada de sal e com pimenta e regue mais uma vez abundantemente com o azeite.
Deixe repousar pelos menos 30 minutos e sirva à temperatura ambiente. (E se for guloso, regue com um pouco mais de azeite!)


Bom Apetite!



Sardinhas Abertas com Molho de Limão, Azeite e Salsa


Apesar de já muitos estarem de férias, ou já terem gozado de algum período de férias ao longo desta primeira metade do ano, por aqui as férias ainda estão a algumas semanas de distância, e até lá tanto há para fazer. Sinto que por aqui estamos todos a precisar de uns dias de descanso, talvez porque este ano, por força das circunstâncias - e elas são várias - não houve sequer uns fins de semana “prolongados” para descontrair.
Até lá vamos fazendo o que podemos para as férias não parecerem apenas uma miragem, para finalmente podermos descansar a mente e o corpo dos dias agitados da semana, se bem que o meu ritmo e o ritmo do Miguel não sejam bem os mesmos. Desejamos as férias e ansiamos os dias de praia com motivações diferentes… mas acho que é assim com todas as pessoas.
Enquanto não chegam os aguardados dias - e não vale fazer contas ao que ainda há para fazer até lá - o calor e o sol, a varanda e as refeições lá fora vão-nos dando alguns minutos de descontração.
Desta vez com umas sardinhas com molho de limão, azeite e salsa da minha vizinha de horta. Para variar da sardinha assada.

Ingredientes para 2 pessoas:

8 sardinhas abertas (onde lhes é retirada a cabeça e a espinha central)
sal e pimenta q.b.
50ml de azeite
1/2 limão
1 molhinho de salsa
1 dente de alho

Preparação:

Tempere as sardinhas com sal e deixe-as um pouco a tomar gosto.
Entretanto prepare o molho. Numa taça coloque a raspa de 1/2 limão, o dente de alho também ralado ou esmagado numa papa, a salsa picada finamente e junte depois o azeite, um pouco de sumo de limão (convém ir provando para não ficar muito ácido) e tempere a gosto com um pouco de sal e pimenta. Mexa bem de modo a tudo ficar combinado.
Leve uma chapa, frigideira anti-aderente ou grelhado ao lume e deixe aquecer bem. Pincele as sardinhas abertas com um pouco de azeite e leve-as a grelhar de ambos os lados até que fiquem cozinhadas, mas não secas.
Disponha-as depois no prato de servir e regue com o molho de azeite, limão e salsa.
Sirva de imediato, com uma salada de tomate e pimento e umas batatinhas salteadas.


Bom Apetite!

Ovos no Microndas com Cogumelos e Abacate


É conhecida a minha paixão pelo pequeno almoço, apesar de nem sempre ter sido assim.
Quando era miúda, e muitas vezes antes de ir para a escola, enfiava a correr um copo de leite pela “goela” abaixo, e era assim que saía de casa, apesar dos muitos protestos da minha mãe. Que grande asneira, reconheço eu agora, que fazia. Apesar de sempre ter sido boa aluna, a falta do pequeno almoço, ou um pequeno almoço escasso, sabe-se que afeta o rendimento escolar. Só mais tarde, no intervalo grande comia qualquer coisas, um pão e um iogurte ou fruta, que levava maioritariamente de casa.
Com a idade, surgiu o meu gosto pelo pequeno almoço, principalmente quando estava em casa a estudar para os exames. E já depois disso, a paixão! Adoro tomar o pequeno almoço, de preferência quando tenho tempo para uma refeição mais elaborada e composta. Mas não pensem que isso é exclusivo de quem está em casa. A minha amiga Cristina - também já aqui disse - toma o pequeno almoço sentado todos os dias. E tem dois filhos, uma casa e um emprego: prefere é levantar-s 10 minutos mais cedo para poder fazer algo que tanto gosta.
E tenho também a certeza de que o meu gosto pelo brunch tem exatamente a ver com esta paixão pelo pequeno almoço.
Como preferência de pequenos almoços demorados, estão os ovos, o café e as torradas com abacate e tomate. E hoje, como sugestão - e porque muitos já estão de férias e há mais tempo para pequenos almoços demorados, uns ovos saborosos!
E vocês, como preferem o vosso pequeno almoço diário?

Ingredientes para 2 pessoas:

2 ovos
100g de cogumelos frescos
1/2 abacate maduro
sal e pimenta q.b.
azeite
tomilho fresco q.b.
torradas para acompanhar

Preparação:

Limpe ou lave os cogumelos e corte-os em fatias. Leve depois uma frigideira anti aderente ao lume com um fio de azeite e deixe aquecer. Junte os cogumelos e salteie-os. Tempere de sal e pimenta e com tomilho fresco e deixe cozinhar. Reserve.
Entretanto prepare os ovos no microondas. Parta cada um dos ovos para um taça de louça que possa ir ao microondas - eu uso uma tipo mini-tarteira - e pique a gema com um garfo (se não o fizer o ovo rebenta no microondas). Tempere com uma pitada de sal e leve 30 segundos na potência máxima. (Em alguns microondas poderá demorar um pouco mais ou, se preferir os seus ovos menos passados, uns segundos a menos). Repita para o segundo ovo.
Divida depois a mistura de cogumelos pelas forminhas onde estão os ovos e junte ainda o abacate previamente cortado em cubinhos, e tempere tudo a gosto com um pouco de pimenta e regue com um fio de azeite.
Acompanhe com pão caseiro torrado. E sirva juntamente com os clássicos do pequeno almoço como café, compotas caseiras, carnes frias, sumos naturais, fruta e pão variado.


