Pão da Titá


Uma das coisas que sempre gostei no universo dos blogues de culinária, é o facto de aprendermos imenso uns com os outros, de trocar experiências e de efetivamente experimentarmos as receitas uns dos outros. Apesar de esse espírito, em alguns casos, já não ser bem o que era (mas isso são não conta agora para o caso) a ideia fundamental que me atraiu em primeiro lugar para este mundo, sempre foi essa. É talvez por isso que a maioria de blogues que eu leio e sigo sejam aqueles cuja cozinha tenha a ver com o espírito de cozinhar todos os dias, para a família, com os ingredientes de sempre mesmo que as fotos não seja por vezes as mais bonitas nem os cenários os mais adequados. 
Actualmente há muitos blogues de culinária por onde nos perder, diferentes perspectivas culinárias e gastronómicas e muitas receitas que queremos testar a todo o custo. E depois ainda temos as paginas e grupos do facebook. Quando se gosta muito de cozinhar, este é um universo onde nos podemos perder à procura da receita certa. 
Num desses grupos fechados de culinária do facebook, onde alguém fez o favor de me incluir, passam ideias, receitas e sugestões de um grupo de pessoas acerca do que fazer para o almoço e jantar. Há pedidos de ajuda, troca de receitas de todos os dias e depois, descobrem-se algumas coisas maravilhosas.
Foi assim que descobri a Titá, uma cozinheira de mão cheia. E que recentemente descobri esta receita maravilhosa de pão. Se há algo que gosto de fazer é pão caseiro, apesar de nem sempre me apetecer muito, ou porque demora a levedar, ou porque tenho de amassar e hoje não me apetece.
Esta receita tem o melhor de dois mundos. Apesar de ser muito semelhante ao “No knead bread” que faço algumas vezes, e que precisa de ser amassado, demora muito menos tempo - pouco mais de 1 hora a levedar ao contrário das 12horas da receita que eu costumo fazer.
Pão caseiro sem amassar e em cerca de 2 horas do princípio ao fim só pode ser coisa boa. E é mesmo. Numa semana repeti a receita três vezes, sempre com pequenas variações e todas correram bem.
Era impossível não partilhar com vocês o fantástico pão da Titá.
Experimentem que vale a pena. Principalmente para ouvirem como comentários “Que lindo pão! Onde compraste?” ou “Não acredito que foste tu que fizeste!”.
Consegui convencer-vos a colocar as mãos na massa? Se correr bem agradeçam à querida Titá que me deu autorização de publicar aqui a receita dela.



Continuo também a convidar-vos para o workshop de Brunch, que decorrerá este domingo, dia 19 de Abril às 10h, na Quinta do Ribeiro, em Antuzede - Coimbra. Se não conhecem a Quinta, nem imaginam como vai ser agradável poder desfrutar de um brunch, com este tempo magnífico à beira da piscina, ou no lindíssimo jardim. Ainda há algumas vagas, mas inscrevam-se e fiquem saber mais no endereço workshopquintaribeiro@outlook.com.

E haverá também alguns workshops no Porto, na Marques Soares, na iniciativa Moda Up, de 10 de Abril a 9 de Maio, entre os quais de culinária, onde estarei presente. Dias 23 e 30 de Abril e 7 de Maio. Descubram mais informações no folheto abaixo.



Ingredientes:

420g de farinha com fermento
80g de gérmen de trigo (também usei, em vez do gérmen de trigo, e na mesma quantidade, aveia ou farinha de trigo sarraceno ou farinha de centeio)
420ml de água tépida
1 colher de chá de sal fino
1/2 saqueta de fermipan (cerca de 5g)

Preparação:

Numa taça coloque a farinha, o gérmen de trigo e misture. Abra uma cova ao centro e acrescente o sal, a levedura seca e a água. Misture tudo com uma colher de pau. (Atenção que a massa fica mole e húmida, mas é mesmo assim). Tape com um pano limpo e deixe levedar cerca de uma hora.
Ao fim desse tempo ligue o forno a 200ºC e coloque lá dentro também a aquecer um tacho de barro com tampa.
Entretanto polvilhe uma superfície com farinha e disponha a massa sobre ela. Polvilhe-a com um pouco mais de farinha (não se esqueça que a massa é mole e agarra-se com facilidade) e dobre a massa ao meio, voltando depois a polvilhar e a dobrar no sentido contrário. Tape novamente e deixe repousar mais cerca de 30 minutos.
Cuidadosamente retire então o tacho quente do forno e coloque no fundo um pouco de farinha. Coloque dentro a massa e tape o tacho com a tampa voltando-o a colocar no forno quente. Deixe cozinhar cerca de 30/35 minutos. (O facto de cozinhar num tacho previamente aquecido e tapado, vai criar a humidade necessária para formar uma crosta, não sendo necessário borrifar o forno com água para criar essa humidade extra!)
Ao fim desse tempo retire a tampa e deixe cozinhar mais uns minutos para ganhar uma crosta mais dourada.
Retire o tacho do forno, desenforme o pão e deixe arrefecer sobre uma grelha antes de cortar em fatias.


