Doce de Pêssego e Framboesas

Já lá vai o tempo em que os avós estavam carregados de curgetes, cebolas, alfaces, tomate e pimento entre outras coisas. A idade já vai sendo muita e a saúde já não permite coisas de outros tempos. Principalmente depois de a avó ter caído a primeira vez, e pior depois da segunda queda que levou a uma cirurgia e a uma recuperação que está a ser muito lenta. O avô esse lá continua com a genica de sempre, apesar dos seus 92 anos, mas agora o tempo é para fazer companhia à avó, e as culturas, agriculturas e as terras ficaram para trás.
Obviamente que sabíamos que esse dia havia de chegar. Tratar da terra, fazer-nos chegar coisas boas cultivadas com amor e carinho não seria para sempre, principalmente com estas idades avançadas. Por isso as minhas compras no mercado biológico são muito mais regulares e abundantes, porque por aqui, e principalmente agora com o Zé Maria e as suas sopas , os legumes e a fruta continuam a ter um papel preponderante na nossa alimentação. Já não há aqueles excessos que se congelavam e partilhavam com os amigos, mas há amigos que nos fazem chegar algumas coisas e há fruta saborosa que tem chegado também de casa dos sogros.
Apesar da idade, e de agora já não haver tempo, vontade e saúde para tratar da horta, as árvores de fruto, principalmente o pessegueiro (que o ano passado pouco deu) tem estado carregado, e tem “obrigado” o avô a apanhar a fruta. Pode não haver outra coisa, mas os pêssegos têm vindo em abundância e todos maduros e a precisarem de serem consumidos. O Zé Maria agradece, que adora pêssego, já distribuímos, já fiz gelados, sorvetes, sumos naturais, conservas e algumas variedades de compota.
Este fim de semana saiu mais uma. Com framboesas.

Ingredientes para 4 frascos médios:

1kg de pêssegos limpos e partidos em pedaços
200g de framboesas (usei frescas mas podem usar congeladas)
650g de açúcar
Casca de limão

Preparação:

Numa panela misture o pêssego em pedaços, o açúcar e a casca de limão. Misture bem e deixe repousar durante cerca de 30m.
Ao fim desse tempo leve a mistura ao lume e deixe levantar fervura. Acrescente as framboesas, reduza para o mínimo e deixe ferver em lume brando retirando a espuma que se vai formando à superfície, até que o doce esteja no ponto. (Teste colocando um pouco de doce num pratinho e veja se faz “estrada”).
Coloque a compota ainda quente em frascos previamente esterilizados e feche-os ainda quentes. Vire-os de cabeça para baixo durante cerca de 30 minutos para que ganhem um vácuo natural.
Etiquete-os e guarde-os num local fresco e seco.

Bom Apetite!

3 comentários :

  1. Que delicia esse doce, que ao combinar com a história dos avós fica ainda mais saboroso.

    A Monte Alegre sempre tem alguma novidade para a refrigeração de suas receitas, sejam quentes ou frias. azemos de tudo para preserva-las, no sabor e na temperatura. Confira no nosso site, você não vai se arrepender!

    Abraços,
    www.montealegrerefrigeracao.com

    ResponderEliminar
  2. Belo docinho!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. A abundância dos pêssegos e a urgente necessidade de os apanhar e aproveitar por estarem maduros, tb me levou a fazer uma compota de pêssego há duas semanas :) Fruta essa q já caía das árvores do pomar duma amiga minha, que por estar grávida e tb por falta de tempo, abundavam ainda :) A terra dá trabalho, mas é tão bom colher (literalmente) os frutos, bem saborosos e tão saudáveis :) Gostei da tua sugestão! Bjinhos.

    ResponderEliminar

Imprimir