Bom Apetite!

Molho Barbecue


Não há forma de fugir ao verão, ao calor ao sol. Quer se goste muito ou pouco, o calor está aí, abundante e forte e para durar.
As comidas favoritas são agora mais frescas, as sobremesas também. As bebidas querem-se com muito gelo, e damos ainda mais valor aos refrescantes sumos naturais, ao chá gelado caseiro e à água.
Além das comidas frescas como as saladas de tudo e mais alguma coisa, há algo que, faz parte da nossa tradição de verão: o churrasco! Seja peixe assado na brasa, com uma preferência nacional pela sardinha, seja a entremeada ou o entrecosto, os churrasco de verão não faltam por todo o lado!
Por aqui, o churrasco é a comida das férias e dos fins de semana de verão!
E, para variar um bocadinho do peixe ou da carne apenas temperado com umas pedras de sal, e lá vão eles para cima das brasas, um molho barbecue caseiro para ir pincelando a carne (particularmente delicioso com entrecosto) enquanto esta grelha na brasa e para regar abundantemente assim que sai da brasa pronto para ir para a mesa. Uma sugestão que, juntamente com outras todas dedicadas ao churrasco, partilho na revista Jardins de Julho/Agosto (já nas bancas), com a qual já colaboro desde Março e onde podem encontrar sempre boas sugestões de receitas.



Ingredientes:

600ml de coca-cola (pode ser de qualquer marca mas não pode ser nenhuma variedade light)
4 dentes de alho
sal e pimenta q.b.
340g de ketchup
60ml de vinagre de Sidra
2 colheres de sopa de molho de soja
1 raminho de tomilho fresco
picante a gosto
2 colheres de sopa de sumo de limão

Preparação:

Coloque todos os ingredientes - menos o sumo de limão -  numa panela e leve a lume médio. Assim que levantar fervura reduza o lume e deixe cozinhar até reduzir, cerca de 30 a 45 minutos.
Retire a mistura do calor e  junte o sumo de limão, retificando os temperos.
(Poderá depois guardar o molho em frascos, previamente esterilizados, no frigorífico.)
Utilize depois para pincelar a carne da sua preferência (em particular carne de porco, como entrecosto, entremeada ou até costeletas) enquanto grelha no churrasco, e também assim que fica pronta e antes de levar para a mesa.


Bom Apetite!

Panquecas de Limão e Framboesas


Há maneiras piores de começar o dia!
Depois de um sábado de calor e muito atarefado, com festas de aniversário, arrumações, piscina do Zé e troca de planos e alterações de ultima hora, o domingo começou mais calmo. Zé Maria, cansado dos últimos dias, acordou já passava das 11h30 da manhã. A manhã quase toda por minha conta, deu tempo para muita organização doméstica, e para começar o dia com panquecas de limão e framboesas, preparadas com limões caseiros que me tinham oferecido na véspera e framboesas que tinha trazido do mercado.
E assim, se começou o dia, juntamente com sumos naturais e café acabado de fazer, sentada na varanda com os passarinhos a chilrear e o sol a mostrar-se para mais um dia quente.
Claro que há maneiras bem piores de começar o dia!

Ingredientes para 2 pessoas (4 panquecas):

50g de framboesas frescas
raspa de 1/2 limão
2 colheres de sopa de açúcar
1 ovo pequeno
60ml de leite
5 colheres de sopa bem cheias de farinha
1/2 colher de chá de fermento em pó
1 colher de sopa de manteiga

Preparação:

Numa taça misture a farinha com o açúcar e o fermento. Acrescente depois o ovo e o leite e misture bem até obter uma massa lisa e sem grumos. Junte agora a raspa de limão e envolva bem.
Leve ao lume uma frigideira anti aderente grande e junte a manteiga, deixando derreter. Divida a mistura por 4 montinhos, de modo a formar 4 panquecas. Divida as framboesas pelas 4 panquecas (só as deve colocar agora que estas não se desfaçam, pois são muito delicadas), e quando começar a ver bolhinhas a formar à superfície vire as panquecas e deixe que cozinhem do outro lado.
Coloque no prato de servir e decore com mais framboesas, raspa de limão e umas folhinhas de hortelã. Se gostar sirva ainda com compota de framboesa e iogurte grego natural batido.


Bom Apetite!

Imprimir