Bom Apetite!



34 comentários :

  1. Que delicioso aspeto e concordo, a internet trouxe-nos partilhas e conhecimentos muito agradáveis.
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Susy,

      Eu acho que apesar de muitas coisas menos positivas, há partilhas deliciosas.

      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
  2. A Internet pode ter trazido muita desvantagem! Mas sem dúvida que também tem grandes vantagens!!! E logo de manhã, ligar o PC e ver um pão destes à frente, é uma delas de certeza!!! Vou experimentar!!! Disso, não há dúvidas!!
    Continua o Bom trabalho! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada!
      Exoerimente e depois diga qualquer coisa.
      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
  3. Anónimo09:41

    Lindo e delicioso! A Internet tem vantagens e desvantagens, e uma das coisas positivas são os blogs de culinária onde podemos tirar ideias. Um grande beijinho, Sara Oliveira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sara,

      É que há quem seja da opinião que é dono das ideias, ou que elas são propriedade sua. Afinal é tão bom partilhar ideias e conhecimento quando todos podem ficar a ganhar.
      Um grande beijinho,
      Joana

      Eliminar
  4. Joana , farinha com fermento? É mesmo? Obrigada. Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria José,

      A receita está tal qual a Titá fez, e como eu já fiz 3 ou 4 vezes, com farinha com fermento.
      Da próxima vez experimento com farinha normal e vejo as diferença. Depois conto tudo.

      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
    2. Tá bem Joana. Obrigada e beijinhos.

      Eliminar
  5. Dará para usar um tacho normal de inox ou um pirex com tampa?
    Tem muito bom aspeto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Diana,

      Um tacho de inox não sei se dará, mas com um pires com tampa dá de certeza.
      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
  6. Eu sou uma pessoa com o dobro do tamanho, hoje...
    Beijinhos e 'bons pães' a todas!!!
    Titá Negrão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Titá!

      Todo o tamanho que merece. A generosidade de quem partilha as receitas como tu partilhas no grupo (e também no teu blogue) merece isto e muito mais.
      Grande beijinho,
      Joana

      Eliminar
  7. Anónimo12:34

    Que maravilha de aspecto!!!!!!!! Mesmo mt bom! Sem querer puxar brasa minha sardinha...o pão tb fica espetacular na Ultrapro da Tupperwares (pags 56 e 57 http://tupperware.ipapercms.dk/Tupperware/Portugal/2015/TW15SSPT/)

    Visitem também http://maniadostupperwares.blogs.sapo.pt/
    Beijinhos Inês

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Inês

      Não conhecia. Mas vou informar-me!

      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
    2. Eu sou demonstradora da Tupperware, se precisares de algo avisa:-) um vídeo...
      https://www.youtube.com/watch?v=gYbkk-kBi10

      Faço descontos em tudo:-)
      Beijinhos

      Eliminar
    3. Eu sou demonstradora da Tupperware, se precisares de algo avisa:-) um vídeo...
      https://www.youtube.com/watch?v=gYbkk-kBi10

      Faço descontos em tudo:-)
      Beijinhos

      Eliminar
  8. Ora , aí está mais uma receita para testar. É como dizes acima, há blogs que cativam pela sua simplicidade , por serem um "retrato" do que se faz no dia a dia numa casa normal onde se cozinha todos os dias. Eu considero o teu blog assim mesmo, com essa descrição e tento no meu seguir esse mesmo caminho, até porque não tinha paciência nem tão pouco teria disponibilidade parar seguir outros caminhos mais pomposos. Mas ainda bem que há quem o consiga fazer pois tudo igual também é uma grande seca,ahahah.

    Bjoka
    Rita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rita,

      Claro que sim. E cada um deve ter o blogue (de culinária ou de outra coisa qualquer) à sua imagem e semelhança. Há para todos os gostos e tipos e ainda bem. A diversidade é uma coisa fantástica. E o curioso e que todos, mais ou menos ao nosso género, nos podem inspirar.
      Eu mostro o que eu sou e o que eu faço. O que se come aqui por casa, e se serve aos amigos e família. Há quem gosto de ter um blogue e publicar receitas apenas porque são bonitas e fotografam bem. Ainda bem. Eu também gosto de me inspirar a ver coisas bonitas e ver blogues com fotos perfeitas. Há espaço para tudo e para todos. E ainda bem.
      Viva a inspiração e aquilo que aprendemos com os outros.
      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
  9. Adoro todas as receitas que tenho vindo a experimentar. Esta será uma das próximas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada.
      Depois conte-me tudo.
      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
  10. Vou experimentar.
    Sendo atrevida deixo aqui uma receita que podes vir a gostar http://www.receitaseconomicas.com/2014/06/tranca-de-chocolate-e-laranja.html

    E a receita que faço de pão com os meus filhos aqui na terra
    http://www.receitaseconomicas.com/2013/09/bucha-de-pao-caseiro-ou-melhor-receita.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela receita.
      Certamente a experimentar.
      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
  11. Anónimo13:38

    Qual o tamanho do tacho ,cá por casa tem 28cm de diâmetro acho muito grande...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que eu usei tem cerca de 20cm de diâmetro. 28 é realmente maior do que o desejável.

      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
  12. Anónimo13:42

    Fiz hoje o pão mais "famoso" do sítio e realmente é muito fácil de fazer. Como não tinha farinha com fermento e gérmen de trigo, usei farinha de trigo sem fermento + 15g de fermento em pó, e farinha de trigo-sarraceno. Usei a dica que tinha dado a uma leitora na receita do outro pão: colocar a levedar no micro-ondas (tigela coberta com película aderente). Usei duas assadeiras de pirex, a mais pequena (tipo frigideira) a fazer de tampa. Apesar da crosta da base e dos lados, ter ficado fina e não tão crocante como a de cima, ficou um pão bastante bonito. Depois publico a fotografia no FB. Muito obrigada às duas, Joana e Titá, por terem partilhado a receita. Sara Oliveira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sara,

      Também já fiz com a farinha de trigo sarraceno e gostei bastante do resultado final. Ainda bem que correu bem e que gostou. Tem de arranjar outra alternativa para cozinhar o pão, de maneira a que fique a vedar muito bem. Faz a diferença não se escapar o vapor durante a assadura.
      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
  13. Que farinha utilizou?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A farinha com fermento usei marca branca do Supercor.
      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
  14. Anónimo10:06

    Bom dia! Pode dizer-me se posso usar fermento de padeiro fresco (em cubos) em vez de fermipan? Obrigada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho sempre alguma dificuldade em responder a essa questão. Provavelmente poderá utilizar fermento fresco, mas pessoalmente nunca experimentei, e não sei se o resultado final será o mesmo.
      No caso de usar fermento fresco, também a quantidade deverá ser ajustada - mas mais uma vez não sei bem em que rácico.
      Acho realmente a levedura seca mais simples de usar, além de ter uma maior validade e de ser daquelas coisas que podemos sempre ter disponíveis na despensa.

      Um beijinho,
      Joana

      Eliminar
  15. Não tenho nada com tampa para ir ao forno... e eu que já me preparava para ir fazer este pão. Acho que vou optar pela marmelada de maçã... e ver que outro pão posso fazer. Obrigada e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  16. Susana Diegues Ramos12:52

    bom dia Joana,
    vou-me aventurar nesta receita. E se quisermos fazer pãezinhos individuais, há alguma receita boa para experimentar?
    Se calhar é mais complicado porque teremos de ter "potezinhos" de barro...será?
    Obrigada,
    Susana

    ResponderEliminar
  17. Anónimo15:22

    Oi Joana, sou apaixonada pelo seu blog. Já fiz várias das receitas que publica, mas este pão eu não pude deixar de me manifestar. Fiz várias vezes e da mesma forma como aconteceu com você, não acreditam que fui eu quem fiz. Ficaram simplesmente maravilhosos. Na minha opinião muito melhor do que o pão italiano. Apenas acho que a quantidade de sal é pouca, os meus pediam mais um pouquinho. Parabéns. Claudete

    ResponderEliminar

Imprimir